-->

25 de maio de 2016

Mais um homem é assassinado a tiros no Sitio Canto em Russas; É o segundo caso em menos de 3 dias


Foi registrado na noite desta quarta-feira, dia 25, por volta das 19h15, mais um homicídio na localidade de Sitio Canto, zona rural de Russas. A vítima segundo populares foi identificado por Evalnei Oliveira, também conhecido por "Pimbão", de 29 anos, natural de Russas, residente na localidade de Sítio Canto. Segundo informações colhidas pela Polícia do fato ocorrido, dois indivíduos numa moto de características não anotadas, efetuaram vários disparos de arma de fogo que atingiram a vitima na cabeça. No local foram encontrados 04 capsulas calibre .40 e seis de 380 deflagradas. 



É o segundo crime de morte registrado na mesma localidade em menos de 3 dias. Na segunda (23), foi assassinado também no Sítio Canto, próximo a uma Cerâmica, FRANCISCO LINDOMAR PEREIRA DA SILVA, vulgo ‘NEGUIM’, 40 anos. surpreendido por dois indivíduos em uma motocicleta que efetuaram vários disparos de arma de fogo, vindo atingir o mesmo que teve morte imediata no local.


Repasses para obras de integração do Rio São Francisco terá aumento de 43%


O repasse de recursos para as empresas que estão executando as obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco será elevado da média mensal de R$ 150 milhões para até R$ 215 milhões, o que representa um aumento aproximado de 43%.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (25) pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, depois de reuniões realizadas ontem com representantes das prestadoras de serviço responsáveis pelas obras civis e elétricas do projeto.

Segundo o ministro, a ampliação dos repasses garante que o empreendimento esteja concluído até o fim deste ano. “Queremos garantir que, até o fim de dezembro, os canais estejam concluídos e a água chegue até a Paraíba e ao Ceará”, disse Barbalho. As empresas construtoras reafirmaram o compromisso com o governo federal de concluir os trabalhos até o fim do ano.

O empreendimento deverá beneficiar cerca de 12 milhões de pessoas nos estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Com a conclusão das obras civis e elétricas em dezembro deste ano, a água deverá chegar a rios e açudes e a sistemas de abastecimento dos estados receptores: Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Atualmente, 10 mil trabalhadores estão contratados para a execução das obras ao longo dos 477 quilômetros de extensão do projeto. O empreendimento já alcançou 86,3% de avanço físico nos dois eixos de transferência de água – Norte e Leste.

Ceará Agora

Ministério autoriza Força Nacional atuar no CE por 15 dias prorrogáveis


As tropas da Força Nacional de Segurança deverão permanecer no Ceará por um prazo de 15 dias, de acordo com portaria publicada pelo Ministério da Justiça e Cidadania  na edição desta quarta-feira (25), do Diário Oficial da União. Os militares atuarão no sistema carcerário no apoio à recuperação das estruturas e controle de rebeliões e devem deve chegar nas próximas horas ao Ceará.

O ministro Alexandre de Moraes atendeu a pedido do governador Camilo Santana e o prazo de permanência da tropa pode ser prorrogado. O Ministério da Justiça não informou a quantidade de militares. Um comboio com mais de 20 viaturas saiu da base de treinamentos da Força, no Gama (DF), com destino à capital cearense. O grupo chega por terra porque, de acordo com o Ministério da Justiça, os militares trabalham com apoio das viaturas.

As rebeliões do Ceará ocorreram durante e após a greve dos agentes penitenciários. Segundo a Secretaria da Justiça, a motivação dos conflitos foi a suspensão das visitas nas unidades prisionais. De acordo com a Polícia Militar, os detentos quebraram cadeiras, grades, armários e queimaram colchões em diversos presídios.

A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) confirmou a morte de 18 presos durante as rebeliões ocorridas nos presídios cearenses no fim de semana.  Já o juiz corregedor dos presídios César Belmino informou na segunda (23) que o número de mortes chega a 26.


