-->

28 de janeiro de 2016

TRE declara ex-governador e vice do DF inelegíveis por oito anos

Em sessão judiciária realizada na tarde desta quinta-feira (27), o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) declarou o ex-governador Agnelo Queiroz (PT) e seu vice, Tadeu Filippelli (PMDB), inelegíveis por oito anos. As informações são da Agência Brasil.

Por unanimidade, os membros do TR-DF julgaram procedente a Ação de Investigação Judicial Eleitoral impetrada pela Coligação União e Força ( PTB, PR, DEM, PRTB e PMN), que acusava os representados de abuso de poder político, usando publicidade para se favorecerem nas eleições de 2014. Além da inelegibilidade, Agnelo e Filippelli também foram multados em R$ 30 mil.

Segundo a Coligação União e Força, o processo foi instaurado por acreditarem ter fatos suficientes para confirmar que a campanha de Agnelo usou a máquina pública para se favorecer.

Entre os fatos citados no processo constavam a escolha da cor vermelha para as cadeiras do Estádio Nacional Mané Garrincha, mesma cor do Partido dos Trabalhadores, o caráter eleitoral de vídeo institucional do programa de merenda escolar de Agnelo, a participação do ex-governador em evento de troca de geladeiras realizado pela CEB e a intensa veiculação de propagandas institucionais durante o período eleitoral.

De acordo com o relator do caso, houve descaracterização da propaganda, que deve ser de utilidade pública, para a promoção pessoal. A defesa de Agnelo e Filipelli informou que vai recorrer da decisão.

Fonte: Folha Press

TRE homologa a Revisão Eleitoral em Limoeiro do Norte, Camocim e Ubajara

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará homologou, por unanimidade, na sessão desta quarta-feira, 27/1, os trabalhos de revisão eleitoral com identificação biométrica dos eleitores nas zonas de Limoeiro do Norte (29ª ZE), Camocim (32ª ZE) e Ubajara (56ª ZE), encerrados no dia 27 de novembro de 2015.

Em Limoeiro do Norte, a revisão eleitoral começou no dia 3 de julho de 2015 e atingiu 78% do eleitorado. Os trabalhos em Camocim, iniciados em 16/7/15, resultaram no recadastramento biométrico de 77,95% dos eleitores do município. Em Ubajara, 72,78% dos eleitores compareceram ao cartório eleitoral para fazer a revisão eleitoral com identificação biométrica, no período 30/6 a 27/11 do ano passado.

A partir da homologação, os eleitores dessas zonas que não fizeram a revisão terão os títulos cancelados, mas ainda poderão regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral até 4 de maio deste ano, data em que se encerra o Cadastro Eleitoral, como prevê o Calendário do TSE, visando às eleições municipais de 2016.

Ao apresentar um balanço dos trabalhos à Corte do TRECE, a corregedora regional eleitoral, desembargadora Nailde Pinheiro Nogueira, destacou “o empenho tanto da população desses municípios como dos magistrados e servidores da Justiça Eleitoral, contribuindo para que o resultado alcançado correspondesse às expectativas de todos, atingindo índice acima de 70% do eleitorado”.

Blog do Roberto Moreira

Disputa pelo controle do tráfico faz índice de homicídios crescer no Ceará

Hoje, uma das principais ameaças à segurança pública nacional é o crime organizado. Presente no tráfico de drogas, no tráfico de pessoas, assaltos a bancos e clonagens de cartão de crédito, entre outros, são quadrilhas constituídas dos mais poderosos equipamentos de armas e munições. A disputa pelo tráfico, nas comunidades, desperta a insegurança da população, que paralelamente a isso, convive ainda com a escassez de investimentos em educação e lazer, quando ocorre o desvio de verbas que deveriam ser destinadas a projetos e bem-estar da sociedade.

Em todo o Brasil, o Ministério Público Federal (MPF) tem levantado campanha para recolher assinaturas de brasileiros que sofrem com os descasos provocados pela corrupção e o crime organizado. O objetivo é pressionar o Congresso Nacional a aprovar projeto de lei de iniciativa popular que contém dez medidas contra a corrupção. No Ceará, a proposta tem ganhado o apoio, inclusive, de igrejas e tem à frente o novo procurador-chefe do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE), Samuel Arruda, que assumiu cargo em outubro do ano passado.

