-->

20 de julho de 2014

Nordeste deu 11 milhões de votos a Dilma e ela não terminou obras”, diz Eduardo Campos


O candidato à presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, criticou neste sábado (19), durante evento em Maceió, a atuação do governo de Dilma (PT) no Nordeste e ressaltou suas propostas para alavancar o turismo na região e as ações que pretende colocar em prática para combater a seca e melhorar a economia local.
“O Nordeste deu 11 milhões de votos a ela e onde andamos vemos obras inacabadas. Não tem uma obra iniciada no governo de Dilma e terminada no governo dela. Aqui em Alagoas, o Canal do Sertão não tem um hectare de terra irrigado. Está sem levar água para as cidades que estão com sede”, afirmou ele durante o lançamento da campanha de Benedito de Lira (PP), candidato ao governo de Alagoas numa aliança de nove partidos.
Segundo o candidato, faltam ações do governo federal no combate à seca, que foi considerada a pior dos últimos 50 anos e afetou drasticamente a agricultura e a pecuária no Nordeste.
“O povo está endividado, cheio de problemas por conta da seca, que praticamente liquidou o nosso rebanho. Estou confiante que vamos fazer uma campanha da mudança. Tem dinheiro para isso e é possível tirar o Brasil dessa situação”, declarou.
“A gente vê o potencial turístico de Maceió e do litoral alagoano sem a finalização da duplicação da AL-101, que foi uma luta nossa, ainda no governo Lula (PT). Um dos primeiros atos da presidente foi vetar a federalização da AL-101 e da PE-060. Estive no Ceará ontem e também observei a mesma situação”, disse.
(Agência de Notícias)
FONTE DO BLOG ROBERTO MOREIRA]