Conforme a Sejus, os assassinatos foram decorrentes de conflitos entre os internos. Oito corpos tiveram a identificação revelada e outros 10 serão submetidos a exames de DNA. (veja na tabela abaixo o nome dos presos já identificados).

Força Nacional de Segurança

Coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Cidadania e formada por profissionais das polícias militares, polícias civis, corpos de bombeiros e órgãos de perícia forense, a Força Nacional é um programa de cooperação de reforço à segurança pública em qualquer ponto do país, com apoio de efetivo dos 26 estados e do Distrito Federal.  De acordo com o Ministério da Justiça, atualmente a A Força Nacional desenvolve 37 operações de apoio à segurança pública em 13 estados e no Distrito Federal.

Nesta quarta-feira (25), o presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, determinou a busca de informações junto ao Judiciário e ao Governo do Estado sobre a situação atual e os encaminhamentos feitos até o momento. O pedido foi direcionado ao Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Execução de Medidas Socioeducativas (DMF), conforme nota do Conselho.

O objetivo, segundo o CNJ, é organizar, "se for o caso", uma estratégia de ação mais abrangente. O conselho qualificou os atos registrados no estado no último fim de semana como "graves episódios".

MP investigará rebeliões e mortes

O procurador-geral de justiça, Plácido Rios, determinou na segunda-feira que o Ministério Público Estadual realize uma investigação independente e autônoma sobre os fatos e ações que levaram ao caos que se instalou no sistema penitenciário do estado, com rebeliões, mortes e fugas de presos.


Plácido Rios disse que esteve reunido com o governador do Ceará, Camilo Santana, e com o Secretário da Justiça, Hélio Leitão, para tratar de um plano de estabilização do sistema penitenciário. A primeira medida a ser adotada será a avaliação "criteriosa, porém ágil", dos pedidos de liberdade provisória que estão aguardando análise da Justiça.

G1/CE

Professores mantêm greve; alunos estão sem aulas há 1 mês


Professores e outros profissionais da Educação decidiram manter a greve geral por tempo indeterminado, que completa um mês nesta quarta-feira (25). A decisão pela permanência da paralisação foi aprovada pela maioria dos presentes  em assembleia geral, no Ginásio Poliesportivo da Parangaba. 

O Sindicato dos Professores e Servidores em Educação do Estado do Ceará (Apeoc) informa que vai continuar mobilizando a categoria para abrir negociações com o Governo do Estado. Segundo o vice-presidente do Sindicato, Reginaldo Pinheiro, os grevistas estão buscando reabrir os canais negociação com o governador Camilo Santana, mas, até o momento, não obtiveram respostas. 

Os professores da Rede Estadual de Ensino reivindicam pagamento do reajuste geral dos servidores de 12,67%, respeitando a data-base de 1º de janeiro. De acordo com o Sindicato, o Governo prometeu se pronunciar sobre o assunto até o dia 10 de junho.

Diário do Nordeste

BPRaio será instalado em Russas no mês de junho


Dando continuidade às ações de interiorização e descentralização das atividades especializadas da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e suas vinculadas, será instalado o Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) em Russas, Área Integrada de Segurança 10 (AIS 10), que faz parte de um dos compromissos de campanha do governador Camilo Santana, que visa a implantação do BPRaio em Áreas Integradas de Segurança (AISs) do Interior do Estado. 
O batalhão contará com 69 policiais, 02 viaturas, e 40 motocicletas. A previsão para iniciar os trabalhos é assim que a reforma do prédio que abrigará a tropa estiver concluída o que deve acontecer até o dia 15 de junho.

Os profissionais ficarão sediados em Russas, mas irão atuar em toda a região Jaguaribana do Estado, sob o comando do Major Santana, que já adiantou que no dia 06 de junho os policiais irão viajar para a capital cearense, quando passarão por um período de adaptação as novas motocicletas.

