-->

4 de abril de 2016

Conselheiros da Petrobras questionam eventual redução de preços da gasolina


A discussão sobre uma eventual redução nos preços de diesel e gasolina pela diretoria da Petrobrás, conforme notícias veiculadas na imprensa, provocou mal-estar entre integrantes do conselho de administração. A avaliação de alguns conselheiros ouvidos pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, é que o colegiado tem posição "afinada com o mercado" e a redução de preços abalaria a estratégia da companhia para reconquistar credibilidade.

A decisão cabe à diretoria, mas alguns integrantes do conselho criticaram não ter participado das discussões sobre o tema. No domingo, 3, alguns integrantes trocaram mensagens questionando a decisão pela redução de preços, veiculada na imprensa.

"A Petrobras, em função de seu caixa, tem que maximizar o retorno com seus produtos. Esta é a filosofia e recomendação do conselho. Maximizar sem expor a companhia à competição que pode ser desvantajosa", ponderou um conselheiro.

Segundo o conselheiro, a tomada de decisão "operacional" não pode depender do conselho, pois demanda agilidade. Ainda assim, o conselho deveria ter sido consultado para avaliar se a redução de preços condiz com a estratégia de longo prazo da companhia, de recuperação de credibilidade junto ao mercado.

A avaliação da diretoria, entretanto, é que há margem para redução de preços neste ano em função da desvalorização do dólar e da queda nas vendas de combustíveis nos primeiros meses do ano. Em janeiro e fevereiro, as vendas caíram 11%, ante uma base já reprimida em 9% em 2015.

O tema também não passou pelo colegiado da BR Distribuidora, responsável pela venda dos combustíveis. No balanço de 2015 da estatal, a BR Distribuidora registrou prejuízo de R$ 1,2 bilhão ante lucro de R$ 2,1 bilhões em 2014. A queda foi explicada como consequência da redução das vendas.

Como a estatal revende combustíveis a preços mais altos que no mercado externo, desde o final de 2014, outras distribuidoras passaram a ampliar importações e revender a preços mais competitivos no mercado doméstico. Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) indicam que a BR Distribuidora tem perdido participação no mercado.

De dezembro de 2014 a igual mês do ano passado, a participação da BR no mercado de venda de gasolina, caiu de 28,5% para 27,7% no último ano. Já no segmento de óleo diesel, foi de 38,52% para 37,23%, segundo a ANP.

Estadão Conteúdo

PMs ficam feridos diante da violência de torcedores após jogo do Ceará na Arena Castelão. Um dos militares foi baleado


Quatro policiais militares ficaram feridos em conseqüência de novos atos de vandalismo e violência praticados por torcedores de organizadas logo após a derrota do Ceará para o Santa Cruz (PE),  na Arena Castelão, na noite deste domingo (3).  Um dos militares foi baleado e outros três atingidos por rojões e bombas caseiras.

Um dos incidentes ocorreu logo após o término da partida em que o time alvinegro foi eliminado na Copados Campeões. Torcedores promoveram atos de violência com ataques veículos e transeuntes na Avenida deputado Paulino Rocha, nas proximidades da Favela da Cal, no Barroso I.

PMs foram mobilizados para conter o tumulto e um dos integrantes do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), acabou sendo atingido com um tiro na perna. Ele foi identificado apenas por sargento PM Gerson.

Bombas

Outros três militares foram atendidos em um hospital particular após terem sido atingidos por estilhaços de bombas caseiras e rojões quando ocorriam tumultos no entorno da Arena Castelão.

Mais uma vez, as organizadas foram as protagonistas da violência nas ruas após mais um jogo no Castelão.  Policiais dos batalhões de Policiamento de Eventos (BPE), de  Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e de Policiamento de Choque (BpChoque) tiveram que usar da força para conter os vândalos, utilizando granadas de gás e balas de borracha. A PM não deu informações se houve prisões nestes incidentes. 

