-->

24 de novembro de 2014

Maurício volta a reclamar de funcionárias da Saúde



O parlamentar voltou a reclamar de alguns servidores do município, que não atendem as pessoas com eficiência. Para o vereador, quem não quiser ser criticado é só trabalhar direito.

Fonte: TV Russas



Diretor entrega notas de pagamentos de R$ 8,8 mi a suposto operador


A defesa de Erton Medeiros Fonseca, diretor da Galvão Engenharia preso pela Operação Lava Jato, enviou à Polícia Federal (PF) nesta segunda-feira (24) comprovantes de pagamentos de R$ 8.863.000 referentes a uma suposta propina repassada pela construtora ao esquema de corrupção que atuava na Petrobras.
Segundo os advogados de Fonseca, os pagamentos foram feitos ao empresário Shinko Nakandakari – apontado pelo dirigente da Galvão Engenharia como operador da Diretoria de Serviços da Petrobras, à época comandada por Renato Duque –, para evitar que a empreiteira fosse prejudicada em contratos que mantinha com a estatal do petróleo.
O documento anexado ao processo da Lava Jato pela defesa de Fonseca mostra que a Galvão Engenharia efetuou 20 transferências para a LFSN Consultoria, nas contas de Luis Fernando Sendai Nakandakari e Juliana Sendai Nakandakari, sócios da empresa. Os repasses foram feitos entre 8 de janeiro de 2010 e 25 de junho de 2014.
À frente da defesa do diretor da Galvão Engenharia, o advogado Pedro Henrique Xavier disse ao G1 na última terça (18) que seu cliente admitiu aos delegados federais ter pago suborno para executar contratos com a petroleira. Na ocasião, Xavier não havia revelado para qual diretoria da Petrobras a propina era paga.
No documento enviado nesta segunda-feira à Polícia Federal, os advogados voltam a ressaltar que Fonseca pagou propina sob a "efetiva ameaça de retaliação das contratações que a Galvão Engenharia S/A tinha com a Petrobras".
Ainda de acordo com o criminalista, seu cliente afirmou durante depoimento à PF que o ex-deputado José Janene (PR), antigo líder da bancada do PP, afirmou que a Galvão Engenharia seria prejudicada em contratos firmados com a estatal caso não pagasse o suborno. Janene era um dos réus do processo do mensalão do PT no Supremo Tribunal Federal, porém, não chegou a ser condenado porque morreu em 2010, antes de o julgamento ser realizado.
Em nota enviada ao G1, a assessoria do Partido Progressista disse que o partido "não tem conhecimento oficial do teor dos depoimentos, mas está à disposição das autoridades para colaborar com as investigações."
'Grupo A'
Em outra petição encaminhada nesta segunda-feira à Polícia Federal, a defesa de Erton Fonseca reafirmou que a Galvão Engenharia não participou de "qualquer conluio, cartel ou combinação envolvendo procedimentos licitatórios da Petrobrás". 
De acordo com os advogados, a empreiteira chegou a integrar o chamado "grupo A", que reunia empresas bem avaliadas em um ranking elaborado pela própria Petrobras para classificar suas fornecedoras de serviços de engenharia. Conforme o defensor, de uma hora para outra, a empresa deixou de receber, "sem motivo aparente", cartas-convite de inúmeros processos licitatóriso para os quais estava apta e tecnicamente capacitada a enviar propostas".
Entre 2006 e 2014, ressaltou a defesa, a Galvão Engenharia enviou mensagens e requerimentos à Petrobras solicitando sua inclusão nos processos licitatórios de obras da petroleira, já que "não havia razões técnicas para que fosse impedida de apresentar propostas".
"Caso a Galvão Engenharia S/A integrasse qualquer esquema ou combinação nos processos licitatórios, não precisaria repetidamente requerer à Petrobrás que fosse convidada para participar dos certames mesmo estando tecnicamente habilitada para tanto, nem reforçar a todo tempo que possuía condições de realizar as obras em preço competitivo", alega a defesa.
Acareação
A petição anexada nesta segunda-feira ao processo da Lava Jato destaca que o executivo da Galvão Engenharia aceita se submeter a uma acareação com o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e com o doleiro Alberto Youssef, ambos presos pela operação Lava Jato sob a acusação de integrarem a organização criminosa que tinha tentáculos na estatal. Os dois admitiram à Justiça que eram os operadores da suposta cota do PP no esquema de corrupção.
A defesa de Fonseca alega que o fato de o diretor da empreiteira se colocar à disposição da Justiça demonstra que ele foi "vítima" de crimes praticados pelos dirigentes da petroleira.
Duque
Em depoimento prestado à PF, Renato Duque, que está preso preventivamente na Superintendência da PF em Curitiba, negou ter participado ou ter tido conhecimento de qualquer esquema de propina na Petrobras.
O ex-diretor também negou ter conhecimento de que Pedro Barusco, gerente da estatal subordinado a ele, tivesse recebido propina ou mesmo que mantivesse contas bancárias no exterior. Barusco assinou um acordo de delação premiada no qual se compromete a devolver cerca de US$ 100 milhões aos cofres públicos.
G1 tentou contato com o advogado Alexandre Oliveira, que coordena a defesa de Renato Duque, mas ele não atendeu às ligações.
Fonte: G1