TV Russas

Alta de impostos é descartada no primeiro momento, segundo Henrique Meirelles

Henrique Meirelles destacou que a reforma da Previdência está sendo discutida por um grupo de trabalho liderado pela Casa Civil ( FOTO: SILVANA TARELHO )

Brasília. O ministro interino da Fazenda, Henrique Meirelles, disse ontem (24) que o governo não está "no momento" contemplando aumento de impostos. De acordo com ele, o governo vai tomar medidas como a contenção dos gastos públicos para evitar a elevação da carga tributária e poderá também reduzir subsídios.

"Em último caso, em algum momento, pode-se temporariamente estabelecer ou propor algum imposto, se for necessário, à frente. Há consenso de que a carga tributária brasileira hoje já está num nível elevado. É importante não sobrecarregar ainda mais a sociedade com impostos", disse Meirelles, durante a entrevista coletiva para detalhar as primeiras medidas econômicas do governo do presidente interino Michel Temer. Em entrevistas recentes, Meirelles já tinha admitido que poderá recriar impostos como a CPMF.

Ele ressaltou que as medidas ainda passarão por uma análise jurídica. Ele insistiu que é importante agir rápido e que as medidas precisam ser eficazes.

Subsídios

De acordo com Temer, a partir de agora, nenhum ministério poderá apresentar um programa que aumente nominalmente os subsídios pagos pelo Tesouro Nacional nos programas do governo. "Só poderá fazer se houver compensação em outra atividade", disse ele. O impacto da medida, segundo o presidente interino, será de R$ 2 bilhões por ano. A proposta é regulamentar essa política para definir os critérios. "Estamos tomando medidas iniciais. Outras medidas virão", afirmou. Temer refutou a ideia de que são poucas as medidas. "Outras medidas tantas virão", insistiu o presidente interino.

Ele enfatizou que o primeiro objetivo das medidas é a retomada do crescimento para permitir o aumento do emprego. E, dessa forma, alçar as pessoas que vivem na pobreza à classe média. Temer afirmou que é importante olhar para frente.

Vinculação do Mínimo

Na coletiva realizada ontem para detalhar as medidas do governo interino, o ministro da Fazenda informou que a vinculação do salário mínimo será discutida junto com a reforma da Previdência. Ele destacou que a reforma está sendo objeto de discussão por um grupo de trabalho liderado pela Casa Civil.

Ao explicar as medidas, o ministro procurou fixar um teto para todos os gastos e, a partir daí, serão discutidas as mudanças necessárias para permitir a sua implementação. "Temos que ver os benefícios que são vinculados à evolução do salário mínimo", disse Meirelles.

O ministro afirmou que a proposta do teto para o gasto é consistente. Ele destacou que haverá uma agenda intensa de trabalho nas próximas semanas e meses. Henrique Meirelles afirmou ainda que o governo está no seu oitavo dia útil e que esse é um tempo bastante acelerado.

Bancos públicos

Meirelles não deu prazos para a indicações de nomes para a presidência dos bancos públicos, entre eles, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Ele disse que está fazendo ainda a análise dos bancos e enfatizou que há um escala de prioridades de medidas, que começou com a mudança da meta e, agora, como anúncio das primeiras medidas.

Despesas com pessoal

Ontem, o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que, como as receitas são pró-cíclicas em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), a tendência com a colocação do teto de gastos é fazer com que as despesas caiam em relação ao PIB. "O que a regra está dizendo é que a despesa total vai cair em relação ao PIB", afirmou.


Dyogo disse ainda que as projeções sinalizam que o crescimento com despesas de pessoal já obedecerá ao teto que o governo pretende estabelecer. "As negociações já foram feitas, as projeções apontam que o crescimento de despesas com pessoal já atenderá essa meta do teto do limite", reforçou.

Diário do Nordeste

Enem 2016: prazo para pagar taxa de inscrição termina nesta quarta


O prazo para pagar a taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 termina nesta quarta-feira (25). A atual edição do exame teve 9.276.328 participantes inscritos. As inscrições só serão consideradas confirmadas após o pagamento da taxa ou a confirmação da isenção.

Na história do exame, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número alcançado neste ano é o segundo maior, ficando atrás apenas de 2014, quando 9,4 milhões se inscreveram.

