-->

8 de agosto de 2015

Homem é preso após se passar por policial rodoviário federal, no Ceará


Um homem foi preso na noite desta quinta-feira (6) ao se passar por Policial Rodoviário Federal, em Fortaleza. A  polícia informou que o suspeito se passava por inspetor e apresentou documento falso para conseguir viajar de graça em um ônibus que vinha de Nova Olinda, no Ceará, para Fortaleza.

A polícia afirmou ainda que a empresa de ônibus desconfiou e entrou em contato com o Serviço de Inteligência da Polícia, que fez o flagrante quando o ônibus chegou a capital cearense. O suspeito foi encaminhado a Delegacia do Centro de Fortaleza e vai responder por uso de documento falso.

G1/CE

Motociclista morre ao colidir com micro-ônibus


Um homem morreu na tarde da última sexta-feira, 07, após uma colisão no km 9 na CE-327, em Guaraciaba do Norte, a 299 km de Fortaleza. João Batista Xavier, de 30 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a vítima conduzia uma motocicleta e acabou colidindo de frente com um micro-ônibus que vinha no sentido contrário.

Ainda segundo a PRE, outros 10 acidentes ocorreram nas rodovias cearenses nas últimas horas. No total, oito pessoas ficaram feridas, mas não houve nenhum outro registro de óbito.

O POVO ONLINE


MORADORES DO BAIRRO VÁRZEA ALEGRE EM RUSSAS ESTÃO SENDO AMEAÇADOS


Moradores da rua Joaquim de Sousa Barreto no bairro da Várzea Alegre que moram de frente a escola da comunidade, estão sendo ameaçados por estarem cobrando da gestão do município que coloque uma rede de proteção na quadra do colégio, pois, quando se esta sendo praticado esporte, a bola a todo instante voa em direção as pessoas nas calçadas, aos telhados da casas, portas e até mesmo em eletrodomésticos. Os moradores já fizeram apelo de várias maneiras para a administração e até o presente momento não foram atendidos. 

Na última quinta-feira(6), um senhor de idade que estava repousando na calçada foi atingido por uma bolada. O mesmo recolheu a bola para dentro de sua residencia afirmando que não a devolveria mais. Um dos jovens que praticava esporte chamou os colegas para ir embora e disse que voltaria no outro dia trazendo remédios para o cidadão, que sentiu-se ameaçado. Ele foi aconselhado pela família a devolver o objeto para o grupo de jovens que voltou a jogar o seu futebol, e a bola voltando a cair nas residencias das pessoas.





Redação Erivando Lima


Irmão de Dirceu recebeu 'mensais de R$ 30 mil' de operador de propinas


O irmão do ex-ministro-chefe da Casa Civil do governo Lula, José Dirceu, admitiu à Polícia Federal que recebeu "pagamentos mensais de R$ 30 mil em espécie" do lobista Milton Pascowitch, apontado como pagador de propinas na Diretoria de Serviços da Petrobrás - cota do PT na estatal. Os repasses, segundo Luiz Eduardo Oliveira e Silva, ocorreram entre 2012 e 2013. O irmão de Dirceu afirmou que "não solicitou quaisquer valores a Milton Pascowitch".

Ele disse que o lobista "começou a pagá-lo de forma espontânea, a título de ajuda para despesas variadas".

O "mensalão" para o irmão de Dirceu é um dos motivos que levaram o juiz federal Sérgio Moro a decretar nesta sexta-feira, 7, a prorrogação da prisão temporária de Luiz Eduardo por mais cinco dias - ele foi preso na segunda-feira, 3, mesmo dia em que o ex-ministro foi preso preventivamente.

Luiz Eduardo declarou ter ficado "incomodado com a justificativa" (de Pascowitch), por isso teria indagado do lobista sobre a forma como seriam quitados aqueles valores. Pascowitch teria dito ao irmão de Dirceu que "a pendência seria resolvida posteriormente".

Pascowitch é o pivô da prisão de Dirceu. Durante muitos anos eles foram aliados. O lobista foi preso e fez delação premiada. Revelou a rotina de pagamentos de propinas de empreiteiras para a empresa de Dirceu. A PF suspeita que a JD Assessoria foi criada para captar recursos ilícitos de empreiteiras supostamente favorecidas por ele em contratos bilionários na Petrobrás. Em troca da delação, Pascowitch ganhou prisão domiciliar.

O irmão do ex-ministro declarou que "não sabia a origem do dinheiro, não tendo questionado Milton (Pascowitch) ou Dirceu sobre tal circunstância". Alegou que "não sabe" se o irmão solicitou que tais valores fossem pagos por Pascowitch a ele. Em 2013, solicitou ao lobista "que cessasse os pagamentos, pois aquela situação não poderia perdurar, ainda mais pelo fato de que seu irmão havia sido preso" - naquele ano, Dirceu foi para a Papuda, em Brasília, condenado no mensalão por corrupção ativa a 7 anos e onze meses de prisão.

Ele disse que a JD Assessoria deve, hoje, entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões.

O juiz Moro assinalou em sua decisão que prorroga por mais cinco dias a prisão de Luiz Eduardo que ele admitiu "que pagamentos efetuados por empreiteiras após a condenação de José Dirceu não teriam sido efetuados a título de consultoria, como anteriormente afirmava a empresa JD em sua defesa, mas a título de 'auxílio".

Estadão


Homem que se passava por olheiro de futebol é preso por abuso sexual


Um homem que se passava por olheiro de futebol para abusar sexualmente de menores foi preso na tarde desta sexta-feira, 7, por volta das 16 horas, em um shopping, no bairro São Gerardo, em Fortaleza.

