-->

29 de outubro de 2019

Dupla pede carro de aplicativo em Quixadá leva o carro e deixa motorista amarrado no mato


Motorista de aplicativo tem carro tomado de assalto e é deixado amarrado na zona rural de Quixadá. Dois jovens armados se revólver fizeram o assalto.


Um motorista de aplicativo teve seu veículo tomado de assalto na noite desta segunda-feira (28), um Prisma, branco com placas POD 1226.

O mesmo atendeu um chamado onde dois jovens solicitaram próximo a UPA para o bairro do São João, durante o trajeto os dois armados com revólver fizeram pressão psicológica e o deixaram amarraram na localidade do Junco.

Após deixarem o motorista amarrado fugiram tomando rumo ignorado. Os colegas de aplicativo se deslocaram até a localidade pata resgatar o amigo.

A Policia foi acionada e encontra-se em diligências na tentativa de encontrar a dupla. A Policia pede a quem tiver informações ligar 190.

 Fonte; Sertão Alerta


Palestra de motivação no CVT em Russas CE


A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, textoBlog; Erivando Lima

Prefeito destina verba que seria do Carnaval para instalar ar-condicionados nas escolas

É incontestável o fato de que o Carnaval é o feriado favorito da maioria dos brasileiros, porém, com a recente crise financeira do país e com a caótica situação em que se encontram diversas cidades, as prioridades de investimentos estão tomando rumos diferentes. Para comprovar isso, Luciano Azevedo, prefeito de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, resolveu pegar a verba de R$400 MIL que seria destinada às escolas de samba no carnaval do próximo ano e investir todo o valor na melhoria da estrutura das escolas municipais.
Mais do que carnaval, brasileiro deseja mesmo é ter uma vida digna e ver seus impostos sendo utilizados para isso. Após sugerir a utilização da verba carnavalesca para a melhoria das escolas, os moradores se expressaram aderindo à ideia de maneira positiva, tendo 100% de apoio a iniciativa do prefeito. Com isso, instalou-se cerca de 400 ar-condicionados nas salas de aula das escolas de educação infantil.
Segundo as autoridades, a tradição do carnaval na avenida principal da cidade não é a mesma há anos, já que recentemente uma onda de violência, desordem e vandalismo acontece. Para o prefeito – e os moradores – continuar investindo o dinheiro público do contribuinte nisso não faz mais sentido, pois agradava apenas uma minoria, o que mostra bastante sensatez em entender a real necessidade da população.

Os pais dos alunos que estudam nas escolas beneficiadas ficaram ainda mais satisfeitos com a decisão, “Se todo o ano o investimento do dinheiro for o mesmo, em prol da educação, segurança ou na própria estrutura da cidade, vamos sentir a diferença lá na frente.”, argumentou a mãe de um aluno.

Na sua opinião, o dinheiro do carnaval deve ou não ser redirecionado para a melhoria da estrutura das cidades?
Fonte do conteúdo: Portal PB Fotos: Divugação

Blog; Erivando Lima


Bandidos armados invadem hospital da cidade de Guaramiranga e matam vigilante a tiros



Dois bandidos estão sendo caçados pela Polícia na região do Maciço de Baturité. Na noite desta segunda-feira (28), eles invadiram o hospital público do Município de Guaramiranga (a 92Km de Fortaleza) e mataram um dos funcionários daquela unidade de Saúde. A vítima foi o segurança do hospital, identificado como Audízio Júnior da Silva, 32 anos.

Funcionários, pacientes e seus acompanhantes relataram terem vivido momentos de pânico no hospital no momento dos tiros. Houve um corre-corre generalizado na portaria, corredores e enfermaria enquanto eram ouvidos os estampidos.

O segurança recebeu tiros na cabeça e nas costas, tendo morte imediata. Logo depois, os atiradores fugiram do local em uma motocicleta em direção à cidade de Baturité. Policiais militares do Destacamento da PM de Guaramiranga pediram apoio ao efetivo do 4º BPM (Canindé) para que fossem realizadas diligências em toda a região. Apesar das buscas, até agora os suspeitos do crime não foram localizados.

