-->

7 de dezembro de 2017

Terceirizado do TJCE é preso por suspeita de abusar de 4 crianças e filmar um dos casos


pedofilo

Os crimes ocorreram em novembro e dezembro de 2015 e agosto e outubro deste ano no bairro Serrinha

   Um homem suspeito de estuprar quatro crianças e filmar um dos casos foi preso temporariamente, na última quarta-feira (6), pela Delegacia de Combate a Exploração da Criança e Adolescente (Dececa). Os casos ocorreram em novembro e dezembro de 2015 e agosto e outubro deste ano. O homem é funcionário terceirizado, da área de tecnologia da informação, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e não possuía antecedentes criminais. 

Segundo a delegada Juliana Amaral, o suspeito tinha o mesmo modo de agir com as vítimas e abordava crianças entre 8 e 9 anos no bairro Serrinha. Ele parava o carro e mencionava o nome das meninas e de familiares para conquistar a confiança e fazer com que elas entrassem voluntariamente em seu veículo. 

O suspeito, identificado como Samuel Marques Reis, 29, foi preso em casa e teve o celular, o carro e equipamentos eletrônicos apreendidos. Ele não tem nenhuma relação com as vítimas ou familiares delas e vai responder por sequestro, estupro de vulnerável e por ter filmado o ato com a primeira vítima. Ao ser ouvido, ele não quis falar. 

Entenda o caso

As investigações começaram na Dececa ainda em 2015 após o registro de um boletim de ocorrência de uma criança que tinha sido estuprada no bairro Serrinha. Na época, a menina não mencionou que havia sido filmada e isso inviabilizou algumas diligências na ocasião. 

“Essa criança veio registrar o boletim de ocorrência na companhia de familiares, só que ela é uma criança muito tímida e não tinha mencionado nesse momento que ela havia sido filmada e que o abusador teria cometido outros atos sexuais com ela além dos que foram registrados em vídeo. Então, isso inviabilizou algumas diligências a época. Algumas diligências foram feitas no sentindo de tentar imagens de câmeras de segurança do local onde ela foi deixada após o abuso, porém não teve êxito na identificação do abusador”, relata a delegada. 

Amaral explica que as investigações foram retomadas no início deste ano quando o vídeo do abuso foi enviado por um denunciante por e-mail. “Nós tentamos identificar a criança, a escola em que ela estudava, mas também não obtivemos sucesso. Chegamos a ouvir algumas diretoras de escolas municipais, mas elas não reconheceram a criança pelo vídeo”, relata.

Em novembro, conforme a delegada, o vídeo voltou a viralizar nas redes sociais e foi possível identificar a criança que aparecia nas imagens. A menina foi novamente ouvida e contou que o suspeito havia filmado os atos sexuais. Após a identificação, a Polícia Civil conseguiu perceber o modo de agir do abusador e reconheceu outra vítima que ele fez em dezembro de 2015. 

“Identificada a criança, nós ouvimos ela em delegacia, ela se mostrou tímida novamente, não quis falar sobre os atos sexuais. Ela ficou bem resguardada e aí por fim ela contou que ele havia filmado os atos sexuais.  […] A gente chegou até essa [segunda] vítima e ela narrou a mesma forma de agir do abusador, que  ele chegava em um carro prata, que ele mencionava o nome dela e mencionava o nome de membros da família”, conta Amaral. 

A partir da identificação da forma de agir do suspeito, a Dececa chegou a mais duas vítimas. As ações ocorreram em agosto e outubro deste ano. Nesses casos, ele mudou o veículo, passando a usar um Honda Civic de cor preta. “Ele aborda as crianças próximo a casa delas ou próximo onde elas estudam, menciona o nome dela, menciona o nome de membros da família, mostra que ele tinha certo conhecimento sobre a vida da vítima e quando as meninas entram voluntariamente no carro porque elas acreditam que ele é um amigo da família, ele as leva para um local ermo e pratica os atos sexuais”.

Após os crimes, de acordo com a delegada, o suspeito abandonava as crianças próximos a casa delas e ameaçava dizendo que se elas contassem para a família ou para a polícia, ele as matava. Juliana Amaral explica que uma das vítimas conseguiu fugir após o carro do homem dar uma pane. Com imagens de câmeras de segurança, a Polícia Civil chegou ao veículo e depois ao proprietário, identificado como Samuel Marques Reis, 29. 

