-->

3 de julho de 2015

NOTA DE FALECIMENTO E CONVITE DE ENTERRO


OS FAMILIARES DO CERAMISTA E EX-VEREADOR AURELIANO RIBEIRO INFORMAM QUE O VELÓRIO DO MESMO ESTÁ MARCADO PARA ACONTECER NO COLÉGIO ESTADUAL GOVERNADOR FLÁVIO MARCÍLIO A PARTIR DAS 20H30MIN DE HOJE

O SEU SEPULTAMENTO ESTÁ MARCADO PARA AMANHA AS 17H00MIN NO CEMITÉRIO BOM JESUS DOS AFLITOS.

A FAMÍLIA ENLUTADA AGRADECE A TODOS QUE COMPARECEM A ESTE ATO DE SOLIDARIEDADE CRISTÃ.

Aureliano Ribeiro é assassinado em Russas

O empresário e ex-vereador Aureliano Ribeiro da Silva, 44 anos, foi assassinado na manhã desta sexta-feira, 3, em Russas, 160,1 km de Fortaleza. A vítima saía de sua residência de carro, na avenida Francisco Raimundo de Oliveira, no bairro Catumbela, quando foi alvejada com tiros.


Segundo a Polícia Militar de Russas, um homem em uma motocicleta teria efetuado os disparos, fugindo em seguida, por volta das 7h20min. Aureliano estava no carro com a mulher e foi socorrido por populares. Ele foi encaminhado ao hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos.

O repórter Erivando Lima, da Rádio Progresso, conversava com o ex-vereador momentos antes do assassinato e também foi surpreendido com a chegada do criminoso. "Eu estava falando com ele na rua, aí disse: 'Vou entrar no ar agora para uma matéria de saúde pública, depois nós falamos'. Ele disse que estava apressado e depois a gente se encontrava. Quando me virei, escuto o homem chegando na motocicleta, gritando que era um assalto".

De acordo com o relato do repórter ao O POVO Online, o criminoso apontou a arma pro ex-vereador e ainda encostou na mulher dele. "Quando chegou, ele apontou a arma pra mim, mas aí foi até o carro do Aureliano e mirou nele. Eu estava ao vivo pelo telefone, gritei e quando ouvi disparos corri para uma casa para me proteger", explicou.

"Como nenhum pertence foi levado, acreditamos que tenha sido execução", explicou o sub-comandante do 1° Batalhão de Polícia Militar de Russas, major Claudemir Ferreira. A PM realiza buscas na região para identificar o atirador, mas ainda não há informações sobre rixas envolvendo o ex-vereador.

Ele era empresário do ramo de cerâmicas e disputou a prefeitura de Russas em 2012, pela coligação do PMDB. Nas eleições de 2014, Aureliano estava filiado ao Pros e apoiou a candidatura do governador Camilo Santana (PT).

Erivando e a mulher do ex-vereador vão prestar depoimento na delegacia de Russas, na manhã desta sexta-feira, 3. O crime também assustou os ouvintes, que puderam ouvir os disparos pelo áudio que o repórter gravava. "É uma tensão imensa, a gente fica sem saber o que fazer. Foi tudo muito rápido, e imagine a mulher dele, que estava do lado", completou.








Áudio de tiros

A casa do ex-vereador está localizada na mesma rua da rádio. Escute o áudio dos tiros, gravados quando o repórter estava ao vivo:


CRISE HÍDRICA: Água será reduzida para RMF e irrigação no Baixo Jaguaribe



Limoeiro do Norte. A água ofertada para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) será reduzida em 28%. Já para a irrigação do Baixo Jaguaribe, o corte será um pouco maior, de 31,25%. Foi o que ficou decidido ontem pela manhã durante o XXII Seminário e Alocação das Águas dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú, que definiu como será distribuída a reserva hídrica dessas Bacias no segundo semestre, diante da situação de baixo volume dos açudes. Outra definição é que o Castanhão vai operar com vazão de 22m³/2.

Os principais açudes dessas bacias são Banabuiú, na bacia do Banabuiú; o Orós, no Médio Jaguaribe e o Castanhão, no Baixo Jaguaribe. Atualmente, eles estão, respectivamente, com 1.2%, 43.15% e 19.33% de suas capacidades.

Destes, apenas o Açude Castanhão possui condições de manter o abastecimento humano e a produção dos municípios do Baixo Jaguaribe. O Banabuiú está voltado exclusivamente para o abastecimento humano, enquanto o Orós mantém uma mínima produção e piscicultura.

Para o segundo semestre, a operação do Banabuiú, que abastece os municípios de Morada Nova, Ibicuitinga e o próprio município de Banabuiú, deverá ficar abaixo de 1m³/s (0,08m³/s).

