-->

10 de junho de 2016

Mulher traída tenta arrancar pênis do marido com estilete


Uma mulher traída deixou o marido com as partes íntimas sangrando no meio da rua após tentar arrancar o pênis dele com um estilete. A comerciante da cidade de Pattaya, na Tailândia, foi traída pelo marido, identificado apenas como Somchai, com a sua melhor amiga.

De acordo com o site UOL, para executar o plano, ela enganou o marido dizendo que iria fazer sexo oral, e aproveitou para atacá-lo com a lâmina durante o ato. Ela só acionou os paramédicos após o sangramento ficar mais grave.

O homem foi encontrado ferido no meio da rua, pois havia perdido muito sangue e segurava uma bolsa de gelo sobre o ferimento. Somchai foi levado para o Bang Lamung Hospital, onde passou por cirurgia, com o órgão genital quase arrancado.

Notícias Ao Minuto com informações do UOL

Vereador é preso por porte ilegal de arma em Aiuaba


O vereador de Aiuaba (Sertão dos Inhamuns) José Valmir de Sousa (PSDB) e o filho, Alan Francis, foram presos por volta das 5 horas desta sexta-feira, 10, por porte ilegal de arma. Na casa deles, uma espingarda calibre 20, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38 foram apreendidas pela Polícia Civil de Tauá. A operação é desencadeada pela 14ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá com apoio da Polícia Militar.

O vereador e o filho estão sendo autuados por posse ilegal de arma de fogo. Segundo o agente de cidadania Enerson Oliveira, funcionário público que presta serviço no Destacamento da PM no Município, o vereador alegou que mantinha as armas para proteção pessoal. Ele não informou à Polícia Civil como comprou as armas. Os dois foram encaminhados à Delegacia Regional de Tauá, a 92 km de Aiuaba.

O POVO Online, com informações do repórter Amaury Alencar

Projeto de lei prevê prisão para quem fotografar, filmar ou captar a voz de pessoa sem autorização


Um projeto de lei (PL 1676/2015) de autoria do deputado Veneziano Vital do Rêgo (PMDB/PB), que está tramitando na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), prevê multa e prisão por até 2 anos para quem fotografar, filmar ou captar a voz de pessoa, sem autorização ou sem fins lícitos. Caso as informações sejam divulgadas, a pena pode chegar até 6 anos, dependendo do meio utilizado para publicar o conteúdo. 

O projeto foi apresentado pelo deputado em maio do ano passado e ainda segue em tramitação. O texto original da medida diz que a ação “tipifica o ato de fotografar, filmar ou captar a voz de pessoa, sem autorização ou sem fins lícitos, prevendo qualificadoras para as diversas formas de sua divulgação e dispõe sobre a garantia de desvinculação do nome, imagem e demais aspectos da personalidade, publicados na rede mundial de computadores, internet, relativos a fatos que não possuem, ou não possuem mais, interesse público”.

O relator do projeto, deputado Fábio Sousa (PSDB-GO), apresentou parecer favorável a medida com a inclusão de duas emendas. O tucano adicionou o item que exclui das penalidades “as situações de divulgação jornalística, como denúncia de atos ilícitos, ou assuntos de relevância à sociedade, ou outros casos em que a liberdade de expressão, opinião e crença devam ser resguardadas, na forma do art. 5º da Constituição Federal”.

Dentro do projeto de Vital do Rêgo havia um parágrafo que se referia ao “direito de esquecimento” que designava “a possibilidade de exigirem dos meios de comunicação social, bem como dosprovedores de conteúdo e dos sítios de busca da internet, a retirada de conteúdos ou referências a fatos ilícitos ou comprometedores que digam respeito a suas pessoas”. Este item foi excluído do projeto pelo relator, que alterou o texto original da medida.

As penas previstas no projeto variam de reclusão de um a seis anos. A prisão de um ou 2 anos é para quem filmar, fotografar ou captar a voz de pessoas, sem autorização ou sem fins lícito. De 2 a 4 anos, se as informações forem divulgadas. De 4 a 6, se a divulgação ocorrer por meio da rede mundial de computadores, internet ou meios de comunicação social. As penas são aumentadas em 50% se forem cometidas contra pessoas que já faleceram. 

Segundo a Câmara dos Deputados, a última movimentação do projeto foi feita no último dia 1º de junho quando foi aprovado o requerimento do Sibá Machado (PT-AC) que pede a realização de audiência pública para debater o Projeto de Lei 1676/2015.

Veja como ficou o projeto após parecer do relator:

PROJETO DE LEI Nº 1.676, DE 2015

Tipifica o ato de fotografar, filmar ou captar a voz de pessoa, sem autorização ou sem fins lícitos, prevendo qualificadoras para as diversas formas de sua divulgação e dispõe sobre a garantia de desvinculação do nome, imagem e demais aspectos da personalidade, publicados na rede mundial de computadores, internet, relativos a fatos que não possuem, ou não possuem mais, interesse público.