   Red; DN


Pio e mais dois renovam com o Ceará


pio

O lateral-direito, o goleiro Fernando Henrique e o zagueiro Rafael Pereira ficam no Vozão para a temporada de 2018

   O Ceará continua renovando os vínculos com a base do elenco que conquistou o acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro. Depois de renovar os contratos dos meias Ricardinho e Pedro Ken no dia anterior, foi a vez do Vovô confirmar oficialmente a renovação com mais três atletas: o goleiro Fernando Henrique, o zagueiro Rafael Pereira e o lateral-direito Pio. Assim, já são cinco remanescentes a renovar contrato.

Rafael Pereira formou dupla de zaga com Luiz Otávio no time titular montado pelo treinador Marcelo Chamusca, sendo um dos capitães do elenco. O camisa 33 jogou 49 partidas pelo Ceará e marcou 3 gols.

O polivalente Pio chegou ao clube logo após o fim do Estadual e, principalmente na reta final da Série B, foi peça-chave sendo decisivo em jogos importantes. Atua na lateral-direita, mas também joga como volante. “Em 2018, creio que vai ser um ano melhor ainda do que foi 2017. Vamos em busca dos nossos objetivos em todas as nossas competições”.

Já o goleiro Fernando Henrique, foi suplente de Éverson ao longo da Série B e renova pelo Vovô por sua experiência de Série A - jogou no Ceará em 2011 - e fez uma grande partida na Série B este ano. Contra o Paraná, pela 30ª rodada Série B, o goleiro substituiu o titular Éverson, suspenso e fez uma defesa espetacular no fim do jogo, garantindo a vitória alvinegra por 1 a 0, na Arena Castelão.

“Estou muito feliz. Eu vim para cá com o objetivo de ajudar a subir o time e graças a Deus conseguimos. Essa renovação foi para mim um presente antecipado de Natal. Estou de férias, mas já empenhado e com o pensamento em 2018. Que possamos fazer um excelente ano”.

Red; DN


Russas CE reencontro de ex; atletas

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé



Hoje 7 de Dezembro aconteceu um reencontro de forma inesperada. O ex; atleta  Roberto boinha que marcou época no futebol russano´o mesmo recebeu a visita do  o ex; goleiro Claudinho da seleção de Maranguape, que foi campeão da copa dos campeões em 1993, na final contra a forte equipe de Russas, o jogo aconteceu no estadio PV em Fortaleza. 

Os dois conversaram bastante relembrando alguns momentos vividos no futebol onde os dois atuaram juntos.

O encontro aconteceu na casa de Boinha.

Blog Erivando Lima 


PMDB fecha questão para obrigar seus 60 deputados a votarem pela Previdência



O deputado que votar contra reforma pode até ser expulso da legenda

   Partido com a maior bancada da Câmara, o PMDB anunciou, nesta quarta-feira (6), que fechou questão para tentar obrigar seus 60 deputados a votarem a favor da reforma da Previdência. Com a decisão da legenda do presidente Michel Temer, a expectativa do governo é de que outras siglas da base aliada sigam o exemplo e também fechem questão a favor da matéria nos próximos dias.

O fechamento de questão é uma decisão tomada pela maioria da executiva nacional de um partido. Quando isso acontece, parlamentares que votarem de forma diferente ao que determinou a direção da legenda podem ser punidos até mesmo com a expulsão. Há também o fechamento simbólico feito pelas bancadas no Congresso. Nesse caso, porém, não costuma haver punição.
Executiva Nacional do PMDB acaba de chancelar decisão da bancada dos deputados. O partido fechou questão a favor da Reforma da Previdência. pic.twitter.com/f3HTzSUSVn

— PMDB Nacional (@PMDB_Nacional) 6 de dezembro de 2017
Mesmo com o fechamento de questão, a expectativa de integrantes da cúpula do PMDB é de que de 10 a 15 deputados do partido desobedeçam a direção e votem contra a reforma. Um deles é Fábio Ramalho (PMDB-MG), 1º vice-presidente da Câmara. "Vou votar de acordo com a minha consciência. Não fui eleito para fechar questão. Não aceito forca no meu pescoço", declarou o peemedebista mais cedo. 

