-->

29 de setembro de 2019

Quixada CE plantão poliical


MORADA NOVA ACIDENTE DE TRASNITO COM VITIMA FATAL

Dia 28/09/2019 (SÁBADO), por volta das 07h a equipe da VTR 9153,  como patrulheiro, receberam informações via Copom dando conta de um acidente que teria acontecido ontem por volta das 19h um atropelamento na CE138 entrada dos Patos distante 45 km da sede do município, mas o corpo foi encontrado somente hoje pela manhã, segundo a população o veículo que atropelou a vítima fugiu do local e não foi possível identifica-lo, a vítima trafegava em uma bicicleta quando foi atropelada,  a viatura acionou a Policia Civil e Perícia Forense e resguardaram o local até a chegada dos mesmos,  a vítima foi identificada como sendo F. R. S. 40 anos, naturalidade: Morada Nova-CE,residente no  sitio Raposinho no Distrito dos Patos.


BANABUIU LESÃO CORPORAL A BALA

Dia 28/08/2019(sábado), por volta de 10h50min, a VTR R20 recebeu uma informação via telefone que na localidade de laranjeiras teria ocorrido um tiroteio, de pronto a equipe de serviço se deslocou até o referido local, e ao chegar, populares informaram que dois indivíduos em uma moto fan de cor azul, placa não anotada, chegaram em um bar que fica em cima da praça e efetuaram vários disparos contra 2 pessoas e em seguida fugiram sentido as torres da CHESF, e informaram que as vitimas foram socorridas para o hospital, após colher informações a policia saiu em diligencias no intuito de localizar os acusados, mas nada foi encontrado, em seguida se deslocaram  para o hospital municipal onde ao chegar la, as vítimas estavam sendo medicadas, os mesmo foram identificados como sendo E. A. S. 34 anos, natural de Quixadá-Ce,  residente no  Sítio Sobradinho, casado, mecânico¸ o mesmo foi alvejado com 03 disparos, no ombro direito, braço direito e na região das costelas, a segunda vitima foi identificada como sendo T. C. L. 28 anos,  natural de Fortaleza-Ce, residente no Bairro Cidade dos Funcionários / Fortaleza-Ce, motorista, solteiro,  esse por sua vez foi alvejado com 02 disparos na perna direita e foi constatado que o mesmo já respondia pelo crime de Roubo e Porte ilegal de arma de fogo, o mesmo estava muito nervoso, foi medicado e em seguida assinou um termo e foi embora do hospital, já a outra vitima foi transferida para Quixadá-Ce, segundo a equipe do hospital o estado dele era estável, diligências estão sendo feito no intuito de localizar os agressores, mas ate o momento nada foi encontrado. 


MORADA NOVA PRISÃO POR PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO E CRIME AMBIENTAL
Dia 28/09/2019 (SÁBADO), por volta das 18h a equipe do COTAR , que recebeu uma denúncia anônima que no Distrito do Uiraponga pertencente a Morada Nova –CE o senhor de nome J. J. L.  que segundo informações consertava armamento bélico de elementos da região em sua oficina, e que o mesmo comercializava gasolina, segundo o denunciante foi vendida para elementos afim de fazer ataques nos municípios daquela região, a composição se deslocou para a oficina e solicitou permissão para verificar a denúncia e que após a busca foi encontrado uma espingarda calibre 36,e cerca de 200 litros de gasolina armazenados em galões, foi dado voz de prisão e o mesmo foi conduzido para DP de Russas para procedimentos cabíveis, dados do infrator: Jose Josue de lima 68 anos, natural de Morada Nova-CE, residente no Uiraponga ,material apreendido uma espingarda cal. 36 de n°295049 marca Rossi e 02 cartuchos de 36 deflagadas .

Fonte; PM CE
Blog; Erivando Lima

Fim de regalias em presídios provoca rombo de R$ 4 milhões por mês no crime organizado

Na prática, o crime organizado arrecadava dinheiro com a venda de bens e oferta de serviços para os presos, além de outras cobranças. A informação foi apurada pela TV Jangadeiro e confirmada pela SAP.
A nova onda de ataques neste mês de setembro é atribuída à facção criminosa Guardiões do Estado (GDE). A motivação seria o fim das regalias dentro dos presídios desde o início do ano, após a mudança na política de administração sobre as unidades penitenciárias – que teria acabado com um esquema milionário de venda e oferta de bens e serviços para os presos que beneficiava as facções.

Um levantamento da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) indicou que um mercado clandestino montado dentro do sistema prisional chegava a movimentar, por mês, cerca de R$ 4 milhões.

Na prática, o crime organizado arrecadava dinheiro com a venda de bens e oferta de serviços para os presos, além de outras cobranças. A informação foi apurada pela TV Jangadeiro e confirmada pela SAP.

Itens como drogas, cigarros, celulares, carregadores, chips, televisores, controles remotos, água mineral, refrigerante, produtos alimentícios e de higiene entravam nas celas mediante o pagamento de altos valores feitos pelos presos ou familiares às facções criminosas.

Cláudio Justa, membro do Conselho Penitenciário (Copen), explica que a descoberta foi na operação Masmorras Abertas. “As organizações cobravam uma espécie de mensalidade das famílias para garantir a preservação da vida daquele interno que, muitas vezes, não estava faccionado. Variava entre R$ 50 e R$ 300. Era a GDE que mais ostensivamente fazia essa mercantilização”.

