-->

25 de novembro de 2015

DHPP será responsável pela investigação das circunstâncias da morte do vice de Choró

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o inquérito que irá apurar as circunstâncias das mortes do vice-prefeito do município de Choró, Sidney Cavalcante, e de Maria Elisângela Gomes Lemos ficará sob a responsabilidade da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com o apoio da Delegacia Regional de Quixadá.

Na manhã da terça-feira (24), Francisco Roberto Oliveira fez refém o vice-prefeito Sidney Cavalcante, na sede da Prefeitura.

Durante as negociações com policiais militares do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e policiais militares e civis da região, Francisco Roberto afirmou que o crime teria motivação passional e que havia matado sua mulher em Fortaleza, antes de viajar para Choró. Ele matou o vice-prefeito e atirou contra a própria cabeça em seguida.

Roberto foi socorrido para um hospital local e em seguida transferido para Fortaleza. Uma equipe da DHPP foi até o endereço apontado por Roberto e encontrou o corpo de sua companheira no freezer do apartamento. O local está sendo periciado pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce). Uma carta escrita por Roberto foi encontrada na residência de Elisângela.

Monólitos Post