-->

7 de novembro de 2017

Líderes políticos tentam eleger filhos no Ceará

Eunício quer emplacar filho em uma vaga na Câmara dos Deputados PEDRO FRANÇA/AGÊNCIA SENADO

Mantendo “tradição” histórica no Estado, três das principais lideranças políticas do Ceará foram buscar em casa os sucessores de seus legados eleitorais. Nos últimos dias, o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB), tem comunicado a aliados que irá lançar o filho, o engenheiro civil Rodrigo Oliveira, candidato a deputado federal no próximo ano.

Além dele, também estão no páreo o secretário da Regional VI de Fortaleza, Antônio José Albuquerque (PP), e o secretário de Desenvolvimento Econômico da Capital, Mosiah Torgan (DEM). O primeiro é filho do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), e o segundo do ex-deputado federal e hoje vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan (DEM).

Duradoura no Estado, a prática de pais “passando o bastão” para filhos não é exclusiva do Ceará e remonta à base tradicionalista e patriarcal da política brasileira. É o que avalia o cientista político Rodrigo Prando, da Mackenzie. “As decisões políticas ainda estão muito centradas nos homens mais velhos, basta ver o Congresso”.

“Em sociedades onde a dinâmica econômica depende menos do mercado e mais da força e presença do Estado, acabam centralizando muito o poder figuras como a dos prefeitos, deputados, senadores”, avalia o pesquisador.

“Então você acaba tendo famílias formando verdadeiros clãs políticos, que se perpetuam no poder através de uma política tradicionalista, patriarcal e muitas vezes patrimonialista”, diz Prando.

Nos bastidoresComo o anúncio aberto das candidaturas poderia despertar tensões entre aliados e até a atenção da Justiça, articulações pelas candidaturas ainda seguem restritas aos bastidores. “Como pode mexer com a base de outros deputados ou configurar propaganda antecipada, ainda é difícil falar”, diz um deputado estadual que preferiu não se identificar.

Ele destaca, no entanto, que Eunício tem confirmado “abertamente” para aliados a tese de lançar o filho para a Câmara dos Deputados. Com a proximidade do ano eleitoral, tradicionais lideranças do Estado já caíram na estrada acompanhados de seus sucessores políticos.

Nas últimas semanas, por exemplo, o deputado Agenor Neto (PMDB) tem percorrido diversos municípios do Sertão Central com o filho, o pré-candidato Ilo Neto. Já Antônio José Albuquerque tem, aos fins de semana, participado da entrega de ações de prefeitos aliados e se reunido com o pai e lideranças políticas do Interior.

Apesar de os herdeiros serem quase sempre jovens, Rodrigo Prando destaca que isso nem sempre representa “renovação”. “Colocar alguém novo, mas indicado pelo pai para seguir os mesmos passos dele, não representa renovação, mas simplesmente uma continuidade mascarada”.

Saiba mais

No caso de Zezinho Albuquerque, a ideia do deputado é deixar o filho como seu “substituto” na Assembleia. Em seu segundo mandato seguido como presidente da Casa, Zezinho tenta emplacar seu nome para a vaga de senador ou de vice na chapa de Camilo Santana à reeleição.

Entre os herdeiros políticos já confirmados como candidatos, o que causa maior apreensão, até agora, é o filho de Eunício Oliveira. Como o senador segue hoje em situação “ambígua” com relação ao governo Camilo Santana, não se sabe em que áreas do Estado Eunício deverá “concentrar” a busca por votos para o filho.

No caso de Mosiah Torgan, o próprio Moroni tem atuado no sentido de viabilizar a candidatura, em conversas com a base do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Os aspirantes

Rodrigo Oliveira. Filho do presidente do Senado, Eunício Oliveira, o engenheiro civil deve disputar vaga na Câmara.

Antônio José. Secretário da SER VI de Fortaleza, deve disputar vaga do pai, o presidente da AL, Zezinho Albuquerque. 

Mosiah Torgan. Filho do vice-prefeito Moroni Torgan, deve concorrer a deputado federal pelo DEM.

Guilherme Landim. Prefeito de Brejo Santo, deve disputar vaga aberta pelo pai, o ex-deputado Wellington Landim.

