-->

3 de abril de 2014

Dilma chora ao lembrar exilados




Durante evento no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, a presidente Dilma Rousseff se emocionou, ao lembrar do retorno dos exilados da ditadura (1964-1985).

Dilma participou na manhã de ontem da cerimônia de concessão do terminal do aeroporto Tom Jobim. O discurso acontece na semana em que o golpe militar completa 50 anos. “[Esse evento] nessa semana é de fato uma homenagem aos exilados nesse aeroporto que tem o nome de um grande poeta que fez a música ‘Samba do avião’”, disse a presidente chorando após narrar um trecho da canção e afirmar que “um exilado não volta para o Brasil, ele pousa”.
Desculpem a emoção, mas de fato eu tenho certeza que as almas cantaram [ao ver o Rio]”, acrescentou. “O Rio é um lugar de certa forma mítico em relação ao Brasil e tem esse símbolo para o país que conquistou a democracia”, afirmou.

Concessão
Formado pelas empresas Odebrecht Transport e pela operadora do aeroporto de Cingapura, a Changi Airports International, que juntas detêm 51%, e a Infraero (estatal que administra outros aeroportos do país), com os 49% restantes, a concessionária Aeroporto Rio de Janeiro passa a ser responsável pela administração do Galeão nos próximos 25 anos, a partir de ontem. (das agências)

Créditos O povo Online.