EMENDA DE RELATOR Nº 1

O art. 2º do Projeto de Lei nº 1.676, de 2015, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 2º Filmar, fotografar ou captar a voz de pessoas, sem autorização ou sem fins lícitos:

Pena - reclusão, de um a dois anos, e multa.

§ 1º Divulgar tais informações:

Pena - reclusão, de dois a quatro anos, e multa.

§ 2º Se a divulgação se dá pela rede mundial de computadores, internet, ou por meios de comunicação social:

Pena - reclusão, de quatro a seis anos, e multa.

§ 3º Excluem-se das penalidades deste artigo as situações de divulgação jornalística, como denúncia de atos ilícitos, ou assuntos de relevância à sociedade, ou outros casos em que a liberdade de expressão, opinião e crença devam ser resguardadas, na forma do art. 5º da Constituição Federal.

§ 4º As penas deste artigo são aumentadas em 50% (cinquenta por cento) quando o ato for cometido contra pessoas falecidas”.

EMENDA DE RELATOR Nº 2

Suprimam-se os arts. 3º e 4º do Projeto de Lei nº1.676, de 2015, e altere-se a Ementa, que passa a vigorar com a seguinte redação:

“Tipifica o ato de fotografar, filmar ou captar a voz de pessoa, sem autorização ou sem fins lícitos, prevendo qualificadoras para as diversas formas de sua divulgação”.

Diário do Nordeste

Sargento da Reserva Remunerada da PM é morto a tiros de revólver, em Juazeiro do Norte


Um sargento da Reserva Remunerada da Polícia Militar foi morto a  tiros, na manhã desta sexta-feira (8), em Juazeiro do Norte (a 500Km de Fortaleza). De acordo com a Polícia, José Farias do Nascimento, 72, foi atingido na nuca por três disparos de revólver. Mesmo ferido, ele tentou escapar do atirador, mas não resistiu aos ferimentos.

Conforme a PM,  a vítima dirigia uma picape Ford, modelo Courier, de cor preta e teria parado na Rua São Paulo, no bairro Santa Tereza, em um estabelecimento que vende baterias. No momento em que entrou no local foi seguido e alvejado pelo atirador.

O suspeito fugiu em uma moto Honda, modelo Bros, de cor preta, sem placas e está sendo procurado. O motivo da execução e a identificação do suspeito ainda não foram divulgados pelos investigadores. 

A vítima trabalhou como motorista de  táxi, depois que foi reformado. Ele também era conhecido na Cidade como ‘Zé Taxista’.

Diário do Nordeste

Hora do lanche: Segundo MP Weber sabia do esquema


O Ministério Público do Estado do Ceará apresentou  na manhã desta sexta-feira (10), na sede das Promotorias de Justiça de Russas, o balanço da operação “Hora do Lanche”. 

A investigação foi desencadeada ainda no segundo semestre de 2015, quando foram efetivadas três prisões temporárias e uma condução coercitiva em Russas, Caucaia e Fortaleza, envolvendo agentes públicos e proprietários de empresas fornecedoras de merenda escolar para a rede municipal de ensino. Na ocasião, a então secretária de educação, Morlânia Chaves, teve o pedido de prisão decretada.

Os promotores de justiça Dionísio de Melo Junior, titular da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Russas e Virgínia Navarro Fernandes Gonçalves, ambos integrantes do Núcleo de Tutela Coletiva (NUTEC) da 4ª Unidade Regional do MPCE, com sede em Russas, apresentaram detalhes das investigações, encerradas no último mês de maio. 

Segundo Dioniso de Melo, ficou claro que uma organização criminosa estava agindo em Russas e após investigações foram denunciadas 10 pessoas e pedida prisões pelos crimes de fraude em licitações, falsificação de documentos públicos, superfaturamentos de preços, falsidade ideológica, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

De acordo com as investigações, de 2014 a 2015, a Prefeitura realizou licitações para o fornecimento de merenda escolar, porém os itens eram fornecidos por vendedores locais. As empresas envolvidas nas fraudes são a Comercial Alves (Bruna Alves Castro de Sousa-ME) e N.R. de Lima-ME, pertencentes ao mesmo grupo, e que Cicero Cristiano Torquato de Sousa (cunhado do prefeito de Russas) seria o chefe da organização criminosa, que teria desviado dos cofres públicos do município cerca de R$1 milhão no ano de 2014, e que responderá pela pratica de lavagem de dinheiro dentre outros crimes.

Foi sugerida ainda o pedido de improbidade administrativa ao atual prefeito Raimundo Weber de Araújo que, segundo o MP, sabia do esquema.O caso foi enviado a Procuradoria Geral de Justiça devido o  mesmo ter foro por prerrogativa de função.

