-->

17 de dezembro de 2019

Quadrilha ataca a cidade de Morrinhos na madrugada e explode agência bancária


Uma quadrilha armada com fuzis e explosivos atacou um agência bancária, na madrugada desta terça-feira (17), na cidade de Morrinhos, no Litoral Norte do estado (a 207Km de Fortaleza) e explodiu os caixas eletrônicos. O impacto da explosão causou a destruição e incêndio do prédio. A Polícia Militar cercou a região na tentativa de localizar os criminosos.


Segundo o relato dos moradores de Morrinhos, explosões e tiros foram ouvidos no começo da madrugada de hoje. Era por volta de 1h50 quando a quadrilha invadiu a cidade já disparando tiros de fuzil, como forma de intimidar a população e os policiais do Destacamento da PM local. Parte do bando se dirigiu à sede da unidade policial e passou a atirar, impedindo a saída dos militares.

A outra parte do bando seguiu para a agência do Bradesco, localizada na Rua Joaquim C. Rocha, no Centro, onde ocorreram explosões dos caixas eletrônicos. Porém, a quantidade de explosivos usados pelos ladrões foi tamanha que acabou por destruir o banco. O teto desabou e um incêndio tomou conta do local, senso necessário o acionamento do Corpo de Bombeiros Militar para debelar as chamas e evitar a propagação do fogo para os prédios vizinhos.

Terror

“Primeiro ouvi uma explosão, seguida de tiros e mais explosões. Toda ação durou cerca de cinco minutos. Foi um terror total”, relatou um dos moradores próximos da agência.

A Polícia não sabe, ao certo, se a quadrilha conseguiu roubar o dinheiro que havia nos equipamentos de autoadendimento. As buscas policiais na região continuam sendo feitas com equipes dos efetivos da região, com o apoio de um helicóptero da base da Ciopaer em Sobral, e de patrulhas do Batalhão de Comando Tático Rural (BCotar).

No local do ataque, populares recolheram várias cápsulas de balas de fuzis e de pistolas.

(Fernando Ribeiro)


Mulher morre após bater moto contra caminhão de Quixeré


Mulher morre após bater moto contra caminhão de QuixeréUma mulher sem identificação que pilotava uma motocicleta Honda CG 150 TITÃ de vermelha, ano 2006 de placa NGD 4153 inscrição de catalão estado de Goias, a mesma veio a colidir um caminhão Mecedes Bens ano 2011 de cor azul, placa OCP  9914 Quixeré Ce,que era guiado pelo caminhoneiro Jose Diogo de Sousa 29 anos, residente em Quixerau. O mesmo  teve morte imediata.


Segundo informações colhida pela policia no local do fato, o caminhoneiro estava se deslocando sentido a cidade de barro, quando na entrada do distrito de Cuncas, foi surpreendido pela moto vindo pela contra mão, momento em que ocorreu a colisão . O caminhoneiro disse para os policias que não houve tempo para evitar o acidente.

Os militares que atenderam a ocorrência acionaram a PRF do município de Milagres, como tambem a Pericia Forense do Cariri, para que fosse feito os procedimentos cabíveis.

Fonte; Cariri Cearense.com 


Russas CE plantão policial


RUSSAS  RECUPERAÇÃO DE VEICULO
Por volta das 16h20min, próximo a Lagoa da Caiçara, na Trilha da Lagoa dos Canudos em Russas, foi encontrado um chassi de uma motocicleta que havia sido furtada no dia 02/06/2019, na cidade de Jaguaruana, era da Moto CG 150 Titan, Placa OCF-0473, 2011, cor amarela, a mesma foi conduzida até a DPC para os procedimentos cabíveis.

ALTO SANTO ASSALTO A POSTO DE COMBUSTÍVEL

Por volta das 19h, a polícia militar foi acionada no posto de combustível Nelson Lee, localizado na BR 116, próximo à entrada de Jaguaribara, pois um elemento pilotando uma motocicleta vermelha, usando capacete praticou um assaltado contra um frentista do posto, subtraindo um valor de R$600 reais em espécie, fugindo logo em seguida.

Fonte; PMCE


Juiz amplia prazo para PRF voltar a usar radares móveis em rodovias

Advocacia-Geral da União anuncia que vai recorrer da decisão.
O juiz Marcelo Gentil Monteiro, da 1ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, deu dez dias para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) voltar a usar radares móveis nas rodovias do país. O uso de medidores de velocidade móveis e portáteis está suspenso desde agosto. O prazo terminará na segunda-feira (23).

Na decisão assinada ontem (15), o magistrado atendeu a pedido da União para ampliar o prazo da primeira decisão sobre o caso, assinada na semana passada, que determinou que a PRF volte a usar os radares.

Na petição encaminhada à Justiça, a Polícia Rodoviária alegou que é necessário "um conjunto complexo de medidas do ponto de vista logístico, contratual, administrativo e de orientações, a serem deflagradas em caráter nacional” para dar cumprimento ao despacho.

Segundo o órgão, há dificuldade na distribuição dos equipamentos para unidades localizadas "nos mais diversos rincões do país", manutenção dos radares para uso de acordo com as especificações do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e do Conselho Nacional de Trânsito (Conatran), habilitação do sistema dos equipamentos para processamento das multas e providências contratuais para expedição das notificações e das penalidades.

No dia 11 de dezembro, o juiz atendeu a um pedido liminar feito pelo Ministério Público Federal e entendeu que a falta dos radares pode causar danos à sociedade. Os equipamentos móveis foram recolhidos em agosto após a publicação de um despacho do presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, foram revogados atos administrativos sobre a atividade de fiscalização eletrônica de velocidade em rodovias e estradas federais. 

A Advocacia-Geral da União anunciou que vai recorrer da decisão.

(Agência Brasil)