O PMDB foi o segundo partido a anunciar fechamento de questão. Com uma bancada de 16 deputados, o PTB anunciou mais cedo que obrigará seus parlamentares a votarem a favor da reforma. Na decisão, assinada pelo presidente nacional da legenda, o ex-deputado Roberto Jefferson (RJ), o partido não deixa claro qual será a punição aos deputados que desobedecerem a decisão. 

O governo espera que a posição do PMDB inspire outros partidos a fecharem questão, entre eles, PP e PRB. Na terça-feira, a executiva nacional do PRB chegou a se reunir para deliberar sobre o assunto, mas, no fim, decidiu só bater o martelo após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcar a data da votação. O PP também informou que só tomará decisão depois de definida a votação.

Moreira Franco

A executiva nacional do PMDB fechou questão a favor da reforma da Previdência, mas não há previsão de punição para deputados que não seguirem a decisão do partido, informou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco. "Se tivesse punição prevista, você estava ameaçando o companheiro", declarou o ministro após deixar a reunião da executiva.

Também presentes na reunião, o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) e o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) disseram que apenas três integrantes da executiva se posicionaram contra o fechamento de questão. Foram eles: os deputados federais João Arruda (PR) e Mauro Mariane (SC) e o vice-governador de Pernambuco, Raul Henry. (Colaborou Idiana Tomazelli)
   
Red; DN


PREFEITO DE RUSSAS AUTORIZA CUSTO DE ATÉ R$ 329 MIL EM PUBLICIDADE PARA 2018 Por Redação - 6 de dezembro de 2017


Resultado de imagem para Fotos do PREFEITO wEBER aRAUJO

De acordo com o portal de licitações do Tribunal de Contas do Estado do Ceará – TCE, a Prefeitura de Russas abriu processo de licitação nesta quarta-feira (06), para contratação de empresa para a prestação de serviço de comunicação, com gasto global estimado em até R$ 329.280,00 para o ano de 2018.

Na licitação, que será aberta amanhã (07) e pode ser acessada pelo site www.tcm.ce.gov.br/licitacoes, a empresa selecionada deverá contratar profissionais para atender as necessidades de comunicação do município. Porém, a prefeitura já dispõe e paga mensalmente uma equipe composta por designer gráfico, web designer, locutores, cerimonialistas e agentes, todos lotados no gabinete do prefeito e com salários de até R$ 3.000,00, prestando o serviço na Assessoria de Comunicação – ASCOM, localizada na Av. Dom Lino, 831, térreo.

O Ministério Público do Estado do Ceará deverá ser acionado para fiscalizar o motivo pelo qual a Prefeitura de Russas paga anualmente empresas externas para prestar o serviço de comunicação, quando a própria prefeitura já dispõe de uma equipe de profissionais que efetivamente devem realizar o serviço.

O valor a ser custeado pelos cofres públicos em publicidade para 2018 é 54% a mais que de 2016, quando a Prefeitura licitou o valor estimado global de R$ 255 mil, conforme o portal do TCE.


Em tempos de diminuição da arrecadação pública, como propaga os gestores dos municípios, o prefeito de Russas, Weber Araújo (PRB), pretende aumentar a estimativa de gasto com publicidade para 2018, ano eleitoral. Enquanto isso, as prioridades como educação e saúde necessitam de mais investimento.

Corrupção em Russas

Weber Araújo já foi alvo de vários escândalos de corrupção envolvendo a sua gestão, como o caso da Operação “Hora do Lanche” que prendeu a então secretária da educação do município, Morlânia de Holanda Chaves. Além disso, o Ministério Público Estadual (MPE) concluiu que o prefeito de Russas e o cunhado, Cristiano Torquato, comandavam fraudes em licitações da merenda escolar, somando um prejuízo de pelo menos R$ 1 milhão.

Cristiano Torquato foi denunciado por vários crimes, entre eles, o de lavagem de dinheiro, fraude em licitação e falsidade ideológica.

O processo criminal – já com a denúncia formulada pelos promotores de Justiça, Dionísio de Melo Júnior; Virgínia Navarro Fernandes Gonçalves, Davi Carlos Fagundes Filho e Venusto Cardoso de Lima, e acompanhamento de Emanuel Epaminondas – segue em tramitação na segunda instância da Justiça.