O caso agora fica a cargo do Juiz da 2ª vara da justiça da comarca de Russas, que após ouvir a defesa dos envolvidos  deverá se manifestar sobre o acatamento total ou parcial das denúncias.

A investigação foi realizada pelo Ministério Público  Estadual (MPE), através de uma força-tarefa composta pelos promotores de Justiça, Dionísio de melo Júnior, titular da Primeira Promotoria de Justiça da Comarca de Russas; Virgínia Navarro Fernandes Gonçalves, Davi Carlos Fagundes Filho e Venusto Cardoso de Lima, do Núcleo de Tutela a Coletiva (Nutec), da Quarta Unidade Regional do Ministério Público Estadual (MPE), com acompanhamento do promotor de Justiça integrante do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Manoel Epaminondas.


TV Russas

Mulher tem parto em pé, bebê cai no chão e morre em posto na Bahia


Um bebê morreu ao nascer e cair no chão nesta quinta-feira (9), em um Posto de Saúde da Família do Limoeiro, em Feira de Santana, distante cerca de 100 km de Salvador. De acordo com o marido da gestante, Silvio de Sena, 42 anos, a mulher, Patrícia dos Santos Silva, 29 anos, estava no oitavo mês de gestação e teve o parto enquanto esperava uma ambulância do Samu para ser encaminhada a uma unidade de saúde especializada.

"Ontem estive três vezes em hospitais e ela não foi atendida. Viemos no posto onde ela era acompanhada para pedir orientação à médica, porque ela estava sentindo muita dor. Minha esposa não aguentava ficar deitada. Ela sentou em uma cadeira e, logo depois, quando ela levantou [da cadeira para a maca], começou a gritar que o bebê estava nascendo. Ele [o bebê] caiu e bateu a cabeça no chão", disse o eletricista em entrevista ao G1.

De acordo com o pai da criança, o recém-nascido morreu cerca de 20 minutos depois da queda. "Ainda tentaram reanimar ele [o bebê], mas não teve jeito. Minha esposa viu tudo. Ela está muito abalada", lamentou.

Silvio Sena contou que há mais de uma semana a a dona de casa estava sentindo muitas dores. Desde então, o casal esteve em várias unidades de saúde de Feira de Santana, mas não foi internada.

"Minha mulher teve excesso de líquido durante toda gravidez. Precisava fazer o parto cesáreo. Hoje, a médica do posto de saúde que atendia ela solicitou uma ambulância para ir para o hospital ter o bebê, mas não deu tempo. O Samu foi chamado às 8h e só chegou 11h. O bebê nasceu umas 10h50. A médica [do posto] não teve culpa. Ela fez de tudo para ajudar", disse.
Ainda conforme o pai da criança, a mulher foi levada na noite de quinta-feira (8) para o Hospital da Mulher e para o Hospital Clériston Andrade, porém, foi atendida e liberada.

Após o parto, Patrícia foi encaminhada novamente para o Clériston Andrade e até às 17h desta quinta-feira (9) permanecia internada na unidade. Segundo o marido, ela está assustada com o ocorrido, mas tem quadro de saúde estável.


A diretoria do Hospital Clériston Andrade informou que a gestante foi atendida na unidade às 18h57 de quinta-feira, e liberada após ser constatado que ela não estava em trabalho de parto.

A diretoria do Hospital da Mulher informou que Patrícia deu entrada na unidade às 21h57, onde foi avaliada por uma equipe médica que constatou que a paciente apresentava perda de líquido, mas não estava em trabalho de parto. Conforme a diretoria, Patrícia foi liberada e orientada a procurar atendimento em uma unidade de alta complexidade por conta da perda de líquido.

Por telefone, a secretária da Saúde de Feira de Santana, Denise Mascarenhas, informou ao G1 que a paciente teve toda assistência possível na unidade básica onde fez o acompanhamento durante toda gestação, o Posto de Saúde da Família do Limoeiro.

Denise disse que solicitou relatório da equipe médica que atendeu Patrícia no posto para analisar o que aconteceu. A secretária afirma que as primeiras informações recebidas não apontam que a gestante teria parido em pé e nem o bebê caído no chão. Ainda de acordo com Denise, a ambulância do Samu foi solicitada e chegou ao local 40 minutos após o chamado.


Silvio Sena disse que, além do susto do bebê nascer e cair no chão, ficou surpreso ao ver que a mulher deu à luz um menino. Segundo ele, as quatro ultrassonografias feitas por Patrícia durante a gestação apontavam que a criança era do sexo feminino. "Compramos enxoval para menina", disse.