Também havia a oferta de favores e serviços sexuais, além de prostituição por meio de pessoas infiltradas em dias de visita que entravam como supostas companheiras de presos usados no esquema. O domínio das organizações criminosas nas unidades era tanto, que os chefes cobravam até pelo espaço onde o detento iria dormir. A prática se intensificou ainda mais com a superlotação das unidades.

Uma cama de casal com base e colchão em modelos acima da média do mercado, com molas ensacadas e espuma confortável custa cerca de R$ 2.500. Já no presídio, um pequeno espaço de cimento de 1.80 m x 75 cm de largura, conhecido como comarca, chegava a custar R$ 5 mil muitas vezes sem colchão.

Com a mudança da gestão no sistema prisional este ano, o acesso a regalias e facilidade passou ser combatido. Esta semana, durante o início da onda de ataques, o secretário Mauro Albuquerque ordenou expressamente rigor contra a facção GDE, apontada como autora dos ataques. “Fazer geral em todas as dependências onde tem alguém faccionado da GDE pra fazer e endurecer todos os procedimentos dentro da cadeia”.

O controle sobre as unidades prisionais foi um duro golpe sentido pelo setor financeiro do crime organizado. Facções criminosas que atuam no tráfico de drogas, como o PCC e o Comando Vermelho, não sentiram tanto o impacto, já a facção GDE, que tinha grande parte da arrecadação baseada nas atividades clandestinas dentro do sistema prisional, foi afetada diretamente pelas mudanças. Isso teria motivado os ataques por parte da organização.

O coronel do Exército, Walmir Medeiros, explica o fim das regalias nos presídios. “Celular hoje em dia é uma dificuldade dentro dos presídios. Até um tempo atrás, ficavam todos os presos soltos, agora não, cada um no seu local, aumentou a quantidade de presos traba
lhando”.

(Tribuna do Ceará)

Nos pênaltis, Ceará vence Eusébio e se sagra campeão cearense de futsal após 13 anos

Alvinegro levou a melhor nas penalidades, mas perdeu no tempo normal por 5 a 4
Elenco alvinegro comemorando com a taça do Campeonato
Foto: José Leomar

A espera acabou para a torcida alvinegra no futsal. Depois de 13 anos, o Ceará é campeão do Campeonato Cearense de Futsal. Neste sábado (28), o Vovô venceu o Eusébio nos pênaltis, no Ginásio Joaquim Gregório. No jogo de ida, o time da capital havia vencido por 2 a 1. Antes da decisão começar, o Vovô ameaçou atrasar sua entrada para 18h por conta de problemas com o número de torcedores visitantes, no caso, o lado alvinegro. Com o mando de campo do Eusébio, foram disponibilizados 80 ingressos para o Ceará, incluindo familiares dos atletas e torcida em geral. No fim, a partida atrasou por 15 minutos.


O Ceará começou dominando o confronto, com paciência para tabelar na faixa central. Logo aos 18 minutos, o artilheiro da competição com 13 gols, Dudu, abriu o placar com passe de Éverson. A vantagem tranquilizou o Vovô, que se manteve bem postado defensivamente, fechando as linhas de passe do Eusébio.

Aos 9 minutos, após grande defesa do goleiro Lambão, Jefinho puxou contra-ataque e o camisa 11, Juninho, acertou a trave. Aproveitando a pressão, logo veio o segundo gol, aos 4 minutos, em cobrança de falta do canhoto João César. Ainda na primeira etapa, aos 2 minutos, João César, de novo, marcou para o Vovô. Em lance direto, o camisa 10 tirou totalmente do goleiro João Paulo. O Alvinegro garantia a vitória e o título.

futsal
Jogo foi marcado também por brigas dentro da quadra
Foto: José Leomar

Segundos depois, a reação do Eusébio começou. Braço de Jefinho na bola, pênalti para o time da casa. Na cobrança, Parma bateu em cima de Lambão, que quase defende, mas a bola terminou no fundo das redes.

Porém, a pressão do Eusébio na etapa final recuou a equipe alvinegra para seu campo defensivo, contando com grandes intervenções do goleiro Lambão, um dos destaques deste competição. Porém, na metade da segunda etapa, Piu-Piu se desentendeu com o arqueiro alvinegro durante reposição de bola, o atleta de linha dando tapas no rosto de Lambão. Ambos foram expulsos. 

Precisando do resultado para levar o jogo aos pênaltis, o Eusébio adotou a tática do goleiro-linha, com Orelha trocando com Domar para o atleta participar de modo mais ativo das ações ofensivas, pressionando ainda mais o adversário. Dessa forma, após bela troca de passes na intermediária defensiva alvinegra, sobrou para Rudi diminuir o marcador aos 7 minutos. 

futsal
Time da capital cedeu derrota no final no placar normal mas garantiu título nas penalidades
Foto: José Leomar
Aos 5 minutos, o time treinado por Harlem Kauê aproveitou o bom momento e encontrou Parma sozinho na área para igualar o placar. Faltava somente um gol para o Eusébio levar a final para as penalidades. Porém, aos 2 minutos veio o frango do goleiro. Pela direita, Éverton chutou de canhota, sem tanta força, mas a bola passou por baixo de Orelha para o fundo da meta. O Ceará assumia novamente a vantagem.

Mas o Eusébio não desistiu e, faltando 35 segundos, conseguiu o gol que levava a decisão aos pênaltis. Pela esquerda, Leandro chutou sem chances para a defesa alvinegra. A decisão seria definido nos pênaltis.

Nas cobranças, Domar acertou o travessão de Léo, que só se afastou do petardo, dando o título para o Ceará.

Red; DN