-->

12 de abril de 2018

Lateral-direito Arnaldo é o novo reforço do Vozão para a Série A



O lateral-direito Arnaldo, de 25 anos, é o mais novo reforço do Vozão para a Série A de 2018. O atleta chega por empréstimo através do Botafogo/RJ e ficará até o final do ano no Ceará. Após ser campeão carioca pelo time carioca, o atleta desembarcou em solo cearense na última segunda-feira, 09/04 e já foi integrado ao plantel. 

Arnaldo, que já treina em Porangabuçu, irá dividir posição com mais outros dois jogadores, Pio e Leandro Silva. Seguindo o protocolo médico das contratações, o lateral realizou, na tarde da última terça-feira, 10/04, exames e testes no DM do Clube. 

“Fiquei muito feliz quando eu recebi o convite do presidente Robinson de Castro. Tinha outras propostas, mas o que pesou para eu vir para o Ceará foi essa torcida apaixonada, o peso da camisa e a estrutura daqui, que é conhecida no país inteiro. Estou encantado com tudo o que vi até agora. Os torcedores, a comissão e todo o elenco alvinegro podem esperar um Arnaldo focado e determinado dentro e fora de campo”, assegurou o lateral em entrevista ao Vozão TV. 

Confira a ficha técnica do novo reforço do Mais Querido:
Arnaldo Manoel de Almeida
Apelido: Arnaldo
Nascimento: 15/04/1992 (25 anos)
Naturalidade: Uberaba/MG
Peso: 72 kg
Altura: 1.73 m
Clubes: Mirassol/SP; América/RN; Portuguesa/SP; Penapolense/SP; Cricíuma/SC; Joinville/SC; Grêmio Novorizontino/SP; Ituano/SP; Botafogo/RJ; Ceará/CE

Blog Erivando Lima/ Ceara Sporting Clube


Morre universitária baleada na cabeça no Parque Manibura

A vítima estava conduzindo um veículo quando foi abordada e lesionada; dois suspeitos do crime já foram presos

Cecília Moura
A universitária Cecília Rachel Gonçalves Moura, de 23 anos, morreu, no início da noite desta quinta-feira (12). Ela foi atingida na cabeça por um disparo de arma de fogo, nesta manhã, na Rua Vereador Pedro Paulo, no bairro Parque Manibura.

A morte foi confirmada pelo Instituto Dr. José Frota (IJF); a causa não foi divulgada pelo hospital a pedido da família.

A estudante era estagiária do Ministério Público do Ceará (MPF). Ela estava conduzindo um veículo, quando foi abordada e lesionada a bala. Após o crime, a jovem perdeu o controle do automóvel e chocou-se contra um muro.

Prisões

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a Polícia Civil prendeu, na tarde desta quinta (12), dois suspeitos de terem cometido o crime. Eles foram detidos na Rua Capitão Gutemberg, no bairro Cidade dos Funcionários, horas depois da ocorrência. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados.

Os policiais também apreenderam o veículo utilizado pelos suspeitos, um Prisma de cor cinza, placa PXV-7642. A Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) investiga o caso. O motivo do crime não foi informado.

O Ministério Público Federal emitou nota de pesar pela morte da estagiária; confira na íntegra:

O Ministério Público Federal (MPF) no Ceará expressa imenso pesar pelo falecimento da estagiária Cecília Rachel Gonçalves Moura, morta nesta quinta-feira, 12 de abril de 2018.

Cecília iniciou o estágio na Procuradoria da República no Ceará no dia 17 de janeiro de 2018. Desde então, atuou no Núcleo Criminal da instituição.

O MPF é grato pela dedicação e comprometimento da estudante universitária durante os três meses de estágio e se solidariza com familiares e amigos neste momento de profunda tristeza e consternação.

O Ministério Público Federal no Ceará confia que as instituições policiais do Estado apurarão célere e rigorosamente o violento ato que ceifou a vida de Cecília.