Em 2015 foram 8,4 milhões de inscritos, dos quais 7,7 milhões confirmaram as inscrições (com o pagamento do boleto ou obtenção da isenção da taxa). Ao fim daquele ano, 5,7 milhões fizeram as provas do exame.

O ministro Mendonça Filho disse, em entrevista coletiva, que as restrições orçamentárias não afetarão a realização do Enem. Ele afirmou ainda que prevê a abertura de novas vagas do Pronatec e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ainda no segundo semestre. Segundo Mendonça, a equipe técnica do ministério ainda realiza levantamento para avaliar o recurso disponível para os programas.

G1

Mega-Sena pode pagar R$ 40 milhões nesta quarta-feira


O sorteio do concurso 1.821 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 40 milhões para quem acertar as seis dezenas nesta quarta-feira (25). O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília), em Alto Jequitibá, em Minas Gerais (MG).

De acordo com a Caixa Econômica Federal, se um apostador levar o prêmio sozinho e aplicá-lo integralmente na poupança, receberá cerca de R$ 252 mil por mês em rendimentos. Caso prefira, poderá montar uma frota de 266 carros de luxo, ou adquirir oito mansões à beira mar. 

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

G1

Cagece entregará plano para racionar água em Junho

O Açude Castanhão, reservatório que vem
salvando Fortaleza do racionamento, possui,
atualmente, 9,3% de sua capacidade hídrica
( FOTO: ELLEN FREITAS )
O presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Neurisângelo Freitas, afirmou durante encontro com a Agência Nacional de Águas (ANA), realizado ontem na Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), que o plano de racionamento de água para Fortaleza será entregue no fim do mês de junho. "Nós temos uma demanda da Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (Acfor). O plano do Interior já está em andamento. Nós estamos em estudo e elaboração do plano da Capital", disse o gestor.

A Acfor informou que o plano para a cidade de Fortaleza deve possuir "indicativo de riscos à qualidade dos serviços públicos concedidos e as ações propostas para enfrentá-los". O documento será utilizado desde que as condições de risco previstas sejam concretizadas. Neste sentido, o plano sistematizará medidas de emergência e contingência, as quais já são, em sua maioria, parte do plano operacional da concessionária, mas que precisam ser analisadas e validadas. O comunicado da Autarquia ainda diz que "como qualquer outra informação solicitada pela Acfor relativa à prestação dos serviços públicos concedidos, em caso de negativa de envio não justificativa, o contrato de concessão e a regulamentação específica disciplinam o procedimento de apuração de infração e consequente aplicação das penalidades cabíveis", conclui o comunicado.

Referente aos municípios do Interior do Estado, a Cagece apresentou, no dia 17 de maio, para a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce), o plano de racionamento de água para 40 municípios que já enfrentam restrição nos sistemas de abastecimentos locais por causa da seca que afeta o Ceará. As medidas de contingência atendem ao que foi determinado pela Arce, em resolução.

O secretário de Recursos Hídricos do Ceará, Francisco Teixeira, avalia que a atual situação do Estado é preocupante, mas não desesperadora. "Embora seja o quinto ano de seca da história, nós temos água para gerenciar com muita eficiência, dentro de uma racionalidade para atravessar aí uns sete meses, o que nos separa do período chuvoso do próximo ano", destaca.

Resenha

Conforme a resenha diária do monitoramento da Cogerh, o volume atual dos açudes atinge apenas 2,43 bilhões m³, 13% da capacidade total de 18,64 bilhões m³. O Açude Castanhão, reservatório que vem salvando Fortaleza do racionamento, aparece com 9,3% de sua capacidade hídrica, enquanto o Gavião registra 81,69%.

O levantamento também aponta cinco açudes com volume acima de 90%: Caldeirões, Gameleira, Maranguapinho e Quandú, além de 118 açudes com volume abaixo de 30 %.

Com a finalidade de trocar experiências e apresentar o cenário do Estado do Ceará referente ao abastecimento de água, dirigentes da ANA se reuniram ontem com representantes dos órgãos estaduais ligados à questão da seca e do abastecimento de água. O tema discutido foi a crise hídrica, abordando as ações de convivência com a seca atual.

