-->

12 de fevereiro de 2016

Polícia apreende 20 quilos de maconha em rodoviária de Fortaleza


Uma ação realizada pela Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) da Polícia Civil do Estado do Ceará resultou na apreensão de 20 quilos de maconha, que seriam entregues em Sobral. A ação foi realizada no Terminal Rodoviário de Fortaleza, no Bairro de Fátima. Três pessoas, entre elas uma mulher que servia como “mula”, foram capturadas.

Os policiais civis investigavam uma entrega de drogas que ocorreria no Terminal Rodoviário de Fortaleza, localizado na Avenida Deputado Osvaldo Studart, quando identificaram a mulher que serviria como “mula” (responsável pelo transporte da droga) e levaria maconha de Fortaleza para Sobral. A mulher de 21 anos que não possuía antecedentes criminais foi interceptada com duas malas, contendo 20 quilos da droga, quando embarcava com destino a Região Norte.

Suspeitos presos

Dois homens - que seriam os fornecedores da droga - também foram capturados nas proximidades da rodoviária. Trata-se de um suspeito de 22 anos conhecido como "Lourinho", que responde por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e danos, e outro chamado de “Costa” de 28 anos, que já responde por porte ilegal de arma, roubo de veículo, tráfico de drogas e danos. O carro utilizado na ação também foi apreendido.


O trio foi conduzido à sede da DCTD, onde foi autuado por tráfico e associação para o tráfico de drogas. A Polícia segue investigando quem seria o responsável pelo recebimento da droga no município de Sobral.

Do G1 CE

Assembleia do Ceará aprova lei que permite entrada forçada de agentes


A Assembleia Legislativa do Ceará aprovou nesta quinta-feira (11) mensagem do Governo do Estado relativa ao combate ao Aedes aegypti, transimissor do vírus da zika, dengue e febre chikungunya. Entre as medidas, está a possibilidade de entrada forçada de agentes de endemias em imóveis inabitados ou após recusa do morador.

Conforme alterações no projeto por meio de emendas, os agentes deverão deixar o imóvel fechado e nas mesmas condições que foram encontrados antes da visita. O Governo do Estado deverá também disponibilizar um telefone gratuito para que os moradores possam se certificar de que os visitantes são de fato agentes de endemia .

A matéria foi aprovada com nove emendas aditivas, dos deputados Audic Mota (PMDB), Joaquim Noronha (PP), Elmano Freitas (PT), Carlos Matos (PSDB), Capitão Wagner (PR), Evandro Leitão (PDT), Elmano Freitas (PT) e Dra. Silvana (PMDB); e três emendas modificativas, dos deputados Joaquim Noronha, Carlos Matos, Evandro Leitão e José Sarto (Pros).

Multas e prazos

A lei, caso sancionada, estabelece que o proprietário seja notificado para permitir o ingresso do agente responsável no local no prazo máximo de 72 horas após a recusa da visita. Caso os prazos das notificações expirem, agentes sanitários poderão contar com o auxílio de força policial para promover a entrada forçada no imóvel. O proprietário pode receber multa de R$ 200 a R$ 1,2 mil.


A providência será adotada quando não houver pessoa no imóvel para autorizar a entrada do agente ou na hipótese de recusa injustificada. "Essa medida objetiva garantir a todos os cearenses o direito constitucional à vida e à saúde pública, que não podem ser deixados de lado em nome do direito à reserva do domicílio", defende a mensagem.

Se o órgão de fiscalização não conseguir o contato para o envio da notificação, será deixado pelo agente comunicado no imóvel, "em local visível ou mediante aviso afixado na fachada", com o dia e horário para o novo comparecimento. Se o agente verificar que o imóvel continua fechado, ou, mesmo que habilitado, não for possível o contato com o morador, nova notificação deverá ser deixada no imóvel.

Expirado os prazos informados ou na hipótese de o imóvel se encontrar fechado em todas as tentativas de visita, poderá o agente sanitário, com o auxílio de força policial, promover a entrada forçada no imóvel. "A intervenção deve limitar-se à adoção das medidas estritamente ncessárias", diz o texto.


Nesse caso, ficará sujeito o proprietário ou o morador à multa de R$ 200 (para imóveis com valor venal de até R$ 50 mil), R$ 500 (para imóveis com valor venal entre R$ 50 mil e R$ 100 mil), R$ 1 mil (para imóveis com valor venal entre R$ 100 mil e R$ 500 mil) e R$ 1,2 mil (para imóveis com valor venal superior a R$ 500 mil).

Do G1 CE

Policial militar é morto a tiros ao reagir a assalto em Fortaleza


Um policial militar do Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) foi assassinado a tiros na manhã desta sexta-feira (12), no Bairro Pici, em Fortaleza. De acordo com o comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel Francisco Souto, o policial Augusto Herbert Félix trafegava pela Rua Santo Amaro quando parou sua moto em um sinal. Duas pessoas, também em uma moto, o abordaram e anunciaram o assalto.

O comandante do CPC disse que o soldado do Raio reagiu e foi atingido com tiro na cabeça. O policial conseguiu ainda atingir um assaltante, que também morreu no local. O segundo suspeito fugiu.


Equipes da Polícia Militar, Comando Tático Motorizado (Cotam) e Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) realizam buscas na região com objetivo de prender o outro suspeito.

Do G1 CE

Homicídio a bala em Limoeiro do Norte


Nesta Sexta-feira, 12, por volta das 01h00min, na localidade de Tomé, zona rural de Limoeiro do Norte-CE. A cerca de 20KM da sede do município de Limoeiro do Norte-CE. Foi vitima de homicídio à bala  pessoa de RAIMUNDO GILMAR DIAS ARAÚJO, Vulgo ”Gil”, 26 anos, natural de Quixeré-CE, agricultor, residente na Vila de Fátima, Sitio Tomé, zona rural de Limoeiro do Norte-CE. Que as armas utilizadas nesse crime, foram duas pistolas de calibres distintos. Sendo uma 380 e outra .40, pois foram localizadas cápsulas no local do ocorrido. 

Com Informações do 1ºBPM