G1/Bahia

Polícia recupera cargas de mercadorias roubadas avaliadas em R$ 344 mil

Carga recuperada

A Polícia Militar conseguiu recuperar, na manhã da última quarta-feira, 10, cargas de mercadorias avaliadas em R$ 344 mil, no Conjunto Esperança. Os roubos foram realizados no último mês de maio, na capital cearense, e dois homens foram presos em flagrante. 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os policiais chegaram até o estabelecimento comercial onde o material estava escondido após denúncias anônimas. Os presos foram identificados como José Nilton Gomes Júnior, 34 anos, e já respondia por receptação; e Francisco Erivelton Lopes de Sena, 30 anos. 

José e Francisco se identificaram, respectivamente, como gerente e proprietário do estabelecimento. As notas apresentadas eram incompatíveis com as mercadorias e, após investigação, a PM constatou que os materiais eram os mesmos de cargas roubadas em maio deste ano. 

Os dois suspeitos foram levados à Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), onde foram autuados por receptação e associação criminosa. 

Dois caminhões e um veículo pick-up, carregados de produtos do gênero alimentício, vestimentas infantis, lingeries femininas, acessórios automotivos e materiais de limpeza foram apreendidos. 

O POVO Online

TSE diz que 77 mil votos estão sob investigação


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) enviou à Polícia Federal e à Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido para investigar falhas em 77 mil registros de voto durante as eleições de 2014. Os indícios são de que pode ter havido fraude no momento da votação.

Mais cedo, o tribunal havia divulgado que o ministro Gilmar Mendes, presidente da Corte Eleitoral, iria determinar trocar todos os mesários do País para o pleito de 2016 por causa das irregularidades. A assessoria corrigiu a informação e as substituições ocorrerão apenas nas sessões eleitorais em que o problema foi identificado.

O gabinete do presidente do TSE também divulgou que o número de irregularidades aparecia em 40 mil votos, mas este dado só abrange o primeiro turno. A informação também foi corrigida horas depois para constar os números do segundo turno, que somam 37 mil.

As irregularidades foram constatadas após um cruzamento preparatório para as eleições deste ano. Os casos envolvem, por exemplo, frequência em uma mesma urna de registro de voto associado a eleitor que justificou ausência nas eleições passadas. O maior número de falhas foi constado em municípios do interior do Maranhão e da Bahia.

Gilmar também determinou que as cidades em que os problemas foram mais frequentes deverão adotar em regime de urgência o sistema biométrico de votação para prevenir possíveis fraudes nas próximas eleições.

ESTADÃO conteúdo

Polícia procura mães de bebês mortos no Maciço de Baturité


As investigações sobre os três recém-nascidos encontrados mortos em lixões, entre os dias 3 e 5 de junho, na Região do Maciço de Baturité estão avançando, conforme a Polícia Civil. Na Cidade de Baturité, as apurações chegaram a uma mulher que está sendo procurada. Em Redenção, o motorista do caminhão de coleta que encontrou a criança foi ouvido e a rota feita por ele naquele dia foi mapeada pelos investigadores.

A suspeita sobre uma mulher que pode ter envolvimento com o caso dos dois bebês deixados em Baturité surgiu depois de uma denúncia anônima. Uma pessoa presenciou a suspeita procurando medicamentos em uma farmácia, para dar à filha que tinha acabado de fazer um aborto. "O atendente da farmácia não vendeu e orientou que ela procurasse um hospital, mas a mulher disse que a filha não iria de maneira alguma", afirmou o delegado Regional de Baturité, Ricardo Pinheiro.

Na última quarta-feira, os policiais foram até a farmácia e tiveram acesso às imagens do circuito interno que mostram a suspeita. Ninguém que trabalha no estabelecimento a reconheceu. "Não sabemos quem ela é, mas estamos em campo para descobrir", declarou Pinheiro.

O delegado disse que as investigações estão no início e nada pode ser afirmado com certeza, por enquanto. Ele solicitou exames de DNA dos dois recém-nascidos encontrados em Baturité, para saber se eles eram gêmeos ou se mais de uma mulher abandonou os filhos.

"Ainda precisamos esclarecer se é uma ou se são duas mães. Uma das crianças estava em estado de putrefação mais avançado. Os exames da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) vão atestar se uma morreu antes, ou se a decomposição foi acelerada pela ação de animais que tiveram contado com os recém-nascidos, em meio ao lixo", disse Pinheiro.

Na tarde da última quarta-feira, o investigador esteve reunido com o secretário de Saúde do Município. "Vamos solicitar mediante ofício que seja fornecida uma lista da Secretaria, na qual constem todas as mulheres que fizeram pré-natal recentemente. A partir daí poderemos ter novas suspeitas", explicou.

Redenção

Um terceiro bebê foi encontrado morto no lixão da cidade de Redenção, no último domingo (5). A delegada Arlete Silveira, responsável pela Delegacia Municipal, disse que também está fazendo levantamentos junto aos órgãos de Saúde para descobrir as possíveis parturientes de Redenção e Acarape, nos últimos dias. Ela cogita a possibilidade de pedir estes dados também da Cidade de Aracoiaba.