Crimes em hospitais

Este não foi o primeiro assassinato que ocorre dentro de hospitais no estado do Ceará; Relembre outros casos semelhantes:

29 de janeiro de 2016 – Bandidos invadem o hospital municipal de Jaguaribara (a 219Km de Fortaleza) e matam a tiros um paciente que aguardava atendimento. Era Marcélio Pinheiro da Silva, 30 anos de idade.

19 de setembro de 2018 – Bandidos atacam o Hospital Público de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e matam o paciente Rodrigo Breno Bandeira de Sousa, adolescente de 16 anos, que estava aguardando atendimento após ser baleado.

5 de agosto de 2019 – Um homem armado invade o Hospital da cidade de Cascavel, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e mata, com vários tiros de pistola, o jovem André Carvalho da Silva, 23 anos, que, minutos antes, havia sido vítima de um atentado a bala. O paciente foi executado na recepção do hospital.

(Blog Fernando Ribeiro)


Russas CE plantão policial


RUSSAS ROUBO DE MOTO

Por volta das 18h40min, no Distrito de Timbaúba de Nossa Senhora das Dores, zona rural de Russas, 02 (dois) indivíduos armados em uma moto preta, tomaram de assalto, uma Moto CG 150, FAN ESI, preta, 2012/2013, placa OSM-5789. Após o roubo fugiram.

LIMOEIRO DO NORTE HOMICÍDIO POR ARMA DE FOGO

Por volta das 21h10min, no Bairro Luiz Alves de Freitas, em Limoeiro do Norte, aconteceu um homicídio por arma de fogo, tendo como vítima, MARIA RENATA SILVA, 35 anos. Segundo informações colhidas pela polícia, o crime foi praticado por 02 (dois) indivíduos em uma moto branca. A vítima veio a óbito no local. Após o crime os indivíduos fugiram.

TABULEIRO DO NORTE FURTO DE CICLOMOTOR

Por volta das 11h30min, no Sítio Jenipapeiro, zona rural de Tabuleiro do Norte, foi furtado um ciclomotor de cor verde, modelo 2013, de frente a uma residência. Segundo informações colhidas no local, dois indivíduos que andavam a pé foram os autores do furto, onde fugiram em seguida.

ALTO SANTO PRISÃO POR AGRESSÃO E DESCUMPRIMENTO DE MEDIDA PROTETIVA

Por volta das 15h20min, no Sitio Juremal, zona rural de Alto Santo, EDMAR LIMA ALMEIDA, 19 anos, agrediu a esposa e a cunhada, já havia uma medida protetiva em desfavor do acusado. Diante dos fatos, o mesmo foi preso e conduzido a DPC de Alto Santo, onde foi realizado os procedimentos por agressão, ameaça e pela quebra de medida protetiva.


Fonte; PM CE
Blog; Erivando Lima


Farra dos combustíveis: MPCE pede bloqueio de quase dois milhões do prefeito de Senador Pompeu, ex-secretários e atuais gestores


prefeito de Senador Pompeu, Antonio Maurício Pinheiro Jucá (foto: rede social)


O Ministério Público do Estado do Ceará, representado por Geraldo Nunes Laprovitera Teixeira, Promotor de Justiça titular da 2ª Promotoria de Justiça de Senador Pompeu, ajuizou uma ação civil publica para responsabilização por ato de improbidade administrativa, contra gestores de Senador Pompeu. O objetivo é recuperar dinheiro público na farra dos combustíveis.

Para o Ministério Público, o grupo liderado pelo prefeito de Senador Pompeu, Antônio Maurício Pinheiro Jucá- Maurição, Aline Oliveira Rocha Brito, ex-secretária de Saúde; José Célio Pinheiro, ex-secretário de Educação; Francisco Erinágelo de Araújo Costa, ex-secretário de obras; e Domingos Sávio Pinheiro do Nascimento, secretário de Finanças, são apontados como responsáveis por licitações que geraram graves danos aos cofres municipais.