De acordo com a titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), Ivana Timbó, Luiz Carlos de Oliveira, 34, conhecido como “Luca”, foi preso no momento em que tentava aliciar um menino.

A mãe do jovem procurou a Polícia na última segunda-feira, 3, contando que o falso treinador estava tentando aliciar o filho há cerca de um mês, para que o garoto tivesse relações sexuais com ele em troca de ajuda na carreira de jogador de futebol.

Nesta sexta-feira, 7, o homem ligou mais uma vez para o garoto marcando um encontro no shopping para acertar os detalhes do acordo, explica a delegada. Ivana conta ainda que o jovem recebia ameaças do homem, que dizia que mataria seus familiares caso ele não topasse ter relações.

“Luca” foi preso em flagrante no shopping. Constava contra ele um mandado de prisão em aberto pelo mesmo crime, expedido em São Paulo do Potengi, município do Rio Grande do Norte (RN).

Ainda conforme a delegada da Dececa, o falso treinador já havia recrutado meninos aqui no Ceará e levado ao RN.

O homem possuía residência no bairro Colônia, em Fortaleza. Agora o criminoso será levado à Delegacia de Capturas (Decap).

O POVO Online


Deputado diz que radialista morto no Ceará 'não valia nada'


No dia seguinte ao assassinato do radialista Gleydson Carvalho, o deputado Manoel Ducca (PROS) disse, sorrindo, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, que "ele não valia nada". Carvalho foi morto a tiros nesta quinta-feira, 6, no estúdio da rádio onde trabalhava, na cidade de Camocim, a 379 km de Fortaleza.

O doeputado, conhecido como Duquinha, é 2º secretário na Assembleia, mas presidia a sessão quando o deputado Ely Aguiar (PSDC), que é radialista, rendia uma homenagem à vítima e chamava a atenção para o elevado número - cinco - de profissionais do rádio assassinados no último ano. Foi quando fez um aparte. "Com todo respeito a você, Ely, mas esse era coisa muito ruim esse homem. Com todo respeito, esse ai não valia nada", disse Duquinha. O episódio foi registrado pela TV Assembleia do Ceará.

À reportagem, o deputado confirmou a história. "Disse e assino embaixo", afirmou. "Ele não prestava mesmo. Pode dizer em seu jornal aí", disse novamente sorrindo. "Era um mentiroso e só fazia inimigos". Questionado se não seria um desrespeito fazer o comentário no dia seguinte à morte do radialista, Ducca disse que "falava com ele vivo e falo com ele morto. Tanto faz".

Ely Aguiar lamentou o episódio. "Foi um momento infeliz", disse ele, lembrando o aumento da prática de pistolagem contra jornalistas e radialistas. "Isso é uma prática nefasta que não se deve aceitar de forma alguma. Existem os meios legais de se reclamar quando algum jornalista se excede", disse.

Duquinha é irmão do deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE), citado pelo delator da operação Lava Jato, Paulo Roberto Costa, como emissário do presidente do Senado, Renan Calheiros, para cobrança de propinas junto à diretoria de Abastecimento.

Os irmãos, que têm fama de truculentos no Ceará, têm base eleitoral na região de Acaraú, no noroeste do Estado, a 253 km de Fortaleza, onde Gleydson Carvalho já trabalhou.

Na década de 1990, ambos foram processados, suspeitos de serem mandantes da morte do prefeito da cidade, João Jaime Ferreira Gomes, que anos antes havia denunciado os irmão s por desvios de recursos esquema de propinas e assassinatos. Questionado, Duquinha afirmou que o processo foi arquivado. "Tá arquivado. Não misture as coisas não, cara".

Estadão


Sete mortes por dengue em uma semana no Ceará


Em uma semana, sete pessoas morreram por causa da dengue no Ceará.Entre os dias 1º e 8 de agosto, o total de óbitos no Estado passou de 34 para 41, nos municípios de Fortaleza (4), Itaitinga (1), Caucaia (1) e Ipueiras (1).O número já é 77% do total de 2014 e o maior dos dez anos anteriores. A ocorrência de casos este ano, porém, que somam 39.930, diminuiu 84% entre junho e julho.

Os dados foram divulgados hoje através do boletim epidemiológico semanal da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e demonstram que 20.174 casos foram registrados apenas na Capital. As mortes aconteceram em 16 municípios e atingiu, principalmente, jovens de 25 anos. Outros 31 casos de óbito em decorrência da dengue ainda estão sendo investigados.

30 anos de dengue
Já são quase 30 anos em que a dengue é uma doença endêmica no Ceará. De acordo com o infectologista Anastácio Queiroz, a convivência do cearense com a dengue acaba sendo considerada "comum". "Grande parte da população já foi infectada por algum tipo do vírus e sabemos que quando a pessoa tem dengue pela segunda vez, é muito mais grave", afirmou.Isso acontece porque o fator imunológico que foi desenvolvido em virtude da primeira infecção desencadeia mecanismos que torna a doença mais grave. 

É preciso, conforme Anastácio, que população e os médicos estejam atentos aos sintomas mais graves da doença. "Muitas vezes, a pessoa já foi infectada uma vez e não apresentou sintomas. Quando ocorre pela segunda vez os sintomas podem ser falta de ar, dor abdominal, tontura... e a avaliação não ser tão criteriosa no sentido de identificar que é dengue", detalhou o especialista.

O POVO Online