Segundo a presidente do inquérito, o motorista do caminhão de coleta de lixo que encontrou o bebê já foi ouvido. "Foi um depoimento importante. Pelo que apuramos até agora, nossa suspeita é que a criança tenha sido deixada em algum ponto de coleta. Isso dificulta ainda mais as investigações, porque o bebê pode ter sido deixado em qualquer camburão de lixo", afirmou a delegada.

Em depoimento, o funcionário da limpeza pública disse que começou a coleta às 11h do domingo. Alguns dos depósitos de lixo que ele faz a coleta ficam às margens da CE-060, o que segundo Arlete Silveira, pode ter facilitado que uma pessoa de outra Cidade tenha apenas abandonado o bebê no local e fugido. "Pode ser que a mãe nem seja de Redenção. Alguns pontos ficam em áreas de passagem, de muito movimento", declarou.

Recorrência

Até o momento, a Polícia não esclareceu se as três mortes de recém-nascidos estão relacionadas, nem em quais circunstâncias ocorreram. Ricardo Pinheiro disse que os casos envolvem muitos fatores que precisam ser averiguados. "Não há testemunhas. O grande ponto destas investigações é tentar elucidar quem são as mães dessas crianças e nós estamos fazendo diligências com esse objetivo".

Arlete Silveira disse que a recorrência dos casos em poucos dias, nas cidades próximas, chama atenção. "Não podemos dizer que não há uma correlação, mas eu acredito mais em uma infeliz coincidência. Pelo que colhemos até agora, o que parece é que são mães em situação de vulnerabilidade", disse.

Diário do Nordeste

Desaparecimento no Crato: Polícia diz que ex-namorado matou jovem a golpes de faca


O mistério envolvendo o desaparecimento da jovem Rayany Alves Machado, de 24 anos, foi desvendado, ontem, pela Polícia Civil deste município, a 540Km de Fortaleza, após quase três meses de investigação. A peça-chave para elucidar o crime foi o depoimento de uma testemunha que não teve a identidade revelada. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Diogo Galindo, a principal suspeita do crime que recaía sobre o ex-namorado da garota foi confirmada pela testemunha.

Saulo Lopes Custódio, de 30 anos, foi preso na manhã de ontem após uma pessoa afirmar ter presenciado ele matar Rayany com uma facada na cidade de Belém de São Francisco, no Estado do Pernambuco. Em depoimento, concedido na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em Crato, Saulo negou o homicídio e se limitou a dizer que só falaria em Juízo. Apesar das negativas do suspeito, Diogo Galindo destacou que "não há dúvida que Saulo matou, friamente, a jovem Rayany".

Para o delegado, "há inúmeras contradições em seu depoimento e temos testemunhas oculares que atestam o assassinado. Ele é um homem frio e bastante violento, com histórico de crimes contra mulheres", acrescentou Galindo.

A testemunha, que trabalha com o suspeito, disse aos policiais que Saulo teria raptado a jovem quando ela saía do trabalho, na noite do dia 19 de março e a forçado a entrar em seu caminhão quando seguia para o Pernambuco, Estado onde ele comercializava carvão.

"No dia em que Rayany foi morta, Saulo teria tentado manter relações sexuais com ela para reatar o namoro. Ela se negou e os dois começaram a discutir. Foi quando ele teria desferido golpes de faca na jovem e jogado seu corpo no leito do Rio São Francisco", disse o delegado Diogo Galindo, destacando que tudo ainda será investigado.

Apesar de ter dado o caso como elucidado, a delegada Kamila Brito ressaltou que as investigações seguem com o objetivo de localizar o corpo da vítima. "Amanhã voltaremos à cidade de Belém de São Francisco para tentar encontrar o corpo de Rayany. Já acionamos a Polícia de lá, o Instituto Médico Legal (IML) e os hospitais para o caso de algum corpo ter sido localizado naquela localidade. Ouviremos também outras testemunhas que podem ter presenciado a discussão entre eles e até mesmo o momento do crime", concluiu Kamila.

Tristeza

Bastante emocionada, a mãe de Rayany, que ainda nutria a esperança de encontrar a filha com vida disse que "agora só resta ser feita Justiça". "É uma dor muito grande. Perder uma filha tão nova e de forma tão violenta. Eu sempre sonhei em ver ela entrando pela porta lá de casa e agora recebo a notícia que ela está morta", disse Antonina Alves Machado. A vítima deixou uma filha de quatro anos de idade.

"A família sempre espera a melhor notícia possível né? Agora é juntar forças para encarar esse momento. Só pedimos para o crime não fique impune", lamentou Maria Diva da Silva, amiga da família.

De acordo com Diogo Galindo, o suspeito possui um perfil bastante violento. "Ele já responde por cinco casos de agressão contra mulher, alguns dele já foi inclusive apenado", revelou o delegado. Ainda de acordo com Galindo, Saulo é "extremamente violento e perverso".

