-->

22 de novembro de 2014

Oposição a Camilo se reúne e planeja disputar Prefeitura em 2016


A vantagem expressiva do candidato Eunício Oliveira (PMDB) em Fortaleza em sua disputa para o Governo estadual anima o partido a ter candidatura própria para prefeito da Capital de acordo com o deputado estadual reeleito Danniel Oliveira (PMDB), sobrinho do senador. “Vamos trabalhar essa hipótese, tanto na Câmara Municipal quanto na Assembleia Legislativa”. Apesar de não dar certezas nem sobre nomes e nem sobre a legenda do postulante, ele diz que “possivelmente” será um peemedebista.

O deputado participou ontem de mais uma reunião do bloco de oposicionistas eleitos para a Assembleia Legislativa. O grupo esteve com o senador Eunício Oliveira (PMDB), o ex-prefeito de Maracanaú e candidato derrotado a vice-governador Roberto Pessoa (PR) e o ex-governador do Estado Lúcio Alcântara (PR).

Segundo o vereador e deputado estadual eleito Capitão Wagner (PR) - um dos nomes cotados para a disputa de 2016 -, o grupo prepara manifesto apresentando o bloco para a imprensa e a sociedade.

Relações institucionais
O senador Eunício Oliveira, um dos principais patrocinadores da iniciativa dos parlamentares, afirmou que “nós já descemos do palanque. A eleição já passou”, garantindo que a função daquele grupo não é fazer uma “oposição raivosa”.

Apesar de ter declarado anteriormente ao O POVO que “a votação que eu recebi me deixou na condição de liderar esse movimento (de oposição)”, o senador fez questão de dizer que não era líder do bloco que ali se reunia. “Eu apenas estou junto com eles, porque entendo que a população nos colocou nessa posição”, explicou.

Perguntado sobre a declaração do governador eleito Camilo Santana (PT) - de que manteria o diálogo com os três senadores cearenses - ele afirmou que manterá uma relação institucional com o petista. “Eu não serei opositor (a Camilo) no Senado”. Eunício declarou que apoiaria qualquer iniciativa que ele avalie que beneficia o Estado. “Não espere de mim nenhum tipo de retaliação”, disse.

Eunício também comentou a ocupação de sua fazenda em Goiás por membros do MST. Ele, mais uma vez, afirmou tratar-se de uma “ocupação política”, dizendo que havia seis caminhonetes da Defesa Civil do Ceará no dia em que os sem-terra chegaram à propriedade. “O que faziam caminhonetes da Defesa Civil a 3.600 quilômetros do estado do Ceará?”, questionou.

Segundo o senador, a fazenda é produtiva - produziria soja. “Fazenda produtiva não pode ser invadida e fazenda invadida não pode ser desapropriada”, alegou.

Ele voltou a acusar o deputado estadual eleito Elmano de Freitas (PT) de estar a serviço do secretário estadual de Saúde Ciro Gomes (Pros). Ele também rebateu a afirmação de que haveria mais de três mil ocupantes. “Nunca teve sequer 500 pessoas”, disse.
Fonte: O Povo




Emoção e muitas histórias no velório de Seu Lunga


O homem que se tornou uma lenda, Joaquim Santos Rodrigues, o Seu Lunga, morreu aos 87 anos, na manhã deste sábado, no município de Barbalhavítima de parada cardíaca e complicações estomacais. Conhecido personagem cearense,  era comerciante, um poeta, repentista e contador de "causos". Líderes municipais e do Estado trasmitem votos de pesar e mandam coroas de flores para o local onde o corpo está sendo velado, no Centro de Velório Anjo da Guarda, no Parque São Geraldo, no Município juazeirense.
Conforme parentes, acontece na manhã deste domingo (23) a missa de corpo presente às 8h no local onde está sendo velado e, às 9h, ocorre o sepultamento no túmulo da família, no cemitério do Socorro, próximo à casa onde ele morou por vários anos.

Os amigos se despedem e não deixam de lembrar da imagem de homem sério e honesto ao pai de família que se tornou folclórico e um símbolo da nordestinidade. Ele deixa 13 filhos, entre eles 10 mulheres,  e a esposa, Dona Carmelita. Há mais de um ano, Seu Lunga sofria com problemas de saúde. Em julho de 2013, chegou a fazer uma cirurgia no esôfago, no Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha, mesmo local onde faleceu às 9h30 deste sábado (22). Há três dias, ele foi internado com fortes dores no estômago, mas não chegou a ser transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Autoridades locais como o prefeito interino Luiz Ivan Bezerra de Menezes estiveram no Centro de Velório, pouco tempo após a chegada do caixão ao local, às 15h. Vereadores da cidade e secretários também marcaram presença. O prefeito Raimundo Macedo se encontra em viagem à Europa. O gestor interino, por meio de nota oficial, lamentou o ocorrido e destacou suas homenagens ao conterrâneo cearense, natural da cidade de Caririaçu, mas que há muitas décadas residia em Juazeiro do Norte.