Red; DN



O piscinão da travessa em Russas CE


A imagem pode conter: atividades ao ar livre e água

Um problema muito antigo que vem acontecendo e prejudicando os moradores da travessa Gonçalves no município de Russas, com a falta de instrutura na quele local, cada chuva que cai  a rua se transforma em um verdadeiro lago pois não tem espaço para que as águas possam escoar. Os moradores já não aguenta mais o problema, por varias vezes o atual gestor do município prometeu resolver a situação, porém não passou de promessas. Algumas residencias tiveram que ampliar a calçada mesmo assim não consegue evitar que as águas entre nas residencias.
A imagem pode conter: atividades ao ar livre
Blog Erivando Lima 


Maioria no Supremo vota por manter Palocci preso



A presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, foi a última a votar e proclamou o resultado

   Por 7 votos a 4, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) negaram, nesta quinta-feira (12), habeas corpus ao ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que está preso no Paraná desde setembro de 2016.

Palocci foi condenado na operação Lava Jato em primeira instância pelo juiz Sergio Moro a cumprir pena de 12 anos e dois meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro em um caso envolvendo desvios na contratação de sondas pela Petrobras. Ele recorre ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), a segunda instância da Justiça Federal.

Relator do caso no STF, o ministro Edson Fachin votou contra conceder o habeas corpus. Ele foi seguido pelos colegas Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, o decano Celso de Mello e a presidente da corte, Cármen Lúcia.

Já Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Marco Aurélio votaram a favor de conceder pedido.

Delação premiada

Os ministros discutiram se a prisão de Palocci pode ser uma maneira de forçá-lo a fazer uma delação premiada.

Para Toffoli, "não há como ignorar a gravidade das condutas" de Palocci, mas a prisão poderia ser substituída por medidas cautelares. 

Lewandowski disse que a prisão prolongada acaba funcionando como o cumprimento antecipado de pena. 

Gilmar atacou o que considera "alongadas prisões de Curitiba".

"Chancelar prisão preventiva para obter delação é um vilipêndio", disse Gilmar, depois de ter feito críticas ao ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

"Não houve delação e já há condenação", respondeu Barroso. 

"A lei de delação premiada não fala em espontaneidade, fala em voluntariedade", disse Fux, acrescentando que pessoas em liberdade fizeram delação. 

Lewandowski afirmou que se a delação for posterior à sentença, a apelação poderá sim levar em conta para reduzir pena. 

Marco Aurélio disse que é "indispensável o respeito irrestrito à ordem jurídica, principalmente em época de crise quando devemos ser ortodoxos à Constituição Federal e às garantais constitucionais". "De bem-intencionados o Brasil está cheio, todos queremos dias melhores", afirmou.

Barroso defendeu ainda uma restrição no papel do STF em relação à análise de processos, para evitar com que os gabinetes dos ministros tenham milhares de causas para serem analisadas. 

Para o magistrado, é preciso criar um "filtro constitucional para acesso à Suprema Corte", a fim de evitar com que o tribunal julgue 10 mil HC por ano. Segundo ele, os tribunais superiores deveriam julgar apenas casos emblemáticos e essas orientações deveriam ser seguidas pelos outros tribunais. 

Pedido de liberdade

O caso começou a ser analisado na quarta (11), quando os ministros analisaram questões processuais, mas a sessão foi suspensa por volta das 19h50.

Por 6 votos a 5, a maioria decidiu nem sequer julgar o mérito do habeas corpus -no jargão jurídico, não conheceram o HC. Essa foi a posição de Fachin, Moraes, Barroso, Rosa, Fux e Cármen Lúcia.

Já os outros ministros foram a favor de julgar o pedido. Para Marco Aurélio, a corte não pode deixar de julgar quando é provocada. "O Supremo não pode faltar em termos de prestação jurisdicional", disse.

Gilmar afirmou que há magistrados que decidem conforme o que espera a opinião pública. "Não conhecer de habeas corpus para atender a esses desígnios [de órgãos de imprensa] é extremamente grave", declarou.