Ao Direito & Justiça, além de comentar sobre as medidas que ele ressalta serem necessárias para vencer a criminalidade, Samuel Arruda afirma que, no Ceará, as quadrilhas estão cada vez mais organizadas e sofisticadas. O procurador ressalta que as instituições que trabalham contra a criminalidade precisam adotar medidas legislativas e estruturais eficazes, de modo a serem mais organizadas que as próprias organizações.

Direito & Justiça – Onde o crime organizado está mais presente no Ceará?
Samuel Arruda – No Ceará, temos bandos de traficantes com bastante envergadura, esse é um nicho de atuação que vemos muito claramente. O tráfico de drogas cresceu muito nos últimos anos e é uma atividade criminosa que já tem uma envergadura enorme e, aqui, atingiu um grau de organização muito grande. Traficantes, que antes tinham uma localização restrita, hoje, já têm conexões internacionais. Temos o crime organizado presente nos crimes patrimoniais, existem quadrilhas muito sofisticadas, de muita atuação em, por exemplo, clonagem de cartão de crédito. O Ceará, infelizmente, é um dos estados em que isso ocorre de forma mais contundente, inclusive, com sofisticação.

As quadrilhas no Ceará são muito avançadas no ponto de vista tecnológico. Mas, também, existem outras como as quadrilhas que assaltam bancos, que a gente vê que é uma atividade recorrente que adotam o mesmo modus operandi, são pessoas que se reúnem com estabilidade para cometer esses crimes não só no Ceará; ora atuam aqui, ora atuam em outros estados do Nordeste. Há também na lavagem de ativos, fato que criou a via estadual de combate ao crime organizado, que foi um atentado a um auditor da Receita Federal, cujo foco era o descaminho de comércio de mercadorias importadas ilegalmente. São várias vertentes no Brasil todo, não só no Ceará.

Direito & Justiça – O Estado do Ceará já é rota de tráfico internacional, principalmente de drogas, fica mais difícil ou mais fácil de desarticular essas quadrilhas?
Samuel Arruda – Essas quadrilhas, quando se organizam e adquirem esse poder de fogo, se tornam mais difíceis de serem desarticuladas. Não diria que o fato de o Ceará estar na rota do tráfico torna mais difícil o que torna mais difícil é que, hoje, são quadrilhas com mais potencial. Angariam muito mais recursos e têm um poder corruptor enorme. Enfim, se tornam mais sólidas e fica mais difícil, até porque têm ramificações em vários estados, e às vezes até em vários países.

Direito & Justiça – Inclusive essa disputa pelo tráfico, atualmente, está refletindo na insegurança da população.
Samuel Arruda – Sim, é o grande problema desses números péssimos que nós temos de homicídios, que talvez seja o problema que nos incomoda mais: não termos segurança, que é a face mais visível. A maior parte desses homicídios está relacionada à disputa pelo controle do tráfico de drogas dentro de algumas comunidades, e, às vezes, à cobrança de dívidas relacionadas ao tráfico. Isso tem um impacto direto no dia a dia da população, mas, enfim, é uma demonstração de que essa criminalidade aumentou e tem que ser enfrentada na sua raiz. É impossível mudar esse quadro sem desarticular essas quadrilhas.

Direito & Justiça – Quais têm sido, então, as ações do Ministério Público Federal no trabalho de combate ao crime organizado?
Samuel Arruda – O Ministério Público tem tido um papel decisivo, eu diria que não tem atividade mais organizada do que à corrupção, e o MPF tem tido um foco no combate a corrupção, sobretudo, de 2014 para 2015 ficou bem visível com a Operação Lava Jato, e, em outras vertentes, do crime organizado: o tráfico de drogas e a lavagem de ativos ou o próprio descaminho. Nós temos atuado de forma incessante junto com a Polícia Federal no combate a isso. Acho que os resultados estão sendo bastante emblemáticos, no campo de combate à corrupção e no ponto de vista nacional.

Direito & Justiça – O MPF vem realizando campanha, em todo o Brasil, pedindo apoio da sociedade pela assinatura de projeto de lei de iniciativa popular que propõe dez medidas contra a corrupção. Como está sendo a adesão, sobretudo no Ceará? Está tendo o resultado esperado?
Samuel Arruda – Estamos tendo uma boa campanha, o resultado está surpreendendo, e para além da mera adesão com a assinatura, é preciso que a sociedade entenda que são medidas necessárias e compreenda para que, de certa maneira, pressione o Congresso Nacional a aprová-las. São medidas necessárias não somente ao combate à corrupção como ao crime organizado, que visam dar eficiência aos processos penais, evitar a prescrição dos processos, a morosidade da Justiça, a procrastinação da aplicação das penas. São imprescindíveis e sem as quais a gente não vai conseguir efetivamente vencer esse grande mal que é o crime organizado e corrupção.