Seu Lunga era comerciante de sucatas e tinha um pequeno comércio no Centro de Juazeiro, na rua Santa Luzia, 588. Há poucos meses, decidiu voltar ao trabalho, mesmo sendo orientado pelo médico a não continuar trabalhando. Todos os dias, quando estava bem de saúde, seguia a pé do Socorro para a abrir a sua sucata. Era o local onde as pessoas que chegavam em Juazeiro se dirigiam para conhecer de perto a personalidade lendária.

Após as primeiras horas da notícia de sua morte, o assunto dominava boa parte das redes sociais na Região com fotos do comerciante. As pessoas declaravam estarem de luto em virtude da morte de Seu Lunga, além de lembrarem das anedotas. Em um desses posts dizia que o Seu Lunga ao chegar no céu foi interpelado por São Pedro que o saudou na chegada e disse: "já está por aqui, Lunga? Ele respondeu: não, vim apenas passar o Natal".
Fonte: Diário do Nordeste







Morre Seu Lunga, sucateiro que se tornou um personagem da cultura nordestina


O sucateiro que se tornou um personagem da cultura popular nordestina, Joaquim Santos Rodrigues, conhecido como "Seu Lunga", morreu hoje pela manhã, por volta de 9h30, aos 87 anos, em decorrência de um câncer no esôfago. Ele estava internado no hospital São Vicente, em Barbalha. Seu Lunga morava com a esposa Carmelita Rodrigues Camilo e foi desse matrimônio que nasceram 13 filhos. Desses, há 11 vivos. Dois deles morreram em
decorrência do mesmo problema do pai.

Biografia
Joaquim dos Santos Rodrigues nasceu em 18 de agosto de 1927, no Sítio Gravatá no município de Caririaçu, e viveu a infância com os pais e sete irmãos no município de Assaré. Recebeu um apelido por uma senhora, que era vizinha, e passou a chamá-lo de Calunga, que mais adiante se reduziu para Lunga. Com 16 anos de idade foi morar no município de Juazeiro do Norte. Casou em 1951 e tornou-se pai de treze filhos. Lunga era dono de uma sucata em Juazeiro do Norte que vendia de tudo, desde aparelhos de televisão a frutas.

Processo
Em 2011, Seu Lunga venceu um processo contra o cordelista Abrahão Batista, que utilizava o apelido do sucateiro em suas publicações. "Eu não desejo nenhuma indenização. Quero somente que ele deixe de escrever mentiras em meu nome", disse, à época, ao Diário do Nordeste. Abrahão publicou o cordel com o título "As histórias de Seu Lunga, o homem mais zangado do mundo", que narra frases e respostas atribuídas ao comerciante. 
Boatos
Em 26 de julho de 2013, Seu Lunga enfretou boatos que circularam na internet de que ele havia sido assassinado. Em entrevista ao Diário do Nordeste, respondeu ao estilo que o fizeram famoso: “Quero saber quem é o ‘fela da puta’ que disse isso. Agora vou viver mais 100 anos!”, desabafou.


Lixão em via pública em russas-ce

Um lixão está se formando próximo à capela Nossa Senhora de Lourdes, no bairro de Fátima, em Russas. Moradores pedem agilidade na coleta de lixo. A dona de casa Maria do Rosário, que passa todos os dias pelo local para deixar o filho na escola, disse que o acúmulo de detritos tem aumentado. Ela também destaca a presença de animais que espalham o lixo. Com isso, atesta as condições precárias de moradia, por conta da vulnerabilidade de se contrair doenças naquela área. Lembrou que, a pesar das reivindicações por limpeza, sejam recorrentes, o problema aumenta a cada momento.

cerâmica Abandono causa insegurança em russas-ce
Uma cerâmica abandonada na Vila Matoso, bairro na sede de Russas, na região do Vale do Jaguaribe, causa insegurança a moradores do entorno. A estrutura esta assim há vários anos. Segundo uma moradora que pediu pra não ser identificada, o local serve de ponto para usuários de drogas e outras atividades criminosas. O medo de assaltos é constante no local. principalmente durante a noite, e o problema aumenta ainda mais nos fins de semana.
fonte diário do nordeste