-->

7 de agosto de 2015

Radialistas cearenses cobram posicionamento de sindicato sobre segurança do profissional


Radialistas de várias cidades cearenses, através de grupos formados pelo WhatsApp, cobram posicionamento do Sindicato dos Radialistas do Ceará, após a morte do locutor e diretor da rádio Liberdade FM de Camocim, Gleydson Carvalho.

Até o final da tarde desta quinta-feira (6), nenhuma nota de pesar havia sido divulgada pela entidade que, segundo os próprios profissionais, não representa a categoria. 

Glaydson foi o segundo radialista assassinado este ano no Ceará. Em março, Patrício Oliveira, 39, foi morto a tiros em Brejo Santo, na região do Cariri, após sair da rádio Sul Cearense AM, onde trabalhava como repórter policial.

Confira abaixo nota divulgada através do WhatApp de grupos dos radialistas cearenses:

NOTA DE INDIGNAÇAO E DE SOLIDARIEDADE

Os grupos Radialistas do Ceará I e II, do WhatsApp, compostos por 200 profissionais, vêm a público externar sua indignação diante o bárbaro assassinato do radialista Gleydson Carvalho, fato ocorrido no início da tarde desta quinta-feira, em Camocim.

Gleydson apresentava seu programa quando foi surpreendido pelos assassinos, que, covardemente, não lhe deram qualquer chance de defesa.

Gleydson era um dos profissionais do rádio mais respeitados do Ceará, com público fiel e cativo, que admirava sua postura de independência e de compromisso com as causas maiores do povo do Ceará.

Nos últimos tempos tem sido uma constante no Ceará calar a boca de combativos radialistas e tentar fechar o microfone de emissoras comprometidas com o desenvolvimento sóciocultural e educacional do nosso estado. Vide os casos mais recentes de Patricio Oliveira e Nicanor Linhares.

Diante de mais este absurdo, pedimos urgentes ações por parte das autoridades constituídas para desvendar o caso e punir os culpados com o rigor da lei.

Aos familiares do companheiro Gleydson Carvalho, nossa solidariedade na certeza de que os radialistas do Ceará sairão mais fortalecidos e unidos deste triste e laementável episódio.
Fortaleza, 6 de agosto de 2015

Grupos Radialistas do Ceará I e II

Fonte: Ceará News 7