Ilo Neto. É filho do deputado estadual e ex-prefeito de Iguatu, Agenor Neto, pode sair candidato em dobradinha com o pai. 
 
Pedro Geromel. Filho do prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, deve disputar vaga na Câmara.

“Herdeiros” notórios

Cid Gomes. Filho do ex-prefeito de Sobral José Euclides Ferreira Gomes, é membro de clã que disputa na região desde 1890.

Camilo Santana. O atual governador é filho de Eudoro Santana, que teve diversos mandatos de deputado estadual. 
 
Domingos Neto. Filho do ex-deputado Domingos Filho, foi o mais votado na 1ª eleição, em 2010.

Sérgio Aguiar. O atual deputado estadual ocupa cadeira que o pai, o ex-conselheiro do TCM Chico Aguiar, ocupou na Casa.

Gony Arruda. É herdeiro político de Esmerino Arruda em um dos mais tradicionais grupos políticos do Estado. 
 
Fernanda Pessoa. Filha do vice-prefeito de Maracanaú e líder da oposição Roberto Pessoa

Renan Colares. O ex-secretário e hoje vereador de Fortaleza é filho do deputado estadual Fernando Hugo, do PP.

Iraguassú Filho. Até a última eleição o decano da Câmara Municipal, o ex-vereador Iraguassú Teixeira “passou bastão” ao filho. 
 
Bruno Gonçalves. O deputado estadual é filho do prefeito de Eusébio, Acilon Gonçalves.
 
O Povo 
 

Polícia apreende 48 iPhones com passageiro no CE

Os aparelhos foram encontrados na bagagem do passageiro que fazia o trajeto São Paulo-Fortaleza ( Foto: PRF/divulgação )

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 48 iPhones sem a documentação que comprovasse a origem dos aparelhos, na tarde desta segunda-feira (6), com passageiro de um ônibus que vinha de São Paulo para Fortaleza. A apreensão ocorreu no km 159 da BR 116, na altura do município de Russas, .

Os policias abordaram o ônibus, e durante a fiscalização dos passageiros, encontraram os produtos na bagagem de um dos viajantes.

Após a apreensão, o homem, e os aparelhos, foram encaminhados à unidade da Sefaz (Secretaria da Fazenda) em Russas. A mercadoria foi avaliada em R$ 164 mil. O homem foi enquadrado pelo crime de transporte de mercadoria nacional sem nota fiscal. E a multa aplicada ao portador dos aparelhos foi de R$ 49,2 mil.
 
Diário do Nordeste
 

Vovô recebe Guarani no Castelão na luta pelo acesso


O Ceará vive uma expectativa de um acesso para a Série A após a arrancada que teve de 9 jogos de invencibilidade, com o ápice ao bater quatro adversários diretos, entre eles o Internacional no Beira-Rio, abrindo uma 'gordura' confortável dentro do G4.

Mas a decepcionante derrota para o Juventude na última sexta-feira em Caxias do Sul - seja pelo resultado em sí mas também pela atuação ruim da equipe - deixou o cenário mais tenso e equilibrado, com o Vovô, em 3° com 58 pontos e apenas três de vantagem para o Oeste/SP, o 5º colocado.

Por isso, a partida de hoje contra o Guarani de Campinas às 20h30 (horário cearense) no Castelão ganhou um contornos de decisão de campeonato, com o Alvinegro precisando vencer para reafirmar sua condição na tabela, sob pena de ver seus adversários pelo acesso se aproximarem ainda mais.

Uma vitória diante do ameaçado Guarani/SP, pode fazer o Vovô retornar ao cenário favorável que tinha até a rodada anterior e com 61 pontos, ter até condições matemáticas de acesso já diante do Goiás, fora de casa, no sábado, 11, caso os resultados da rodada favoreçam.

Cientes da exemplar exibição diante do Inter, mas também da atuação ruim no jogo seguinte contra o Juventude, os alvinegros esperam voltar a jogar bem e diante da torcida, que deve comparecer e em grande número, vencer o Guarani.

"Realmente a equipe não respondeu dentro daquela performance que vínhamos apresentando nos jogos de última sequência nossa, principalmente no jogo com o Internacional. Mas tiramos lições, o perde e ganha faz parte e em casa, diante de nossa torcida, voltaremos a ter o comportamento tático e qualidade de jogo. Será uma atmosfera diferente, com o Castelão lotado", declarou o técnico Marcelo Chamusca.

