-->

29 de janeiro de 2016

Departamentos da Uece são arrombados e furtados na madrugada desta sexta

Três departamentos da Universidade Estadual do Ceará (Uece), no Campus do Itaperi, foram furtados durante a madrugada desta sexta-feira, 29.

Ao todo, foram arrombadas quatro portas. Uma do Centro de Ciências da Educação (CCE) chegou a ser forçada, mas não levaram nada do local.  

De acordo com o reitor da instituição, Jackson Sampaio, até as 22h desta quinta-feira, 28, não havia nenhum registro do ocorrido.

Conforme o reitor, foram levados notebooks do Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores (Life), cpu's da diretoria do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) e datashows da Faculdade de Veterinária (Favet). 

O incidente, de acordo com ele, ainda está sendo investigado e a quantidade de equipamentos levados será contabilizada. 

Na próxima segunda-feira, 1º, às 9 horas, está prevista uma reunião com o reitor e com os chefes das seguranças patrimonial e privada da universidade.

"Pedi para identificarem os guardas que estavam nos postos para ouvi-los. Hoje não seria possível porque, como eles atuam em regime de plantão, na manhã eles já não estavam mais de serviço", explica o reitor.

Vulnerabilidade dos Campi

O reitor da Uece vê o incidente como o "resultado de um conjunto de vulnerabilidades". Segundo ele, o próprio crescimento dos 11 campi, com um maior número de alunos, de salas e de cursos, e até mesmo a aquisição de novos equipamentos eletrônicos, tornam a instituição mais vulnerável. 

Ele também cita a insegurança das cidades e centros urbanos onde os campi estão inseridos. "Há 20 anos, o Itaperi era longe, um sítio distante, era tudo muito tranquilo. Hoje é cercado de todo o adensamento urbano", compara o reitor. 

Para ele, além da falta de discussão sobre o assunto, crescem os investimentos para infraestrutura das universidades mais do que para a segurança. "Como posso estabelecer uma política de segurança sem discutir questões como a democracia, liberdade, a inclusão social? Vamos procurar soluções; não podemos ficar estáticos", complementa.

O Povo Online

Dois adolescentes e um policial ficam feridos durante motim em unidade socioeducativa

Dois adolescentes em conflito com a lei e um policial militar (PM) ficaram feridos por estilhaços durante um motim no Presídio Militar, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, nesta sexta-feira, 29.

Segundo informações da Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará, durante o tumulto houve colchões queimados e algumas grades arrancadas.

A revolta dos adolescentes, que aconteceu por volta do meio-dia, está relacionada à busca de melhoria nas condições físicas da unidade. A situação foi controlada após a entrada do Batalhão de Choque (BPChoque) no local. Na última quarta-feira, 27, também houve um princípio de motim nas dependências do Presídio Militar.

De acordo com a Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), os dois adolescentes que foram feridos, receberam atendimento médico na própria unidade e já se encontram bem. Para tentar resolver o impasse, 17 jovens foram transferidos para outras unidades socioeducativas.

O policial teve um pequeno ferimento no braço.

Motim no Dom Bosco

Houve também, na tarde desta sexta-feira, 29, um princípio de motim no Centro Educacional Dom Bosco, no bairro Passaré. Conforme a STDS, a revolta foi controlada rapidamente.

O POVO Online

Facções criminosas promovem "união" de gangues armadas na periferia de Fortaleza e se intitulam "Guardiões do Estado"

A união entre gangues e quadrilhas em torno de lideranças de facções criminosas paulistas e cariocas avança na periferia da Capital, desafiando as autoridades da Segurança Pública e tornando o tráfico de drogas mais forte. Pelo menos, nove regiões de Fortaleza já foram dominadas por líderes do Comando Vermelho  (RJ) e do Primeiro Comando da Capital, o PCC (SP). Os criminosos agora passaram a seu autodenominar de "Guardiões do Estado"

O avanço do domínio das facções na cidade tem trazido medo e inquietação nestas comunidades. Somente nesta semana, pelos menos, três  carreatas com muito barulho e fogos de artifício foram registradas em Fortaleza em comemoração à aliança  entre grupos então rivais na “guerra” pelo domínio do tráfico.

Quadrilhas antes rivais, agora se aliaram para atuarem  juntas sob o comando de traficantes membros das organizações criminosas do Sudeste.  Em troca de uma “pacificação” dessas áreas, os bandidos locais estão recebendo a “proteção” das facções. Isto significa dinheiro, armas e veículos.  Em compensação, os grupos firmaram o compromisso de acabar com os assassinatos. O pacto passou a ser chamado de “união pela paz”.

Nesta semana, foram registradas carreatas e fogos  de artifício nos bairros Varjota, Tancredo Neves e no Mucuripe, com dezenas de veículos em comboios, muita gritaria e fogos comemorando a “união” das quadrilhas.