Direito & Justiça – A campanha continua?
Samuel Arruda – Continua, já ganhou aderência de igrejas católicas e evangélicas, tivemos uma adesão enorme em todos os ângulos.

Direito & Justiça – Samuel, é importante a sociedade sentir a independência do Ministério Público e ter segurança no órgão?
Samuel Arruda – Sim. Acho que a sociedade, de uma maneira geral, já está bem esclarecida quanto a isso. O MPF tem munido, nos últimos anos, uma postura de muita independência em relação aos demais poderes, e a sociedade percebe que as ingerências são inaceitáveis, e não tem surtido efeito qualquer tipo de ingerência na atividade do Ministério Público. Essa já é uma percepção bastante disseminada na sociedade.

Direito & Justiça – Para vocês, que trabalham na linha de frente contra essas organizações criminosas, como é conviver com a insegurança e pressão por parte dos envolvidos nas quadrilhas?
Samuel Arruda – É um ônus de nossa atuação. A gente trabalha no combate ao crime organizado há mais de 20 anos e é inerente à função, mas o importante é que esses grupos tenham a ideia que nós estamos agindo de forma institucional. Não é uma percepção pessoal, de um procurador, um promotor, mas é toda uma instituição. A atuação do procurador que aparece na mídia é, na verdade, apoiada pela instituição que tem por trás dele, não adianta remover aquele procurador de alguma maneira que vai vir outro e a instituição vai continuar fazendo aquele trabalho, porque as instituições são bem mais fortes que as pessoas. Quando a decepção se torna , é o que mais reforça a segurança das pessoas.

Direito & Justiça – Qual a importância de discutir, com sociedade civil e população, essas ações e o papel, não só do Ministério Público, mas de outros órgãos engajados contra o crime organizado?
Samuel Arruda – Isso é importante porque é um marco. A gente tem que parar para pensar e raciocinar e visualizar quais medidas podemos adotar para refinar o combate à corrupção e o crime organizado, que são formas de criminalidade que não podem ser combatidos de maneira desorganizada. Se o crime é organizado, nós [MPF] também temos que ser. Então, temos que refletir e pensar quais as medidas legislativas e estruturais que precisamos para adotar as eficácias primárias.

Dez medidas
Quais as dez propostas do MPF para o combate à corrupção?
• Criminalização de enriquecimento do ilícito de agentes públicos;
• Prevenção à corrupção, transparência e proteção à fonte de informação;
• Responsabilização dos partidos políticos e criminalização do caixa 2;
• Aumento das penas e crime hediondo para corrupção de altos valores;
• Reforma do sistema de prescrição penal;
• Celeridade nas ações de improbidade administrativa;
• Eficiência dos recursos no processo penal;
• Ajustes nas nulidades penais;
• Prisão preventiva para assegurar a devolução do dinheiro desviado;
• Recuperação do lucro derivado do crime.

O Estado

Sob protestos, dez escolas da Zona Rural do Crato são desativadas

Crato. A secretária de Educação deste município anunciou, no início da semana, que fechará dez escolas da zona rural via nucleação. Os alunos das unidades de ensino serão remanejados, segundo a Prefeitura, para escolas do perímetro urbano. A justificativa seria a "contenção de gastos", o que não convenceu professores de uma das escolas. "Educação não é gasto, é investimento", advertiu a docente Aparecida Nascimento.

No colégio em que ela leciona, 46 alunos já estão sem aula desde o dia 21, e as matrículas foram suspensas. A Escola de Ensino Infantil e Fundamental Dedé Pinheiro, situada no Sítio Currais, atende, de acordo com a professora, jovens de três comunidades rurais. O prejuízo com o fechamento é imediato.

A assessoria de comunicação do Crato informou que "ano letivo de 2016 está suspenso". A medida afeta, ainda, as comunidades dos sítios Páscoa, Riacho Vermelho e Cruzeiro.

Protesto

Na manhã da segunda-feira passada, professores, pais e alunos protestaram, em frente à Escola Dedé Pinheiro, contra o fechamento das unidades. O agricultor Francisco de Oliveira Cordeiro condena a decisão e ressalta que não confia na segurança do transporte oferecido para as crianças. "Na minha vida eu não estudei quase nada. Aí meu filho quer acabar os estudos, só que desse jeito vai ser difícil", critica.

