-->

12 de março de 2018

Cadastramento e registro biométrico serão usados para identificar torcedores em Fortaleza


reuniao governo

Representantes da cúpula da Segurança Pública do Ceará, do Ministério Público, da Defensoria Pública, dos Poderes Legislativo e Judiciário, presidentes dos clubes Fortaleza e Ceará, além do próprio governador Camilo Santana e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, reuniram-se no Palácio da Abolição, no início da tarde desta segunda-feira (12), para tentar definir ações de combate à violência.

Motivados pela Chacina do Benfica, que foi registrada na noite da última sexta-feira (9), as autoridades decidiram, de forma imediata, montar uma estratégia para cadastrar torcedores e ter o registro biométrico, que já é feito a partir do bilhete único de Fortaleza. Conforme Roberto Cláudio, com uma base de mais de um milhão de cadastros, o processo seria facilitado.

“A gente, com isso, acaba garantindo o segurança para quem está dentro do estádio e também uma segurança indireta para fora do estádio. A gente vai saber se, eventualmente, alguém tem algum mandado em aberto ou que traga risco para a sociedade com interesse em entrar no estádio”, disse o prefeito de Fortaleza.

Foi acertado ainda cooperação para melhorar a mobilidade em torno dos estádios de Fortaleza, a partir do reforço de agentes da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), por exemplo.

Red; DN