Já é possível  observar  em vários pontos da  periferia muros pichados com frases e gravuras avisando sobre  a “pacificação” da área por ordem dos criminosos. Com a redução dos assassinatos, a Polícia se distancia de tais comunidades e o tráfico domina completamente tais áreas. Nas redes sociais, os integrantes das gangues espalham que “juntos somos mais fortes”.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) silencia sobre o fato.

Veja agora as áreas onde houve união dos grupos criminosos:

BARRA DO CEARÁ – Estão unidas quadrilhas das comunidades do Gueto, Morro de São Tiago (Goiabeiras), Colônia

PIRAMBU – Se uniram gangues da Praça do Abel, Caldeirão e Colônia

PRAIA DO FUTURO – União das gangues das favelas do Caroço e dos Cocos

TANCREDO NEVES – União das gangues das favelas Cinquentinha, Brooklim e do Conjunto Tasso Jereissati

SAPIRANGA – A primeira a unir gangues em torno de um comando único de uma facção. Uniram-se as gangues da Piçarreira, Muro Alto e Sapiranga

VILA VELHA – Teriam se unido, ainda no ano passado, e selado um pacto pela paz as gangues dos Gafanhotos e V-3. Este pacto já teria sido rompido recentemente e novos assassinatos voltaram a ocorrer na área.

MUCURIPE –  Teriam se unido quadrilhas armadas que antes agiam isoladas e em conflitos constantes nas favelas dos Índios (Via Expressa), Lagoa do Coração, das Barreiras (Via Expressa), Saporé (Via Expressa), Conjunto Santa Terezinha, Varjota, das Placas e Verdes Mares.

DIONÍSIO TORRES – União de gangues das Quadras (de Santa Cecília) e do Trilho 

CONJUNTO PALMEIRAS - Gangues do bairro também se uniram e já espalharam pichações e grafites se autodenominando "Guardiões do Estado"

Blog do Fernando Ribeiro

Sete prefeituras do CE podem ser investigadas em força-tarefa do Governo Federal

Pelo menos sete prefeituras cearenses podem ser investigadas por supostos desvios ou má-aplicação de recursos da merenda e do transporte escolar, de acordo com dados da Controladoria-Geral da União (CGU). Nesta quinta-feira, 28, CGU, Ministério da Educação, Ministério da Justiça e Polícia Federal lançaram força-tarefa para reprimir a corrupção com recursos da Educação. Informações de auditorias da Controladoria devem embasar ações do grupo.

Dados reunidos pela CGU mostram que, desde 2003, foram desviados R$ 2 bilhões destinados ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate) e ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Em 2015, na 40ª Etapa do Programa de Fiscalização a partir de Sorteios Públicos da CGU, foram detectadas irregularidades em sete prefeituras do Ceará em relação aos recursos do Pnate e do Pnae. 

Os municípios são Chorozinho, Capistrano, Barreira, Chaval, Ararendá, Martinópole e Itapajé. Os dados devem embasar as investigações do grupo de trabalho. De acordo com o ministro interino da CGU, Carlos Higino, as auditorias realizadas pelo órgão têm demonstrado que transporte e merenda escolar são duas áreas vulneráveis.

Problemas

Segundo a CGU, entre as principais constatações do programa de fiscalização de 2015 em relação ao Pnae estão falhas na execução dos processos licitatórios e dos contratos relacionados à merenda escolar, instalações inadequadas para preparo e armazenamento de alimentos, falhas na forma de preparo da alimentação e atuação insatisfatória dos Conselhos de Alimentação Escolar.

Em relação ao Pnate, foram detectados problemas na especificação e no estado de conservação dos veículos utilizados para o transporte de alunos, inconformidade na documentação dos condutores, falhas na execução dos processos licitatórios e dos contratos relacionados ao transporte escolar.

Investimentos

Em 2016, devem sem investidos pelo MEC R$ 3,6 bilhões em alimentação e R$ 600 milhões em custeio do transporte, que inclui tanto verba para combustível como para aluguel de veículos em algumas localidades.

Durante o lançamento da força-tarefa, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante pontuou que a integração da Controladoria com a Polícia Federal será fundamental para o controle do Plano Nacional de Educação (PNE), que terá educação infantil como prioridade. Já o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que serão somados todos os esforços para que nenhuma situação de desvio de recursos públicos fique impune.

O grupo de trabalho terá como objetivo estudar e propor a criação e o aperfeiçoamento de mecanismos de controle e fiscalização da execução dos programas federais na Educação, conferindo-lhes maior segurança e transparência. Conforme a CGU, nos últimos dez anos, só no âmbito dos sorteios de municípios, foram fiscalizados recursos do Pnae em 1.428 entes. Quanto ao Pnate, foram 1.296.

Itapajé

O secretário da Educação de Itapajé, Luciano Alexandre, afirma que a secretaria repassou todos os esclarecimentos referentes à auditoria da CGU para o Ministério da Educação. Ele pontua que o MEC deve dar uma contrapartida tanto para a CGU como para o município sobre as respostas que foram dadas para as irregularidades.
A Prefeitura aguarda posicionamento do Ministério, segundo Alexandre. No município, foram detectados problemas tanto na aplicação do Pnate como do Pnae.


