-->

12 de abril de 2014

400 mil cearenses ainda têm que declarar o IRPF



A menos de três semanas para o fim do prazo de entrega da declaração doImposto de Renda de 2014, 400 mil cearenses ainda têm de prestar contas ao fisco. O número representa dois terços das 600 mil pessoas do Estado que precisam enviar o documento. No Brasil, a proporção é semelhante. Até ontem, apenas 9 milhões dos 27 milhões de contribuintes brasileiros havia encaminhado a declaração, que tem de ser enviada até as 23h59 do próximo dia 30.

Conforme o superintendente da Receita Federal no Ceará, Moacyr Mondardo Júnior, o total de declarações entregues até ontem, no Estado, assemelha-se à quantidade de envios em igual período de 2013. Ele ressalta, entretanto, que o contribuinte deve ficar atento ao prazo e evitar deixar o envio para a última hora. "Às vezes acontece de faltar um documento ou de o computador não funcionar, por exemplo, então, o ideal é fazer logo", frisa.

Mondardo ressalta que, além do envio do documento em si, o contribuinte deve ficar atento a novidades ou facilidades oferecidas pela Receita. Uma delas, aponta, é a possibilidade de fazerdoações em dinheiro ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Quem fizer a declaração utilizando as deduções legais - o modelo completo - pode fazer doações ao ECA e reduzir o IR devido. As doações podem ser feitas, diretamente na declaração, até o dia 30 de abril.


Como doar
Para realizar o procedimento, o contribuinte deve abrir a ficha Resumo da Declaração e escolher o item Doações Diretamente na Declaração - ECA. Há a opção de fazer a concessão para um fundo nacional e para os de 11 estados, além dos fundos de mais de 950 municípios.

É importante saber, todavia, que as doações feitas a partir de janeiro de 2013 não podem superar 6% do IR devido. Nesse percentual também estão incluídas doações a fundos do idoso e incentivo à cultura, ao desporto e à atividade audiovisual.

Limite
Por esse motivo, antes de preencher os dados deste ano, é necessário informar sobre doações realizadas no ano passado, para que o sistema informe se já foi atingido o limite de 6%. Se, por exemplo, o contribuinte já doou, em 2013, 4% do imposto devido, só poderá doar mais 2% na declaração deste ano. De acordo com Mondardo, em 2013 - primeiro ano em que foi possível reduzir do IR devido as doações ao ECA -, as doações dos contribuintes cearenses chegaram a R$ 86 mil.

O valor representa 0,95% dos cerca de R$ 9 milhões registrados em todo o país. Para o superintendente da Receita Federal no Ceará, o montante, no Estado, deverá aumentar neste ano.

O contribuinte também deve ficar atento ao fato de que, partir deste ano, não é mais possível entregar a declaração em CDs ou pen drives nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica. Já a declaração em papel não é aceita desde 2011.

Fonte: Diário do Nordeste