Efeitos

Os técnicos da ANA conheceram as ações desenvolvidas no Ceará no enfrentamento aos efeitos da estiagem que já se prolonga por cinco anos. Participam do evento, além da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), dirigentes da Cogerh, Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), Funceme, Cagece e Defesa Civil Estadual.

O diretor da área de gestão da Agência Nacional das Águas, Paulo Varella, aponta que atualmente o Estado passa por uma grande crise hídrica. "É preciso que (o Ceará) enfrente isso trabalhando na área de demanda. É necessário que usamos água no limite da eficiência", acrescentou o gestor.

Diário do Nordeste

Ciro diz que Temer montou uma “quadrilha de bandidos” para saltear o País


Em entrevista nesta terça-feira (24) o ex-ministro Ciro Gomes qualificou o ministério montado pelo presidente interino Michel Temer de ‘quadrilha de bandidos’. “O Michel Temer, com exceções raras, montou uma equipe que é uma quadrilha. Uma quadrilha de salteadores da vida pública brasileira de longa data. O Padilha por exemplo, é conhecido no Rio Grande do Sul e por nós outros que o conhecemos, como Eliseu Quadrilha. Moreira Franco, saiu do Rio escorraçado e nunca mais foi candidato a coisa nenhuma. O Romero Jucá tem seis representações no ministério público, o primeiro ele saiu devido a conversa fiada gravada, mais isso vai estourar. Porque é a natureza deles”, afirmou o ex-minisro.

Ele afirma que “Michel Temer está enrolado em tudo que não presta e é homem de Eduardo Cunha, digo isso porque sei”. Indagado sobre o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, Ciro o apontou como uma das exceções do Ministério de Temer. “Eu acredito que o Meirelles tem condições de dar mais eficiência a economia. Eu era crítico amargo da política econômica da presidente Dilma, o Levy  (Joaquim Levy) teve uma experiência ruim no Rio de Janeiro. Meirelles tem mais experiência nos bancos. Mas quanto aos demais, a população vai pagar. A tarefa deles é gerar excedentes economizados nas diversas áreas  para levar para os bancos. Eles anunciaram uma medida intolerável que é colocar na Constituição um limite fixo para as despesas. Eles querem congelar o nível de despesas ao nível real de hoje. Quem quiser melhorar educação, saúde,  segurança, esqueça, pois querem tabelar na Constituição os gastos, e deixar de fora o juro para os bancos”, observou.

Indagado se foi convidado e se aceitará ser o novo secretário de Segurança Pública do Estado, Ciro disse que não tem nenhuma chance, “tô ficando é velho não é doido não”, disparou.  Questionado sobre a crise no sistema penitenciário cearense, devido à greve dos agentes, ele argumentou que as forças de segurança no mundo, não só do Ceará, vedam a fração armada, que tem o monopólio da violência legal, que são as policiais e os agentes penitenciários, o direito a amotinar-se.

Ciro assevera que a própria constituição brasileira diz lá que é livre a reunião sem armas. “Quando um grupo de amotinados em armas viola a constituição e quer submeter a sociedade a seus interesses, ainda que sejam legítimos, de forma violenta, para a autoridade só resta uma alternativa, que é reprimir. Portanto, se não houver repressão na hora correta ocorre o que ocorreu aqui; pessoas mortas, boa parte do patrimônio destruído e agora estamos aí dependentes de convocar a Força Nacional pra cá. Eu se fosse governador resolvia eu mesmo. Eu simplesmente cortava cabeças, demitia a todos e os processava por homicídio. Porque eles são os responsáveis pelas mortes que aconteceram”, arrematou.

