-->

30 de março de 2014

Eunício sobre o encontro com Cid: “Ele foi gentil, me levou ao carro e abriu a porta, não sei se foi gentileza ou despedida”


O ex-prefeito de Santa Quitéria, Tomás Figueiredo, passou a manhã de sábado com o senador Eunício Oliveira. Disse ele, que os dois conversaram longamente e sentiu Eunício forte e sorridente após a conversa com Cid Gomes.
“O Eunício me disse que entregou 38 certidões negativas do TRE, TSE e Supremo Tribunal Federal para mostrar que é limpo. Disse que entregou pesquisas que mostram que ele está na frente, com 35% a mais de intenção de votos que os demais concorrentes. Entregou um histórico da aliança de 2006 pra cá, onde o PMDB cedeu tudo, inclusive prejudicou vereadores na eleição passada. Ele informou que pretende disputar a eleição e pediu o apoio. Eunício também disse que nunca pediu nada ao Governo, até os secretários foram escolhidos por Cid  e nem cargos das secretarias ele indicou. Eunício me disse também que ao final da conversa, Cid o levou até o carro, abriu a porta para ele entrar e não sabe se o ato foi uma gentileza ou despedida”.
 Créditos ao Blog Roberto Moreira.

Presidente do Tribunal de Justiça do Ceará assumirá Governo

Mais uma definição retirada da reunião de Cid Gomes (PROS) com Eunício Oliveira (PMDB), nesta sexta-feira (28), no Palácio da Abolição, foi a do nome do sucessor do governador durante o período eleitoral.

Com a desincompatibilização de Cid, para legalizar a candidatura de seu irmão, Ciro Gomes (PROS), ao Senado, o desembargador Luiz Gerardo Brígido, presidente do Tribunal de Justiça do Estado, é quem assumirá o comando do Executivo cearense.

O mandato de Gerardo Brígido deverá durar 90 dias, até a nomeação do novo governador eleito.

Créditos ao SITE miséria.

Cid Gomes é o plano B de Dilma para lugar de Michel Temer



A presidente Dilma teme que o PMDB a abandone em sua campanha à reeleição. Sua expressiva queda na última pesquisa Ibope quando sua popularidade caiu sete pontos percentuais – hoje apenas 36% dos brasileiros aprovam seu Governo – obrigaram o Planalto a examinar um plano B para ocupar o lugar do atual vice-presidente Michel temer no caso de rompimento da aliança nacional do PT com o PMDB.
Segundo reportagem publicada hoje no jornal OGlobo, de autoria do colunista Jorge Bastos Moreno, a presidente Dilma defende que o governador Cid Gomes seja indicado para ser seu companheiro de chapa em um eventual rompimento do PT com o PMDB. Cid daria respaldo a sua reeleição justamente no Nordeste, onde Dilma enfrenta as maiores dificuldades devido a candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a presidente.
Cid Gomes não se manifestou sobre o desejo de Dilma de fazê-lo seu companheiro de chapa. E o PMDB preferiu não reagir a mais essa ameaça do Planalto. Como faltam ainda três meses até a convenção que homologará a candidatura à reeleição de Dilma, o vice-presidente Michel Temer assume a postura de não se confrontar diretamente com o Planalto.
Créditos ao Site G1.