A nossa equipe não conseguiu contato com as prefeituras de Chorozinho, Ararendá, Martinópole, Chaval, Barreira e Capistrano às 17 horas.

O Povo Online

Vereador Nathizael diz que prefeitura não tem motivos para não ter pago o hora de trator.

Mesmo já começando o período em que deveria iniciar a preparação da terra para o plantio por parte dos agricultores de Russas, estes estão tendo que conviver ainda com a incerteza do pagamento dos serviços prestados dentro da ação " Hora de trator" quando o governo municipal concede para as associações comunitárias e seus associados o beneficio, que ainda não foi pago, o que motivou a presença de lideres comunitários na ultima sessão ordinária da Câmara Municipal de Russas, realizada na terça-feira(26) para cobrar um providencia do impasse que já passa de um ano.

O vereador Nathizael Leandro(PMDB) fez a cobrança do pagamento e disse que o prefeito Weber Araujo (PRB) não tem motivos para não ter efetuado o pagamento, já que foi licitado, autorizado  pelo poder legislativo e até  foi pedido credito suplementar. O vereador alertou que existe casos em que o serviço não é executado e já é pago pelo prefeitura, o oposto do caso do hora de trator, que o serviço foi executado e não foi pago até hoje.

ouça: 


falecomricardotorres.blogspot.com.br

Governador Camilo lamenta morte do Coronel Macedo

Recebi com muito pesar a notícia da morte do coronel Hervano Macedo, que foi comandante-geral adjunto da Polícia Militar neste Governo. Coronel Macedo dedicou 32 anos de sua vida para servir ao povo cearense através da corporação militar. Em novembro do ano passado, quando deixava o cargo para tratar da saúde, prestamos a ele uma justa homenagem, entregando a medalha "General Assis Bezerra" - a maior honraria da SSPDS. Na oportunidade, coronel Macedo emocionou a todos ao dizer que estaria sempre com os olhos voltados para a segurança pública do nosso Estado: "Sair da corporação, talvez. Desligar-me, jamais", disse ele. Nosso muito obrigado pela sua luta e nossa solidariedade aos familiares e amigos.

Escreveu Camilo

falecomricardotorres.blogspot.com.br

Trabalho escravo: 70 trabalhadores foram resgatados no Ceará, em 2015

De acordo com balanço do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), divulgado nesta quarta-feira (27), as ações do Grupo Especial de Fiscalização Móvel e de auditores fiscais do trabalho resgataram, em 2015, no Ceará, 70 vítimas de trabalho em condições análogas à escravidão. O quantitativo representa 7% do total de notificações em todo o País: 1.010 trabalhadores em 90 dos 257 estabelecimentos fiscalizados.

Mantendo a tendência de 2014, a maioria das vítimas de trabalho escravo no Brasil foi localizada em áreas urbanas que concentraram 61% dos casos (607 trabalhadores em 85 ações). Nas 55 operações realizadas na área rural, 403 pessoas foram identificadas. “Nós não toleramos e não iremos tolerar a submissão de um cidadão brasileiro, de uma cidadã brasileira ou de qualquer país a esta condição degradante que retira sua condição humana. Nossas instituições vêm enfrentando este tema de forma corajosa e determinada há muito tempo. Em 20 anos de atuação do Grupo Móvel, localizamos quase 50 mil vítimas nessa situação”, destacou o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, ministério que coordena as ações de fiscalização.

Além dos trabalhadores em condições análogas à escravidão, que representaram 13,26% do universo de trabalhadores alcançados, as operações coordenadas pelo MPTS beneficiaram o total de 7.616 trabalhadores. As operações promovem o resgate e o reconhecimento da dignidade do trabalhador, pois, além de afastá-los das situações de violação de seus direitos humanos, também os encaminham a formalização dos contratos, a adequação das condições de segurança no trabalho, o depósito do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o acesso ao Seguro-desemprego a que tem direito a vítima resgatada e o pagamento das verbas trabalhistas devidas pelos empregadores.

Como resultado das operações, a fiscalização emitiu no ano passado 2.748 autos de infração, com pagamento de R$ 3,1 bilhões em indenização para os trabalhadores. Além da emissão de 694 guias para recebimento do Seguro-desemprego e 171 Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

Os dados revelam que doze trabalhadores resgatados de trabalho escravo em 2015 tinham idade inferior aos 16 anos e que outros 28 tinham idade entre 16 e 18 anos, atuando em atividades da Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil (TIP). Do total de trabalhadores alcançados, 65 deles eram imigrantes de diversas nacionalidades, entre bolivianos, chineses, peruanos e haitianos.

Atividades – A extração de minérios concentrou 31,05% dos trabalhadores alcançados no ano, com 313 vítimas trabalhando na extração e britamento de pedras, extração de minério de ferro e extração de minérios de metais preciosos. O ramo da construção civil representa 18,55% do total (187 trabalhadores localizados). A agricultura e a pecuária, atividades com histórico de resgate, aparecem em seguida, com 15,18% e 14,29% do número de trabalhadores identificados em condições análogas a de escravo.

