-->

30 de março de 2016

Dupla é capturada suspeita de praticar atentado contra radialista

A Polícia capturou os dois suspeitos de praticar o atentado contra o radialista Jair Pereira Teixeira, 45 anos, conhecido como "Jair Kovalick", no município de Forquilha, interior do Ceará. A dupla confessou a tentativa de homicídio, praticada neste domingo, 27. A vítima foi baleada com três tiros na ação criminosa.

Conforme as apurações policiais, Jair denunciava os delitos da dupla em seu programa, o "Rasga Kovalick", da Rádio Pioneira de Forquilha. Os suspeitos foram capturados nesta segunda-feira, 28; Bruno Ilário de Sousa, 26, que responde por homicídio, roubo e tráfico de drogas, e um adolescente de 17 anos, que possui passagem pela Polícia por tráfico de drogas e furto. 

As capturas foram em cumprimento a um mandado de prisão e busca e apreensão temporária por tentativa de homicídio, representado pela Polícia Civil do Ceará, por meio do delegado Junior Vieira, da Delegacia Regional de Sobral. Eles foram localizados na casa da namorada de Bruno, situada no bairro Dom Expedito, em Sobral.

O crime 

A vítima foi surpreendida pelos infratores em um bar, por volta de 7h deste domingo, 27. Eles chegaram em uma motocicleta e efetuaram tiros que atingiram as costas e os braços do radialista. Logo após o fato, a Polícia recebeu informações de populares sobre a autoria da tentativa de homicídio. De acordo com as apurações policiais, a dupla tentou matar o radialista por ele denunciar constantemente em seu programa as práticas ilícitas dos dois, que são envolvidos com o tráfico de entorpecentes na região.

Jair foi socorrido à Santa Casa localizada em Sobral e já recebeu alta. Bruno é suspeito da autoria dos tiros. Ele e o adolescente foram conduzidos à Delegacia Regional de Sobral. A arma usada por eles, um revólver de calibre 38, ainda não foi localizada e nada de ilícito foi encontrado com os suspeitos. De acordo com o delegado Junior Vieira, as investigações sobre o caso continuam, visando a localização da arma, bem como da moto usadas no delito.


O POVO Online