-->

18 de outubro de 2015

Eduardo Martini segura Fortaleza e garante acesso do Brasil-RS à Série B




Um momento de alegria histórica e nova decepção. Com empate em 0 a 0, na tarde deste sábado, o Brasil-RS segurou a pressão do Fortaleza, diante de um Castelão lotado com mais de 60 mil torcedores, e conseguiu o acesso para a Série B em duelo dramático. O goleiro Eduardo Martini foi o grande nome da partida e impediu o gol dos donos da casa, principalmente no segundo tempo, quando fez pelo menos três defesas difíceis. 

Agora, o time gaúcho espera o vencedor de Portuguesa e Vila Nova para a semifinal. Mas o grande passo com o acesso para a Série B. O Fortaleza, de Marcelo Chamusca, por outro lado, caiu pelo segundo ano consecutivo nas quartas de final - em 2014, parou no Macaé. 

Empurrado por um Castelão lotado, o Fortaleza começou a decisão embalado. A tentativa por um gol cedo, porém, esbarrou no travessão e em Eduardo Martini, que fez o que pode para fechar a meta dos gaúchos. Intervenções providenciais, já que o Leão pressionou durante praticamente todo o primeiro tempo, parando no sistema defensivo rival, das características mais marcantes da equipe de Rogério Zimmermann. O Brasil-RS teve algumas escapadas, em especial uma arrancada de Felipe Garcia, mas pouco perigo levou ao gol de Ricardo Berna.

O segundo tempo reservou mais pressão ainda do Fortaleza. Novamente, Martini foi o nome dos gaúchos. Abriu o repertório de defesas difíceis. Voou, seja pelo alto para espalmar, seja por baixo para se antecipar aos atacantes. Sem atacar, o Brasil recuou e povoou a sua área para viver o momento histórico.

Torcida do Fortaleza volta a quebrar cadeiras da Arena Castelão após revés

Com o apito final do árbitro, a torcida do Fortaleza repetiu um gesto que vem sendo bastante comum nas eliminações do Fortaleza em anos anteriores. Os torcedores de um dos lados da Arena Castelão começaram a arrancar e arremessar cadeiras no gramado do estádio. A diferença em relação aos anos de 2012, 2013 e 2014 é que a ação da Polícia Militar foi mais rápida e conteve os vândalos.

No entanto, o ato deve ser registrado em súmula e o Tricolor do Pici pode receber punição por causa do ocorrido.

O Fortaleza empatou em 0 a 0 com o Brasil de Pelotas e acabou eliminado da Série C do Campeonato Brasileiro, sem conseguir o acesso para a Segundona. Na partida de ida, o Leão perdeu por 1 a 0, no interior gaúcho, e precisava vencer por dois gols ou mais de diferença para se classificar. Ou, pelo menos, repetir o placar do primeiro jogo para decidir a vaga nos pênaltis.

Nada de entrevista
Mais uma vez, repetindo 2014, quando foi eliminado pelo Macaé, elenco e comissão técnica não vieram dar entrevista coletiva para avaliar a partida. Só quem apareceu foi a assessoria de imprensa, que afirmou que o clima no vestiário era muito ruim e ninguém tinha condições de falar.

- Não esperávamos esse resultado. Por isso, o clima é muito ruim no vestiário. No momento apropriado, nós daremos satisfação à torcida. Mas nós pedimos desculpas aos torcedores e admitimos que a culpa foi nossa pela resultado - disse o assessor do clube, Afonso Ribeiro.

Agora, o Fortaleza só volta a campo em 2016, exatamente daqui a três meses, quando estreia no Campeonato Cearense, em casa, contra o Itapipoca