Dia Nacional – A Lei 12.064 instituiu 28 de janeiro como o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. A data presta homenagem aos funcionários do Ministério do Trabalho e Previdência Social mortos em serviço durante uma ação de fiscalização em 2004, em Unaí (MG), e alerta para a contínua necessidade de combate à escravidão moderna. Vários atos ocorrem em atividades realizadas pelas superintendências do MTPS e órgãos parceiros que buscam chamar atenção e mobilizar a sociedade por avanços na erradicação do trabalho escravo contemporâneo.

Ceará Agora

Prefeitura de Morada Nova não fará gastos com o Carnaval

O Ministério Público do Estado do Ceará, através dos promotores de Justiça da Comarca de Morada Nova, Gustavo Pereira Jansen de Mello, Gleydson Leanndro Carneiro Pereira e Izabella Drumond Matosinhos, firmou, nesta quarta-feira (27), um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para disciplinar o Carnaval deste ano no município.

Firmado com o objetivo de prevenir, durante os festejos de Carnaval, a violação de direitos e a prática de crimes e de violência em geral à pessoa e aos patrimônios público e particular, o TAC deverá, ainda, evitar o gasto de recursos públicos na contratação de artistas e com montagens de estruturas de palco e som em momento de crises financeira e hídrica vividas pelo Estado e pelo município de Morada Nova.

Para garantir a segurança dos brincantes, além da paz e do sossego públicos de quem não pretende participar da folia, ficou estabelecido que as festividades do Carnaval de rua serão concentradas num trecho da Avenida Manoel de Castro, onde não há residências nas proximidades, que terá o trânsito bloqueado previamente pelo Poder Público. A folia será promovida pelos blocos carnavalescos da cidade, previamente cadastrados, nos locais e horários previstos no documento. Todas as brincadeiras serão custeadas com os recursos próprios dos integrantes dos blocos.

Conforme estabelecido no TAC, a Prefeitura de Morada Nova, através dos secretários municipais de Cultura, Infraestrutura, Saúde, Assistência Social e do procurador-geral do Município, se compromete a não realizar qualquer gasto com as festividades do Carnaval de 2016. A única exceção, prevista e limitada expressamente no documento, consiste na locação de banheiros químicos, medida indispensável para garantir o conforto mínimo dos brincantes na via pública da cidade e evitar a degradação do patrimônio e do meio ambiente nas proximidades do evento.

O TAC prevê também, entre outras medidas a serem adotadas pelo Poder Público Municipal, a disponibilização de uma ambulância com equipe de saúde que ficará no local durante as festividades e de carro com motorista para o plantão do Conselho Tutelar durante os quatro dias de folia. Está prevista ainda a realização da limpeza completa da via pública nas manhãs seguintes às festividades.

O TAC foi assinado pela Prefeitura Municipal de Morada Nova (representada pelos secretários de Cultura, Infraestrutura, Saúde, Assistência Social e pelo procurador-geral do Município), pelos membros do Conselho Tutelar, pelo delegado da Polícia Civil, pelo Comandante da Polícia Militar, pelo presidente da Autarquia Municipal de Trânsito, pelo diretor-regional do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (DETRAN-CE) e por representantes dos blocos carnavalescos.

Por fim, ficou determinado no documento que o descumprimento das obrigações assumidas implicará no pagamento de multa de R$ 1.000,00 a ser suportada pelo patrimônio pessoal do acordante que violar qualquer dos compromissos.

Com MPE

Moradores da Várzea Alegre reclamam do abandono com praça Scipião Maia Scipião

Moradores do bairro Várzea Alegre, em Russas, entraram em contato com a nossa equipe para fazer um apelo as autoridades competentes na área, devido ao abandono em que encontra-se a praça Scipião Maia Scipião. Hoje sem ninguém para cuidar do patrimônio, há vários bancos quebrados, muita sujeira, falta de segurança, e até o parquinho que tinha para as crianças brincarem foi levado para outro local, deixando as crianças daquele bairro sem opção de lazer.




Prefeitos questionam novas regras para pagamento de dívidas com a União

O PT e o PPS entraram hoje (28) com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar parte da lei federal que regulamentou as condições dos contratos de refinanciamento de dívidas de estados e municípios com a União.

A ação foi motivada pela Frente Nacional de Prefeitos, que pretende suspender a exigência de aprovação de uma nova lei municipal para que estados e municípios passem a pagar dívidas com a União mediante novo indexador, fato que retardaria a correção do débito com juros mais baixos. Como a frente não tem legitimidade para propor ações no Supremo, os partidos questionaram as regras na Corte.

No dia 30 de dezembro do ano passado, o governo federal regulamentou as condições nos contratos de refinanciamento de dívidas dos estados e municípios com a União. De acordo com a norma, a partir do próximo sábado (30), a União passará a corrigir os débitos pela Selic (taxa básica de juros) ou pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – o que for menor – mais 4% ao ano.

Na ação, os partidos também questionam a validade de novos contratos que impuseram a desistência de ações judiciais para alterar as condições de pagamento.

