-->

17 de setembro de 2015

Homicídio à bala em Russas.

Foi vítima de homicídio a bala na noite desta quinta, 17, a pessoa conhecida como Hostiano, gerente da Macavi, Russas, ele foi alvejado a tiros na Trav. Vicente Veloso, próximo à academia Maximum. Ainda não se tem informações de que arma foi usada. A polícia encontra-se no local realizando as diligências cabiveis e aguardando o rabecão para perícia.

Sem mais detalhes...



CBF divulga preço dos ingressos para Brasil x Venezuela na Arena Castelão


No dia em que Dunga anunciou os convocados para os dois primeiros jogos do Brasil para a Copa do Mundo 2018, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou o preço dos ingressos para a partida contra a Venezuela, marcada para as 22 horas do dia 13 de outubro no Castelão em Fortaleza.

O ingresso mais barato - arquibancada superior - custará R$80 (R$40 a meia entrada) e o mais caro, para camarotes, será vendido a R$300. 

A CBF divulgou ainda que os bilhetes serão comercializados a partir da próxima semana, mas não definiu o dia exato, tampouco os pontos de venda. 

De acordo com a assessoria da Federação Cearense de Futebol (FCF), os ingressos já estão sendo confeccionados e chegarão a Fortaleza na próxima semana. 

Uma reunião marcada para a próxima terça-feira no auditório da Secretaria dos Esportes definirá o funcionamento das operações de trânsito e segurança da partida. O encontro terá a presença de Manoel Flores, diretor de competições da CBF, Mauro Carmélio, presidente da FCF além de representantes da Polícia Militar, Autarquia Muncipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e da Luarenas, consórcio administrador do estádio Castelão.

O jogo contra a Venezuela é o segundo do Brasil nas eliminatórias da Copa do Mundo 2018, que será realizada na Rússia. Na estreia, o time de Dunga enfrenta o Chile, atual campeão da Copa América, em Santiago.

Confira os preços 

Arquibancada superior: R$ 80,00 (inteira)
R$ 40,00 (meia)
Arquibancada inferior: R$ 100,00(inteira)
R$ 50,00 (meia)
*Setor Premium: R$ 200,00
*Camarote: R$ 300,00
*Incluso serviço de buffet

Supremo proíbe doações de empresas para campanhas eleitorais


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira, 17, proibir o financiamento privado de campanhas políticas. A Corte encerrou o julgamento, iniciado em 2013, de uma ação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que questionou artigos da Lei dos Partidos Políticos e da Lei das Eleições. Placar final foi de oito votos contra três.

Esses artigos autorizam as doações de empresas para partidos políticos e candidatos. Por oito votos a três, o Supremo entendeu que as doações desequilibram a disputa eleitoral.

Com a decisão do STF, as doações de empresas nas eleições passam a ser proibidas. No entanto, a polêmica sobre o assunto não está encerrada. Semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei para regulamentar as contribuições.

O texto aguarda decisão da presidenta Dilma Rousseff sobre sanção ou veto. Se a presidenta sancionar a lei, será preciso uma nova ação para questionar a validade das doações no Supremo, devido a posição contrária adotada pelo tribunal. Para entrar em vigor nas eleições municipais do ano que vem, eventual sanção deve ser efetivada até 2 de outubro, um ano antes do primeiro turno do pleito.

Votação

Os três últimos votos sobre a questão foram proferidos na sessão desta qunta-feira. O decano da Corte, ministro Celso de Mello, aafirmou que as empresas podem fazer doações e defender seus interesses no Legislativo. No entanto, limites de contribuições são necessários para coibir abusos. “A Constituição não tolera a prática abusiva, o exercício abusivo do poder econômico.”

A ministra Carmen Lúcia votou contra a continuidade do financiamento privado de campanhas políticas. Para a ministra, a influência das doações desiguala a disputa eleitoral entre os partidos e internamente, pois o candidato passa a representar os interesse das empresas e não do cidadão em sua função pública.

