-->

4 de maio de 2014

Assassinato de mulheres no Cariri é 44,4% maior em relação ao ano passado


A quantidade de mulheres assassinadas na comparação dos últimos dois meses na região do Cariri aumentou 75% segundo mostra um levantamento feito pelo Site Miséria. Foram quatro mulheres mortas no mês passado contra uma em março. Os números revelam ainda ser superior a 2013 quando essa comparação é feita em relação aos quatro primeiros meses do ano. Enquanto nesse mesmo período do ano passado, cinco mulheres foram mortas, em 2014 já são nove.

Isso representa um crescimento da ordem de 44,4% na comparação de cada quadrimestre dos últimos dois anos. Já na comparação dos meses de abril deste e do ano passado o crescimento é de 50% já que em abril de 2013 duas mulheres foram mortas contra quatro no quarto mês deste ano. Este ano já foram assassinadas pessoas do sexo feminino em cinco municípios do Cariri, sendo cinco em Juazeiro, e as demais em Araripe, Porteiras, Barbalha e Milagres.

No dia 6 de abril Maristela do Nascimento, de 47 anos, que residia na Rua T22 (Bela Vista) em Barbalha, morreu no Hospital Santo Antonio três dias após ser estuprada e espancada por moradores de rua. No dia seguinte, Carla Rafaela Soares Silva, de 28 anos, que residia na Rua Osana Pereira(João Cabral) em Juazeiro, foi morta a tiros na Rua José Andrade de Lavor por dois homens em uma moto.

Já no dia 17 de abril Ana Iris de Menezes Dias, de 19 anos, que residia no Conjunto Habitat II em Milagres, foi morta com nove facadas e um tiro por seu companheiro Samuel Almeida Sales, de 23, o Samuel Petronildo, que vivia com outra mulher menor de idade e tinha ciúmes de Ana. Quatro dias depois, Maria Elaiva de Souza, de 55 anos, que residia no bairro Carité, em Juazeiro, foi morta com uma facada no pescoço desfechada pelo seu genro, Cícero Enomárcio Nunes Souza.


Créditos MISÉRIA.