O autônomo Dailton de Lima é taxativo ao dizer que o filho, de apenas 10 anos, não irá estudar em outra escola. "Prefiro que meu filho fique em casa, sem estudar e em segurança, do que ser transportado por ônibus em condições precárias". Ele lembra que, no ano passado, um ônibus de transporte escolar teve um pneu estourado durante o trajeto entre duas escolas. Apesar do susto, ninguém se feriu.

Mirene da Silva trabalha como merendeira na escola há cinco anos e diz que os efeitos negativos vão além da educação. "Aqui também funciona um posto de saúde. Uma vez por mês temos médico e enfermeiras para atender a população. Com o fechamento da escola, o PSF também será suspenso", acrescenta.

Temor

Além da incerteza quanto ao futuro do ano letivo para os estudantes, professores estão temerosos quanto a possíveis demissões. Isto porque a Prefeitura ainda não se posicionou se haverá ou não dispensa.

A assessoria do Município limitou-se a dizer que o "objetivo é evitar desligamentos". Os concursados, como é o caso de Mirene, temem serem remanejados para locais distantes de suas residências. "Sem Escola, a Prefeitura vai me colocar para longe.

Então como irei trabalhar?", questiona.

Na próxima segunda-feira, professores e pais dos alunos das dez escolas realizarão um ato em frente ao prédio da Secretaria de Educação do Crato cobrando a anulação da decisão.

O anúncio do fechamento das escolas foi feito seis meses após a divulgação do ranking de municípios com piores rendimentos no Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece). Crato foi o sexto pior município, com índice de proficiência de 145,5. Juazeiro do Norte amargou a última posição, com índice de apenas 136,8.

Direito

O presidente do PCdoB, diretório Crato, Antônio Carlos Ferreira, acionou o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), pedindo a "imediata suspensão e anulação" do processo de fechamento de escolas públicas municipais na zona rural.

O presidente pede que "a municipalidade entenda a educação como direito inalienável, acessível a todos e de qualidade, e restabeleça o diálogo com as comunidades a fim de aperfeiçoar estratégias de gestão e aprendizagem, em benefício das metas previstas em Lei".

Ainda conforme oficio encaminhado ao Ministério Público do Estado do Ceará, Antônio Carlos adverte que "o fechamento ou nucleação das escolas públicas municipais próximas às residências de crianças e adolescentes matriculados, em execução pela Prefeitura, dificulta o acesso destas a esse serviço institucional essencial, interrompe seus vínculos culturais, inviabiliza o convívio comunitário na origem, atenta contra a segurança com transporte escolar inadequado, impossibilita cuidados familiares para os de menor idade e provoca abandono escolar, dentre outros males".

Autonomia 

O líder partidário ressaltou que o fechamento de escolas públicas municipais pela Prefeitura, "é um desrespeito à Constituição Federal, o Estatuto da Criança e do Adolescente e a Lei 12.960, de 12 de março de 2014".

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Secretaria de Educação do Estado (Seduc) informou, sobre o fechamento de escolas rurais no Interior, que as redes municipais de educação têm autonomia para gerir suas escolas e a Secretaria da Educação não dispõe de informações gerais a respeito.

O Presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Ceará (Undime), Regivaldo Freires, disse que "a nucleação é um processo de responsabilidade de cada município, portanto, os prefeitos e secretários de Educação municipais possuem autonomia para deflagrar esse processo.

A entidade não tem como interferir, embora recomende aos gestores que tomem todas as medidas necessárias na condução do processo, tais como ouvir a comunidade, a fim de evitar qualquer prejuízo no processo de ensino e aprendizagem".

Diálogo

No município de Ocara, onde atualmente Regivaldo Freires é Secretario de Educação, ele destacou que "foi realizada a reorganização da rede, mas tendo como princípio a gestão democrática, com base no diálogo, de modo que o processo ocorreu de forma tranquila".

Regivaldo lembra, ainda, que a crise econômica tem contribuído para o processo de nucleação de escolas, visto que o reajuste do piso do magistério, determinado pelo governo federal não corresponde à entrada de "dinheiro novo". Ou seja, "as administrações passaram a gastar mais com o ensino, enquanto que as receitas não acompanharam os mesmos patamares".

Enquete

Como avalia a atitude tomada?