Depois de encerrada essa etapa, Fachin, passou a analisar se havia alguma ilegalidade na prisão provisória, como a longa duração, que justificasse a concessão do habeas corpus de ofício e concluiu que não era o caso.

Os colegas começaram então a manifestar seus votos sobre o mérito do pedido, o que surpreendeu alguns ministros. Fux disse que não fazia sentido não conhecer do habeas corpus para, depois, discutir seu mérito. Marco Aurélio comentou que, em quase 30 anos no STF, nunca viu nada igual.

Apesar do estranhamento, a votação continuou e foi concluída nesta quinta. 

A procuradora-geral, Raquel Dodge, sustentou que o habeas corpus não deveria nem sequer ser julgado, mas, se fosse, deveria ser negado.

A justificativa para o primeiro ponto, segundo Dodge, é que, quando a defesa impetrou o habeas corpus, em abril de 2017, Palocci ainda não tinha sido condenado, o que veio a ocorrer em junho.

Na sentença, Sergio Moro decretou novamente a prisão preventiva de Palocci. Desse modo, afirmou Dodge, a prisão questionada pela defesa não é mais a preventiva inicial, mas a nova, o que justifica o não conhecimento do habeas corpus.

Sobre o mérito, Dodge afirmou que a prisão preventiva visa manter a ordem pública (cessar a prática de crimes) e garantir a aplicação da lei, porque Palocci é um homem poderoso e pode influir no andamento do processo.

"O que se tem aqui é a utilização indevida da prisão preventiva como antecipação de pena", afirmou Alessandro Silverio, advogado do ex-ministro.

Red; DN


Estagiária do Ministério Público do CE é baleada na cabeça no

cecilia mourajovem lesionada
Uma jovem identificada como Cecília Moura, de 22 anos, foi atingida na cabeça por um disparo de arma de fogo, na manhã desta quinta-feira (12), na Rua Vereador Pedro Paulo, no bairro Parque Manibura. Depois da ocorrência, uma pessoa socorreu a jovem para o Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza.

De acordo com a Polícia Civil, a vítima - que estagiava no Ministério Público do Ceará (MPCE) - estava conduzindo um veículo quando foi abordada e lesionada a bala. Após o crime, ela perdeu o controle do automóvel e chocou-se contra um muro.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o 26º Distrito Policial (DP) está responsável pelas investigações e que a Polícia Militar (PM) continua em diligências, com o objetivo de capturar os responsáveis pelo crime.

A assessoria de comunicação do IJF informou que a família pediu para que o estado de sáude da vítima não fosse divulgado. No entanto, o órgão certifica que a paciente segue em atendimento.

Red; DN

Raul não acerta renovação, e presidente do Ceará desabafa: "mal assessorado"

Robinson de Castroraul
O presidente do Ceará, visivilmente chateado, falou sobre a novela que não terminou bem

   O meia Raul, de apenas 21 anos, revelado na base do Ceará Sporting Club, que já foi bicampeão cearense pelo clube e conquistou um acesso, pode ter feito a última partida com a camisa alvinegra na final do Estadual, contra o Fortaleza. No mesmo dia que anunciou a renovação do atacante Arthur, o presidente do clube, Robinson de Castro confirmou que o time desistiu de tentar negociar com o atleta, que tem contrato encerrado em maio. Além disso, Raul também foi barrado do time e ficou fora da relação do técnico Marcelo Chamusca para a partida contra o Santos, sábado (14), no Pacaembu, em São Paulo, às 21h.

O presidente do Ceará, visivilmente chateado, falou sobre a novela que não terminou bem. "Foi mal assessorado. Uma novela que começou em novembro do ano passado, veio amanhã, é depois, é sexta, é segunda, embarrigando (sic), jogando para frente, obscuro. Cheguei a fazer uma proposta similar em um projeto similar ao do Arthur para o Raul, mesmo prazo de contrato, valores muito similares. No momento, o empresário pediu para ele jogar os seis jogos da Série A. Quer dizer, eu ia dar a camisa do Ceará para um terceiro tirar proveito disso?", questionou.
"Disse ao raul que ele não joga mais pelo Ceará"
"Disse ao Raul, que tem contrato até maio, que ele não jogava mais pelo Ceará, porque não tem sentido nós sermos usados, premeditadamente, porque é uma coisa que vem até novembro.  Lamento por ele estar sendo levado para isso", completou Robinson.