Conforme o Promotor de Justiça Geraldo Nunes Laprovitera Teixeira, tudo começou quando iniciou uma investigação com o objetivo de investigar possíveis ilegalidades nas contratações realizadas com dispensa de licitação e amparadas no Decreto Executivo nº 01/2017, que decretou situação de emergência administrativa e financeira no município de Senador Pompeu.  Bem antes, o MPCE já havia recomendado que o prefeito: “se abstenha(m) de editar decretos e/ou formalizar processos de dispensa licitatória e/ou celebrar e executar contratações diretas atestando como emergenciais ou de calamidade pública situações que não se enquadrem nas definições de emergência e calamidade”.

Como forma de melhor instruir a ação civil pública, o Promotor oficiou-se o Tribunal de Contas do Estado-TCE solicitando-se informações sobre eventuais procedimentos fiscalizatórios, cujo objeto fosse a decretação de emergência em Senador Pompeu, tendo sido informado por aquela Corte houve por bem instaurar a Tomada de Contas Especial nº 18630/2018-9. “Prosseguindo na análise dos fatos, juntou-se ao bojo do Inquérito Civil Público documento elaborado pela Diretoria de Fiscalização da Corte de Contas –informação nº375100430– que teve como objeto a constatação de irregularidades contábeis e/ou administrativas referentes à decretação de emergência em Senador Pompeu”.



“Referido documento, produzido, mais especificamente pela 10ª Inspetoria da Diretoria de Fiscalização do Tribunal de Contas, aponta uma série de ilegalidades que foram praticadas pelos réus da presente ação e que causaram prejuízo ao erário e atentaram contra os princípios da administração pública.”, afirmou o MPCE.

Narra o Promotor de Justiça, em sua bem fundamentada peça, que a Secretaria de Saúde de Senador Pompeu demandou a aquisição de 10.000 litros de Diesel e, pelo que efetivamente utilizou, pagou a quantia de R$ 18.031,06 (dezoito mil, trinta e um reais e seis centavos). Entretanto, inexiste qualquer identificação de veículo motorizado a diesel pertencente à Unidade Gestora.

Some-se a isto, o fato da secretaria também ter demandado 215 litros de “óleo 40” e 40 litros de “óleo 15w40”, que são utilizados em veículos com motores a Diesel, sem que haja qualquer veículo desta configuração na Secretaria de Saúde.


Promotor de Justiça fundamentou sua peça, além de utilizar provas inquestionáveis (foto: reprodução)
As irregularidades persistem, quando a Secretaria de Saúde também demandou 126 (cento e vinte e seis) litros de óleo 140 e 126 (cento e vinte e seis) litros de óleo 90 para veículos da Secretaria, entretanto, aludidos lubrificantes, ambos sendo recomendados para o uso em veículos com diferenciais (de engrenagens helicoidais ou hipoidais) encontrados em camionetes, pick-ups, jeeps, vans, caminhões e ônibus. Todavia, na Secretaria de Saúde inexiste veículo com diferenciais (de engrenagens helicoidais ou hipoidais) dos tipos encontrado sem camionetes, pick-ups, jeeps, vans, caminhões e ônibus.

“Por fim, chama a atenção o fato de que embora não detenha em sua frota veículos a diesel, demandou quantitativos de lubrificantes da ordem de 120 % maior que o demandado pela Secretaria de Educação.”, afirma Geraldo Nunes Laprovitera Teixeira.

Quanto à Secretaria de Educação, demandou a aquisição de 10.000 litros de gasolina e, pelo que efetivamente utilizou, pagou a quantia de R$ 12.876,88 (doze mil, oitocentos e setenta e seis reais e oitenta e oito centavos). Ocorre que em referida Secretaria só existe um único veículo movido a gasolina, qual seja, um Fiat Doblò ELX, 1.4, placas NVF2175. Não se mostra razoável a aquisição de imensa quantidade de gasolina para um único veículo.