"Vai prejudicar estudantes, professores, pais e a comunidade. A escola era uma referência para nós. Agora, para as crianças continuarem os estudos, terão que enfrentar transportes precários e inadequados"

Dailton de Lima
Autônomo

"Vai ser péssimo para comunidade. Além de perder uma escola de qualidade, perderemos o PSF, que funciona no mesmo prédio. Sem escola e sem PSF, o prédio vai acabar atraindo drogados e assaltantes"

Elizângela Façanha
Estudante

Mais informações:
Prefeitura Municipal do Crato
Secretaria de Educação
Rua Teodorico Teles Neto, S/N
Centro
Telefone: (88) 3523-7993

Diário do Nordeste

Homicídio a bala em Jaguaribe

Nesta Quarta(27), por volta de 20h30min, na rua 25 de Março, (Rua do Riacho), Jaguaribe-CE, dois indivíduos não identificados numa moto 125 vermelha não identificada, ao chegarem nas imediações da residência da vítima, efetuaram vários disparos de pistola 380, em direção a pessoa de Francisco Robson de Bessa Maciel, vulgo “Balão”, natural de Jaguaribe–CE, desocupado, 28 anos. Estimasse que foram mais de 15 disparos direcionados principalmente à cabeça. Informo ainda que a vítima, tinha passagem pela polícia, alguns artigos pelos quais respondia, quatro artigos 121(homicídio), um artigo 180(receptação) e dois artigos 29, Saliento que buscas foram efetuadas no intuito de localizar os responsáveis, mas sem êxito.

Com Informações do 1ºBPM

Fuga da cadeia pública de Fortim

Nesta Quarta(27), por volta das 07h30min, na Cadeia Pública de Fortim, durante a entrega de café na cela 05, foi constatado por um agente penitenciário a falta de dois detentos, IRISVANDO RAFAEL DA SILVA, vulgo “Nego de Titia” que responde ao Art. 157(roubo), 27 anos, natural de Aracati/CE. Deu entrada na cadeia pública municipal em 11/07/2013.  – ANTÔNIO AUGUSTO ABREU DE SOUSA FILHO, que responde ao Art. 33(tráfico de drogas), 18 anos, natural de Fortaleza/CE. Deu entrada na cadeia pública municipal em 07/10/2015. A fuga foi pela ventilação da cela, onde foram quebrados alguns combobós e escalaram o muro passando pela tela de proteção. Foi informado estão sendo realizadas diligências e passado para as cidades vizinhas, mas os detentos ainda não foram encontrados.

Com Informações do 1ºBPM

Roubo de moto na estrada da fruta em Russas

Nesta Quarta(27), por volta das 20h00min, na Estrada da fruta, CE 356, nas proximidades da borracharia do Zé Doido, em Russas-CE, foi vítima de roubo o senhor JOÃO MARCOS DE LIMA, natural de Russas-CE, 23 anos, residente na Av. Governador Raul Barbosa, Planalto da Bela Vista, Russas-CE, o mesmo foi abordado por dois indivíduos em uma motocicleta (demais dados não repassados), armados a revólver, estes que anunciaram o roubo e subtraíram da vítima a motocicleta Honda 150, de cor vermelha e placa OSK 1227, bem como 01 celular L50 e uma quantia de R$ 200,00 (duzentos reais). A Polícia Militar realizou diligências, porém, sem êxito.

Com Informações do 1ºBPM

Prisão por infração a lei Maria da Penha

Nesta Quarta(27), por volta das 17h00min, no Mutirão Novo, Casa 04, Russas-CE, foi preso FRANCISCO VALDECI BESSA, natural de Jaguaruana-CE, 39 anos, residente no local da ocorrência, este que estava ameaçando sua enteada, menor de idade de iniciais M.E.P.B residente no local da ocorrência. A Polícia Militar conduziu ambas as partes à presença da autoridade policial para os devidos procedimentos.

Com Informações do 1ºBPM

Homem é lesionado a faca no bairro Várzea Alegre em Russas

Nesta Quarta(27), por volta das 14h00min, deu entrada no Hospital e Casa de Saúde de Russas a pessoa de nome FRANCISCO CLEISON LEITÃO DE OLIVEIRA, natural de Russas-CE, 27 anos, este que estaria na Vila São José, Várzea Alegre, Russas-CE, quando foi lesionado com uma perfuração a faca por um indivíduo desconhecido. A Polícia Militar foi acionada, realizou diligências, porém, nada foi encontrado.