De acordo com o Ministério da Fazenda, a aplicação da lei impactará mais de 200 contratos de refinanciamento de dívidas celebrados entre estados e municípios com a União.

Agência Brasil

Pesquisa aponta que 77,4% dos nordestinos não confiam em Dilma para conduzir economia

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (28), pelo Instituto Paraná, 77,4% dos nordestinos não confia na presidenta Dilma Rousseff para conduzir a economia do Brasil. Além disso, 41,8% do Nordeste opina que a situação econômica da família piorou. Entre os que avaliaram positivamente as melhorias economicas durante o governo Dilma, 7,4% acham que melhorou e apenas 0,2% acha que melhorou muito.

Para a realização da pesquisa foi utilizada amostra de 2.004 habitantes de todo o Brasil. O trabalho de levantamento foi feito através de entrevistas pessoais com habitantes maiores de 16 anos em 26 estados e Distrito Federal e 160 municípios brasileiros, entre os dias 22 e 26 de janeiros de 2016. A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatísticas da 3ª e 6ª Região sob o Nº3122/15 e é filiada à Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa - ABEP desde 2003.


Ceará News

Furtos em obra no rio São Francisco causam prejuízo de R$ 2 milhões, segundo construtora

Uma operação da Polícia Militar (PM) desarticulou uma esquema criminoso de furto em uma obra de transposição do rio São Francisco, no município de Mauriti, interior do Ceará, nesta quinta-feira, 28. Na ação, os policiais recuperaram R$ 50 mil em materiais de construção furtados. A construtora avalia um prejuízo acumulado de R$ 2 milhões. Um funcionário da empresa é suspeito de envolvimento no crime.

Conforme a Polícia, duas pessoas foram detidas. A PM apreendeu duas toneladas de ferro, 71 peças de andaimes importados do Canadá, folhas de madeireite, mantas de revestimento, 50 metros de mangueira, além de carro de mão e caixotes com ferramentas. O material foi encontrado em um depósito de construção na rua José Quintino, distrito de Umburanas, para onde era desviado. 

O dono do estabelecimento é José Queiroz da Silva, 45, sem antecedentes. Ele foi preso em flagrante. No local, os policiais também encontraram uma espingarda.

O funcionário da construtora suspeito de participação no esquema é Lucivan Severino de Sousa, 27, cunhado de José Queiroz. Os dois foram levados para a Delegacia do município - José foi autuado em flagrante por receptação e posse ilegal de arma de fogo, enquanto Lucivan acabou liberado por não haver flagrante contra ele. Apesar disso, ele será indiciado no inquérito policial por furto.

Investigação

A Polícia começou a investigar o esquema após denúncias anônimas. Vários boletins foram registrados na delegacia, por trabalhadores que sentiam falta dos materiais. As investigações continuam no sentido de apurar a existência de outros suspeitos envolvidos, além de descobrir há quanto tempo os objetos eram roubados.

Lucivan disse que o delito era cometido há cerca de dois anos e que, aos poucos, ele retirava os materiais. Os dois infratores confessaram a prática criminosa, segundo a Polícia.

O POVO Online

Ações do Cotam terminam com seis prisões, armas e drogas apreendidas em Fortaleza

Cinco ações do grupo Delta do Comando Tático Motorizado (Cotam) nos bairros da Cidade 2000, Messejana, Conjunto Palmeiras e Rodolfo Teófilo terminaram com seis pessoas presas e um adolescente apreendido. Os policiais fizeram prisões em flagrante relacionadas a tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e impediram um assalto a um coletivo na BR-116. Todas as prisões e apreensões aconteceram nesta quinta-feira, 28. 

O soldado Valmir Lima explica que recebeu denúncias de tráfico de drogas que acabaram na prisão em flagrante de Antônio Evandir Gomes da Silva, 26, conhecido como Fifa. Ele foi levado ao 35º DP, no Curió. O soldado Valmir afirma que "Fifa" é suspeito da morte do soldado Charles Serpa, que aconteceu no dia 11 de novembro de 2015. 

Quando os policiais do Cotam voltavam da ocorrência de tráfico de drogas, o soldado Valmir diz que eles flagraram um roubo a um coletivo na linha Antônio Bezerra Messejana, na BR-116. Na ocasião houve um tiroteio e um dos adolescentes envolvidos na ação criminosa foi baleado na perna.  

"Dois homens desceram do ônibus com mochila e arma na mão. Efetuaram dois disparos. Houve reação por parte dos policiais e ele foi alvejado na coxa direita. Em seguida o adulto foi capturado mais na frente", relatou o soldado. Conforme o PM foram recuperados todos os pertences roubados do veículo, de pelo menos 15 pessoas que haviam sido roubadas na ação.

A polícia apreendeu um revólver calibre 38 com duas munições deflagradas e cinco intactas. O adolescente foi encaminhado ao Frotinha da Messejana e em seguida à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). O adulto, William Barbosa Júnior, 19, foi 30º DP. 