Já para no caso do Açude Orós, que atende à Bacia do Salgado, Médio Jaguaribe e Bacia do Banabuiú, além de ser estratégico para as Bacias Metropolitana e Baixo Jaguaribe, houve um embate entre as propostas de vazão apresentadas sobre a utilização da água, já que é o açude que dá suporte para outros grandes açudes no Estado. A vazão deverá ficar em 4m³/s.
O açude Castanhão, como maior açude público para múltiplos usos do Ceará e do Brasil, é utilizado para irrigação do Baixo Jaguaribe, abastecimento urbano das cidades ao longo do leito do Rio Jaguaribe e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e piscicultura.

A proposta de vazão que segue para irrigação na Chapada do Apodi no segundo semestre é a redução dos atuais 4m³/s para 2.75m³/s, o que representa menos 31,25%.

De acordo com o presidente da Federação das Associações do Perímetro Irrigado Jaguaribe-Apodi (Fapija), Raimundo César dos Santos, com a redução para a agricultura irrigada haverá um impacto de menos 25% da atual produção do perímetro. "Somos sabidos da situação que é resultado de quatro anos de seca no Ceará, nós sabemos que precisamos ajudar, mas é fato que vamos ser prejudicados com essa redução. O que queremos é que essa programação da redução seja pra todos e não punir apenas alguns projetos", afirmou.

Ainda de acordo com ele, a redução não irá prejudicar apenas os irrigantes, que são 324, além de um grupo de empresários que atuam no Perímetro, mas também o abastecimento humano de 3 mil famílias que retiram água da Chapada.

De acordo com o presidente da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), João Lúcio, este ano foi o pior nos últimos 17 anos para a recarga dos açudes do Estado, e a dificuldade demanda um planejamento visando assegurar água para o abastecimento humano em 2016. "Temos um alerta da Funceme (Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos) para um ano que vem de poucas chuvas, então temos que olhar que em 2016 esteja assegurado o abastecimento humano e ver onde ainda podem ser atendidas atividades produtivas", afirmou João Lúcio.

Atualmente, segundo o presidente, das 12 bacias do Estado, apenas as bacias do Jaguaribe, Litoral e Salgado possuem aporte hídrico para atender o abastecimento humano e atividades produtivas. Sobre o consumo da RMF, ele acrescentou que haverá redução.

"Fortaleza também terá um nível de restrição para que possa haver uma economia de água, tanto pelo Canal do Trabalhador quanto pelo Eixão das Águas. Fortaleza consome hoje 12.5m³/s, sendo 8m³/s pelo Eixão e 3m³/s pelo Canal. Nossa proposta é reduzir em torno de 9m³/s, uma redução significativa que representa quase 30%. A capital vai ter que economizar", alertou.

Mais informações:

Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ceará
Fone: (85) 3241-0561
Cogerh
Fone: (85) 3218-7020

Ellen Freitas
Colaboradora
Fonte /DN




"Do jeito que vai, prefeitura terá que mudar o slogan", disse Mauricio Martins na Câmara Municipal de Russas


O vereador Francisco Maurício da Silva Martins, até aqui aliado da gestão Weber Araújo, em Russas, ao fazer uso da tribuna no grande expediente da sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores, realizada na manhã da terça-feira, 30 de junho, mais uma vez cobrou da administração as responsabilidades pelo bem estar da comunidade em geral. Na oportunidade, o mesmo fez severas críticas aos colaboradores da administração e ao próprio prefeito Weber Araújo.

Para Maurício, não se pode sair afirmando que esta cuidando bem das pessoas, quando se elege como prioridade da gestão, fazer obras bonitas para encher os olhos dos visitantes e satisfazer a vaidade pessoal deixando de atender a população sobre tudo a mais carente, com o mínimo necessário para proporcionar qualidade de vida e tratamento simplificado de saúde.

A falta de medicamento, médicos, dentistas e outros profissionais da área de saúde da prefeitura de Russas é uma amostra do respeito que o prefeito e sua equipe tem pela população russana. Não é segredo para ninguém que os postos de saúde das comunidades e distritos só estão completas na boca e nos meios de comunicação aliados à administração. Em Flores por exemplo, além da cadeira de odontologia estar quebrada há meses, os dois dentistas e o médico, estão de férias e não foram substituídos, o que obriga os pacientes a deslocar-se cerca de 20 quilômetros em transporte próprio para serem atendidos no centro da cidade.

A irresponsabilidade da administração é tão grande, que segundo Maurício Martins, depois de averiguar a reclamação chegada a ele por populares, constatou que: as pessoas acometidas de Mal de Parkinson, Diabetes, hipertensos e outros que fazem uso contínuo de medicação, estão há 6 meses sem receber os medicamentos pela Secretaria Municipal de Saúde. Isso porque a falência é total, chegando a falta até mesmo de Paracetamol e AAS (Ácido acetilsalicílico).