Galvão Engenharia entrega à PF comprovantes de pagamento de propina



João Paulo Moreira afirmou que em visita ao hospital de Russas presenciou o descaso da saúde pública no Brasil. Segundo ele, um senhor de 74 anos, que mesmo bem atendido na unidade, diagnosticado com início de enfarto, foi encaminhado para o hospital de Messejana, mas não conseguiu chegar a tempo. Ele disse que o cidadão iniciou uma via Crucis em busca de uma vaga na central de regulamentação na capital, mas nada foi conseguido, vindo o homem a falecer pela madrugada, vítima da negligência dos setores de saúde do município e do estado.

Fonte: Tv Russas




Galvão Engenharia entrega à PF comprovantes de pagamento de propina


A defesa do diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros Fonseca, preso na sétima fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF), entregou à polícia comprovantes do pagamento R$ 8,8 milhões de propina a uma pessoa que se apresentou como emissário da Diretoria de Serviços da Petrobras.

O advogado José Luis Oliveira Lima, representante do diretor, disse que a empresa foi obrigada a pagar propina por meio da LSFN Consultoria Engenharia, entre 2010 e 2014. Segundo ele, os pagamentos foram ordenados por Shinki Nakandari, com conhecimento do ex-gerente de Serviços da Petrobras, Pedro Barusco.

O advogado disse que havia ameaça de retaliação nos contratos que a Galvão Engenharia tinha com a Petrobras, caso não houvesse o pagamento dos valores estipulados de "maneira arbitrária, ameaçadora e ilegal". A defesa garantiu que Erton Fonseca aceita fazer acareação com o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef, principais articuladores do esquema.

De acordo com a planilha apresentada, foram feitos 23 pagamentos entre 2010 e 2014 a Luís Fernando Sendai Nakandakari  e a Juliana Sendai Nakandakari.

A confissão de pagamento de propina é uma das estratégias das defesas dos executivos de empreiteiras. Na semana passada, Sérgio Cunha Mendes, vice-presidente da empreiteira Mendes Júnior, confirmou em depoimento à Polícia Federal o pagamento de propina ao doleiro Alberto Youssef.

Segundo Marcelo Leonardo, advogado do diretor, Sérgio Mendes relatou aos delegados que foi obrigado a pagar propina de R$ 8 milhões. Na confissão, ele disse que Youssef exigiu o pagamento para que a empreiteira Mendes Júnior recebesse o dinheiro a que tinha direito em contratos de serviços prestados, e para continuar participando das licitações da Petrobras. 

Fonte: Agência Brasil. 