Cidade 2000
  
Já a ação na Cidade 2000, aconteceu dentro da comunidade do Gengibre, no "Beco da Babilônia". O sargento Daniel Santos afirma que um casal foi preso durante abordagem. Os militares pediram os respectivos documentos dos suspeitos, que foram até a residência buscar acompanhado dos militares.

Lá, a Polícia encontrou 40 pedras de crack, saco para embalar droga e R$ 100 em espécie. Foram presos Bejamim Costa de Andrade e Claudiane Monteiro da Silva, ambos de 18 anos. O caso foi levado ao 2º DP (Aldeota) para realização do flagrante por tráfico.

Conjunto Palmeiras


Já a ação do Conjunto Palmeiras terminou em duas armas apreendidas, sendo um revólver calibre 38 municiado e uma pistola calibre 635, também com munição. De acordo com o soldado Edneudo Coelho, as armas estavam com Joelson Andrade dos Santos, 19, que foi levado ao 30º DP (São Cristovão) para realização da prisão em flagrante por tráfico de drogas, que foi realizado pelo delegado Márcio Gutierrez.

Conforme o soldado Coelho, Joelson é apontado pela Polícia como responsável pela morte de uma criança de nove anos. Ele teria ido executar um desafeto, mas acertou a criança. 

Rodolfo Teófilo

No bairro Rodolfo Teófilo, mais um casal foi preso. Neste caso com 500 pedras de crack e uma quantidade não informada de cocaína. Os suspeitos são José Ribamar Rodrigues da Silva, 30, e Carla Dandara da Silva, 22. Caso seria levado ao 34º DP (Centro), para o flagrante. 

Ações
  
Conforme o comandante do Cotam, major Gerlúcio Vieira, o Batalhão de Choque tem intensificado o patrulhamento de abordagens tanto nas ações relacionadas a denúncias, que são previamente checadas, como em abordagens a coletivos.

 "Recebemos informes da inteligência e conseguimos checar as denúncias", afirmou o oficial. De acordo com o major, a patrulha define quais são os melhores horários para as ações de abordagens nos coletivos, nas áreas mais críticas.

O Povo Online

Governo Federal libera R$ 83 bilhões em linhas de crédito

Brasília. A presidente Dilma Rousseff retomou o figurino do primeiro mandato ao lançar mão de mais um pacote de medidas de estímulo à economia. Coube ao ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, anunciar a expectativa do governo de injeção de R$ 83 bilhões de crédito via bancos públicos. A estimativa, porém, depende de uma série de fatores, como autorização do Congresso e apetite de famílias e empresas em tomar empréstimos, mesmo com endividamento alto e falta de confiança no rumo da economia brasileira.

Em entrevista, após a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), o Conselhão, Barbosa disse que há demanda por crédito no País, mas que é preciso usar melhor os recursos já disponíveis para atender o público.

"Temos o desafio de normalizar o crédito no País para que possamos estabilizar e equilibrar a economia mais rapidamente", defendeu.

Segundo ele, a possibilidade de liberação desses recursos pelos bancos públicos não dificulta o trabalho do Banco Central (BC)de trazer a inflação para o centro da meta. "São recursos que já estão no sistema, já estão no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), já estão nos bancos públicos. Não há injeção de novos recursos", afirmou.

De acordo com o ministro, a inflação no Brasil ainda é elevada por "choque de oferta". Mais cedo, porém, a diretoria do BC voltou a pedir, na ata da última reunião do Conselho de Política Monetária (Copom) - que define a taxa básica de juros - iniciativas no sentido de moderar concessões de subsídios nas operações de crédito.

FGTS e crédito consignado

Entre as medidas anunciadas hoje por Barbosa, está o uso da multa de 40% da demissão sem justa causa e mais até 10% do saldo do FGTS pelo trabalhador do setor privado como garantia para o crédito consignado. A alteração precisa de aprovação do Congresso e regulação do conselho curador (formado por representantes do governo, dos trabalhadores e dos patrões) que tem forte resistência à mudança por "desvirtuar" a destinação originária do fundo de aplicações em infraestrutura, habitação e saneamento. O governo calcula que a possibilidade de atrelar o FGTS ao consignado aumentaria em R$ 17 bilhões os recursos disponíveis para a linha. Nada garante, no entanto, que, mesmo que a medida seja aprovada
no Congresso, os trabalhadores aceitem lastrear a multa e o FGTS a empréstimos consignados no momento em que aumenta o temor das demissões.

Infraestrutura

No mesmo balaio também foram colocados R$ 22 bilhões que estão parados no FI-FGTS, fundo de investimento que usa parte do FGTS para aplicar em infraestrutura. "O grande desafio é encontrar bons projetos para analisar e, caso aprovados pelo comitê de investimentos, alocar esses recursos", disse uma fonte.