Segundo a delegada, o suspeito "já quebrou nariz de uma mulher e já bateu nas costas de outra com uma 'pimba de boi' deixando fortes marcas, enfim, é violento, frio". Kamila Brito disse ainda que Saulo é suspeito de ter assassinato um homem na cidade do Crato. "Estamos em pose das informações e vamos investigar", finalizou Kamila.

Protesto

Membros de grupos de luta contra a violência de gênero, familiares e amigos da vítima se reuniram em frente à Delegacia da Mulher onde realizaram um protesto enquanto o suspeito era ouvido pelas autoridades policiais. Eles expuseram faixas, cartazes e colocaram diversas cruzes com nomes de outras mulheres assassinadas na região. Na saída, quando Saulo foi levado à Cadeia, o grupo clamou por justiça.

Segundo a presidente do Conselho Municipal de Defesa da Mulher Cratense (CMDMC), Verônica Carvalho, estatísticas ainda a serem confirmadas pela Polícia, em 2015, 14 mulheres foram assassinadas.

Neste ano já são quatro casos, incluindo a morte de Rayany. Verônica ressalta que as estatísticas poderiam ser ainda mais assustadoras, uma vez que ainda não há números que tratem sobre desaparecimentos, apesar de ser "uma realidade bastante presente". Em resposta à violência contra mulher na região, foi lançado no ano passado o Observatório da Violência Contra a Mulher do Cariri, que atua em parceria com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

Segundo o primeiro levantamento realizado pelo órgão, de janeiro de 2005 a janeiro de 2015, foram 186 mulheres assassinadas, sendo que a grande maioria dos assassinatos foi ocasionado pelo próprio companheiro da vítima.

Diário do Nordeste

Três cearenses morrem em acidente de ônibus em SP


Três cearenses estão entre os mortos na tragédia que vitimou 18 pessoas em São Paulo, na noite da última quarta-feira (8). O ônibus que fazia o fretamento de estudantes universitários tombou na altura do km 84 da rodovia Mogi-Bertioga, entre as cidades paulistas de Biritiba-Mirim (região metropolitana) e Bertioga (litoral).

Daniela Aparecida Mota Dias e Maria Maceno de Souza são primas, nascidas em Canindé, e moravam com a família em São Paulo, onde cursavam faculdade. Já Damião Braz dos Santos, natural de Mauriti, era pedreiro e estudava Engenharia Civil na Universidade Braz Cubas.


Maria Maceno cursava Ciências Contábeis na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e estagiava em uma empresa de contabilidade. Daniela trabalhava em um hotel e estudava Arquitetura e Urbanismo na mesma instituição. Segundo a prima das cearenses, Soraia Masceno, as duas tinham uma rotina agitada, trabalhavam o dia inteiro e iam à noite para a aula.

"Elas chegavam em casa por volta de 23h30, meia noite. Quando tinha trânsito, elas chegavam ainda mais tarde", contou a prima.

Soraia revelou que o velório das duas jovens será em Barra do Una, no município de São Sebastião, e o enterro está previsto para ocorrer na manhã de hoje. As duas estudantes foram morar em São Paulo com a família ainda crianças e, nos últimos anos, visitaram os familiares que moram no município de Salitre, próximo a Canindé. Segundo a prima das jovens, todos estão abalados com a fatalidade. "Eram ótimas primas, ótimas filhas e ótimas irmãs".

Já Damião trabalhou por oito anos como cozinheiro de um hotel, mas pediu demissão há cerca de três anos para poder fazer faculdade. O primo do cearense, Orlando Xavier, contou que o estudante era um "lutador" que saiu muito jovem da cidade de Mauriti para viver no litoral de São Paulo, onde conheceu a mulher Juliana Xavier dos Santos, 34. O casal estava junto havia mais de 15 anos e tinha um filho de 12 anos.

O sepultamento de Damião também irá ocorrer em São Paulo. De acordo com uma amiga da família, os pais do cearense viajaram para a cidade paulista para se despedir do filho.


Na noite de ontem, os estudantes da Universidade de Mogi das Cruzes prestaram homenagens aos universitários mortos na tragédia. A instituição divulgou nota em que solidariza com as famílias das vítimas e decretou luto oficial de dois dias. A Universidade Braz Cubas também decretou luto oficial e suspendeu as atividades até hoje.

Veículo desgovernado

O ônibus da empresa União do Litoral, fretado por estudantes e aparentemente desgovernado, invadiu a pista contrária, atingiu em cheio uma rocha, capotou e se arrastou por alguns metros com a capota virada para baixo. Havia 35 pessoas no veículo. Morreram 17 estudantes, com idades entre 18 e 43 anos, e o motorista, Antonio Carlos da Silva, 37. Outras 17 pessoas estão feridas, sendo ao menos cinco delas em estado grave.