Para a ministra Rosa Weber, o poder econômico das doações de empresas desequilibra o jogo político. “A influencia do poder econômico culmina por transformar o processo eleitoral em jogo político de cartas marcadas, que faz o eleitor um fantoche". A maioria dos ministros acompanhou o voto do relator, Luiz Fux, proferido no ano passado. Segundo o ministro, as únicas fontes legais de recursos dos partidos devem ser doações de pessoas físicas e repasses do Fundo Partidário 

Legislação em vigor

Pela regra atual, as empresas podem doar até 2% do faturamento bruto obtido no ano anterior ao da eleição. Para pessoas físicas, a doação é limitada a 10% do rendimento bruto do ano anterior.

O fim do financiamento privado recebeu votos do relator, ministro Luiz Fux, e dos ministros Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli, Joaquim Barbosa (aposentado), Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber e Carmen Lúcia. Teori Zavascki, Gilmar Mendes e Celso de Mello votaram a favor das doações de empresas. Edson Fachin não votou, porque substituiu Barbosa.

Agência Brasil

Uece é a melhor universidade estadual entre 3 regiões pela 5ª vez


A Universidade Estadual do Ceará (Uece) é classificada pelo quinto ano como a melhor universidade estadual do Norte, Nordeste e Centro Oeste, pelo Ranking Universitário Folha (RUF) de 2015. Com nota 61,15, a universidade também ocupa o 7º lugar no ranking entre as melhores estaduais do Brasil, precedida pelas seguintes instituições em ordem: USP, Unicamp, Unesp, Uerj, UEL e UEN.

O RUF realiza a pesquisa anualmente e analisa o desempenho das universidades através de cinco categorias, cada uma composta por indicadores que podem somar até 100 pontos: pesquisa (até 42 pontos), ensino (até 32 pontos), mercado (até 18 pontos), internacionalização (até 4 pontos) e inovação (até 4 pontos).

Apesar de manter o título, a universidade sofreu uma queda nos indicadores, a nota atingida pela universidade em 2014 foi de 67,86, enquanto neste ano de 2015 foi avaliada com nota 61,15. A melhoria na universidade só pode ser observado no quesito “internacionalização”, passando da 89ª para 43ª na posição nacional.

De acordo com o reitor da Uece, professor José Jackson Coelho Sampaio, esse resultado dá ânimo diante das dificuldades. “É uma demonstração que ajuda na autoimagem. A gente luta contra dificuldades políticas, internas, administrativas, contra dificuldades de investimentos e custeios. Quando vemos isso, dá ânimo para continuar as lutas e mostra que elas têm valido a pena. Tem sido um bom combate”, comenta.

Fundada em 1975, a instituição de ensino possui quase 18 mil alunos e oferece 74 cursos.

Presidente da OAB diz que é ‘incabível’ aumento de impostos


O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinicius Furtado Coêlho, considera ‘incabível’ a tentativa do governo de aumentar impostos para cobrir o déficit orçamentário. “O aumento da carga tributária não é uma medida compatível com a segurança jurídica. Do mesmo modo, o desrespeito aos marcos regulatórios.”

Entre outras medidas que atingem diretamente o bolso do contribuinte, o governo recria a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). Marcus Vinicius lançou na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), nesta quarta-feira (16/09), o livro Garantias Constitucionais e Segurança Jurídica.

O presidente nacional da OAB alerta que as garantias constitucionais existem principalmente para os momentos de crise. “A proteção dos direitos básicos dos cidadãos, no âmbito civil ou penal, deve orientar a atuação de todas as autoridades públicas”, diz Marcus Vinícius. Ele entende que ‘o cidadão não deve ser ainda mais penalizado nesse momento de crise econômica’.

“A segurança jurídica, com respeito aos contratos e as obrigações, tanto pelo particular quanto pelo poder público, é imprescindível para a estabilidade do país e para a criação de um ambiente amigável ao desenvolvimento nacional”, disse o presidente nacional da OAB.

O Estadão

"Cunha é o "maior vagabundo de todos" declara Ciro Gomes


Filiado ao PDT, o ex-governador Ciro Gomes disparou críticas ao presidente da Câmara dos Deputados após o ato de filiação que reuniu aliados e lideranças do partido, ontem em Brasília. Ciro afirmou que o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é o “maior vagabundo de todos”.