Mais uma vez Maurício destacou que a Preguiça e a Incompetência impera no setor de saúde da prefeitura Russas, ele solicitou do prefeito Weber, que mire seus olhos para a saúde pública de Russas, que está acamada e fez a seguinte observação: “O que mais atiça a ambição é o suar das trombetas, mas a ambição do homem é tão grande que para satisfazer uma vontade presente ele não pensa no mal que dentre em breve pode resultar”. E concluiu dizendo “Reflita sobre isso aí Prefeito de Russas, reflita sobre isso aí secretário de saúde, porque se não o senhor vai precisar trocar o seu slogan”

 Por Arnaldo Freitas 
FONTE: TV Jaguar



Ministério da Saúde disponibiliza R$ 4 mi para hospitais universitários cearenses


O Ministério da Saúde disponibilizou R$ 100 milhões para a ampliação ou melhoria do atendimento realizado em 49 hospitais universitários de todo o país. A medida vai beneficiar 35 municípios de 24 estados. Para o Ceará, o Ministério disponibilizou R$ 4 milhões para a ampliação ou melhoria do atendimento no Hospital Universitário Walter Cantídio (R$ 2.042.606,86) e na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (R$ 1.991.144,26), que integram o Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza.

O recurso faz parte das ações do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF), desenvolvido e financiado em parceria com o Ministério da Educação. A Portaria nº 879, que autoriza o recurso, foi publicada no Diário Oficial da União (D.O.U).

Os valores passados são definidos de acordo com indicadores e metas de desempenho de cada hospital. Esse montante, pago em parcela única, vai reforçar o orçamento das instituições universitárias que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas a porte e perfil de atendimento, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do Sistema Único de Saúde (SUS) local.

Ceará Agora


Bancada do Ceará se divide na votação da Maioridade


A bancada federal do Ceará ficou dividida na votação da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos para crimes hediondos. Dos 22 deputados do Ceará, dez votaram sim a emenda aglutinativa à PEC 171  e nove decidiram pelo não, com três ausências. Com relação a votação da  Câmara dos Deputados  do substitutivo da comissão especial relativa, que modificava a mesma PEC que foi rejeitada pelo plenário houve apenas uma mudança de voto. Na primeira votação o deputado José Arnon votou sim a proposta e na segunda optou pelo não.
Já o deputado Moses Rodrigues faltou as duas votações. Na segunda votação faltaram também os deputados Domingos Neto (PROS) e Genecias Noronha (SD). Na primeira votação. Domingos disse não à matéria e Genecias optou pelo sim.
Dos  480 deputados presentes a sessão, 323 foram a favor e 155 contra a redução com 2 abstenções. Entre os parlamentares que aprovaram a matéria, 24 tinham votado contra a emenda ou se abstiveram no dia anterior.
A mudança de voto foi preponderante para o resultado do pleito, já que, na primeira sessão, a proposta não foi aprovada por não alcançar o quorum de 308 votos. Por outro lado, dois parlamentares que haviam aprovado a emenda inverteram seus votos na segunda sessão, um deles o deputado cearense José Arnon.
O texto aprovado é uma emenda dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Andre Moura (PSC-SE) à proposta de da maioridade penal. A emenda deixa de fora da redução da maioridade outros crimes previstos no texto rejeitado na quarta-feira, como roubo qualificado, tortura, tráfico de drogas e lesão corporal grave. O texto anterior era um substitutivo da comissão especial que analisou a PEC.
Mantém-se, porém, a regra de cumprimento da pena em estabelecimento separado dos destinados aos maiores de 18 anos e dos menores inimputáveis. A União, os estados e o Distrito Federal serão responsáveis pela criação desses estabelecimentos diferenciados.
Por outro lado, o dispositivo que impedia o contingenciamento de recursos orçamentários destinados aos programas socioeducativos e de ressocialização do adolescente em conflito com a lei não consta da emenda aprovada.
A emenda ainda precisa ser aprovada em 2º turno pela Câmara e depois será remetida ao Senado onde deverá também passar por duas votações e caso haja mudanças retorna para a Câmara para nova votação, antes de ser promulgada.
Confira os crimes que sujeitarão os jovens de 16 a 18 anos a serem julgados como adultos:

Crime
Pena
Lei
Homicídio doloso
6 a 20 anos
Código Penal
Homicídio qualificado
12 a 30 anos
Código Penal
Homicídio com grupo de extermínio
8 a 30 anos
Código Penal
Lesão corporal seguida de morte
4 a 12 anos
Código Penal
Latrocínio
20 a 30 anos
Código Penal
Extorsão seguida de morte
24 a 30 anos
Código Penal
Sequestro (e qualificações)
8 a 30 anos
Código Penal
Estupro (e qualificações)
6 a 30 anos
Código Penal
Estupro de vulnerável (e qualificações)
8 a 30 anos
Código Penal
Epidemia com resultado de morte
20 a 30 anos
Código Penal
Alteração de produtos medicinais
10 a 15 anos
Código Penal
Favorecimento de prostituição ou exploração sexual de criança, adolescente ou vulnerável
4 a 10 anos
Código Penal
Genocídio
12 a 30 anos
Código Penal e 2.889/56


O Povo Online