Sobre o destino do meia, Robinson de Castro acredita que Raul feche com outra equipe, mas alertou para os riscos desta negociação. "Talvez tenha um bom contrato com algum outro clube, mas uma coisa de muito curto prazo.  Ele está querendo correr o risco de ir para outro lugar para tentar conquistar isso. Sem esses ativos abstratos: confiança, torcedor e tudo mais. Quantos jogadores, por exemplo, Leandro Carvalho lá no Botafogo: encostado. Coitado, doido para voltar para cá. Se tivesse aqui, estava jogando, estava feliz, estava ambientando, torcida gostava dele. São planos de carreira, são escolhas que são erradas. Que a valorização vai existir, vai. O Raul vai crescer muito, o Arthur vai crescer muito. Tudo depende do seu projeto, da forma que você encaminha a carreira. Agente de futebol não é só para ganhar comissão de transferência de jogador não, é para pensar carreira de jogador. Aí tem os bons e tem os maus", finalizou.

O Ceará encara o Santos na estreia do Brasileirão 2018. O técnico Marcelo Chamusca tem problemas de desfalques. Além de Raul, que seria o substituto do já vetado Richardson, Romário também está fora por questão contratual. O treinador está na dúvida no meio, onde Naldo ou Ernandes podem aparecer. Rafael Carioca foi confirmado na lateral esquerda.

Red; DN


Megaoperação da Polícia já prendeu 11 pessoas e esclareceu um assassinato misterioso

A ação policial foi revelada em primeira-mão pelo Ceará News 7 no começo da manhã. As diligências foram desencadeadas a partir da expedição de 250 mandados de prisão e de busca e apreensão contra bandidos de facções

Secretário André Costa está nas ruas chefiando a operação que começou na madrugada
Por: Fernando Ribeiro 

Onze pessoas presas e a elucidação de um crime de morte que estava sob mistério desde o ano passado. Este é o balanço parcial da megaoperação policial desencadeada ainda na madrugada de hoje (12) pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), na Capital cearense e em vários Municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

A informação sobre a ação foi divulgada no começo da manhã, com exclusividade, pelo Ceará News 7 e confirmada, logo depois, pelas autoridades. O objetivo é desarticular grupos ligados às facções criminosas em atuação no Ceará.

As  polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros, a Perícia Forense e estão nas ruas desde as 4 horas após uma grande reunião de planejamento para que sejam cumpridos cerca de 250 mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão.

Segundo o secretário André Costa, que acompanha pessoalmente o desenrolar das diligências, o objetivo da megaoperação é, “quebrar as estruturas das facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas e homicídios na região”. Ele se referia à Capital e outras cidades atingidas pela ação policial, como Caucaia, Maracanaú, Maranguape, Pacatuba, Eusébio e  São Gonçalo do Amarante.

Crime esclarecido

Um dos bandidos presos na operação era caçado pela Polícia em Caucaia desde o ano passado. Trata-se do traficante de drogas e homicida, Fábio Rodrigues Coelho, 22 anos. Ele foi detido junto com sua companheira, Natália Nascimento. Segundo a Polícia, os dois seriam membros de uma facção e, em novembro do ano passado teriam ordenado o assassinato de uma adolescente somente porque ela seria simpatizante de uma facção rival.  Desde então, a garota desapareceu.

Na manhã desta quinta-feira, após ser preso em Caucaia, o bandido e sua comparsa confessaram o crime e levaram a Polícia ao local onde haviam enterrado partes do corpo da menina, nas proximidades do Fórum de Caucaia. A informação do  criminoso tinha veracidade e no local, após uma escavação rápida, a Polícia encontrou restos mortais que seriam da menina dentro de um saco plástico enterrado. A adolescente foi esquartejada.