Quanto ao ex-senador e ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, Ciro disse que espera que ele faça a delação. “Eu sempre defendi que quem for podre que se arrebente. O Brasil precisa ser passado a limpo. A ladroeira generalizou-se de um jeito. Está absolutamente intolerável e é preciso que a gente passe a limpo o País. Nós precisamos defender a democracia. Neste momento. O Brasil ainda tem uma chance, por mais remota que seja de interromper o itinerário de estupidez, pois estamos sendo encaminhados por essa quadrilha de bandidos, que marca a maioria da coalizão do PMDB com o PSDB. O Senado podia colocar a mão na cabeça e devolver o mandato a quem o povo deu. E por sua vez, a presidente Dilma, ao voltar deveria ver as grandes bobagens que fez e corrigir os rumos. Isso é muito improvável, mas eu luto por isso”, concluiu.

falecomricardotorres.blogspot.com.br

Unidades que tiveram rebeliões têm 53 agentes para 8,7 mil presos


Cinquenta e três agentes penitenciários, por turno, fazem a segurança de 8.778 internos nas seis unidades prisionais da Grande Fortaleza que registraram rebeliões desde o sábado (21): Casas de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) I, II, III e IV, Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa e Unidade Prisional Desembargador Francisco Aldalberto de Oliveira Barros Leal, conhecida como "Carrapicho".

"Hoje, por exemplo, na Unidade Penitenciária Francisco Adalberto de Barros Leal, antiga CPPL de Caucaia, conhecida como 'Carrapicho', existem quase 1.900 presos, no que o ideal seria apenas 950. E para tomar de conta deles há apenas oito agentes. Um absurdo", diz Luiz Carlos, diretor do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Ceará (Sindasp).

De acordo com o sindicato, nas CPPL I, II, III e IV, sete agentes trabalham por turno, 12 no Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa e oito na Unidade Prisional Desembargador Francisco Aldalberto de Oliveira Barros Leal, a "Carrapicho". Segundo Luiz Carlos, existem 139 cadeias no Ceará e 10 unidades prisionais na Região Metropolitana, "a maioria delas em situação precária".

As unidades foram palco de rebeliões que resultaram na morte de 18 presos, segundo a Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus) e de 26, de acordo com o juiz corregedor dos presídios César Belmino.

Greve e início das rebeliões

A razão inicial das rebeliões foi a suspensão das visitas de familiares no fim de semana em razão do anúncio de greve do agentes penitenciários. No sábado (21), domingo (22) e segunda-feira (23), presos invadiram alas e mataram outros detentos, além de quebrar celas, armários, grades, cadeiras e queimar colchões.

A greve dos agentes penitenciários durou menos de 24 horas, no sábado eles aceitaram a proposta do Governo do Estado e retornaram ao trabalho já no domingo, mas a situação continua tensa no interior das unidades, já que os detentos estão soltos nas alas, após a destruição das celas de contenção.

A categoria aceitou a proposta de reajuste na gratificação, que era de 60%, para 100%. O reajuste será pago de forma escalonada: 10% em fevereiro de 2017, 10% em janeiro de 2018 e 20% em novembro de 2018. De acordo com o Sindasp, outros pontos não foram acatados, mas a categoria espera que haja mudanças no projeto de lei que permite que policiais militares e agentes penitenciários de folga possam trabalhar para o estado e ganhar hora


Entre as reivindicações da categoria, está o aumento da Gratificação por Atividades e Riscos (GAER), dos 60% propostos pelo Governo do Estado para 100%, além de concurso imediato de três mil novos agentes penitenciários, aquisição de novas armas de fogo e equipamentos de segurança, dentre outros benefícios.


EstabelecimentoVagas PresosDéficitRegime FechadoRegime SemiabertoProvisórios
Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Luciano Andrade Lima (CCPL I)9001.43653653657850
Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CCPL II)9361.837901208851.544
Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto (CPPL III)9361.841905470441.318
Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Penitenciário Elias Alves da Silva (CCPL IV)9361.878942283781.517
Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa37475438013915600
Unidade Prisional Des. Francisco Aldalberto de Oliveira Barros Leal6001.03243200480
Total4.5828.7784.0961.6362796.309
Fonte: Conselho Nacional de Justiça (CNJ)

Reforço na segurança

Diante da situação, o Governo do Estado solicitou ao Ministério da Justiça o apoio da Força Nacional. A expectativa é que o reforço chegue a Fortaleza nesta quarta-feira (25). Um comboio com mais de 20 viaturas já saiu da base de treinamentos da Força, no Gama (DF), com destino à capital cearense. O grupo chega por terra porque, de acordo com o Ministério da Justiça, os militares trabalham com apoio das viaturas.