Ceará vive a pior seca dos últimos 60 anos, e 2015 não deve dar trégua

A 100ª Reunião do Comitê Integrado de Combate à Estiagem, realizada na manhã desta segunda-feira (24) no auditório do Corpo de Bombeiros, em Fortaleza, não trouxe boas notícias para o sertajeno. Enquanto o ministro na Integração Nacional, Francisco Teixeira, admitiu que vivemos a pior seca dos últimos 60 anos, o secretário de Desenvolvimento Agrário e presidente do Comitê, Nelson Martins, se disse cético em relação a uma boa quadra chuvosa, embora tenha ressaltado que a previsão oficial só será divulgada em dezembro.
“Somente em dezembro teremos uma posição mais concreta sobre o assunto, mas as previsões, infelizmente, não são boas. Estamos nos preparando para enfrentar o pior cenário”, afirma Nelson.
Sobre a estiagem que afeta a região Sudeste, o ministro Francisco Teixeira se disse preocupado. “Se as chuvas não forem capazes de recarregar o sistema de abastecimento do Sudeste, poderemos ter a maior tragédia de água no Brasil na região”.
Apesar do quadro que se desenha, o ministro Francisco Teixeira garante que a situação é bem mais confortável do que em épocas passadas. “Todos nós nos lembramos da época em que o sertanejo faminto invadia e saqueava o comércio das cidades. Apesar de três anos de estiagem e praticamente entrando no quarto, isso não acontece hoje em dia graças a essa integração entre os governos federal e estaduais que permite a convivência com a seca”.
Transposição
O titular do Ministério da Integração Nacional ressalta que o governo vem atuando em três frentes para minimizar os problemas ocasionados pela estiagem: em ações emergenciais, como a utilização dos carros-pipas; no atendimento à população, através de vários programas sociais, e com obras estruturantes, sendo a maior delas a transposição do Rio São Francisco.
“A transposição está caminhando. Temos 67,5% dos eixos norte e leste concluídos. A previsão é de que até o fim de dezembro cheguemos a 70% . O objetivo é finalizar até o fim de 2015. Emergencialmente, estamos atendendo à população rural com 6.500 carros-pipa”. Questionado em relação à qualidade da água que está sendo ofertada por esse serviço, Teixeira explicou que, “com a seca mais severa a cada ano, os pequenos e médios reservatórios vão ficando sem água. Quanto menos água, mais baixa a qualidade dela”.
Apesar disso, Teixeira garantiu que a operação dos carros-pipas busca prioritariamente água nos grandes reservatórios e realiza a aplicação de cloro ou faz outro tipo de tratamento”. Teixeira contou ainda que, no âmbito das discussões que acontecerão ainda essa semana, está a possibilidade de se implantar estações de tratamento portáteis nos carros-pipa.
O ministro Francisco Teixeira frisou que o Nordeste já tem experiência em lidar com a seca, por isso hoje não sofre tanto. “O Sudeste e o Sul não têm essa cultura e, em apenas um ano de inverno irregular, foram pegos de surpresa com a atual escassez hídrica. É preciso saber conviver com ela, pois as mudanças climáticas já estão tornando os eventos mais extremos. Com a subida da temperatura, as secas se tornarão mais severas. O mesmo acontecerá com as chuvas. Temos que estar preparados para esse período a fim de armazenarmos o máximo de água”.
Fonte: Diário do Nordeste



PRF apreende mais de 100 quilos de cocaína no Interior do Ceará

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam duas pessoas e apreenderam mais de 100 quilos de cocaína, nesta segunda-feira (24), durante uma fiscalização em um ônibus que fazia linha Belém/Fortaleza. O coletivo foi vistoriado no Km 60 da BR-222, em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
De acordo com a PRF, a droga foi localizada quando os policiais rodoviários federais vistoriavam a bagagem de dois passageiros. Os homens, de 26 e 29 anos, que não tiveram os nomes divulgados receberam voz de prisão.
Na bagagem dos dois passageiros foram localizados 109 tabletes de cocaína, cada um pesando cerca de um quilo. A dupla de suspeitos e o material foram levados para a sede da Polícia Federal (PF), em Fortaleza. 

Fonte: Diário do Nordeste




Aposentados começam a receber 2ª parcela do 13º salário

A segunda parcela do 13º salário para os segurados da Previdência Social começa a ser paga a partir desta segunda-feira (24), segundo informou o Ministério da Previdência Social.
O pagamento ocorre juntamente com os depósitos dos benefícios referentes à folha de novembro e segue até o dia 5 de dezembro. Ao todo; 27,6 milhões de benefícios terão direito ao 13º salário. Serão investidos R$ 14,4 bilhões nesta parcela da gratificação natalina.
Confira calendário