Blog do Fernando Ribeiro

Homem é preso em flagrante por roubo em Russas


Neste sábado, dia 02, por volta das 17h50min, na Localidade de Borges, zona rural, foi preso Iarlan Pereira De Menezes, 23 anos, natural de Russas-CE, logo após ter praticado um roubo de uma motocicleta Honda CG 125, de cor vermelha, de placa HVR 7043, que havia sido tomada de assalto de uma jovem de 19 anos, natural de Russas-CE, roubo ocorrido na localidade de Gracismões, zona rural de Russas. A moto da vitima foi recuperada. A polícia já identificou um outro suspeito envolvido no assalto, o qual está foragido sendo procurado. “Iarlan” preso pelo roubo foi levado à DPC de Morada Nova (plantonista) para os procedimentos da Lei.

Homem de 52 anos é preso por tráfico de drogas em Russas


No último sábado, dia 02, por volta das 09h40min, na Rua Luiz Santiago de Lima, em meio a uma abordagem policial, foi preso Carlos Alberto De Lima, 52 anos, natural de Russas-CE, que foi flagrado com 37,8 gramas de crack, 43 gramas de maconha, R$ 134,00 (cento e trinta e quatro reais) supostamente proveniente da venda da droga. No local onde o suspeito foi preso, a polícia apreendeu também uma adolescente de 16 anos, natural de Russas-CE, flagrada de posse 3,7 gramas de crack, 5,7 gramas de maconha, um aparelho celular de procedência não comprovada e R$ 33,00 (trinta e três reais) em dinheiro. Os suspeitos e todo o material apreendido na ação policial foram conduzidos à Delegacia de Plantão (Morada Nova) para os devidos procedimentos da Lei.

Centenas de novos soldados reforçam policiamento do Estado a partir desta segunda-feira


A partir desta segunda-feira (4), o Estado do Ceará vai ganhar um reforço de cerca de 279 policiais militares. A solenidade de formatura dos novos soldados acontece, logo mais, às 9 horas, no Centro de Eventos do Ceará (CEC), e contará com a presença do governador Camilo Santana.

Esta é a quinta turma de novos soldados contemplados pelo último concurso público para ingresso na Polícia Militar do Ceará (PMCE). O certame, lançado em 2011, previa o preenchimento inicial de 1.000 (mil) vagas, mas a AESP já capacitou um total de 4.220 profissionais; divididos em cinco turmas, com 943, 1.097, 927, 974 e 279 soldados formados, respectivamente.

Os soldados recém-formados, 263 homens e 16 mulheres, passaram por sete meses de treinamento na Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE) e agora estão aptos ao policiamento ostensivo e preventivo das ruas.

O Diretor Geral da AESP/CE, coronel José Herlínio Dutra, fala sobre a capacitação.

Quadrilha explode cofre do Banco do Brasil de Orós na madrugada desta segunda-feira


A ação criminosa, segundo os moradores, começou às 2h20. “Inicialmente foram dados vários tiros em pontos diferentes da cidade para que os moradores e a Polícia não saíssem”, contou o professor Ricardo. “Todos ficaram assustados e com muito medo”.

Os bandidos incendiaram um carro na ponte sobre o Rio Jaguaribe, na saída para Solonópole, na Rodovia Padre Cícero (CE 153) e na saída para o distrito de Lima Campos (CE 282) colocaram pedras e grampos.

A quadrilha usou dinamite para explodir o cofre, mas preservou caixas eletrônicos. Não foi divulgado o valor roubado.

Policiais do 10º Batalhão da Polícia Militar de Iguatu chegaram pela manhã e estão realizando busca. De acordo com populares, a quadrilha fugiu pela CE 282 em direção à cidade de Icó.

Uma moto, coletes e munições foram abandonados na estrada. Há relatos de carros que furaram pneus por causa dos grampos colocados na rodovia que dá acesso à cidade de Orós.

O radialista Josemberg Vieira contou que várias pessoas recolheram dinheiro no banco, após a fuga dos assaltantes. A Polícia civil fez um apelo para que os moradores que retiraram dinheiro devolvessem as notas. “O sistema de câmeras não foi danificado e essas pessoas serão investigadas e acusadas foi o que me contou policiais”, disse. Josemberg reafirmou a madrugada de terror. “Os moradores ficaram assustados”, disse.