Para isso, o governo trabalha em um novo modelo que permitirá às empresas pleitear os recursos, mesmo antes de vencerem as concessões. Essa medida reduziria o tempo de análise dos projetos e a liberação mais rápida dos recursos para a empresa que sair vencedora dos leilões. O prazo pode cair dos cerca de três anos que leva a análise de um pedido atualmente para um ano

Crédito habitacional

Ainda com dinheiro do FGTS, o governo vai aumentar o fôlego para o crédito habitacional ao oferecer R$ 10 bilhões como fonte de recursos para esses financiamentos. O fundo será mais uma vez usado como fonte de recursos para os financiamentos imobiliários, tendo em vista a fuga de mais de R$ 50 bilhões em 2015 do dinheiro da caderneta de poupança.

Subsídios agrícolas

Para o setor agrícola, o Banco do Brasil vai liberar outros R$ 10 bilhões sem aumentar o custo do Tesouro Nacional na compensação dos subsídios por meio de uma engenharia que envolve a liberação de parte do compulsório que o banco é obrigado a deixar no BC. Como compensação, o banco transfere ao Tesouro o lucro com a aplicação desses recursos, algo em torno de R$ 800 milhões por ano.

Capital de giro

Pelo BNDES, será ressuscitada a linha de capital de giro para pequenas empresas (R$ 5 bilhões), criada uma opção de crédito para máquinas e equipamentos (R$ 15 bilhões) e remodelada, com condições mais favoráveis, a operação para empresas exportadoras (R$ 4 bilhões). Segundo o presidente do BNDES, o banco anunciará, em breve, "aperfeiçoamentos" que permitirão ampliar a oferta sem a necessidade de aumentar os subsídios.

Opinião do especialista

Política monetária é contraditória Esse anúncio evidencia um claro contraste na política monetária brasileira. De um lado, o Banco Central insiste em elevar a Taxa Selic a patamares muito altos, para esfriar a economia e frear a inflação; de outro, o governo divulga uma expansão do crédito para aquecer o mercado, sendo, no caso, o aumento do nível geral de preços uma consequência natural. É possível, ainda, que sequer haja demanda significativa para parte desse volume, já que os agentes, empresas e consumidores, estão endividados e qualquer investimento neste momento seria de grande risco. Entende-se que o governo federal tente recuperar parte da confiança perdida com o anúncio de uma agenda positiva, mas as políticas que estão sendo utilizadas são contraditórias e perigosas.

Ricardo Eleutério
Economista

Diário do Nordeste

Zika pode atingir quatro milhões de pessoas nas Américas

Genebra. A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse, ontem, que o vírus zika poderá atingir de três a quatro milhões de pessoas nas Américas. No Brasil, a estimativa é que 1,5 milhão de pessoas sejam afetadas. Projeção semelhante já foi apresentada pelo Ministério da Saúde.

O diretor do departamento de doenças transmissíveis da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS), Marcos Espinal, afirmou ainda que o zika pode se espalhar para fora das Américas.

Segundo Espinal, o vírus deve chegar a todos os países onde há a presença do mosquito Aedes aegypti, que também transmite dengue e chikungunya. "O zika irá onde o mosquito estiver", afirmou, durante encontro da OMS, em Genebra.

Hoje, 23 países das Américas já confirmam casos autóctones (adquiridos no local) de zika. "A população das Américas nunca tinha sido exposta ao vírus, e por isso não tinha imunidade", afirmou. Ao mostrar os países onde há transmissão de dengue, o diretor alertou: "Esse é o mesmo mapa da zika".

Espinal lembrou que o vírus zika é difícil de ser identificado, uma vez que não há ampla oferta de testes. Ao citar o aumento de casos de microcefalia no Nordeste do Brasil, ele defende que, apesar de haver evidências da associação com o zika, é preciso mais provas para confirmar a causa do aumento de casos da má-formação. "Não sabemos ainda qual o risco das mulheres em ter um criança com microcefalia", afirmou.

Segundo Espinal, ações devem ser tomadas pelos governos não apenas na área da saúde, mas com participação de gestores da educação e meio ambiente, por exemplo.

No mesmo encontro, a diretora-geral da OMS, Margareth Chan, disse que a epidemia do vírus zika se propaga "de maneira explosiva" nas Américas.

O órgão deve convocar uma reunião do comitê de emergência em 1º de fevereiro. "Atualmente, casos foram notificados em 23 países e territórios na região. O nível de alerta é extremamente alto", disse Chan.

A organização está particularmente preocupada com "uma potencial disseminação internacional". Segundo Chan, "a situação decorrente do El Niño (fenômeno climático particularmente poderoso desde 2015) deve fazer aumentar o número de mosquitos este ano".

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, fez um apelo, ontem, aos membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) para que mobilizem toda a base no combate ao Aedes aegypti. "Um mosquito não pode ser e não é mais forte que um país inteiro", disse.

Diário do Nordeste

Inspeção em Cadeia Pública de Camocim apreende 23 armas

Em uma cena, no mínimo, incomum, os detentos recolhidos na Cadeia Pública de Camocim, a 347 quilômetros de Fortaleza, entregaram 23 armas brancas que guardavam nas celas daquela unidade aos agentes penitenciários. O fato ocorreu após reuniões envolvendo os representantes do Judiciário, da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) e detentos, que ficaram encarregados de convencer os colegas de cela a colaborar. A unidade foi palco do assassinato de um preso por outros sete internos no começo da semana.