Os presos na operação estão sendo conduzidos pelas equipes policiais para a Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC), onde foi concentrada a base da operação. No total, foram expedidos 250 mandados, sendo 100 de prisões (temporárias e preventivas) e 150 de buscas e apreensão.

Red; Ceara News



Ferroviário anuncia desligamento do atacante Mota e mais oito atletas


mota

Clube coral segue preparação visando a Série D do Campeonato Brasileiro
   O Ferroviário anunciou nesta quinta-feira, 12, o desligamento de nove atletas que fizeram parte do elenco neste início de temporada. Entre eles está o atacante Mota. Em comunicado no site oficial, o clube coral explicou que houve um entendimento entre diretoria e o experiente jogador. 

"A Diretoria Coral se reuniu com o atacante Mota, escutou o seu pedido e atendeu o desejo do atleta de encerrar a carreira e como jogador de futebol", diz o comunicado. Os outros atletas que encerraram vínculo com o Ferrão foram: Glauber, Batata, Jean Melo, Clemer, Andrei, Diego Silva, Castro e Cristiano. 

O Ferroviário estreia na Série D do Campeonato Brasileiro no dia 22 deste mês, contra o Cordino-MA, fora de casa. Antes, o Tubarão da Barra ainda faz o jogo de volta da 4ª fase da copa do Brasil, com o Atlético-MG, no dia  18, no PV.

Red; DN


Arthur acerta renovação de contrato com o Ceará até 2021



Recentemente, o jogador recebeu propostas de Grêmio e Atlético-MG

   O atacante Arthur renovou o vínculo com o Ceará por mais dois anos. O contrato anterior do jogador com o clube ia até 2019, enquanto o novo é válido até maio de 2021. Recentemente, o jogador recebeu propostas de Grêmio e Atlético-MG e desconversava sobre a permanência no Alvinegro de Porangabuçu.

“Estou feliz pela renovação com o Ceará. Foi o clube que me acolheu e me deu essa oportunidade de realizar o sonho de me tornar jogador profissional de futebol. Agora, é seguir trabalhando para alcançar os objetivos do Clube e continuar levando alegria ao nosso torcedor, junto com meus companheiros.", disse o atacante.

O jogador de 19 anos é formado nas categorias de base do clube e subiu para o profissional em 2017, marcando cinco gols em 22 jogos. Na atual temporada, o atacante fez 16 gols em 21 partidas,  e é o artilheiro do Brasil em 2018. Desses gols, dois importantes, na vitória por 2 a 1, sobre o Fortaleza, na primeira partida da final do Campeonato Cearense, competição na qual foi campeão no último domingo .

"Fizemos um plano de carreira para o jogador. Todo mundo sairá ganhando com isso: o clube, o atleta. A multa rescisória e o salário do jogador aumentaram, mas mantêm-se em confidencial", falou Robinson de Castro, presidente do Ceará.

Red; DN


Polícia encontra corpo de menina de 12 anos após prender suspeitos em operação



A outra adolescente, de 14 anos, foi obrigada a assistir à execução como forma de intimidação ao grupo rival, mas foi morta após denunciar o crime

A mega operação da polícas Civil e Militar do Ceará ocorrida na manhã desta quinta-feira teve, entre os cerca de 100 mandados de prisão, a captura de um casal suspeito de cometer dois homicídios, pelo menos um deles com requintes de crueldade. Os dois foram identificados como Fábio Rodrigues e Natália. Segundo o escrivão Josenildo Menezes, eles são investigados por matar uma menina de 12 anos e dividir o corpo em duas partes.

O crime ocorreu em novembro do ano passado. O corpo, entretanto, estava desaparecido desde o dia do crime.  