A crítica foi disparada no mesmo dia em que seu irmão Cid Gomes foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal a pagar R$ 50 mil em ação movida pelo parlamentar carioca por ter sido chamado de achacador pelo ex-governador. “Cid Gomes era ministro e denunciou que havia um processo de apodrecimento das relações do governo federal com o Congresso Nacional, e que essa deterioração se assentava no achaque, na chantagem. Dito isso, foi lá, meteu o dedo na cara desse maior vagabundo de todos, que é o presidente da Câmara”, disparou o agora pedetista.

No momento das declarações, Ciro condenava também o movimento de deputados da oposição que havia lançado recentemente uma campanha a favor do impeachment da presidente Dima Rousseff (PT). Ele defendeu ainda que seu partido pressione o governo Dilma a reencontrar suas origens populares.

Filiação

Filiado oficialmente ao sétimo partido em toda a trajetória política, Ciro Gomes disse que se sente “rejuvenescido” e que o presidente do partido, Carlos Lupi, o trouxe de volta ao cenário político. “Eu estava passando por um processo de desintoxicação”. Presente no evento, o governador Camilo Santana (PT) não poupou elogios ao aliado político e o classificou como uma “joia rara” e “grande líder do Brasil para comandar o rumo do País”.

Carlos Lupi afirmou que a legenda namora com o cearense há cerca de 13 anos e que sua chegada deverá ajudar o partido em um projeto diferente “de tudo o que está aí” no Brasil. Ainda restando três anos para as eleições presidenciais, Ciro optou por não lançou seu nome como pré-candidato nas eleições de 2018. “Eu não chego ao PDT para uma festa, eu não entro para ser candidato a rigorosamente nada”.

O partido apesar de garantir que terá candidatura própria ao cargo presidencial ao fim do mandato da presidente Dilma Rousseff, optou por não discutir candidatura no momento. “Não estamos pensando em eleição nesse momento”, disse Lupi.

Na cerimônia de filiação, realizada na sede do PDT em Brasília, estiveram presentes também o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio e o ex-ministro Cid Gomes (Pros), além de grande parte do bloco de deputados, prefeitos e vereadores que deve acompanhar Ciro Gomes no ingresso ao pedetismo. 

com agências

MEC lança proposta que define 60% do currículo nacional


O Ministério da Educação divulgou ontem a primeira versão para o currículo da educação básica no país. Nela, está definido 60% do conteúdo a ser abordado em sala de aula, da educação infantil ao ensino médio.

Os demais 40% ficarão a cargo de Estados e municípios. O texto deve servir de base para o conteúdo ensinado na rede pública e privada de todo o país.

O documento foi elaborado com a participação de 116 especialistas, distribuídos em 29 comissões, formadas a partir das diferentes disciplinas e séries de ensino. Agora, a proposta será aberta para críticas e sugestões em site específico (http://basenacionalcomum.mec.gov.br/#/site/conheca).

A expectativa é que uma versão final seja encaminhada ao CNE (Conselho Nacional de Educação) no início do próximo ano. A base foi elaborada a partir de quatro áreas do conhecimento: linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza. Para o ministro Renato Janine (Educação), a integração entre os diferentes conteúdos é um dos “pontos cruciais” do documento.

“Um pequeno número de disciplinas desarticulada em seu conteúdo é muito menos produtivo do que um número maior de disciplinas, porém articulada”, disse. Ele destacou que este não é um documento que reflete a “posição do MEC”. “É um documento de discussão, e é muito importante que cada componente curricular seja amplamente discutido”, completou.

Para o ministro, o documento terá efeito relevante na formação dos professores e elaboração de material didático. O secretário de educação básica da pasta, Manuel Palácios, destacou que este é um primeiro passo, a partir do qual haverá discussão nos Estados e municípios. Neste momento, não foram abordadas, por exemplo, questões como a flexibilização do currículo do ensino médio.

“A base é como o esqueleto do corpo humano, o que vai deixá-lo de pé. O que compõe esse corpo vem depois”, pondera Eduardo Deschamps, presidente do Consed (entidade que reúne secretários estaduais de educação).