A entrega do material ocorreu na noite da última terça-feira (26). De acordo com a Sejus, 23 armas brancas, sendo 14 facas, três facões, cinco 'cossocos' e um vergalhão, foram jogadas de dentro das celas para o corredor, onde foram apreendidas pelos agentes penitenciários, que contaram com o apoio da Polícia Militar na apreensão.

Vingança

O clima na unidade prisional estava tenso desde o dia anterior, quando um detento foi assassinado no local. José Lucas Alcântara de Sousa, de 18 anos, foi morto com golpes de faca, segundo a Sejus. Sete internos já foram ouvidos pela Polícia durante a semana e mais dois prestarão depoimento sobre o possível envolvimento no caso.

O crime teria sido motivado por vingança. Sousa dizia ter matado um homem, gerando revolta nos outros presos. A Sejus informou que há indícios ligando a morte ao tráfico de drogas.

As autoridades descobriram, então, após o assassinato de Sousa, que os detentos tinham diversas armas escondidas nas celas daquela unidade carcerária. Havia o temor de novos crimes graves serem cometidos dentro dos muros da cadeia pública.

Segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania, para evitar ainda uma possível rebelião dos internos de Camocim, uma ação foi planejada e acompanhada pela Coordenadoria do Sistema Penal (Cosipe).

Segundo informou a Pasta, uma reunião foi realizada, contando com os agentes e o administrador da cadeia pública municipal, juízes e promotores da região, além de um representante da própria Sejus. Os presos mais antigos de cada cela da unidade também foram convocados para o encontro, que visava obter um acordo.

Conforme o relato dos agentes penitenciários, esses presos foram orientados pelas autoridades na reunião que repassassem para os demais detentos o pedido para que eles colaborassem e entregassem as armas que escondiam na unidade, sob o risco de punições e sanções disciplinares. Na noite de terça, quando os responsáveis pela cadeia pediram o material ilícito aos detentos, as armas começaram a ser jogadas das celas.

CPPL

Na última semana, outra morte em presídio, causada pela entrada de produtos proibidos nas unidades, também chamou a atenção das autoridades e está sendo investigada pela Polícia.

Alex Pinto de Sousa, que respondia por homicídio, morreu de overdose na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL IV), em Itaitinga, Região
Metropolitana de Fortaleza (RMF). 

Em nota, a Sejus afirmou que "está investigando o caso dentro da unidade prisional e tomará as providências cabíveis". A morte de Alex foi filmada com aparelho celular pelos outros internos e divulgada em redes sociais.

Morte na unidade

7 Presos já prestaram depoimento e outros dois ainda serão ouvidos, suspeitos de participação no assassinato do detento, na segunda-feira (25).

Diário do Nordeste

Cidade no interior de MG tem todos os vereadores presos por corrupção

A pequena cidade de Centralina (MG), com seus 10 mil habitantes e localizada a 669 quilômetros de Belo Horizonte, vive um situação inusitada: todos os seus nove vereadores foram presos preventivamente suspeitos de corrupção.

Eles são investigados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Uberlândia acusados de desvio de dinheiro público. Segundo a investigação, todos os nove vereadores eleitos para legislatura que termina este ano fraudaram notas fiscais para justificar recebimento de diárias de viagens que nunca foram feitas.

Quatro deles foram presos na semana passada, na primeira etapa da investigação que recebeu o nome de "Viagem Fantasma" e renunciaram aos cargos.

Os quatro, entre eles o presidente da Câmara Municipal, Eurípides Batista Ferreira, o Baianinho (Pros), o primeiro secretário, Hélio Matias (PSL), Carla Rúbia (Solidariedade) e Roneslei do Carmo Soares (PR), foram ouvidos e soltos um dia após a prisão. Agora cumprem prisão domiciliar.

Os outros cinco –o vice-presidente da Casa, Ismael Pereira Peres (PT), o 2º secretário Rodrigo Lucas (Solidariedade), Wandriene Ferreira de Moura (PR), Sônia Martins de Medeiros Rosa (PP) e Cleison Vieira (PDT)– foram detidos na manhã desta quinta-feira (28) durante a segunda etapa da operação.

Os cinco serão encaminhados para o presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia (537 quilômetros de Belo Horizonte). Além dos vereadores, um ex-servidor da Câmara Municipal e um ex-vereador, que hoje atua como advogado, também foram presos na operação. Outros 12 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Segundo o Ministério Público, os suspeitos cometeram associação criminosa, peculato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

RECESSO

Com a prisão dos cinco vereadores e a renúncia dos quatro primeiros presos, a Câmara Municipal de Centralina fica sem representantes.

Tentamos entrar em contato com a comunicação da Casa, mas foi informado que a Câmara está em recesso, retornando aos trabalhos apenas na próxima semana, e que os suplentes devem assumir os cargos.

Folha UOL