Segundo o delegado Fábio Pierri, o ônibus estava acima da velocidade permitida, de 60 km/h, mas a polícia ainda apura outros fatores que podem ter contribuído para o acidente, inclusive a perda de freio.


Tanto o presidente interino Michel Temer como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, lamentaram o acidente e a dor das famílias.

Diário do Nordeste

Facções quebram trégua e incendeiam carro no pátio de uma delegacia da Polícia Civil em Fortaleza


Subiu para 32 o número de ataques do crime organizado no Ceará, como represálias às medidas disciplinares adotadas no Sistema penitenciário. Após quase dois meses de trégua, bandidos voltaram a atacar uma base da Polícia Civil e Fortaleza.

O ataque ocorreu na noite de ontem (9) no pátio do 6º DP (Messejana), onde desconhecidos tentaram incendiar veículos apreendidos e de servidores que estavam no pátio externo daquela distrital situada na Avenida Padre Pedro de Alencar.

Com uma garrafa pet contendo gasolina, os criminosos, no entanto, somente conseguiram incendiar um dos carros. Ainda assim, os danos foram parciais.  O fogo somente não se espalhou rapidamente porque ao lado da delegacia existe um quartel do Corpo de Bombeiros Militar (CBM). Os militares agiram rapidamente e logo as chamas foram contidas e apagadas.

As câmeras instaladas na frente da delegacia e também nos quartéis da PM e dos Bombeiros situados ao lado da delegacia podem ter colhido imagens da ação dos criminosos. Este fato deve ser verificado na manhã desta sexta-feira (10).

Fuga não

Informações não confirmadas indicam que os bandidos seriam três homens que fugiram do local em um veículo de cor branca, provavelmente, um carro modelo Corsa, cujas placas não foram anotadas. Nenhum bilhete foi deixado pelos incendiários. A delegacia está superlotada de presos, mas nenhum deles conseguiu fugir.

Do começo do ano até hoje, foram 32 ataques de criminosos no Ceará, a maioria em Fortaleza. No balanço dos atentados, foram oito delegacias atacadas.

Veja o resumo de todos os ataques criminosos no Ceará em 2016:

01 (18 de fevereiro) – Uma ameaça de bomba no prédio do Fórum Clóvis Beviláqua mobiliza o Esquadrão anti-Bombas da PM. O local é evacuado e não foram encontrados artefatos.

02 (2 de março) – Bandidos tentam incendiar um ônibus na Avenida Sargento Hermínio, no bairro Presidente Kennedy, na zona Oeste da Capital, e são detidos. Entre eles, dois menores.

03  (2 de março) – Bandidos incendeiam parcialmente um ônibus estacionado ao lado do Terminal de Passageiros do Siqueira.

04 (2 de março) – Criminosos tentam incendiar um ônibus que trafegava pela Rua Teófilo Cordeiro, no bairro Aerolândia.

05 (2 de março) – Ônibus incendiado por criminosos no fim da linha do bairro Abreulândia.

06 (2 de março) – Bandidos ateiam fogo em um ônibus no bairro Ancuri.

07 (2 de março) – Uma topique é atacada e incendiada nas ruas do bairro Genibaú.

08 (3 de março) – Quadrilha metralha fachada do prédio onde funciona o setor de atendimento e acompanhamento de egressos do sistema penitenciário, órgão da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), localizado na Avenida Heráclito Graça, Centro, em Fortaleza.

09 (3 de março) – Bandidos atacam e metralham a fachada da delegacia do 19º DP (Conjunto Esperança), deixando as portas de vidros estilhaçadas.  Tiros atingiram também paredes e móveis no setor de atendimento.

10 (3 de março) – Quadrilha metralha também a fachada da delegacia do 27º DP (João XXIII), em Fortaleza, deixando no local muita destruição, além de uma granada, que não explodiu.

11 (5 de março) – Bandidos atacam a delegacia do 23º DP (Conjunto Nova Metrópole), em Caucaia, deixando marcas de tiros nas dependências da distrital.

12 (6 de março) – Quadrilha metralha a fachada da delegacia do 3º DP (Otávio Bonfim), em Fortaleza, deixando muita destruição no local.

13 (27 de março) – Bandidos atacam e incendeiam um ônibus na Rua Juacir Sampaio Pontes, no Centro da cidade de Caucaia e deixam recado contra a instalação de bloqueadores de sinal de celular nos presídios.

14 (28 de março) – Um grupo armado tenta incendiar um ônibus em plena Avenida Dom Almeida Lustosa, no distrito de Jurema, em Caucaia.

15 (4 de abril) – Um carro roubado, com uma carga de 23 quilos de explosivos, é deixado ao lado da sede da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza. O artefato foi removido pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). Se houvesse a explosão, os efeitos seriam gravíssimos.

16 (12 de abril) – Bandidos atacam e incendeiam um ônibus no bairro Vila das Flores, no Município de Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza. O motorista do coletivo é rendido e sofre queimaduras graves.

