-->

25 de fevereiro de 2016

Por considerar Aedes aegypti "praga", prefeito decreta "Dia do Jejum Municipal"

Para combater o mosquito Aedes aegypti, vetor de doenças como a dengue, a chikungunya e o zika vírus, o prefeito goiano do município de Goiandira, Erick Marcus (PT), instituiu o "Dia do Jejum Municipal".

Para isso, o parlamentar baixou um decreto no dia 19 deste mês conclamando a população e os líderes religiosos a "clamar por Deus por livramento e misericórdia". A ação por parte dos habitantes da cidade deveria começar a partir da segunda-feira, 22, das 6h às 12 horas. As informações são do blog Saúde, do Estadão.

"Eu me inspirei no gesto de Neemias, que jejuou antes de reconstruir as muralhas de Jerusalém", disse o prefeito, que é evangélico, à reportagem. O chefe do executivo municipal ainda não decidiu se vai repetir a edição do decreto em outras ocasiões.

Para ele, a oração e o jejum são maneiras importantes de combater o mosquito, mas sem dispensar outros cuidados.

Fanatismo religioso

De acordo com a matéria, o pastor evangélico Isaías Vieira de Sousa, que é amigo do prefeito, cumpriu o decreto. O religioso pediu para que os fieis da sua igreja refletissem sobre os as doenças que o Aedes aegypti pode causar nas pessoas. Porém, o padre católico Roberto Bueno, afirmou que o "Dia do Jejum Municipal" é fanatismo religioso.

O petista Erick Marcus considera a infestação do mosquito tão grave como as pragas que assolaram o Egito Antigo.

O POVO Online