Blog Erivando Lima



Senado aprova aumento do FPM para os municípios e projeto segue para análise da Câmara


Brasília - Senadores retomam a discussão em plenário do PLS 131/2015, que muda a participação da Petrobras no pré-sal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Plenário do Senado aprovou por unanimidade em primeiro e segundo turnos, nesta quarta-feira (6), um reforço para o Fundo de Participação nos Municípios (FPM). A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 29/2017, do senador Raimundo Lira (PMDB-PB), garante 1% a mais do repasse da União relativo à arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

A PEC foi aprovada pelo Plenário sob calendário especial, graças a um acordo de líderes, que dispensou o interstício constitucional e permitiu rapidez na tramitação. A PEC segue para análise da Câmara dos Deputados.

— Se nós não votarmos hoje, não vai dar tempo para votar na Câmara dos Deputados, e nós temos quórum suficiente, porque essa votação mostrou claramente que nós temos quórum suficiente para votar e aprovar a PEC— disse Raimundo Lira, ao pedir ao presidente do Senado, Eunício Oliveira, a inclusão da matéria na pauta.

O acréscimo nas transferências aos municípios deve ser repassado em setembro de cada ano. Raimundo Lira alega a iniciativa é necessária em função da situação de fragilidade fiscal em que se encontram as prefeituras e da importância que o rateio do FPM tem sobre a economia municipal, principalmente das cidades de menor porte, mais dependentes dos repasses.

A PEC foi aprovada com uma mudança inserida pelo relator na CCJ, senador Armando Monteiro (PTB-PE), segundo a qual a elevação do repasse se dará de forma gradativa. Pela texto, serão 0,25% a mais nos anos de 2018 e 2019 e 0,5% a mais em 2020, totalizando 1% somente em 2021.

A PEC eleva as transferências aos municípios via FPM em R$ 1,1 bilhão, R$ 1,2 bilhão, R$ 2,6 bilhões e R$ 5,6 bilhões, respectivamente, em 2018, 2019, 2020 e 2021.

— Os municípios vivem hoje uma crise estrutural agravada extraordinariamente por esse quadro de recessão que se abateu sobre a economia brasileira. O acréscimo será implementado em até quatro anos de modo a amortecer o impacto no orçamento da União. Ao fim desse período, os municípios irão dispor de R$ 10 bilhões — afirmou Armando Monteiro.

Repasses

A PEC 29/2017 altera o artigo 159 da Constituição, que trata da distribuição de receitas tributárias. Tal artigo obriga a União a repassar aos entes federados 49% da arrecadação do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Deste total, 21,5% vão para o Fundo de Participação dos Estados (FPE); 3% vão para aplicação em programas de financiamento ao setor produtivo do Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e 24,5% são destinados ao Fundo de Participação dos Municípios.

A PEC 29/2017 eleva o percentual a ser distribuído de 49% para 50%, sendo que este 1% a mais será destinado ao FPM.

Red; Ceara Agora


Seis gestões municipais não enviaram contas dentro do prazo ao TCE



Cinco prefeituras e uma câmara municipal não enviaram as prestações de contas do mês de outubro dentro do prazo ao Tribunal de Contas do Estado. Até 30/11, data final, não haviam cumprido a obrigação os Executivos de Meruoca, Milhã, Redenção, Saboeiro e São João do Jaguaribe e o Legislativo de Guaramiranga. 

Como consequência, as administrações podem ser penalizadas com multa e desaprovação de contas, terem comprometida a obtenção de recursos estaduais e operações de crédito.

Todos os meses o TCE identifica os inadimplentes e informa ao Governo do Estado, à Secretaria da Fazenda e à Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado.

Os dados das prestações de contas mensais subsidiam fiscalizações do Tribunal quanto à regularidade de despesas públicas, alimentam o Portal da Transparência dos Municípios mantido pelo órgão e permitem a produção de relatórios quadrimestrais disponibilizados publicamente.

A remessa mensal deve conter os balancetes demonstrativos e a respectiva documentação comprobatória das receitas, despesas e créditos adicionais, bem como o número de todos os processos licitatórios realizados.

Acesse o Calendário de Obrigações Municipais e conheça outros deveres.

