-->

9 de setembro de 2017

Show de viola neste Domingo em Russas CE

Grande cantoria neste Domingo na residencia do senhor Zé Costa no sitio Retiro zona rural de Russas.

Com os poetas  Paulo Nascimento e Zé Edimilson.

Apartar das 15 h 





Moradores da travessa Ramalho pede socorro em Russas CE


A imagem pode conter: sapatos, flor, planta, céu, árvore, mesa, atividades ao ar livre e natureza

Os moradores da travessa Ramalho no Município de Russas, pede socorro a  o setor responsável pela limpeza  da cidade  para seja feita a colhera do do lixo da quela rua, pois tem muito lixo acumulado e vem causando muita preocupação para os moradores.

Blog Erivando Lima

Com Geddel preso e pedido de prisão de Joesley, Temer oferece almoço a ministros



O presidente Michel Temer convidou ministros e alguns parlamentares que estão em Brasília para um almoço neste sábado, 9, na sua residência oficial, o Palácio do Jaburu, às 13 horas. Segundo fontes, devem participar do encontro os mesmos nomes que estiveram na última quinta-feira, 7, em encontro na residência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A convocação tem como objetivo discutir a reforma da Previdência, mas também debater reações para os acontecimentos que envolvem o Executivo e a Justiça.

Há pelo menos três fatos novos em relação ao último encontro do grupo no dia 7 de setembro. Uma das novidades foi a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que aconteceu na sexta-feira, 8. após a Polícia Federal apontar "fortes indícios" de que os R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador nesta semana sejam dele. Geddel é amigo pessoal de Temer há mais de 30 anos e durante muito tempo foi parte do núcleo peemedebista liderado pelo presidente.

 Outro fato novo foi a denúncia envolvendo justamente integrantes do PMDB no Senado. Também na sexta, o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia por formação de organização criminosa por integrantes do PMDB do Senado Federal no âmbito da Lava Jato. Os denunciados são os senadores Renan Calheiros, Romero Jucá, Edison Lobão, Jader Barbalho, Valdir Raupp, o ex-presidente e ex-senador José Sarney, além de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro. Os peemedebistas são acusados de receber R$ 864 milhões em propina e gerar prejuízo de R$ 5,5 bilhões aos cofres da Petrobras e perda de R$ 113 milhões para a Transpetro.
E, por fim, outra "novidade" que pode integrar o cardápio do almoço deste sábado foi o pedido de Janot para prender o empresário e dono do grupo J&F, Joesley Batista. O pedido ainda precisa ser analisado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Segundo apurou a reportagem, Janot também pediu a prisão do diretor do J&F, Ricardo Saud, e do ex-procurador Marcello Miller.

O almoço deste sábado deve contar com a participação do presidente do Senado, Eunício Oliveira, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o deputado Heráclito Fortes (PSB-PI), além dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Helder Barbalho (Integração Nacional), este último convidado de última hora.

O povo.com

Cinco pessoas são presas durante operação Policial em Morada Nova


morada nova


Uma operação policial resultou na prisão de cinco pessoas e na apreensão de um vasto material na tarde desta sexta-feira (08) no município de Morada Nova.

Segundo informações da Polícia Militar, por volta das 15h:30min na localidade de Sítio Patos, zona rural de Morada Nova, foram presos Jose Gabriel da Silva Costa, Francisco Cleber Freire Monteiro, Izabel Cristina Rodrigues de Souza, Francisco Junior da Silva e Murilo Marinho Evangelista, com eles foram encontrados 01 revólver cal.32 com três munições , 07 (sete) celulares de diversas marcas, 01 câmera fotográfica, 01 (uma) balança de precisão, 19 (dezenove ) pedras de crack, 119 papelotes de cocaína, uma grande quantidade de maconha ( 311,50 g), 01 Canário Belga, 01 Galo Campina e diversas gaiolas.

Os acusados e todo o material encontrado foram encaminhados a Delegacia de Polícia Civil de Russas, onde os mesmos ficarão a disposição da justiça.


Blog Erivando Lima / Jornal Vale em destaque


Prefeito de Bela Cruz é afastado por improbidade administrativa e tem bens bloqueado



Eliésio Rocha Adriano, conhecido como Cachimbão, é acusado de fraudes em contratações diretas para os serviços de limpeza urbana, locação de veículos, transporte escolar e assessorias a diversas pastas da Prefeitura

O prefeito de Bela Cruz, Eliésio Rocha Adriano, conhecido como Cachimbão (PTB)

O prefeito de Bela Cruz, Eliésio Rocha Adriano, conhecido como Cachimbão (PTB), foi afastado do cargo, além de ter os bens bloqueados. A decisão é do juiz Fábio Medeiros.

A investigação em Bela Cruz envolveu o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do grupo especial de promotores de Justiça que auxiliou a Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (PROCAP) e a Polícia Civil, que apuraram fraudes em contratações diretas para os serviços de limpeza urbana, locação de veículos, transporte escolar e assessorias a diversas pastas da Prefeitura Municipal.

Dentre as irregularidades, apurou-se que as empresas que participaram do procedimento de dispensa de licitação, são constituídas por “sócios laranjas”, os quais possuem um plantel de pessoas jurídicas destinadas a fraudar licitações, em atuação conjunta com particulares e agentes públicos de diversos municípios.

Entenda

Além de Cachimbão, foram afastados dos cargos membros da Comissão Permanente de Licitação. A decisão também determinou a indisponibilidade dos bens dos demandados até o valor de R$ 1.275.426,51.

Com informações do MP CE

Defesa da J&F entrega passaportes de Joesley e Saud


Joesley

A defesa do grupo J&F entregou os passaportes dos empresários Joesley Batista e Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais do grupo. 

Os advogados dos executivos solicitaram ser ouvidos pelo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, antes dele tomar uma decisão sobre o pedido de prisão de Joesley e Saud, apresentado nessa sexta-feira (8), por Rodrigo Janot, procurador-geral da República.

A Procuradoria Geral da República (PGR) e STF não confirmaram que o pedido de prisão foi enviado. 

Se Fachin autorizar as prisões, o acordo de delação premiada firmado entre a J&F e a PGR deve ser rescindido.

O termo de delação prevê que o acordo perderá efeito se, por exemplo, o colaborador mentiu ou omitiu, se sonegou ou destruiu provas. 

Em relação à validade das provas apresentadas, mesmo se os termos da delação forem suspensos, continuarão valendo – provas, depoimentos e documentos.

Pelo menos três ministros entendem que a rescisão do acordo não anula as provas.

Red; DN