-->

15 de maio de 2019

Russas CE ofertas de emprego


ARQUITETO DE INTERIORES
AUXILIAR DE COZINHA
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO
CONSULTOR DE VENDAS 
DESIGNER GRÁFICO
GARÇOM / GARÇONETE
VENDEDOR PRACISTA (EXTERNO)


Blog; Erivando Lima


Operação contra a agiotagem no interior termina com três suspeitos presos em flagrante



Três Municípios cearenses foram alvos de uma operação policial nesta terça-feira (14) no combate ao crime de agiotagem. Três pessoas foram presas em flagrante e uma grande quantidade de material de prova foi recolhida pelas autoridades da Segurança Pública.

O trabalho da Polícia Civil se concentrou nos Municípios de Iguatu, Acopiara e Mombaça, onde os inspetores e delegados prenderam os três suspeitos com cerca de R$ 3,6 mil em espécie, além de cartões de controle de cobrança dos empréstimos. As cobranças eram feitas diariamente com juros de até 20 por cento do valor da dívida.

Os tomadores dos empréstimos eram coagidos, ameaçados e extorquidos pelos agiotas, conforme o relato colhido pelas autoridades.

A Polícia apreendeu também duas motocicletas, um simulacro de arma de fogo e uma pequena quantidade de maconha que era de uso pessoal dos agiotas.

Os três acusados foram encaminhados à Delegacia Regional de Polícia Civil da cidade de Iguatu (a 377Km de Fortaleza), onde foi realizado o flagrante e a apreensão de todo o material colhido durante as buscas.

Colombianos

Em Fortaleza, dezenas de colombianos estão atuando na prática de agiotagem contra pequenos e médios comerciantes e seus clientes. Há relatos de ameaças contra os devedores e cobranças extorsivas feitas diariamente.

Diante das ameaças e da presença diárias dos agiotas colombianos em suas portas, os cidadão são coagidos a pagar os juros exorbitantes e não conseguem quitar a dívida. Sofrem intimidações e constrangimentos.

Sem o controle da Polícia Federal, os estrangeiros agem livremente na Capital e em vários Municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e do interior, na prática do crime financeiro.

A agiotagem é uma ação ilegal praticada pelos agiotas, que são pessoas físicas que costumam emprestar dinheiro e cobram juros abusivos, acima do limite legal permitido, para conseguir lucrar com esse tipo de prática. Normalmente, esse elícito está associado a outras práticas criminosas como ameaça, enriquecimento ilícito e formação de organização criminosa.

(Fernando Ribeiro)


Enem tem 4,5 milhões de inscritos; prazo de inscrição termina na sexta

Desde o último dia 6 de abril, 4.547.645 milhões de pessoas já se inscreveram para fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. As inscrições seguem abertas até a próxima sexta-feira (17) pela internet.
O balanço do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) contabiliza os inscritos até as 10h de hoje.

No dia 17 também termina o prazo para solicitar atendimento especializado e específico e para alterar dados cadastrais, município de provas e opção de língua estrangeira.
Atendimento especializado e específico

O atendimento especializado é dirigido a pessoas que têm autismo, baixa visão, cegueira, deficiência auditiva, deficiência física, deficiência intelectual (mental), déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, surdocegueira e visão monocular.

Os candidatos devem informar, no ato da inscrição, qual auxílio necessitam. É possível pedir uma hora a mais para resolver questões. O candidato precisa comprovar as necessidades especiais por meio de laudos médicos.

Já o atendimento específico é dirigido às grávidas e mulheres que estão amamentando, idosos, estudante em classe hospitalar e outra situação específica a ser informada no momento da inscrição. Nesses casos, os recursos serão oferecidos conforme as necessidades do inscrito.

No dia 22 será divulgado o resultado do pedido de atendimento especializado e específico.
Taxa de inscrição

A taxa de inscrição para o Enem é de R$ 85. Quem não tem isenção de taxa deve fazer o pagamento até o dia 23 de maio em agências bancárias, casas lotéricas e Correios.

As provas do exame serão aplicadas em dois domingos, nos dias 3 e 10 de novembro.

(Agência Brasil)


Quixadá CE plantão policial


MORADA NOVA CUMPRIMENTO DE MANDADO DE PRISÃO

Dia 14/05/2019 (Terça feira), por volta de 14h, a equipe da VTR 9143, que receberam informações via 190 que um indivíduo com mandado de prisão em aberto estava embarcado em um ônibus rodoviário da empresa São Benedito que faz a linha Fortaleza/Morada Nova, então de imediato a viatura fez uma blitz na CE-138/BR 116 e ao abordarem os passageiros foi identificado que o indivíduo F. D. S. M, estava com um mandado de prisão em aberto, pelo crime de Organização criminosa com isso o mesmo foi apresentado a Delegacia de Morada Nova e ficou à disposição da Justiça.