Blog Erivando Lima


PALHANO-CE VEÍCULO FURTADO


Ontem 06/12/2017 por volta das 15 h 30 na localidade de Tomé Afonso, zona rural de Palhano-CE, NELSON MATEUS DO NASCIMENTO FILHO  solteiro, agricultor,  natural de Palhano-CE, residente na localidade de Canto da Cruz, zona rural de Palhano-CE), teve sua moto Honda CG 125 Titan de cor verde, ano 2000, de placa HVU-6564, furtada. PM’s  na CP-1571, compareceram no local e realizaram diligencias, contudo sem êxito.

Blog Erivando Lima

Achado de cadáver na manhã desta quarta-feira em Limoeiro do norte


No início da manhã desta quarta-feira (6 de dezembro) populares encontraram um corpo sem vida, em uma estrada carroçável que liga o bairro Eucaliptos ao bairro Bom Nome na cidade de Limoeiro do norte.

Não há, até o momento, informações sobre a identidade da vitima. Sabe-se apenas que o mesmo é do sexo masculino. ainda não está claro se a vítima apresenta sinais de agressão, 

Esta informação é extraoficial, Nossa equipe de reportagem já está apurando os fatos e em instantes traremos maiores informações deste fato. Aguardem!!!
achado de cadáver

Blog Erivando Lima / Jornal vale em destaque


Concurso da PM no RN faça a sua preparação em Russas CE


Imagem inline 1

FUNCIONÁRIOS PROTESTAM CONTRA PRESENÇA DE MORO NA PETROBRAS



A presença do juiz federal Sérgio Moro na Petrobras foi repudiada por funcionários da estatal; nomes da ativa e aposentados assinaram um manifesto contra a visita do magistrado, convidado de um evento promovido pela atual diretoria, e que deve palestrar na instituição na próxima sexta (8);  "A Operação Lava-Jato se assemelha mais a uma série de TV, atuando em 'parceria' com a mídia monopolista e empresarial e alçando ao estrelato juízes e procuradores. (...) Esta “parceria” entre judiciário e mídia criou uma narrativa que vem justificando a destruição do país, da própria Petrobrás e entrega das nossas riquezas ao capital estrangeiro", escrevem

Brasil 247


LULA: “EU NÃO PRECISO DO MERCADO, ELES QUE VÃO PRECISAR DO MEU GOVERNO”



Em mais um evento de sua caravana pelo Rio de Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou o terrorismo feito com sua possibilidade de voltar à Presidência e minimizou as críticas do chamado "mercado";  "Eu não preciso do mercado, eles que vão precisar do meu governo", enfatizou; Lula voltou a falar de seu compromisso com os brasileiros, sobretudo os mais pobres; "Meu diploma é a minha relação com o povo brasileiro. Eu sei o que é acordar com fome, com a casa cheia d'água, com rato tentando subir na cama, com merda boiando no quarto. Eles não sabem e é por isso que eles não cuidam do povo. Eles não conhecem vocês", afirmou

