-->

20 de janeiro de 2016

Parque do Cocó será maior que as principais áreas verdes do mundo

As incertezas quanto à demarcação do Parque Ecológico do Cocó, enfim, podem estar perto de acabar. Com o projeto de regulamentação da área ambiental pronto, segundo garantiu o secretário de Meio Ambiente do Governo do Estado, Artur Bruno, a espera agora se dá apenas pela agenda do governador Camilo Santana, que em reunião, deve decidir de forma definitiva sobre o futuro do Parque.

O projeto elaborado pelas equipes da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), em parceria com diversas instituições, apresenta duas possibilidades para o Cocó: um parque único, público e com uma poligonal maior, ou dividir a área em duas unidades de conservação distintas, sendo uma pública e outra protegida. "Seria um parque com equipamentos de lazer e cultura, pensando no esporte e na educação ambiental e uma outra área de proteção ambiental, onde a fauna e a flora seriam preservadas, proibindo a construção de equipamentos nessa área. Estamos vendo aspectos legais e financeiros para essa decisão", explica o gestor.

O tamanho exato da demarcação, conforme o secretário, dependerá da definição do governo, garantindo, no entanto, ser bem maior do que outras importantes e conhecidas áreas verdes. "Mesmo que seja apenas um parque será uma área bem superior aos maiores parques do mundo, como o Ibirapuera e o Central Park, por exemplo".

Ainda segundo o titular da Sema, algumas ideias do Fórum Permanente Pela Implantação do Parque do Cocó, criado em 2015, foram atendidas na produção do projeto, ressaltando que demais detalhes, assim como o investimento necessário para essa regulamentação, serão apresentados pelo próprio governador o mais breve possível.

Regulamentação

Os encontros do Fórum tiveram início em janeiro do ano passado, sob a perspectiva de urgência para a regulamentação. A proposta final do Fórum, formado por 20 entidades públicas e privadas, seria a da criação de uma unidade de conservação denominada "parque", com aproximadamente 1.435 hectares, regulamentado por meio de decreto. A expectativa é de que a definição ocorresse até o fim de 2015, o que não ocorreu.

Saiba mais

Histórico envolvendo a área do parque do Cocó

1989: Cocó é criado a partir do decreto nº 20.253

1993: O decreto estabelece o interesse social para fins de desapropriação da área do Parque do Cocó, que abrange o manguezal ao longo do Rio Cocó

2008: Governo do Estado cria grupo de trabalho para elaborar o programa de revitalização do rio Cocó e criar Unidade de Conservação do Parque do Cocó

2013: Autorizada construção dos viadutos no entorno das avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior. Governo do Estado divulga projeto de ponte estaiada em área do Parque

2015: Governador Camilo Santana afirma que regulamentação do Parque do Cocó está entre as prioridades de sua gestão. Fórum Permanente pela Implantação do Parque Ecológico do Cocó é criado.

Diário do Nordeste