“A base cria a possibilidade de redução das desigualdades entre as escolas”, afirma o secretário de educação do Rio, Antonio Neto. Ele elogia a iniciativa de propor maior interação entre as diferentes áreas de conhecimento, mas aponta a falta de discussão sobre habilidades socioemocionais, como criatividade, responsabilidade e investigação científica. “É uma discussão muito nova, que ainda não tem um nível de aprofundamento. Mas no século XXI o ideal é que o currículo também seja do século XXI.”

O Povo Online

Governadores pedem divisão de recursos da CPMF


Reunidos com parlamentares da base aliada, governadores de seis estados – Bahia, Rio de Janeiro, Tocantins, Piauí, Alagoas, Ceará – e representantes de Sergipe e do Rio Grande do Sul reiteraram, na Câmara dos Deputados, que são favoráveis à recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), como foi proposta pelo governo há dois dias. A contrapartida exigida por eles recai sobre a garantia de que a arrecadação não fique apenas com a União e que o percentual cobrado seja superior ao 0,2% sinalizado, chegando a 0,38%.

“Nós (governadores) fomos ao Congresso, estivemos com o presidente da Câmara, nos colocando à disposição... os governadores e prefeitos querem contribuir nesse processo de discussão da superação na crise no Brasil. Existe uma proposta do governo na Câmara.. se vai ser essa proposta ou não, ou esse o caminho para que a gente possa superar a crise vamos debater. Acho que Estados e municípios não podem ficar fora desse debate, até porque nós sofremos com a crise. Se o caminho é da CPMF ou não, vamos construir os caminhos, não podemos é ficar parados dificultando a vida dos municípios e Estados. O que estamos propondo hoje em nome dos governadores é nós queremos fazer parte desse debate”, disse o governador do Ceará, Camilo Santana.

O presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois de uma conversa de uma hora com alguns dos governadores, afirmou que a situação dos estados e municípios “é delicadíssima”. “Se a União está perdendo em arrecadação, os estados e municípios estão perdendo mais fortemente, só que não podem se endividar, emitir títulos; não podem nada. Estão apelando não necessariamente para a CPMF, mas para solucionar o problema deles”, afirmou.

A conversa não o fez mudar de opinião. Cunha continua contrário à contribuição e sequer acredita que, em função dos prazos da Casa para analisar a proposta, vai solucionar o problema no próximo ano. “Com muita boa vontade, se passar, vai entrar em vigor em julho de 2016”, apostou.

O peemedebista garantiu que, se a recriação do imposto avançar, não fará obstrução à apreciação da matéria. “Eu nem posso votar . Nem eleitor eu sou. Tenho minha opinião contrária à CPMF. É um aumento de carga tributária pernicioso porque incide em cascata. Não é cumulativa, então vai em todas as etapas”, explicou, reiterando que o governo deveria fazer um corte real nas contas da União. 

Da Agência Brasil

SINE/IDT de Russas dispõe de 26 vagas de emprego

O SINE/IDT de Russas está ofertando 26 vagas de trabalho. Os interessados devem procurar a agência do município, localizado na Avenida Coronel Araújo Lima, nº 1458, centro, portando todos os documentos: Carteira de Trabalho, Cartão do PIS, CPF, RG, CNH (caso tenha), comprovante de endereço, comprovante de escolaridade, certificados de cursos e currículo.

Informações mais detalhadas sobre o trabalho e o valor da remuneração podem ser obtidas no SINE/IDT de 08h às 17h, ou através do telefone: (88) 3411-8563.

Lesão corporal à bala em Russas


Nesta quarta-feira, dia 16, por volta das 22h30, na localidade de Barracão, zona rural, foi lesionado à bala Pedro Gabriel Da Silva, 39 anos, natural de Russas-CE, o qual estava em casa quando 3 indivíduos chegaram no local e efetuaram 3 disparos de arma de fogo, tendo um dos tiros atingido a perna esquerda da vítima. Após os disparos, os indivíduos fugiram tomando rumo ignorado, e a vítima foi socorrida ao hospital local, onde passa bem. Em meio à diligências investigatórias, a PM chegou a identificação dos suspeitos, porém os mesmos ainda não foram localizados.