Um dos trunfos do treinador para vencer é ter a força máxima. Com a volta do lateral-esquerdo Romário, que cumpriu suspensão contra o Juventude, Chamusca escalará o que tem de melhor na equipe.

"Teremos uma equipe competitiva, forte, com ambição, pois nosso objetivo é grande e temos que continuar vencendo", finalizou o treinador.

Ameaçado

O Guarani, que ao enfrentar o Ceará no 1º em casa era o líder da Série B, caiu de produção e está ameaçado de rebaixamento. Em 16º com 39 pontos, o Bugre chega pressionado e precisa pontuar.

O técnico Lisca, admitiu o abatimento da equipe após a derrota em casa para o América/MG, mas que a equipe precisa buscar pontos fora de casa, objetivo pouco conseguido pelo Bugre até então: em 16 jogos, o time só conquistou 10 pontos, vencendo apenas duas, quatro empates e dez derrotas, sendo segundo pior visitante da Série B.

Para o duelo, o Guarani contra com a volta do zagueiro Diego Jussani, que cumpriu suspensão na rodada anterior.
 
 

Mais da metade das prefeituras cearenses vai atrasar o 13º dos servidores

Mais da metade dos municípios cearenses deverá atrasar o pagamento da segunda parcela do 13º salário aos servidores no próximo mês de dezembro. Conforme a Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), cerca de 50% das prefeituras já apresentam dificuldade em depositar o salário de seus quadros desde setembro.

De acordo com o economista e consultor da Aprece, André Carvalho, o segundo semestre do ano, em geral, é o mais desafiador para os prefeitos. Contudo, neste ano, o apoio do governo federal não veio como o esperado e, por isso, há mais dificuldades que nos últimos anos para efetuar os pagamentos.

"Achamos que as dificuldades que as prefeituras vão ter em honrar o 13º e o mês de dezembro possam aumentar em razão das dificuldades que tendem a ser maiores no segundo semestre, pela sazonalidade da economia pública", diz Carvalho. "Isso vem acontecendo numa sequência de anos ruins, não apenas em 2017. De 2012 pra cá, já são mais de seis anos. E, na medida em que passou os últimos anos, a crise aumentou. Não fosse o recurso adicional que o governo repassou aos municípios no ano passado via repatriação de ativos no exterior, trazendo maior arrecadação, essa dificuldade toda em 2017 já estaria acontecendo em 2016".

Queda de repasses

Outro fator que corrobora para a perspectiva pouco animadora do economista e consultor é a queda na arrecadação com os Fundos de estímulo. "Temos o principal recurso para os municípios, o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), com queda de 4% nominal. Há expectativa de queda de 9% também no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). E as principais despesas, de folha de pagamento, são guiadas por salário mínimo. Vemos isso se agravando mais, vindo de uma sequência de seis anos", disse.

"Já há atraso na maioria dos municípios e a tendência, pela dificuldade, é que se complique mais, que tenha atrasos. A tendência é essa, não chegando mais recursos para os municípios, a ajuda do governo, que trazia R$ 200 milhões para o Ceará, para poder emergencialmente honrar minimamente esses compromissos, pelo menos, na parte de pessoal. É um extra que estará na pauta de pedidos dos municípios, que vão a Brasília novamente", afirmou, relembrando que no último mês de outubro, vários prefeitos ligados à Aprece trataram de temas ligados às dificuldades econômicas no geral, em evento.

Mobilização

Os municípios farão uma mobilização nacional em Brasília nos dias 21 e 22 deste mês. Na pauta junto ao governo, o auxílio financeiro emergencial aos municípios e a atualização dos programas federais. A reportagem entrou em contato com a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) para saber da situação para os servidores estaduais em relação ao pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário. Contudo, segundo a Pasta, o governador Camilo Santana ainda não se encontrou com o titular, Mauro Filho, para definições ou deliberações.

Diário do Nordeste

Fuga de presos da Cadeia Pública de Iracema-CE

Nesta segunda-feira (06), por volta de 06h00, na Cadeia Pública de Iracema, um agente penitenciário verificou que os detentos fizeram um buraco na parede da cela, e por ele fugiram os detentos Manuel Ananias da Silva, natural de Jaguaribe-CE, 43 anos, que responde a art. 157, e o detento Allan Wandas dos Santos, natural Jardim-CE, 25 anos, que responde ao Art. 33. O policiamento do destacamento realizou diligências afim de localizar os foragidos.

