-->

30 de junho de 2014

Única certeza entre os pré-candidatos, Guimarães abre mão da disputa


O deputado petista José Nobre Guimarães que, entre os pré-candidatos, era o único nome confirmado para disputar o cargo majoritário ao Senado Federal pelo Pros, teve de desistir da sua candidatura, em nome do projeto político articulado pela aliança.

“Foi o melhor para o PT, para a presidente Dilma, para o nosso projeto. Por tanto, acho que nós fizemos uma grande construção, acredito que isso vai dar resultados importantes para o nosso Estado”, afirmou Guimarães ao jornal O Estado, salientado que, “está tranquilo”, e que a partir de agora, configura-se um novo momento, uma nova batalha.

“O PT ofereceu uma saída para o impasse, agora temos que comemorar”, realçou,  frisando que, agora, disputará a vaga para a Câmara Federal.

REJEIÇÃO

Nos bastidores, há a informação  de que cerca de 15 siglas, das 23 aliadas, inicialmente, eram contra a disposição do nome de José Guimarães ao Senado, tendo assim, a pressão favorecida, levando-o à desistência.

Para o dirigente estadual do PT, De Assis Diniz, o importante é que mesmo com as mudanças, o palanque da Dilma no Ceará foi mantido. De Assis ressaltou que a estratégia era de que o Pros indicasse o candidato ao governo do Ceará, e o PT, como segundo maior partido, apontaria o segundo maior espaço da disputa que é o Senado.

“A nobreza do deputado Guimarães em abrir o debate e construir uma alternativa, mostra o tamanho da expressão política que tem o parlamentar”, disse, salientando que a disposição do Pros em dar a vaga para Camilo Santana, só aumenta o espaço do PT no Estado, onde será expandido com a participação da Dilma e Lula.

Fonte: o estado