Com Informações do 1oBPM

Furto de moto em Russas


Nesta quarta-feira, dia 16, por volta das 11h, na Rua Pe. Raul Vieira, Centro, a pessoa de Roberio Maia De Freitas, natural de Russas-CE, teve furtada uma motoneta shineray, cor preta. Até o momento o veículo não foi recuperado.

Com Informações do 1oBPM
















'Não entro no PDT para ser candidato a rigorosamente nada', diz Ciro Gomes


O ex-ministro Ciro Gomes assinou na tarde desta quarta-feira, 16, a filiação ao PDT. Em ato na sede do partido, em Brasília, representantes do partido fizeram menções sobre uma possível candidatura à Presidência em 2018. O primeiro dia no partido veio com uma série de ataques ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e ao governo Dilma Rousseff.

Ciro nega o anúncio com três anos de antecedência de que pode ser candidato em 2018 e diz que chega ao partido para preparar o caminho da militância. "Não entro no PDT para ser candidato a rigorosamente nada", afirmou, ponderando que pode estar habilitado a ocupar o posto. "Eu não posso ficar mentindo e dizer que não quero ser candidato, porque já fui duas vezes, mas não chego no PDT como candidato".

De personalidade tida como forte, Ciro estreou no PDT com críticas ao deputado Eduardo Cunha. "O presidente da Câmara dos Deputados, que hoje infelizmente representa uma maioria de corruptos, é quem tem o juízo de admissibilidade do impeachment", disse, ressaltando que defende a manutenção do mandato de Dilma.

Nesta quarta-feira, seu irmão, Cid Gomes, foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal a pagar R$ 50 mil de indenização por danos morais a Cunha. No início do ano, ele afirmou em seminário que a Câmara tinha entre 300 e 400 achacadores. Depois, confirmou no plenário da Câmara o que havia dito. "(Cid) foi lá e meteu o dedo na cara desse maior vagabundo de todos, que é o presidente da Câmara", afirmou Ciro.

Ciro Gomes disse que seu irmão vai recorrer da decisão "porque quem fala a verdade neste País não pode ser criminalizado" e afirmou que vai analisar o despacho do juiz. "Se ele tiver julgado isso antes de procedimentos mais antigos, ele vai se explicar no Conselho Nacional de Justiça", declarou.

Sobre o atual governo, Ciro disse que Dilma padece de dois problemas: a falta absoluta de projeto e uma equipe muito ruim, a qual apelidou de "organizações Tabajara".

Em agosto, Ciro e o ex-governador do Ceará Cid Gomes, além do grupo político ligado a eles, fecharam acordo de migração do PROS para o PDT. A oficialização da ida de Cid para o partido será no dia 28 de setembro.

O Povo Online

Mulher é presa por desviar mais de R$ 600 mil de cooperativa de médicos


A assistente financeira da Cooperativa dos Urologistas do Ceará (Coopeuro) foi presa na tarde de terça-feira, 15, acusada de desviar mais de R$ 600 mil da empresa. Após investigações, a Polícia Civil do Ceará (PCCE), por meio do 2º Distrito Policial (DP), descobriu as movimentações indevidas da profissional, que desviava em média R$ 15 mil por mês.

Diana Kelly Mendes Bezerra, 38, trabalhava na cooperativa há quatro anos e era responsável por encaminhar à Unicred, instituição financeira responsável pelo pagamento dos médicos associados, a lista com os nomes dos profissionais para receberem pagamentos.

Conforme as investigações policiais, a mulher incluía o próprio nome na lista, além de empresa criada por ela para realizar o desvio, e a conta do marido.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a própria Unicred desconfiou do golpe, acionando a cooperativa, que registrou Boletim de Ocorrência no último dia oito deste mês.

À Polícia, Diana confessou que praticava o golpe desde 2012. A mulher foi autuada em flagrante por tentativa de furto qualificado pelo abuso de confiança.

O POVO Online