-->

13 de junho de 2016

Após decreto, CE recebe transporte de órgão em avião da FAB: 'Vida salva'

FAB fez o primeiro transporte de órgão após decreto presidencial para o Recife (Foto: TV Globo/Reprodução)

Um paciente de São Paulo receberá neste domingo (12) um transplante de fígado de um doador de Natal, em Rio Grande do Norte, órgão transportado em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). O transporte foi possível após decreto presidencial que disponibilizou uma aeronave da Força Aérea para o serviço.

"O órgão foi doado em Natal, onde não se faz transplante de fígado, mas há profissionais que fazem a retirada. Como não tem horário de voo comercial para Fortaleza em tempo hábil, conseguimos solicitar um avião da FAB, já disponível para trazer o órgão assim que a retirada for concluída. Sem essa disponibilidade, não salvaríamos essa vida", relata Huygens Garcia, chefe do setor de transplante do Hospital Universitário Walter Cantídio.

A retirada do fígado foi iniciada em Natal às 14h deste domingo, e a previsão para conclusão é às 17h30, segundo Garcia. "A aeronave já está aguardando a conclusão da retirada do fígado para trazê-lo a Fortaleza, o que vai dar mais rapidez e segurança nas cirurgias, porque esses órgãos não podem ser armazenados por muito tempo", explica.

O paciente que vai receber o órgão em Fortaleza é natural de São Paulo e está há seis meses na fila de espera. Ele foi internado para receber o fígado nesta manhã. Para o responsável pela cirurgia em Fortaleza, não seria possível salvá-lo sem a disponibilidade da aeronave.

"Antes esses aviões só transportavam políticos e muitos ficavam parados lá em Brasília. Agora eles vão salvar vidas, como nesse caso de hoje em Fortaleza, uma vida salva", afirma o médico Huygens Garcia.


Decreto presidencial

Na segunda-feira (6) o presidente em exercício, Michel Temer, anunciou em um pronunciamento no Palácio do Planalto, ter ordenado que a Aeronáutica mantenha permanentemente à disposição um jato da FAB para atuar no transporte de órgãos e tecidos para transplantes.


Na sexta-feira (10), uma aeronave da FAB fez o primeiro transplante de órgão após o decreto, em Recife. Na chegada à capital pernambucana, o tenente-coronel Cláudio David, do Segundo Comando Aéreo Regional, que participou da operação de transporte no Nordeste, se disse bastante satisfeito, já que a medida pode salvar vidas. "Poder contribuir para uma missão de tamanha relevância realmente é uma satisfação que cada elo desse sistema sente e pode passar para a sociedade, uma sensação de dever cumprido", comentou.

G1/CE