Com Informações do 1°BPM 

Moto BROS ESD foi tomada de assalto em Russas

Por volta das 06h00 desta segunda-feira (06), na Avenida Maria Ramalho, Russas-CE, próximo a Cerâmica do Zé Firmino, foi vitima de roubo um homem, 34 anos, residente no endereço citado. A vítima informou que dois indivíduos morenos, um de blusa branca, e outro de blusa vermelha, em uma moto de cor verde, onde um deles portava uma arma, chegaram e anunciaram o assalto subtraindo dele e de sua esposa sua motocicleta uma HONDA/NXR150 BROS ESD, Placa: OSK8043, ano 2012/2012, cor VERMELHA, Chassi: 9C2KD0540CR558997, dois celulares da marca LG modelo L90 e uma bolsa contendo documentos pessoais. As equipes da PM encontram-se em diligencias no intuito de capturar os autores do crime.

Com Informações do 1°BPM 
 

PF faz operação para afastar três prefeitos baianos suspeitos de fraudar contratos que somam R$ 200 milhões


A Polícia Federal (PF) realiza nesta terça-feira (7) uma operação para afastar os prefeitos de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália e cumprir mandados de prisão, busca e apreensão e condução coercitiva – que é quando alguém é levado para depor.

As investigações apontam que, com o auxílio de familiares, Claudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro, José Robério Batista de Oliveira (PSD), de Eunápolis, e Agnelo Santos (PSD), de Santa Cruz Cabrália, teriam fraudado contratos que somam R$ 200 milhões. Claudia Oliveira e José Robério são casados.

A imprensa ainda não conseguiu localizar as assessorias das três prefeituras baianas e nem a defesa dos prefeitos.

Segundo os investigadores, os três prefeitos da região sul do estado – que além de terem sido afastados dos cargos por ordem da Justiça Federal ainda são alvos de mandados de condução coercitiva – utilizavam, desde 2009, empresas de parentes para simular licitações e desviar dinheiro de contratos públicos.

A PF chegou a pedir a prisão dos três prefeitos, mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou.

Os policiais afirmaram que foi organizada uma "ciranda da propina" nos três municípios baianos, em razão do rodízio que era feito entre as empresas envolvidas no esquema de corrupção para vencer as licitações e tentar "camuflar" as irregularidades.

A Polícia Federal destacou que, em muitos casos, os suspeitos "chegavam ao extremo" de repassar a totalidade do valor contratado a outras empresas do grupo familiar na mesma data em que as prefeituras liberavam o dinheiro.

Por conta do uso de familiares para cometer as irregularidades, a operação da PF foi batizada de Fraternos. Os investigados, conforme a Polícia Federal, irão responder pelos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Ao todo, a Justiça Federal expediu 21 mandados de prisão temporário (de até cinco dias), 18 de condução coercitiva e 42 de busca e apreensão.

As ordens judiciais estão sendo cumpridas na manhã desta terça-feira na Bahia, em São Paulo e em Minas Gerais. Cerca de 250 policiais federais atuam na Operação Fraternos com o auxílio de 25 auditores da Controladoria-Geral da União (CGU) de integrantes do Ministério Público Federal.

Em um vídeo de 2012 divulgado pelo jornal O Globo, a prefeita de Porto Seguro simula um discurso político e fala em desvio de recursos públicos. Claudia diz que iria construir uma ponte que custaria R$ 2 bilhões, e que ela ficaria com R$ 1 bilhão".

O esquema de corrupção

De acordo com as investigações da PF, as prefeituras de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália contratavam empresas ligadas a familiares dos prefeitos para "fraudar investigações", simulando uma competição entre elas pelos contratos públicos.

Após a contratação das empresas, afirma a Polícia Federal, parte do dinheiro repassado pelas prefeituras era desviado, por meio de "contas de passagem" registradas em nome de terceiros para tentar dificultar a identificação dos beneficiários finais.

Os investigadores apuraram que, na maioria das vezes, o dinheiro desviado dos cofres dos três municípios baianos retornavam para os integrantes da suposta organização criminosa.