Brasil 247

Três delegados e 13 inspetores são alvos de operação da PF



Três delegados e 13 inspetores da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), da Polícia Civil, foram alvos de mandados de condução coercitiva durante a deflagração da Operação "Vereda", da Polícia Federal (PF), realizada ontem, para apurar uma série de crimes praticados na Delegacia, como extorsão e corrupção. Dois dos policiais investigados chegaram a ser presos em flagrante, mesmo destino de outros quatro suspeitos. Ao total, 25 pessoas foram alvos da Operação. Um homem que também estava sendo investigado foi assassinado a tiros na última sexta-feira (1º), no bairro Ellery, em Fortaleza.
Conforme decisão do juiz federal substituto da 12ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Ceará, Danilo Dias Vasconcelos de Almeida, dez agentes de segurança foram afastados das funções da Polícia Civil por 90 dias, com recolhimento de armas, identidade funcional e distintivos; enquanto os outros seis serão removidos compulsoriamente para outras unidades em em funções administrativas.
Apesar de a PF não divulgar os nomes dos envolvidos, a DCTD possuía exatamente três delegados. A reportagem apurou que a diretora da Especializada, Patrícia Bezerra, e o delegado adjunto Lucas Aragão foram afastados da Polícia Civil; já a delegada Anna Cláudia Nery será removida para uma função administrativa.
a
Ontem, na sede da PF, o secretário da Segurança, André Costa; o superintendente da PF, Delano Bunn; o delegado Geral da Polícia Civil, Everardo Lima; e o delegado Gilmar Santos deram detalhes da operação
Segundo o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, o que determinou a decisão da Justiça sobre o destino dos policiais foi "o maior e o menor envolvimento nas suspeitas de atuação". "Queria deixar claro que a DCTD é composta de muitos outros policiais, esse quantitativo é a minoria do efetivo lá. Muitos policiais não foram envolvidos", enfatizou o secretário.
O delegado geral da Polícia Civil, Everaldo Lima, ponderou que o caso repercute negativamente para a imagem da Instituição, mas que a Pasta irá contribuir para a investigação e para a punição desses crimes. "Já que nós temos a incumbência de combater o crime, mais do que nunca devemos estar atentos a ocorrências delituosas dentro da nossa própria Instituição", disse Everardo Lima.
"A gente tem que fazer uma reflexão e diferenciar o que é a Instituição, que tem pessoas corretas, de bem, que trabalham todos os dias e vão continuar combatendo o crime, do que são alguns integrantes que desviaram a conduta. Senão, a gente vai criar um ambiente de condenar a Instituição, que não pode acontecer de maneira nenhuma. A gente está tratando de um grupo bem pontual", afirmou o superintendente da Polícia Federal no Ceará, Delano Cerqueira Bunn.
O secretário de Segurança adiantou que a delegada Socorro Portela irá assumir a direção interina da DCTD, com liberdade para escolher quais policiais serão mantidos, removidos e incorporados ao quadro da Especializada. "O nosso grande foco agora é manter o trabalho da DCTD. Temos danos para gerenciar, é o que já estamos procurando fazer. Por ser um setor fundamental para a segurança pública, que é a especializada em combater o tráfico de drogas, a gente sempre vai tentar priorizar o efetivo, recursos logísticos, vamos dar todas as condições à doutora Socorro Portela", revelou.
Esquema
Segundo o presidente do inquérito que resultou na Operação Vereda, delegado federal Gilmar Santos Lima, os policiais civis investigados entravam em negociação com suspeitos de tráfico de drogas e tiravam vantagem para si. Os agentes de segurança subtraíam ou pediam dinheiro ou mesmo material ilícito, como drogas e anabolizantes, em troca de relaxar o flagrante ao criminoso. Os investigados que não são policiais foram qualificados pela PF como 'colaboradores' ou 'informantes' nas negociações.
Os investigados podem vir a responder pelos crimes de peculato, concussão, corrupção passiva, associação criminosa, tráfico de drogas, comercialização ilegal de anabolizantes, falsificação de moeda e posse ilegal de arma de fogo.
Durante as diligências, a Polícia Federal prendeu em flagrante seis investigados - dentre eles dois policiais civis - por portarem dinheiro falsificado, drogas e armas de fogo irregulares. Os outros 19 suspeitos foram conduzidos à sede da PF, prestaram depoimento e foram liberados em seguida.
A PF mobilizou 150 policiais federais para cumprir 27 mandados de busca e apreensão e os 25 mandados de condução coercitiva, expedidos pela 12ª Vara Federal. As medidas judiciais foram cumpridas na sede da DCTD, no bairro de Fátima, e em residências dos suspeitos, na Capital e nos municípios de Caucaia e Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). As buscas resultaram na apreensão de R$ 340 mil em espécie, cédulas de dinheiro falsas, armas de fogo e aparelhos celulares.
A SSPDS acompanhou e contribuiu com a investigação. "Sempre trabalhamos de forma integrada com a Polícia Federal. Nesse caso específico, prestamos apoio que foi solicitado à Polícia Federal através da Coordenadoria de Inteligência (Coin). Confiamos no trabalho da PF, feito com isenção", garantiu o secretário André Costa.
a
"Em uma investigação como essa, precisamos de colaboração interna, porque a gente está tratando de uma outra instituição policial, e muitos levantamentos precisavam ser feitos pela própria Secretaria da Segurança Pública, que não seriam possíveis por parte da PF", destacou o superintendente Regional da Polícia Federal no Ceará, Delano Cerqueira Bunn.
A movimentação foi intensa na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas, durante a manhã de ontem. Policiais federais inspecionaram computadores e documentos e, com a ajuda de um cão farejador, buscaram drogas em veículos de policiais e em automóveis apreendidos, no estacionamento do prédio. Policiais civis que não estavam sendo investigados e funcionários terceirizados da Especializada foram liberados da função, enquanto os portões da Especializada foram trancados.