Não foram informados, porém, quantos agentes são deslocados ou como será o trabalho dos militares. O Governo do Estado comunicou que, por orientação do Ministério da Justiça, não serão divulgados detalhes por questões de segurança.

A Sejus reforçou que os militares vão dar um reforço no estado, e que, portanto, não se trata de uma operação. A pasta comunicou ainda que a Polícia Militar já está entrando nos presídios "sempre que necessário", e que não é aguardada a chegada da Força Nacional para controlar a situação nas unidades.

Em nota, a Secretaria da Justiça também divulgou que foi realizada a transferência emergencial de internos para o Centro de Execução Penal e Integração Social, nova unidade prisional do Complexo Itaitinga II. O local está com 95% das obras finalizadas.

Segundo a pasta, a medida teve como objetivo resguardar a integridade física desses internos, visto que eles foram ameaçados por outros internos.

G1/CE

CNH mudou: veja os 7 novos passos para tirar a carteira de motorista

Candidatos à CNH serão submetidos a treinamento simulado de acordo com conteúdo pedagógico determinado pelo Contran. ( Arquivo Diário do Nordeste )

1. A escolha da autoescola

O primeiro passo é escolher o Centro de Formação de Condutores (CFC), mais conhecido como autoescola, que prestará todo o apoio necessário ao candidato. No CFC, o aluno realizará outras etapas para chegar à CNH.

2. Exames

O candidato deve submeter-se a dois exames iniciais: psicológico e de aptidão física e mental, que serão realizados em clínicas e/ou com profissionais credenciados e indicados pelo Detran

3. Curso teórico-técnico

Os candidatos à obtenção da CNH terão 45 horas/aula com conteúdo pedagógico determinado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Neste momento, os candidatos aprenderão sobre regras previstas no Código de Trânsito Brasileiro, direção defensiva, primeiros socorros, meio ambiente e cidadania e mecânica básica.

4. Exame teórico

Em seguida, é a hora de realizar o exame teórico, aplicado pelo Detran, no qual serão avaliados os conhecimentos do futuro motorista acerca do conteúdo apresentado nas 45 horas/aula de curso.

5. Aulas no simulador de direção

Nesta etapa, os candidatos à CNH serão submetidos a treinamento simulado de acordo com conteúdo pedagógico determinado pelo Contran. Ele é apresentado a situações que não poderiam ser reproduzidas e treinadas em vias públicas em segurança. Em alguns estados do Brasil, os simuladores de direção ainda não estão totalmente implementados nas autoescolas. Porém, mesmo sem a realização desta etapa, os alunos não serão prejudicados, pois realizarão toda a carga horária prática (25 horas/aula) no veículo.

Alguns estados determinam que a aula no simulador aconteça depois da emissão da Licença para Aprendizagem de Direção Veicular (LADV). Em outros, elas podem acontecer antes. Os alunos devem verificar esta determinação junto ao CFC ou ao Detran.

6. Aulas práticas no veículo

Nesta etapa, o aluno realizará 20 aulas práticas no veículo, ou 17, caso tenho optado por realizar as três aulas de conteúdo noturno no simulador de direção veicular. O candidato será submetido à direção em vias públicas com fluxo de veículos e pedestres. Com o resultado da prática no simulador, que emite um relatório com incidências de erros de conduta, infrações de trânsito e pontos que o aluno teve mais dificuldade, pode-se intensificar a prática de situações que precisam ser aprimoradas

7. Exame de direção

Finalizadas as aulas práticas, o último passo para a obtenção da carteira de motorista é o exame de direção. Nele, a capacidade dos futuros motoristas será avaliada a partir de uma série de critérios previamente determinados pelos órgãos responsáveis.