17 (12 de abril) – Homens armados tentam parar e incendiar um ônibus na Avenida Perimetral, no bairro Henrique Jorge. O motorista acelerou e os criminosos dispararam vários tiros atingindo a parte traseira e vidros do veículo.

18 (13 de abril) – Bandidos incendeiam a torre de telefonia celular da operadora Oi na localidade de Boqueirão de Araras, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

19 (13 de abril) – Uma ameaça de bomba  mobiliza a Polícia para sede de uma empresa que presta serviços terceirizados à operadora de telefonia Oi, na Avenida Borges de Melo, próximo à Rodoviária de Fortaleza. O Gate faz uma varredura no prédio e não encontra os artefatos.

20 (13 de abril) – Bandidos incendeiam uma torre de de telefonia celular da operadora Oi na Rua Bragança, no bairro Granja Portugal, no Grande Bom Jardim, zona Sul de Fortaleza.

21 (14 de abril) – Bandidos atacam a sede da Câmara Municipal da cidade de Sobral, na zona Norte do Estado (224km de Fortaleza), picham as paredes com a sigla do PCC e detonam vários coquetéis molotov (bombas caseiras).

22 (14 de abril) – Detentos iniciam uma série de rebeliões simultâneas em três unidades do Sistema Penal: CPPL I (Itaitinga), Presídio do Carrapicho e Centro de Triagem Criminológica (ambos em Caucaia).

23 (14 de abril) – Ameaça de invasão à sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Segurança no local foi reforçada.

24 (14 de abril) – Ameaça de invasão ao Instituto Doutor José Frota (IJF)

25  (14 de abril) – Bandidos atiram coquetel molotov contra uma viatura da PM no pátio do Quartel do 3º BPM, em Sobral. Ninguém ficou ferido

26 (14 de abril) – Bandidos tentam incendiar um ônibus do transporte escolar da prefeitura de São Benedito na cidade de Tianguá.

27 (15 de abril) – Bandidos incendeiam uma torre de telefonia celular da operadora Oi, na Rua Osmar Lima, no Parque Jerusalém, no Canindezinho.

28 (15 de abril) – Bandidos disparam tiros contra um micro-ônibus da PM na base de vigilância e de prevenção às drogas no bairro Genibaú

29 (16 de abril) – Ataque a uma antena da operadora Oi no bairro Mondubim. Dois suspeitos acabaram presos pela Polícia.

30 (16 de abril) – Coquetéis  molotov arremessados no pátio da Delegacia de Polícia Civil da cidade de Itapajé, causando incêndio em motocicletas apreendidas.

31 (21 de abril) – Tiros disparados contra a delegacia do 8º DP (José Walter), em Fortaleza

32 (9 de junho) – Bandidos incendeiam um carro no pátio do 6º DP (Messejana) e fogem sem disparar tiros

Ceará News 7

Mulher tem moto BROS tomada de assalto em Russas


Nesta quinta-feira, dia 09, por volta das 15h30min, na localidade de Timbaúba de Nossa Senhora das Dores, zona rural, foi vítima de roubo uma mulher de 27 anos, natural de Jucurutu-RN, residente em Quixeré-CE, que na ocasião conduzia uma motocicleta Honda Bros de cor vermelha de placa OIM 6989, quando foi surpreendida por dois indivíduos em uma outra motocicleta (sem mais detalhes) estes que armados lhe subtraíram a motocicleta, e em seguida evadiram-se.

Com Informações do 1ºBPM

Homem armado invade loja, rende funcionários e rouba pertences, dinheiro e roupas, em Russas


Nesta quinta-feira, dia 09, por volta das 12h30min, na Av. Cel. Araújo Lima, centro de Russas; um indivíduo armado a revolver anunciou um assalto ao estabelecimento comercial Marli Moda Evangélica, que após render uma funcionária do local, o suspeito subtraiu várias peças de roupas, um aparelho celular e uma quantia de R$ 43,00 (quarenta e três reais), e em seguida fugiu tomando rumo ignorado. 

Com Informações do 1ºBPM

Jovens são presos por furto e receptação de celular, em Russas


Nesta quinta-feira, dia 09, por volta das 13h, no Sítio Parelhas, zona rural, foi preso por furto Luis Henrique De Oliveira Lima, 18 anos, natural de Russas-CE, este que havia furtado um aparelho celular pertencente a uma jovem de 18 anos, natural de Russas-CE. Após ser capturado, o suspeito confessou ter vendido o objeto ao indivíduo Nailton Silva Rodrigues, 21 anos, natural de Russas-CE, que ao ser localizado por PMs, entregou o aparelho (produto do furto) que havia comprado. Os dois envolvidos foram apresentados na DRPC de Russas-CE para os devidos procedimentos por furto e receptação. 

Com Informações do 1ºBPM