FONTE: Ministério da Previdência Social
Os depósitos começam nesta segunda-feira para os segurados que recebem até um salário mínimo e possuem cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito.
Os segurados que recebem acima do mínimo terão seus benefícios creditados, a partir do dia 1º de dezembro. A Previdência Social ressalta que o valor a ser depositado sofrerá desconto de Imposto de Renda (IR). 
O contracheque pode ser acessado na Agência Eletrônica, situada na página da Previdência Social na internet, ou nos terminais de autoatendimento do banco em que o segurado recebe o benefício, a partir do dia 24 de novembro.
Novembro
A folha de novembro vai pagar mais de 32 milhões de benefícios em um investimento de R$ 29,6 bilhões. O valor total da folha, considerando o pagamento da gratificação natalina ultrapassa R$ 44 bilhões.
A diferença entre a quantidade de benefícios da folha e o número de benefícios da gratificação ocorre porque nem todos os segurados têm direito a receber o 13º.
Por lei, os segurados que recebem benefícios assistenciais (LOAS) não recebem a gratificação, o que corresponde a cerca de 4,2 milhões de benefícios. 
Segunda parcela do 13º
Aposentados e pensionistas, em sua maioria, receberão 50% do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro. Neste caso, o valor será calculado proporcionalmente.
Os segurados que estão em auxílio-doença também recebem uma parcela menor que os 50%. Como esse benefício é temporário, o INSS calcula a antecipação proporcional ao período.



Web Sport TV - 24/11

Candidatas amigas


No próximo dia 11 de dezembro de 2014 vai acontecer à eleição para presidente da câmara de Jaguaruana que hoje tem uma mulher como presidente (Fátima Costa) e para o próximo pleito comenta-se na cidade que além da atual presidente outra mulher vereadora Valéria Batista estará colocando seu nome para a disputa pela presidência concorrendo com a atual presidente. O detalhe é que as duas vereadoras ficam lado a lado durante as sessões do poder legislativo daquela cidade.

Tudo leva a crer que será uma disputa acirrada e que o voto de Valéria poderá definir a vitória da oposição em Jaguaruana 

Redação do Blog Erivando Lima















População de Palhano frustrada com a situação


O mercado público da cidade de Palhano era um sonho da população que hoje se transformou em realidade, mas ninguém imaginava que viesse a virar um pesadelo, pois a atual administração virou as costas para os permissionários que já trabalhavam no mercado a mais de 15 anos e que acreditaram na proposta do prefeito. Quando fizesse o mercado novo todos teriam seu espaço, mas para isso acontecer cada um terá que comprar o seu Box com valores altos e que essas pessoas não têm condições de pagar. O mercado já está pronto, mas até agora não foi inaugurado, pois o prefeito ainda não conseguiu vender todos os Box sendo apenas oitos que foram leiloados.

Segundo informações de permissionários que lá trabalhavam devido à falta de condições de comprar um espaço no mercado para fazer suas vendas esses permissionários estão utilizando mesas em calçadas e até de baixo de árvores para fazer suas vendas. O mais lamentável é que só poderão ficar nesses locais até 31 de dezembro, pois a uma determinação do gestor do município.

Para onde vão essas pessoas a partir de 1° de janeiro?

Redação do Blog Erivando Lima 











Adarico Negromonte, foragido da 7ª fase da Lava Jato, se entrega à polícia

O último foragido da Polícia Federal (PF) na sétima fase da Operação Lava Jato, Adarico Negromonte Filho, se entregou na carceragem de Curitiba às 11h15 desta segunda-feira (24). Ele é um dos 25 investigados nesta fase da operação e estava foragido desde sexta-feira (14). Negromonte é suspeito de ligação com o doleiro Alberto Youssef, considerado o líder de um esquema de lavagem e desvio de dinheiro. Segundo as investigações, ele levava dinheiro do escritório do doleiro até os agentes públicos e partidos políticos. O investigado chegou de táxi à Polícia Federal, acompanhado pela advogada que o representa. Eles preferiram não dar entrevista.
Adarico é irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA). Em documento protocolado na Justiça, a defesa enfatizou o pedido de revogação da prisão temporária do cliente, e diz que a autoridade policial foi informada sobre a apresentação. De acordo com as advogadas que o representam, Joyce Roysen, Denise Nunes Garcia, Débora Motta Cardoso, e Kátia Toscano Mielenhausen, o juiz federal Sergio Moro determinou na terça-feira (18) que o Ministério Público Federal (MPF) se manifestasse em até três dias sobre o pedido de revogação da prisão - o que, de acordo com a defesa, ainda não ocorreu.
De acordo com a Polícia Federal, não há previsão de quando Negromonte vai depor. Logo após se entregar, o suspeito teve uma conversa com delegado federal. Ele também precisa ser levado ao Instituto Médico-Legal (IML) para exame de corpo de delito.