> Operação da polícia cumpre 250 mandados de prisão e de busca; mais de 10 pessoas na RMF

Durante a operação nesta manhã, cada um deles levou a Polícia a um local diferente, com cerca de um quilômetro de distância entre um e outro, onde estavam duas partes do cadáver da adolescente. Num dos locais, os restos mortais estavam dentro de uma mala; no outro, dentro de um saco, ambos ogados num matagal. 

A motivação do crime foi, de acordo com o escrivão, a briga entre as facções criminosas Guardiões do Estado (GDE) e Comando Vermelho (CV). Uma outra adolescente, de 14 anos, foi obrigada a assistir à execução como forma de intimidação ao grupo rival.
A testemunha, entretanto, procurou a Polícia e denunciou os homicidas. Ao saber do depoimento da jovem, os criminosos também executaram-na, no dia 19 de dezembro. 

A prisão da dupla faz parte da operação da Polícia Civil do Ceará (PCCE), em parceria com a Polícia Militar (PM), para o cumprimento de 250 mandados, sendo 100 de prisão e 150 de busca e apreensão em diversas cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Segundo o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS-CE), delegado André Costa, que acompanhou as ações, pelo menos 11 pessoas foram presas e encaminhadas à Delegacia de Caucaia, responsável pelas investigações.

Red; DN


POLÍCIA CIVIL Operação contra facções cumpre 250 mandados de prisão e de busca em sete cidades da RMF


Secretário André Costa

Agentes de segurança estiveram em sete cidades do Estado nesta manhã para cumprir às ordens judiciais

Uma grande operação da Polícia Civil do Ceará (PCCE), em parceria com a Polícia Militar (PM), para o cumprimento de cerca de de 250 mandados, sendo 100 de prisão e 150 de busca e apreensão em diversas cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na manhã desta quinta-feira (12). Segundo o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS-CE), delegado André Costa, que acompanhou as ações, 11 pessoas já foram presas até o momento e encaminhadas à Delegacia de Caucaia, responsável pelas investigações.
Ainda de acordo com o secretário de Segurança do Estado, a operação cumpriu mandados em sete cidades do Ceará. São elas: Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Fortaleza, Maracanaú, Pacatuba, Eusébio e Horizonte. Segundo André Costa, o objetivo das ações policais é "quebrar a estrutura de facções criminosas envolvidas com tráfico de drogas e homicídios na região".

LEIA MAIS
> Polícia encontra partes do corpo de menina de 12 anos; testemunha também foi executada

Segundo a SSPDS, as investigações que desencadearam na operação desta manhã começaram em setembro do ano passado, quando a Delegacia de Caucaia reuniu, em um único inquérito, diversos casos de homicídio e tráfico de drogas que estariam correlacionados. "Foi constatada a existência de uma estrutura criminosa formada por esses grupos. A operação visa combater essas cadeias", informou André Costa.

Dos alvos de mandados de prisão, quase metade já está presa

Dos cerca de 100 mandados de prisão, 47 deles são para suspeitos já presos em cadeias públicas, delegacias e em mais de 10 penitenciárias, incluido um presídio federal, segundo informou o coronel Jansen Braga, comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar.

Comandantes estão entre os presos

Além de prender suspeitos de executarem homicídios na RMF, a operação policial também capturou alguns pessoas apontadas como comandantes das ações criminosas realizadas na região. A SSPDS também informou que outros envolvidos foram presos durante as investigações iniciadas no ano passado, e que seguem reclusos.

"A gente conseguiu mandados para que todos permaneçam presos", garantiu o secretário André Costa. Segundo ele, a principal cidade de atuação dos criminosos é Caucaia, mas, na medida em que os envolvidos foram sendo identificados pela polícia, os suspeitos acabaram migrando para outros municípios da região.

