-->

23 de agosto de 2016

Treinador de escolinha é preso por abuso sexual de crianças em Fortaleza

Uma investigação que durou três meses terminou com a prisão de um treinador de uma escolinha de futebol, na manhã de ontem. De acordo com a equipe da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), José Darcy Romualdo da Silva, 48, havia violentado dois alunos. O acusado já é reincidente na prática de estupro de vulneráveis. Em 2002 ele foi preso por abusar de outras sete crianças.

O caso foi denunciado pelo pai de uma das vítimas, que flagrou José da Silva com o filho. "Ele estava jogando videogame. O pai empurrou a porta e encontrou a criança e o acusado nus", declarou a titular da Dececa, delegada Ivana Timbó.

As duas crianças que foram alvo do atentado violento ao pudor são primas e do sexo masculino. "Todas as vítimas são meninos. Ele diz que tem uma preferência pelos da faixa etária entre 14 e 16 anos, mas desta vez as vítimas tinham apenas 11", afirmou a delegada.

No momento em que foi preso, José da Silva não reagiu. Ao chegar à Dececa tentou negar os crimes, mas depois acabou confessando. Em depoimento, disse estar arrependido. "Ele diz que tem alguns distúrbios e que vai procurar Deus, mas isso é o que todos os pedófilos dizem. Sobre ter se arrependido, acho difícil, senão ele não havia reincidido".

Além de abusar das crianças na própria casa delas, o acusado também as levava para a residência em que morava com a família. "Ele abusava da confiança das famílias. Se aproximava, fazia amizade, dava presentes e depois se aproveitava disso. Na casa dele, a mãe e um irmão disseram que já tinham advertido e ele insistia em levar as vítimas", afirmou Ivana Timbó.

Segundo a delegada, as investigações continuam para esclarecer se outras crianças foram violentadas. O bairro em que funciona a escolinha não foi divulgado pela Polícia, para que as crianças não sejam identificadas.

Cuidados

Ivana Timbó alerta para que as famílias acompanhem as crianças e vejam se elas estão frequentando instituições idôneas. "As crianças apresentam sinais que foram abusadas, como insônia e baixo rendimento escolar. Se a criança aparecer com presentes que não foram comprados com dinheiro fornecido pela família já é preciso ficar atento".

Diário do Nordeste

Candidato a prefeito de Tianguá, no Ceará, sofre acidente de carro


Um candidato a prefeito de Tianguá sofreu um acidente de carro na noite desta segunda-feira (22). A colisão com um caminhão aconteceu na CE-187, na zona rural da cidade. Luiz Menezes Lima e os ocupantes do carro sofreram escoriações leves e passam bem.

De acordo com a Polícia, o carro em que o candidato estava bateu na traseira de um caminhão, que, segundo o motorista, tinha reduzido a velocidade para fazer uma curva.

Além do candidato, também estavam no carro um ex-vereador e a esposa dele, que é a atual vice-prefeita da cidade. Eles foram socorridos para o Hospital São Camilo, em Tianguá, sem ferimentos graves. Em seu perfil no Facebook, Luiz Menezes comentou o episódio e agradeceu o atendimento recebido no hospital.

Diário do Nordeste

Ladrões invadem Caixa Econômica Federal de Horizonte e levam dinheiro


Bandidos arrombaram o cofre da agência da Caixa Econômica Federal (CEF) de Horizonte e levaram todo o dinheiro. A ação ocorreu na madrugada do último domingo, mas só foi confirmada nesta segunda-feira. A investigação do caso será feita pela Polícia Federal (PF). 

A reportagem apurou que, por volta de 1h da madrugada, os criminosos entraram no banco pela janela de acesso a sala de arquivo e depois abriram também as portas da tesouraria e da sala técnica da instituição financeira. Em seguida, os ladrões fizeram um buraco  na parede da sala do cofre para saber a exata localização do equipamento. 

Com a informação do local onde era armazenado o dinheiro, o grupo fez outro buraco em uma parede por trás do cofre. A Polícia acredita que os criminosos podem ter utilizado uma serra elétrica (maquita) para abrir o cofre pela parte de trás e retirar o dinheiro. O valor levado não foi informado. 

Diário do Nordeste

320 alunos cearenses são intimados à Delegacia devido a ocupações


A Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), em Fortaleza, instaurou procedimento investigativo por supostos danos cometidos contra o patrimônio público durante as ocupações da escolas estaduais, nos últimos meses. O procedimento foi aberto com base em uma solicitação da Secretaria Estadual da Educação (Seduc). Segundo a Defensoria Pública do Estado e o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca), 320 alunos foram notificados a comparecem à DCA para prestar depoimento.