Deflagrada em março deste ano, a Operação Lava Jato prendeu várias pessoas, entre elas estão o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro, o ex-diretor de Serviço Renato Duque, e o doleiro Alberto Youssef, acusado de comandar o esquema. Os dois últimos estão detidos na carceragem em Curitiba.
A defesa de Adarico Negromonte alega ainda que não há necessidade da prisão de Negromonte para o prosseguimento das investigações. "Ratifica-se que a liberdade do Requerente que conta com quase 70 anos de idade, é primário, tem bons antecedentes, possui residência fixa e ocupação lícita, em nada poderá influenciar sobre a colheita de provas que ainda resta ser feita", argumentam.

Lava Jato
A Operação Lava Jato investiga um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões e provocou desvio de recursos da Petrobras, segundo investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. A nova fase da operação policial teve como foco executivos e funcionários de nove grandes empreiteiras que mantêm contratos com a Petrobras que somam R$ 59 bilhões.
Parte desses contratos está sob investigação da Receita Federal, do MPF e da Polícia Federal. Ao todo, 24 pessoas foram presas pela PF durante esta etapa da operação. Porém, ao expirar o prazo da prisão temporária (de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco), na última terça (18), 11 suspeitos foram liberados. Outras 13 pessoas, entre as quais o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, continuam na cadeia.
Fonte: G1






Operação Lava Jato coleciona 250 parlamentares envolvidos com fraudes na Petrobras

A Polícia Federal prepara a oitava fase da Operação Lava Jato, que investiga fraudes milionárias na Petrobras. Desse vez o alvo serão 300 políticos citados em várias delações premiadas. Desse total, 250 são parlamentares e 50 líderes partidários. Essa já é considerada a maior ação da Polícia Federal e Judiciários , já vista na República desde a sua fundação.


Segundo informa o Correio do Brasil, à medida que avançam as investigações e a divulgação de trechos dos depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, mais nomes são atirados à opinião pública, sem uma comprovação das provas apresentadas.


O último alvo acertado pelas denúncias dos envolvidos na roubalheira à Petrobras foi o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), acusado de receber cerca de R$ 1 milhão do esquema. O líder do PT no Senado desafiou o delator Paulo Roberto Costa e decidiu colocar à disposição dos órgãos de investigação do caso seus sigilos bancário, fiscal e telefônico.


Ele se defendeu, em nota divulgada na manhã deste domingo: “Tenho uma vida pública pautada pela honradez e seriedade, não respondendo a qualquer ação criminal, civil ou administrativa”.


Fonte: Ceará News




Cid já procura casa em Brasília e fala sobre Ministérios da Saúde e Educação


O governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), está à procura de uma nova residência, mas, ao contrário do que vem sendo noticiado sobre sua mudança para os Estados Unidos, onde atuaria como representante brasileiro no BID, o líder dos Ferreira Gomes tem, na verdade, Brasília como local de pouso em seu plano de voo. 

O chefe do Executivo cearense, que se licenciou do cargo por sete dias para tratar de assuntos pessoais, no que se acreditava ser o período para analisar os contratos de aluguel em Washington D.C., na verdade está prospectando a locação de uma imóvel no Lago Sul, uma das regiões administrativas do Distrito Federal e onde estão concentradas as classes mais altas da corte política nacional. Cid, que não tem uma renda declarada suficiente para garantir a quitação do valor da locação, pretende usar o seu prestígio como ex-governador de sucesso e político em plena ascensão para fechar o negócio.

Mesmo prestes a fixar sua residência na Capital Federal, Cid não confirma, mas também não nega, sua indicação ao comanda de algum Ministério no novo governa de Dilma Rousseff (PT). Em entrevista à imprensa, publicada esta semana, ele falou novamente sobre o projeto pessoal de trabalhar no exterior, tendo em vista amenizar os sacrifícios de seus 22 anos de vida política. Questionado sobre um convite para compor a equipe da presidente, ele de disse: se falar que não aceitaria, seria indelicado. Se disser que topo, estaria sendo oferecido.