A PF destaca que a empresa de um dos prefeitos investigados era utilizada para lavar as propinas. Os policiais não informaram qual dos prefeitos era proprietário da empresa que virou uma espécie de lavanderia do grupo.
 
G1/BA

Fase final do 45º intermunicipal começa hoje em Boa viagem

Russas x Limoeiro fazem o clássico da região hoje em Boa viagem

Começa hoje terça 7, a fase final do 45º intermunicipal  de futsal promovido pela federação cearense de futsal. A fase terá a participação de 8 cidades; Russas foi a ultima campeã 2016.
São duas chaves de quatro sendo que a semi final acontece na sexta feira 10 e a final no Sábado.
O evento vai acontecer na cidade de Boa viagem

Jogos de hoje.

16;hs   Russas x Limoeiro - Transmissão da Tv Jaguar
17;30  Min  Horizonte x Redenção
19; hs  Boa viagem x  Quixadá - Transmissão Tv Jaguar
21; hs  Banabuiú x  Maracanã / Maracanaú

Blog Erivando Lima


Oceanos apontam clima favorável para chuvas





Os oceanos Pacífico e Atlântico são os principais agentes de mudança na temperatura e nas condições de chuva do Ceará. Movimentos de nuvens frias e quentes podem ser determinantes para a formação de boas precipitações nas quadras chuvosas, historicamente de fevereiro a maio. De acordo com o meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Raul Fritz, a possibilidade de El Niño atrapalhar as chuvas em 2018 é "quase zero". Em Fortaleza, especialistas estrangeiros estão reunidos para discutir sobre o assunto na 22ª reunião anual da conferência de colaboração internacional conhecida por projeto Pirata, até a próxima sexta-feira (10).

Para o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Paulo Nobre, o Oceano Atlântico coordena e modula a posição da Zona de Convergência, o que influencia nas precipitações. "Quando o Atlântico Sul está quente, a Zona de Convergência desce e chove. Quando o Atlântico Norte está quente, a Zona de Convergência quase desce, mas volta rápido para o Hemisfério Norte e acaba com a chuva. A chuva vem pela Zona de Convergência Intertropical", explica o especialista.

Segundo o presidente da Funceme, Eduardo Martins, o órgão estadual acompanha diariamente as condições que impactam à região litorânea do Estado. "É importante ter um sistema de monitoramento que nos permita entender a evolução das zonas frias e quentes do Oceano Pacífico onde temos 12 boias de monitoramento. A ideia é chamar mais atenção para o Atlântico, algo que vem acontecendo com mais dedicação de órgãos como a Marinha do Brasil. Atualmente, boias monitoram as temperaturas, além dos níveis de salinidade em várias profundidades e as zonas de calor. "São esses pontos que determinam os atratores de vento e isso que traz umidade ou não", explica.

Apesar do Inpe apontar condições favoráveis de precipitações futuras, o meteorologista da Funceme Raul Fritz afirma que não é o momento certo para definir qualquer previsão. "No momento não diria em condições. O Oceano Atlântico passa por uma neutralidade. Até o início da nossa estação chuvosa, ele costuma variar. Até fevereiro, quando começa a estação chuvosa, o Atlântico deve ter outro perfil. Por isso, a importância do acompanhamento diário para termos uma ideia da previsão da chuva", explica o profissional.

Fenômenos

Conforme Fritz, outros fenômenos que estão sendo acompanhando pelos órgãos do tempo, inclusive no Ceará, são o El Niño e o La Niña. "Se você tem o fenômeno La Niña no Oceano Pacífico, que favorece as chuvas, se ela existir na época que a gente precisa e o Atlântico não estiver favorável, pode ser que o La Niña não tenha tanto efeito para as chuvas. Agora, por outro lado, se percebe o El Niño que afeta a chuva, na época da estação chuvoso, geralmente ele tem uma força grande para prejudicar as precipitações. Atualmente, temos um início de La Niña. Ela ainda não se configurou plenamente. Apesar da previsão dizer que não vá demorar".

Para o Oceano Atlântico, a Funceme aguarda uma definição melhor das formações de nuvens, pois existe mudança semana a semana o que muda o padrão de temperatura.

Red; DN