-->

15 de agosto de 2015

Professores de Quixeré aderem greve de 72 horas na próxima quarta-feira


Os professores de Quixeré em audiência pública na Câmara municipal de Quixeré decidirem em assembléia geral por unanimidade entrar em greve por tempo determinado. Como manda a lei 72 duas horas depois que no caso começando quarta feira e indo até dia 28. O advogado Dr, Valdecy deixou claro o prazo de 72 duas horas e por tempo determinado, dando tempo ainda para o executivo e sua equipe rever essa situação. Na audiência o procurador Dr. Tiago, secretário de administração Raimundo Brito e o secretário de educação José Roberto deixaram claro que era impossível atender as reivindicações da categoria no momento, alegando falta de recursos e as previsões negativas de melhoria para o futuro. 

Na audiência professores e pais fizeram perguntas para os secretários, mostrando insatisfação como algumas escolas em péssimas condições de estrutura física como a Escola de Boqueirão que tem uma fossa em condições precárias e a Escola Zacarias Ferreira de Sousa que os cupins estão danificando a madeira. O secretário Zé Roberto disse que existe projeto para fazer a reforma, mas demanda tempo para o processo de licitação. Também foi alegado pelo o sindicato que alguns professores são pressionado a não participarem do movimento com medo de perderem seus empregos. Dr. Valdecy mandou um recado curto e grosso para a administração greve é um direito garantido por lei e disse ao Senhor Prefeito: DEIXE DE SE ESCONDER e venha resolver a questão salarial dos professores. Já no final da reunião a presidente Maria Eridam disse: recebi a informação que a chefe de gabinete Eliete Fernandes tinha dito, que não tinha medo de greve de professores e sim se a greve fosse da saúde. Enquanto Dr. Valdecy disse se for verdade essa informação, não somos bichos e sim educadores do desenvolvimento da educação. 

Alguns vereadores não estiveram presentes, enviando atestado de saúde: Samuel Isidoro, Carlinho de Pipiu e Lolô. O vereador Baleú também não esteve presente, mas não tive informação da ausência do parlamentar.

Fonte: J. Honorato