Delação premiada de português levou à esquema

d
O português Carlos Miguel de Oliveira Pinheiro fechou acordo de delação com o Ministério Público Federal (MPF)
A investigação da Polícia Federal (PF) que resultou na Operação "Vereda" começou com a delação premiada de um português que foi preso em duas oportunidades pela Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), por vender anabolizantes oriundos da Europa.
Carlos Miguel de Oliveira Pinheiro entrou em acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal (MPF), em 2016, e relatou que teve bens subtraídos por policiais civis em duas ocasiões.
A reportagem apurou que, segundo a delação, o primeiro episódio aconteceu em 18 de maio de 2015, quando os agentes de segurança teriam entrado no apartamento do português para efetuar uma busca e recolheram R$ 90 mil, anabolizantes avaliados em R$ 50 mil, perfumes, lençóis e celulares. Na sequência da investigação, a DCTD chegou a dois comparsas de Carlos Miguel e prendeu apenas um deles, já que o outro pagou R$ 15 mil exigidos pelos policiais.
Em 16 de outubro de 2015, em nova diligência à residência do português, os policiais da Especializada teriam apreendido mais anabolizantes e exigido R$ 25 mil do suspeito para que ele não fosse preso. Como não realizou o pagamento, ele recebeu voz de prisão. O colaborador ainda relatou que a quantidade de ilícito apreendida e divulgada pela DCTD formalmente era inferior ao número correto.
O português passou sete meses na prisão. Em 2 de junho de 2016, ele voltou a ser preso pela Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas pelo comércio de anabolizantes. O suspeito afirmou ao MPF que os policiais forjaram o flagrante, atribuindo o material que já havia sido apreendido - mas não havia sido registrado - a ele novamente. A prova é que o material retido tanto na primeira como na segunda prisão pertenciam ao mesmo lote.
Ao efetuar a segunda detenção, a Especializada apontou que Carlos Miguel faturava até R$ 600 mil por ano com a venda dos anabolizantes em academias de luxo de Fortaleza.
Investigações
Diante da delação premiada, o MPF encaminhou a investigação do caso à Polícia Federal, que realizou interceptações telefônicas e acompanhou as negociações do esquema criminoso.
"Segundo o acordo de delação premiada, havia, em princípio, uma tratativa entre os envolvidos e aquele criminoso, no sentido de livrar a situação flagrancial, onde era feito pagamento de valores, para que não houvesse prisão ou inquérito. Durante as investigações, nós verificamos que, da mesma forma como houve com esse colaborador no caso dos anabolizantes, estava acontecendo também com entorpecentes", afirmou o delegado federal Gilmar Santos Lima.
A partir das apreensões durante a Operação, a PF espera coletar provas sobre essa e outras práticas criminosas em que o grupo pode estar envolvido.

Policiais podem ser demitidos, diz CGD

A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) informou, ainda ontem, que instaurou procedimentos disciplinares para apurar a conduta dos 16 policiais civis que são investigados por uma série de crimes na DCTD.
"Foi solicitado, à Polícia Federal, cópia do inquérito policial e o compartilhamento das investigações para a devida apuração na seara disciplinar. Se comprovado o envolvimento dos policiais, a punição poderá culminar até com a demissão dos mesmos", afirmou a CGD em nota.
Defesa
O advogado Leandro Vasques, que representa os três delegados investigados, afirmou que a delação premiada do português Carlos Miguel de Oliveira Pinheiro não cita nenhum de seus clientes e que a Operação foi deflagrada apenas para buscar elementos indiciários, que ainda não podem individualizar condutas.
"Preocupo-me com esse estardalhaço. Reputações e biografias construídas por anos a fio desmoronam diante do festival de 'denuncismos'. Isso é muito sério. Com todo respeito que elevo à operosa Polícia Federal, bem como à Justiça Federal, mas discordo totalmente dessa metodologia de trabalho, onde se realiza uma Operação para fins de ainda se buscar dados indiciários', pontuou Vasques.
O coordenador do corpo jurídico do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol-CE), advogado Marcos Costa, informou que terá acesso ao inquérito da PF apenas hoje, para elaborar a defesa dos inspetores. "Vou analisar a cópia e, na sexta-feira (8), já teremos condições de entender tod