Red; DN


Disque 100 registra mais de 2 mil denúncias de violência contra criança e adolescente no Ceará


Erradicar a violência contra criança e adolescente até 2030 é considerado um dos pontos chaves da Organização das Nações Unidas (ONU), dentro dos Objetivos Sustentáveis do Milênio (ODS). No entanto, as violações de direitos sofridos pela faixa etária de zero aos 17 anos continuam liderando as denúncias do Disque 100 em todo o País. No Ceará, entre janeiro e junho de 2017, foram pouco mais de dois mil registros, o que representa, em média, 11 por dia ou uma a cada duas horas. É o que aponta o balanço do Ministério dos Direitos Humanos, relativo ao primeiro semestre do ano passado. Em comparação com igual período de 2016, houve um aumento de 26% no número de ocorrências. Foram 1.633 contra 2.065 de 2017.

De acordo com os dados, o Ceará ocupa a 12ª posição no ranking nacional de denúncias por 100 mil habitantes, com média de 75,94 pessoas. O primeiro é o Distrito Federal, onde a cada 100 mil pessoas, 138 registraram violações contra a população infanto-juvenil. No Brasil, essa média é de 73,46 para cada grupo de 100 mil.

Entre as principais, aponta o Ministério, a violência física, psicológica, discriminação, negligência e maus-tratos. Vai desde abusos sexuais a castigos corporais dentro de casa, de abusos e negligência em instituições até às lutas de gangues nas ruas onde as crianças brincam e exploração do trabalho infantil.

Na visão de especialistas, como o chefe Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em Fortaleza, Rui Aguiar, entre os fatores que contribuem para que essa violência aconteça estão as desigualdades econômicas e sociais agudas, normas culturais que toleram a violência, falta de políticas públicas e legislação adequadas, serviços insuficientes para as vítimas e investimentos limitados para prevenir e responder à violência. "O pulo no número de denúncias não quer dizer que essas violações também aumentaram. Acredito que a população cearense está mais consciente sobre o assunto", comenta. Segundo ele, é preciso mais do que definir quem é o agressor, combater as causas para essa violência. "É importante dar resposta aos registros, atacar as causas com políticas públicas mais efetivas", diz.

O supervisor das Defensorias Públicas da Infância e Juventude do Ceará, Adriano Leitinho Campos, concorda com Rui Aguiar e destaca que a disseminação da violência urbana, como brigas entre facções, tráfico de drogas e balas perdidas, em falar em homicídios de crianças, como o caso da menina Debora Lohany, que completa um ano, é fruto do que acontece dentro de casa. "Ali, sem uma família estruturada ou que receba atendimento do poder público, é que se formam as maiores vítimas. É dali que sem apoio, os meninos e meninas são atraídos para o tráfico", analisa.

Outra pesquisa

Em outra pesquisa recente, o Brasil aparece no topo entre 13 países da América Latina. Eles foram analisados sobre a percepção de risco de violência contra crianças e sistemas de proteção à infância. A violência contra essa população é a ameaça mais significativa para o bem-estar e o futuro da juventude, diz o estudo.

Os dados vêm da ONG Visão Mundial, especializada na proteção à infância, em estudo realizado em parceria com o Instituto Ipsos. Os dados da pesquisa mostram que cerca de 70% dos brasileiros sentem que nos últimos cinco anos a violência contra as crianças e os adolescentes tem aumentado; três a cada 10 brasileiros conhecem pessoalmente uma vítima de violência infantil. "Os números de homicídios, por exemplo, deixa claro a urgência nas ações do País como todo para combater esse cenário", avaliam Ruy e Leitinho.

Fique por dentro

Serviço de proteção contra vítimas de abuso
O Disque Direitos Humanos, ou Disque 100, é um serviço de proteção de crianças e adolescentes com foco em violência sexual, vinculado ao Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. Trata-se de um canal de comunicação da sociedade civil com o poder público, que possibilita conhecer e avaliar a dimensão da violência contra os direitos humanos e o sistema de proteção, bem como orientar a elaboração de políticas públicas. A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) fez mudanças no Disque 100 que atendia exclusivamente denúncias de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. O serviço foi ampliado, passou a acolher denúncias que envolvam violações de direitos de toda a população, especialmente os Grupos Sociais Vulneráveis, como crianças e adolescentes, pessoas em situação de rua, idosos, pessoas com deficiência e população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTT).



Red; DN