Assim como a própria Dilma, Cid conserva o suspense sobre os nomes indicados para o comando das pastas do Governo Federal a partir de janeiro. No entanto, ao analisar o plano para a Saúde e a Educação no País, ele deu a deixa sobre em qual cadeira poderá sentar na próxima gestão. Com relação aos desafios da presidente, ele cita a necessidade de mais recursos para o saneamento e os baixos índices na qualidade da educação, mesmo com o crescimento do acesso ao ensino superior. “Mas, de certa forma, tudo depende do ambiente político e econômico. Vamos tirar dinheiro de onde? O Brasil precisa voltar a crescer, não tem escolha”, sentenciou o ainda governador.

Fonte: Ceará News




Ofertas de Emprego

NOTA AO PÚBLICO 
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
O SINE/IDT informa que dispõe de vagas de emprego nas seguintes ocupações:
Carregador de Caminhão
Confeccionador de Calçados de Couro (Jovem Aprendiz)
Consultor de Vendas
Corretor de Seguros
Costureiro, em Geral
Garçom
Geólogo
Pizzaiolo
Professor de Língua Portuguesa
Serralheiro de Alumínio
Técnico de Mineração
Topógrafo
Vendedor Pracista

Para verificar estas e outras oportunidades, os interessados devem se dirigir à Unidade de Atendimento do SINE/IDT, situada à Av. Cel. Araújo Lima, 1458-A, Centro, Russas – CE, levando RG, CPF e Carteira de Trabalho.

Russas, 24 de Novembro de 2014.


Portas abertas para o Brocador


Tudo novo para Hernane na Arábia Saudita. Depois de um início de poucas oportunidades e também sofrer com questões financeiras no Al Nassr, o Brocador teve os salários regularizados e passou a ser titular com a mudança no comando técnico da equipe. O resultado? Como de costume, gol. O primeiro pelo novo clube. De quebra, recebeu do Rio de Janeiro o recado: as portas do Flamengo estão abertas para um retorno. Confira a primeira brocada no Oriente Médio clicando aqui.

Depois do calote de R$ 6 milhões na primeira parcela da venda do jogador, o Rubro-Negro acionou a Fifa e espera decisão judicial para receber o montante corrigido com juros - o processo deve durar cerca de um ano. O imbróglio, no entanto, não abalou em nada o prestígio de Hernane na Gávea. Recentemente, o empresário Paulo Pitombeira comentou sobre a situação delicada que o atacante vivia no início da passagem por terras árabes, e ouviu reações distintas.

O diretor executivo, Felipe Ximenes, não se empolgou com a oportunidade de repatriação e respondeu que o tempo do Brocador no Flamengo tinha passado. Esferas superiores, por sua vez, ficaram eufóricas com a possibilidade. O CEO Fred Luz, por exemplo, disse que Hernane será sempre muito bem-vindo, caso decida deixar o Al Nassr. A resposta encontrou eco na alta cúpula.


Os dias do atacante na Arábia Saudita, porém, parecem estar mais ensolarados. Com dificuldade de adaptação no início e envolvido no problema entre Al Nassr e Flamengo, foi relacionado apenas para seis dos nove jogos disputados entre setembro e outubro, Hernane entrou em campo quatro vezes, sempre saindo do banco, e não brocou. Somou no total 80 minutos jogados e, para piorar, não recebeu salários. O retorno ao Brasil parecia questão de tempo, mas nas últimas duas semanas tudo mudou.

Depois de uma rápida passagem por São Paulo, o Brocador voltou para o Oriente Médio, encontrou Al Nassr comandado por um novo treinador e teve os salários regularizados. Efetivado no time titular, recuperou o ânimo e, enfim, desencantou. Na vitória por 4 a 0 sobre o Al Hazn, em amistoso, terça-feira, fez um gol, e tem trabalhado no time principal para o retorno da liga local, dia 30, contra o Hajer.

Com a broca afiada, Hernane espera engrenar no Al Nassr. Caso as coisas não deem certo lá, o Brocador está ciente: o Flamengo, as portas e os braços estão abertos.
 
Fonte: GE
Foto: Gazeta Press