As ocupações das escolas por estudantes secundaristas na Capital tiveram início em abril e seguiram até este mês, com variação no número de prédios que serviram de abrigos para os alunos, neste intervalo de tempo. A Seduc alegou, ontem, por meio da Assessoria de Comunicação - sem especificar a data - que recebeu um ofício do Ministério Público do Estado (MPCE) solicitando que fossem feitas vistorias nas escolas que estiveram ocupadas, com o propósito de constatar possíveis danos ao patrimônio público.

A partir da solicitação do MPCE representantes da Pasta visitaram unidades de ensino "identificando avarias na estrutura física e sumiço de equipamentos em algumas das escolas". Os dados coletados foram repassados, de acordo com a Seduc, à autoridade policial, "juntamente com os nomes de pessoas que fizeram parte dos movimentos de ocupação". As informações também foram enviadas ao MP.

Procedimentos

A notícia do pedido de abertura das investigações, diz o defensor Elinton Menezes, "foi recebida com surpresa". Isto porque, conforme ele, que tem acompanhado as ocupações desde o início do processo, "o Governo havia adotado uma postura tranquila enquanto as reivindicações estavam em curso e, no geral, a relação era vista como tranquila".

De acordo com o Elinton, os estudantes estão assustados, e logo que foram iniciadas as coletas de depoimentos, a Defensoria começou a acompanhar o caso. Até agora, estima ele, cerca de 50 alunos foram ouvidos na DCA. Os procedimentos tiveram início na última terça-feira (16), e segundo um cronograma que a Defensoria teve acesso, deverá durar até o mês de setembro.

O representante da Defensoria classifica a medida tomada pela Seduc como "drástica e desproporcional" e critica o fato de a denúncia não ter especificação do suposto dano provocado, além da ausência de individualização da conduta.

"O estranho é que um dia após a desocupação das escolas, os alunos já começaram a ser convocados. Não houve, sequer, tempo para fazer um inventário. Não descartamos a possibilidade existirem danos, embora pequeno, mas é preciso ter calma. Chamar todos os alunos descaracteriza o propósito criminal. É uma coisa bem geral, bem genérica, uma culpa geral que não é compatível do direito penal", argumenta o defensor.

Elinton explica que o acompanhamento feito também pelos assessores jurídicos do Cedeca tem detectado que a investigação questiona a conduta dos manifestantes, com inquisição quanto à organização política dos mesmos. "A apuração interroga sobre a liderança do movimento ou se há organização política atuando nas manifestações. Ainda que houvesse, isso não configura crime", garante.

Em nota, a Seduc argumenta que a solicitação da abertura de investigação enviada à DCA "não teve direcionamento a nenhum aluno". O procedimento adotado, segundo a Pasta, teve como finalidade o zelo com o patrimônio público. Contudo, a Secretaria destaca que "dano ao patrimônio é considerado crime e que os autores devem ser identificados e responsabilizados".

O Diário do Nordeste tentou contato com a titular da DCA. A assessoria da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou não ser possível atender à solicitação no fim da tarde de ontem.

FIQUE POR DENTRO

Movimento durou mais de três meses

As escolas da rede estadual do Ceará começaram a ser ocupadas em Fortaleza no dia 29 de abril deste ano. A primeira ação ocorreu no Centro de Atenção Integrada à Criança e ao Adolescente (Caic) Maria Alves Carioca, no bairro Bom Jardim.

A ação repercutiu e outras unidades de educação foram ocupadas por secundaristas tanto na Capital, como no Interior. A Seduc informa que, inicialmente, 64 escolas tiveram ocupação. Os estudantes reivindicavam, dentre outros, melhoria das estruturas físicas e qualidade da merenda.

Diário do Nordeste

BP Raio recupera três motos que haviam sido roubadas em Russas


Três motocicletas foram encontradas abandonadas por volta das 19h50, desta segunda-feira (22), na localidade do Alto do Bode, zona rural de Russas.

Conforme o boletim de ocorrência, as motos foram localizadas pelo BP Raio dentro de um cercado em meio a um matagal, e que após os Policiais realizarem consulta no sistema foi constatado que os veículos haviam restrição de roubo.

Os veículos recuperados foram: uma motocicleta Honda NXR 150 BROS, cor amarela, ano 2008, placa HYJ-1046; uma motocicleta Honda CG 150 TITAN, cor vermelha, ano 2010, placa NUS-5844; além de um chassi, um motor, um tanque, carenagem e uma placa PMP-3870, pertencente a uma motocicleta Honda NXR 150 BROS, cor preta, ano 2014, tomada de assalto no dia 22 de Julho deste ano em Russas.

A Policia conduziu com apoio da Guarda Municipal e uma viatura do DEMUTRAN os veículos apreendidos a DRPC para os procedimentos cabíveis.  

Com Informações do 1ºBPM