-->

29 de abril de 2014

Cuidados com a gripe devem ser mantidos durante período de chuva



Quanto mais cedo receberem a vacina maiores são as chances de proteção contra a influenza no período das chuvas daquelas pessoas integrantes dos grupos populacionais prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, iniciada no dia 22 de abril.


Isso porque, em adultos saudáveis, a detecção de anticorpos protetores se dá entre 2 a 3 semanas, após a vacinação e apresenta, geralmente, duração de 6 a 12 meses. O pico máximo de anticorpos ocorre após 4 a 6 semanas, embora em idosos os níveis de anticorpos possam ser menores. Os níveis declinam com o tempo e se apresentam aproximadamente duas vezes menores após seis meses da vacinação. No Ceará, a meta é vacinar 80% do público-alvo de 1.995.760 pessoas.
 
A maior incidência de infecções respiratórias nos períodos chuvosos é causada pela tendência à aglomeração das pessoas em lugares com janelas e portas fechadas para se proteger. Nesses ambientes mal ventilados, a proximidade das pessoas facilita a transmissão de vírus e bactérias. A transmissão dos vírus influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar, ou através das mãos ou objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). 


Os vírus influenza estão presentes nas secreções respiratórias eliminadas por pessoas infectadas. A transmissão é muito elevada em ambiente domiciliar, creches, escolas e em ambientes fechados. De acordo com o Ministério da Saúde, estudo recente evidenciou que os vírus podem sobreviver por meses em superfícies lisas não porosas. A sobrevida é maior em baixas temperaturas e condições de alta umidade.


A vacinação anual é recomendada para proteção contra a influenza, sendo recomendada para os grupos alvos definidos pelo Ministério da Saúde, mesmo que já tenham recebido a vacina na temporada anterior, pois se observa queda progressiva na quantidade de anticorpos protetores.

Ceará News.