Diário do Nordeste

Governo quer elevar impostos em 2017


Mesmo na remota hipótese de o Congresso Nacional aprovar a recriação da Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira (CPMF), o governo vai tentar aumentar impostos, sobretudo os que incidem sobre a renda, a partir de 2017. As propostas deverão ser encaminhadas ao Congresso Nacional ainda neste semestre, segundo tem dito o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

Os estudos vão na direção de tornar a tributação pelo Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) mais progressivo, mirando nas rendas mais elevadas. A ideia é criar mais faixas e alíquotas. As modificações deverão atingir ainda as pessoas jurídicas mas, também nesse caso, o alvo são as altas rendas. O governo vai cobrar mais das pessoas que recebem salário como se fossem empresas.

Há, também, uma medida que em tese não é destinada a aumentar a arrecadação, e sim a melhorar o ambiente para os negócios. A proposta de reforma do PIS/Cofins, discutida há alguns anos pelo governo, está praticamente pronta. Esse é o tributo mais complexo do sistema brasileiro, e a proposta simplifica a forma como ele é calculado. Alguns setores afirmam, porém, que terão aumento da carga com a mudança.

Tudo isso, evidentemente, não leva em consideração o quadro político e a possibilidade de afastamento da presidente Dilma Rousseff. A equipe econômica vem trabalhando em ritmo acelerado para apresentar ao Congresso Nacional as medidas de ajuste nas contas públicas que considera necessárias, ainda que a possibilidade de aprovação delas, no momento, seja muito baixa.

São ideias válidas mesmo num cenário pós-impeachment, conforme indicou Barbosa em reunião na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE), na semana passada. Ele afirmou que os problemas fiscais do País não serão eliminados num passe de mágica “por qualquer que seja a solução política encontrada para o problema atual”, e que o desafio é enfrentar a rigidez das despesas e recuperar as receitas do governo.

As alterações em estudo poderão resultar em aumento da arrecadação, segundo informou o ministro. Mas o governo só poderá contar com o dinheiro extra a partir de 2017, porque o princípio da anterioridade, previsto na Constituição, diz que os aumentos de impostos só poderão entrar em vigor no ano seguinte à sua aprovação pelo Congresso Nacional.

Os estudos para mudanças no IRPF foram iniciados no ano passado. Pressionado pelo PT, que queria medidas para tributar o chamado “andar de cima”, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, chegou a confirmar mudanças no Imposto de Renda, que acabaram não sendo encaminhadas.

Para fechar as contas neste ano e no próximo, o governo quer mesmo é a volta da CPMF. Por se tratar de uma contribuição – e não de imposto -, ela pode começar a ser cobrada 90 dias após a aprovação. Assim, a expectativa é que haja ingresso de R$ 10 bilhões ainda em 2016.

Carga menor

Barbosa tem utilizado dados da arrecadação federal, que está em queda, para rebater a ideia de que não há mais espaço para aumentar tributos. Dados do Tesouro Nacional mostram que as receitas primárias (não financeiras) do governo federal foram equivalentes a 21% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado um nível próximo aos 21,5% do PIB de 2002. Isso, depois de ter atingido um pico de 23,6% do PIB em 2010, um ano de forte crescimento.

“Sim, a carga tributária baixou”, disse o economista José Roberto Afonso, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre-FGV). “Por que devemos mexer na receita antes de tentar mexer no gasto?”, questionou.

Aumentar as alíquotas do IRPF, disse Afonso, não atingirá os maiores salários do País, porque as pessoas de alta renda recolhem como pessoas jurídicas. “Alcançará basicamente só servidores e funcionários de empresas estatais e multinacionais, com um ganho provável pequeno e cada vez menor de arrecadação.”

Ele observou, também, que a CPMF é o mais regressivo dos tributos. “Quem quer melhorar a progressividade do sistema tributário brasileiro deveria começar rejeitando a CPMF”, afirmou.

Para analistas de orçamento da Câmara dos Deputados, utilizar os dados da arrecadação dos últimos anos para justificar aumentos de impostos é algo questionável. Isso porque o recolhimento de receitas foi provocado principalmente pela retração da atividade econômica e, possivelmente, porque empresas estão deixando de recolher tributos para fazer caixa.

Em tese, a carga deveria ter aumentado no ano passado, quando foram revertidas diversas desonerações tributárias adotadas a partir de 2008. Porém, o que se viu foi uma queda de 0,5 ponto porcentual de PIB nas receitas primárias do governo central.