“Apenas a título ilustrativo, com o valor despendido é possível adquirir a quantia de 3.160 litros de gasolina. Analisando as especificações do fabricante, referida quantidade seria suficiente para encher o tanque no veículo 52 vezes e daria uma autonomia de 30.039 quilômetros, o suficiente para percorrer ¾ da circunferência da terra.” Comparou o Ministério Público.

Por sua vez, a Secretaria de Obras demandou a aquisição de 10.000 litros de gasolina e, pelo que efetivamente utilizou, pagou a quantia de R$ 4.107,90 (quatro mil, cento e sete reais e noventa centavos). “Ocorre que, na secretaria de obras só existe um único veículo a gasolina (FIAT STRADA) e que se encontra “sem funcionamento”, garante o MPCE.


Promotor não tem dúvida que os políticos apontados como réus agiram com o dolo (foto: reprodução)
Analisando-se a Secretaria de Administração e Finanças, verifica-se que a mesma demandou a aquisição de 10.000 litros de gasolina e, entretanto, inexiste qualquer veículo na unidade gestora.

Em outra dispensa de licitação, amparado no Decreto Executivo 01/2017, teve como objeto a contratação serviço de aluguel de veículos, com combustível, pneus, peças, emplacamento e outros encargos necessários à execução por conta da contratada, para atender as necessidades da Secretaria de Saúde, em especial ao PSF, pelo valor global de R$ 267.849,60 (duzentos e sessenta e sete mil, oitocentos e quarenta e nove reais e sessenta centavos). Todavia, a empresa não detinha os veículos. “Valendo-se do mesmo raciocínio exposto no item anterior, uma vez que a empresa sequer teria como atender imediatamente à suposta situação de emergência, ante a sua carência de frota veicular”, disse o Promotor.

No referido processo de dispensa de licitação, amparado no Decreto Executivo 01/2017, teve como objeto a contratação pela Secretaria de Educação de serviço de locação de veículos para o transporte escolar dos alunos da rede de educação básica para as necessidades da Secretaria de Educação, pelo valor global de R$ 874.676,77 (oitocentos e setenta e quatro mil, seiscentos e setenta e seis reais e setenta e sete centavos). Acerca da frota da empresa vencedora, efetivou-se consulta na base de dados do DETRAN-CE em que se possibilitou constatar que aludida empresa não detinha todos os veículos para atender à necessidade do contrato.

Bloqueio dos bens dos réus

Por fim, o Promotor de Justiça Geraldo Nunes Laprovitera Teixeira pede o bloqueio dos bens dos réus, com a finalidade de ressarcir os cofres públicos de Senador Pompeu. “Isto posto, faz-se necessária a constrição de bens suficientes para o ressarcimento integral do dano ao erário (art. 12, II da Lei nº 8.429/92) que, em um primeiro momento, alcança o valor total de R$1.688.731,42 (um milhão, seiscentos e oitenta e oito mil, setecentos e trinta e um reais e quarenta e dois centavos) correspondente ao montante gasto em contratos decorrentes de processo de dispensa de licitação onde foram detectadas irregularidades, além da perda do cargo ou função pública promovidos, caso estes exerçam; e suspensão de direitos políticos.


Valores que o promotor de justiça pede que seja pagos por cada réu pelos danos causados (foto: reprodução)
O processo de n°. 0060002-17.2019.8.06.0166, ainda não foi recebido pela juíza Ana Celia Pinho Carneiro. O ajuizamento aconteceu em setembro deste ano. Curiosamente, os nomes dos réus não aparecem no “capa” do processo, tendo como requerido de forma errada a Prefeitura Municipal de Senador Pompeu.

Fonte; Revista Central;
Blog; Erivando  Lima