-->

24 de dezembro de 2014

Dilma anuncia outros 22 novos ministros até segunda-feira


No dia 1º de janeiro de 2015 a presidenta reeleita, Dilma Roussef, toma posse em Brasília. Até lá, ela pretende definir toda a equipe ministerial para o segundo mandato. A expectativa é que a divulgação dos nomes dos 22 ministros que ainda não foram confirmados seja feita na próxima segunda-feira.

Nessa terça-feira, foram anunciados os nomes de 13 novos ministros de Estado. Kátia Abreu foi escolhida para o Ministério da Agricultura, Eliseu Padilha para a Aviação Civil, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab assume o Ministério das Cidades.

Já Aldo Rebelo, que era ministro de Esportes agora vai assumir a pasta de Ciência e Tecnologia. Valdir Simão vai administrar a CGU, Controladoria Geral da União e o atual governador da Bahia, Jaques Wagner será o novo ministro da Defesa.

O governador do Ceará, Cid Gomes será o novo ministro da Educação, George Hilton, Ministro de Esportes, Nilma Lino Gomes de Igualdade Racial.

Novo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga é o autor da Lei de Mudanças Climáticas. Helder Barbalho assume o ministério da Pesca, Edinho Araújo assume a pasta de Portos e Vinicius Lages continua à frente do Ministério do Turismo.

A presidenta Dilma já havia divulgado os nomes da nova equipe econômica. São eles Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa para o Planejamento, Alexandre Tombini permanece na presidência do Banco Central e Armando Monteiro assume a pasta de Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Segundo o Palácio do Planalto, todos os novos ministros vão assumir os cargos no dia primeiro de janeiro, depois da posse da presidenta reeleita.

MAIS COTADOS
Veja a seguir os ministérios que ainda estão sem chefia para o próximo mandato e quais os nomes mais cotados para cada um deles.

Comunicações – O ministério deve ser ocupado por Ricardo Berzoini, do PT, atual ministro de Relações Institucionais

Relações Institucionais - Se as previsões se concretizarem e Ricardo Berzoini deixar a pasta para assumir as Comunicações, o cargo deve ficar com Pepê Vargas, também do PT.

Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – O mais provável é que a pasta seja ocupada pelo senador Armando Monteiro (PTB).

Integração Nacional – Outra pasta que deve servir para atender os partidos da base no Congresso. O cargo provavelmente ficará com o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP).

Transportes – A pasta deve permanecer com o PR, e o mais cotado é Antônio Carlos Rodrigues.

Casa Civil – O mais cotado para o cargo de ministro da Casa Civil é Aolizio Mercadante (PT). Mercadante já está à frente da pasta desde o início do ano.

Justiça – Outra pasta que deve permanecer com o mesmo ministro; José Eduardo Cardozo (PT) deve permanecer no cargo.

Meio Ambiente – A ministra Izabella Teixeira também deve continuar na chefia do Ministério do Meio Ambiente.

Direitos Humanos – A ministra Ideli Salvatti pode continuar no cargo. Outra aposta é que a deputada federal Maria do Rosário volte a assumir a pasta. Rosário foi ministra de Direitos Humanos no início de 2014. Há ainda a possiblidade de que assuma o cargo a atual ministra de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci.

Cultura – Pasta ocupada pela senadora Marta Suplicy até o final de 2014, o Ministério da Cultura pode voltar para as mãos de Juca Ferreira. Ferreira já foi ministro e é o atual secretário de cultura da cidade de São Paulo.

Saúde – O atual ministro Arthur Chioro deve permanecer no cargo.

Secretaria-Geral da Presidência – A pasta foi ocupada por Gilberto Carvalho durante todo o primeiro mandato de Dilma. Agora, deve ser chefiada por Miguel Rossetto (PT), ex-ministro do Desenvolvimento Agrário.

Desenvolvimento Social – A ministra Tereza Campello deve permanecer no cargo

Trabalho – Atualmente é chefiado por Manoel Dias; para o próximo mandato está sem definição.

Previdência Social – Atualmente é chefiado por Garibaldi Alves (PMDB); para o próximo mandato está sem definição.

Relações Exteriores – Atualmente é chefiado por Luiz Alberto Figueiredo Machado; para o próximo mandato está sem definição.

Gabinete de Segurança Institucional – Atualmente é chefiado por José Elito Carvalho Siqueira; para o próximo mandato está sem definição.

Desenvolvimento Agrário – Atualmente é chefiado por Laudemir Müller; para o próximo mandato está sem definição.

Políticas para Mulheres – Atualmente é chefiada por Eleonora Menicucci (PT); para o próximo mandato está sem definição.

Assuntos Estratégicos – Atualmente é chefiada por Marcelo Côrtes Neri; para o próximo mandato está sem definição.

Comunicação Social – A secretaria atualmente é chefiada por Thomas Traumann; para o próximo mandato está sem definição.

Advocacia-Geral da União – Atualmente é chefiada por Luís Inácio Lucena Adams; para o próximo mandato está sem definição.

* Com informações da Agência Brasil e Revista Exame

Fonte: Ceará News