-->

26 de novembro de 2016

Ariosto Holanda critica STDS por não ter aplicado R$ 2 milhões de emendas que colocou no órgão quando deputado

Ariosto Holanda desabafa a decepção com a Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) por não ter aplicado até hoje R$ 2 milhões de emendas que colocou no órgão desde 2012, quando deputado federal. Do total, R$ 500 mil são destinados à aquisição de equipamentos para as oficinas de práticas de ensino para cursos profissionalizantes dos trabalhadores no CVT Portuário, da Companhia Docas do Ceará.

Mais R$ 500 mil de emenda parlamentar foram colocadas na STDS para equipar o Sindicato dos Engenheiros no Estado do Ceará no projeto de ensino à distância por videoconferência e atualização profissional da categoria. Outra emenda, no valor de R$ 1 milhão, foi destinada à reforma do Centro de Inclusão Tecnológica e Social (CITS) da STDS no Conjunto José Walter, em projeto da Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Copercon). Com os recursos, a unidade seria transformada no CVT da Construção Civil com o objetivo de formação e requalificação dos trabalhadores do setor.

A STDS, segundo Ariosto Holanda, não realizou as licitações de modo competente, perdeu prazos e por fim inviabilizou a aplicação dos recursos em fins ligados ao trabalho e desenvolvimento social. “É triste. Esse país não vai  para a frente enquanto não se resolver a questão da educação e do trabalho”, ele afirma.

Se vivêssemos num estado em que sobram  recursos para educação profissional, os trabalhadores já dominassem todo conhecimento técnico, nem assim seria natural que a STDS desperdiçasse R$ 2 milhões. O dinheiro da emenda veio do então Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a STDS tem de prestar contas. Será que a Secretaria age assim com as emendas do deputado André Figueiredo, do mesmo partido (PDT) de Ariosto Holanda?

Flamínio Araripe Notícias