Blog; Erivando Lima

Prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, é afastado do cargo em operação da Polícia Federal


Imóvel em Ilhabela, de um dos empresários, onde a polícia recolheu documentos — Foto: Polícia Federal/DivulgaçãoOperação Prelúdio II apura crimes de fraude a licitação, superfaturamento de preços, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais e associação criminosa.


O prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório (MDB), foi afastado do cargo nesta terça-feira (14) em uma operação da Polícia Federal. A Operação Prelúdio II apura crimes de fraude a licitação, superfaturamento de preços, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais e associação criminosa.

O político foi conduzido à sede da PF em São Sebastião, prestou depoimento e foi liberado. A Prefeitura de Ilhabela informou, em nota enviada 12h30, que vai cumprir a determinação judicial de afastamento do prefeito e cinco servidores e tomará providências para manter os serviços públicos prestados dentro da normalidade.

A operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira em desdobramento de outras ações da Polícia Federal. Segundo a PF, os materiais apreendidos na Operação Prelúdio I, em São Sebastião, serviram de base para a instauração de novo inquérito envolvendo outros alvos, agentes políticos.

A Polícia Federal informou que cumpriu 21 mandados de busca, três mandados de prisão preventiva, seis mandados de afastamento da função pública - inclusive do prefeito de Ilhabela - e uma de medida cautelar diferente da prisão.

A justiça determinou o afastamento do cargo também do secretário de assuntos jurídicos, do secretário de saúde, do diretor administrativo e financeiro de meio ambiente, presidente da comissão de licitação e coordenador de resíduos sólidos do aterro

Os agentes da Polícia Federal também cumpriram mandados na Câmara. Segundo o legislativo, nada foi levado do gabinete da presidência, mas foram apreendidos documentos, HDs e notebook dos gabinetes dos vereadores Gabriel Rocha (SD) e Cleison Guarubela (DEM). O G1 tenta contato com os dois vereadores.

Prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, é afastado em operação da Polícia Federal — Foto: Divulgação
Afastamento

O pedido de afastamento da função pública e busca e apreensão na residência e gabinete do prefeito de Ilhabela foi acatado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. A Justiça também acatou parcialmente o pedido de prisão, busca e apreensão e afastamento de função de outros envolvidos, sem foro privilegiado.

A vice-prefeita Maria das Graças disse que foi surpreendida com a operação e que não vai comentar as acusações contra Márcio Tenório. No início da manhã, ela disse que estava reunida com advogados para compreender o desdobramento da operação.


Polícia Federal cumpriu mandados de busca, prisão preventiva, afastamento de função pública e de medida cautelar — Foto: Polícia Federal/Divulgação
Polícia Federal cumpriu mandados de busca, prisão preventiva, afastamento de função pública e de medida cautelar — Foto: Polícia Federal/Divulgação
Investigação

Segundo a Polícia Federal, a primeira investigação, iniciada em outubro de 2017, comprovou que no início da nova administração municipal, a empresa contratada para os processamentos de resíduos de podas e folhas e da construção civil deixou de processar os resíduos por quatro meses e foi feita a rescisão amigável do contrato.

Para a PF, a medida foi possivelmente uma ação combinada para justificar a contratação emergencial de nova empresa e dar aparência de legalidade a nova contratação.

A investigação constatou que a nova empresa contratada, até então, não possuía equipamentos, pessoal, maquinário, veículos ou qualquer experiência na execução do objeto do contrato, cujo edital exigia empresa especializada.

Ainda segundo a Polícia Federal, a empresa contratada omitiu em seu contrato social empresário já investigado na Operação Torniquete, por irregularidades em diversos contratos de obras públicas em São Sebastião.

A PF informou ainda que a empresa transferia parte dos pagamentos recebidos pela execução do contrato à conta corrente de um laranja do empresário. Constatou-se ainda transferência de valores desse laranja ao agente público responsável pela fiscalização do contrato.

Fonte; G1.com


Russas CE ofertas de emprego


 ARQUITETO DE INTERIORES
AUXILIAR DE COZINHA
CONSULTOR DE VENDAS 
DESIGNER GRÁFICO
GARÇOM / GARÇONETE
VENDEDOR PRACISTA (EXTERNO)

Blog; Erivando Lima