Diário do Nordeste

Secretaria de Justiça confirma 18 mortos em CPPLs

Clima estava menos tenso do lado de fora do Complexo
Penitenciário Itaitinga II; saída de dois presos foi comemorada
por parentes ( Foto: Thiago Gadelha )
Chegou a 18 o número de mortes ocorridas dentro dos presídios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) decorrentes das rebeliões simultâneas registradas nas unidades no último fim de semana. A atualização foi dada no começo da tarde de ontem, pela Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus). Dez das vítimas seguem sem identificação.

A Sejus informou que realizou a transferência emergencial de internos para o Centro de Execução Penal e Integração Social, nova unidade prisional do Complexo Itaitinga II, que está com 95% das obras finalizadas. A medida, segundo a Pasta, "teve como objetivo resguardar a integridade física desses internos, visto que eles foram ameaçados por outros internos".

Ontem, o clima era menos tenso do lado de fora do Complexo Penitenciário Itaitinga II, que abriga as Casas de Privação Provisória (CPPL) II, III e IV, além das ainda em construção V e VI. Familiares aguardavam por qualquer informação. Alguns relatavam não saber sequer onde estavam abrigados os parentes.

O coordenador de missão do Conselho Estadual de Capelania do Estado do Ceará, pastor Lúcio Vieira, é uma das poucas pessoas que têm acesso às unidades. Na tarde de ontem, adentrou o Complexo e levou informações aos familiares. Ele relatou o que viu.

"A situação é desumana. O Estado tomou a decisão de transferir os presos ameaçados de morte e eles foram encaminhados para uma cadeia inacabada, sem estrutura. Não tem onde fazer as necessidades fisiológicas, não tem água potável, nada. São 400 homens em um lugar e mais de 300 em outro", disse.

Conforme o religioso, apesar da aparente calmaria, a situação está longe de ter um desfecho. "Acho que eles (Estado) querem que morram mais pessoas. Há boatos que têm ainda mais gente morta lá dentro. Foram feitos túneis, há vários foragidos e não estão notificando. Só estão culpando a greve. Isso foi uma bola de neve de administrações passadas", disparou.

Inferno

O sol ainda estava a pino. Em meio à sujeira e ao calor, várias mulheres, sentadas e em pé, dividiam a tensão e a expectativa de obter informações sobre filhos, maridos, netos, do lado de fora do Complexo. "Estou esperando meu filho. O alvará de soltura está aqui, mas não sei se ele vai sair hoje", relatou uma mãe.

Não demorou, surgiram duas silhuetas humanas de dentro do Complexo. Cruzando a rua que separa os pavilhões caóticos dos portões da liberdade, a dupla caminhava a passos firmes. Um deles, ressabiado, procurou mas não viu nenhum rosto familiar.

O outro, caminhava mais lento. Em uma mão, o alvará que lhe garantia a liberdade. Na outra, uma Bíblia. Ao dar o primeiro passo fora do portão, foi envolvido pelos braços da mãe. O choro, misturado ao suor, cobriu aqueles dois rostos. "O que vi lá dentro, não dá pra explicar. Vi homens sendo queimados. Vi o horror", relatou, sem esconder a emoção e as lágrimas, ao relembrar o que presenciou.

O agora ex-presidiário disse que os presos negociam alguns pontos para que a ordem seja restabelecida. "Eles estão separados da diretoria só por uma grade. Pedem apenas visitas quarta e domingo; entrada de itens de alimentação como liquidificador; e abrir o banho de sol para aliviar", disse.

Diário do Nordeste

Homem é lesionado a faca após intervir em uma discussão entre parentes, no Palhano

Nesta terça-feira, dia 24, por volta das 13h50min, na localidade de São José, Palhano-CE, foi lesionado a faca um homem de 70 anos, este que foi intervir numa discussão entre sua filha e seu genro, tendo sido lesionado a faca na mão direita pelo seu próprio genro. A Polícia Militar conduziu as partes à DRPC de Russas para os devidos procedimentos.

Com Informações do 1ºBPM