A hipótese de as empresas estarem trocando empréstimos bancários pelo dinheiro que seria utilizado para pagar tributos foi admitida pelo ministro da Fazenda na reunião da CAE.

Ele disse que o governo tenta minimizar esse problema oferecendo mais linhas de crédito, sobretudo as destinadas ao capital de giro.

Estadão Conteúdo

Após chuvas, CE permanece com três açudes sangrando e mais quatro com volume acima de 90%

Açude Caldeirões é um dos mananciais sangrando

Depois da semana chuvosa que banhou o Ceará, o Estado permanece com três açudes sangrando: Caldeirões, em Saboeiro; Quandú, em Itapipoca; e Maranguapinho, em Maranguape. Além deles, quatro mananciais registram volumes acima de 90%. Os dados são da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Com 99,59%, o açude Gameleira, em Itapipoca, é o manancial mais próximo de atingir o limite máximo. Acima de 90% estão também: Trici, em Tauá, com 90,99%; Gavião, em Pacatuba, com 92,13%; e Colina, em Quiterianópolis, com 97,76%.

Conforme a Cogerh, 122 açudes permanecem com volume inferior a 30%. O açude Castanhão, responsável por levar água para o abastecimento de Fortaleza, está com volume abaixo de 10%. O nível máximo do afluente é de 6,7 bilhões de m³. Cada m³ equivale a mil litros de água.

Neste domingo, 3, choveu em 61 municípios cearenses. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a previsão aponta para chuva nesta segunda-feira, 4. Será o quinto dia consecutivo de chuvas no Estado.

Chuvas abaixo da média

Há 70% de probabilidades de o Estado ter chuvas na categoria abaixo da média no trimestre (março, abril e maio), segundo a Funceme. As chances de haver precipitações na categoria em torno da média é de 25%; na categoria acima da média é de 5%.

O principal fator que influencia essa perspectiva de persistência da seca no Ceará é a atuação do El Niño, que traz impactos negativos no regime de chuvas do Estado principalmente nos meses de abril e maio. Assim como observado no prognóstico anterior, divulgado em janeiro, a intensidade elevada do El Niño diminui as chances de precipitações mais regulares no Ceará.

O POVO Online

Homem é assassinado no interior de um bar em Russas


Um homicídio foi registrado na madrugada desta segunda-feira, dia 04 de abril, em Russas. O crime ocorreu por volta das 01h00min na comunidade de Malhadinha. Francisco Valdoberto da Silva Oliveira (Veveim), se encontrava no interior de um bar quando foi atingido na cabeça por um disparo de arma de fogo (possivelmente calibre 12). Ele tinha 28 anos de idade, e residia na Ingá, zona rural de Russas. Uma motocicleta foi aprendida no local e encaminhada ao pátio do 1º BPM. A Perícia Forense foi acionada. A PM segue em diligencias no intuito de localizar e prender os responsáveis por este assassinato.

É o 23º CVLI(Crime Violento Letal e Intencional) registrado em Russas neste primeiro semestre de 2016. Quase metade dos crimes de morte ocorridos durante todo o ano de 2015, que foram 48 no total.

Dois assaltos foram registrados neste domingo em Russas


Neste domingo, dia 03, por volta das 15h40min, no bairro Catumbela, foi vítima de roubo um vendedor de 37 anos, natural e residente em Umarizau-RN, de quem foi levado vários objetos que a vitima comercializava (bonés polo, cinturões, carteiras porta-cédulas, meias, mangas de motoqueiro). O roubo foi praticado por dois indivíduos armados que fugiram em seguida numa moto. Nas diligências, policiais localizaram abandonada a suposta moto utilizada pelos suspeitos, uma moto Honda CG 125 Titan, de cor vermelha, de placa HWJ-6046, que foi encaminhada à DRPC local.

Neste domingo, dia 03, por volta das 22h, no Bairro Catumbela, foram vítimas de roubo quatro jovens entre 15 e 19 anos, os quais foram abordados por dois indivíduos não identificados que estavam numa bicicleta, e segundo as vitimas, um deles de posse de uma arma de fogo, que roubaram quatro aparelhos celulares e em seguida fugiram tomando rumo ignorado.