Com Informações do 1ºBPM

Fortaleza vence o Icasa e lidera o Grupo A1 do Campeonato Cearense

Em jogo de poucas emoções no primeiro tempo, mas com muitos gols na etapa final, o Fortaleza superou o Icasa, nesta quarta-feira, 27, por 3 a 0, e lidera o Grupo A1 do Campeonato Cearense. Os gols foram marcados por Daniel Sobralense, Dudu Cearense e Anselmo.

O Tricolor volta a campo no próximo domingo, 31, quando medirá forças contra o Uniclinic, às 16 horas, no Castelão. Já o Icasa recebe o Itapipoca, no mesmo dia e horário, novamente no Romeirão. 

O JOGO

A partida começou equilibrada, mas não demorou para que o Fortaleza demonstrasse maior domínio de bola em campo. O domínio, no entanto, não foi traduzido em chances reais de gol. Em uma das poucas oportunidades do primeiro tempo, o Tricolor chegou ao gol com o volante Dudu Cearense, mas o árbitro assinalou impedimento do atacante no lance. 

Diante de um Icasa recuado, o Leão investiu em jogadas pelas laterais e cruzamentos. As finalizações, porém, foram poucas. Com Éverton, Daniel Sobralense e Corrêa pouco inspirados, o Tricolor teve dificuldades para variar no seu repertório criativo e a melhor chance surgiu com Anselmo, nos últimos minutos da primeira etapa. O atacante recebeu lançamento e, dentro da área, chutou para fora. As chances de gol das duas equipes aumentaram antes do intervalo, todas desperdiçadas.

A objetividade que faltou no primeiro tempo sobrou no início da etapa final e o Tricolor anotou dois gols em menos de 6 minutos. Primeiro, Dudu Cearense invadiu a área e tocou para Daniel Sobralense marcar e, depois, Corrêa cobrou falta e Dudu anotou de cabeça. 2 a 0.

Os gols embalaram o time, que manteve seu jogo no campo do adversário e a postura ofensiva evidenciada que era questão de tempo para que o placar fosse ampliado. Assim, Anselmo recebeu cruzamento de Éverton e marcou mais um, com apenas 20 minutos. Com 3 a 0 no placar, o Leão mais administrou o resultado do que lutou para anotar mais um gol. E o Icasa, sem força, pouco fez. O apito final confirmou a segunda vitória seguida do Tricolor no Campeonato Cearense.

O Povo Online

Ceará vence o Guarani de Juazeiro no PV e engata segunda vitória seguida no Campeonato Cearense

Foi em jogo fraco tecnicamente e com direito a susto no final da partida que o Ceará conseguiu sua segunda vitória no Estadual. Ainda sem apresentar o futebol ideal, mas já demonstrando uma evolução em relação à estreia contra o Tiradentes, no fim de semana, o Vovô venceu o Guarani (J) na noite desta quarta-feira, 27, e chegou a seis pontos em dois jogos disputados.

O Ceará volta a campo no próximo sábado, 30, para enfrentar o Quixadá às 16 horas, novamente no PV, quando vai tentar manter 100% de aproveitamento no certame. No mesmo dia e horário, o Guaraju enfrenta o Tiradentes, no estádio Domingão.

O JOGO

O time comandado pelo técnico Lisca demonstrou mais organização tática e disposição física em relação a estreia contra o Tiradentes. Mesmo atuando novamente sem nenhum meia de ofício, desta vez Jhonnatan e Ricardo Conceição garantiram mais qualidade na saída de jogo. Com a ajuda de Alex Amado, que flutuava pelos lados do campo, a transição entre defesa e ataque ocorria com mais facilidade, tanto que o Vovô conseguiu criar boas chances com o próprio Alex Amado e o jovem Caio César, que mostrou personalidade na estreia. Participativo, o camisa 9 se apresentou pro jogo, participando de tabelas e arriscando chutes perigosos de fora da área.

Mas o gol alvinegro no primeiro tempo veio em jogada de bola parada. Aos 15 minutos, Fernandinho cobrou falta na área e o zagueiro Afonso tentou cortar, mas acabou mandando contra o próprio patrimônio, abrindo o placar.

Com a vantagem, o alvinegro diminuiu o ritmo, mas seguiu pressionando o Leão do Mercado e quase marca o segundo após cobrança de falta de Fernandinho, em que Diego fez grande defesa. Sólido defensivamente, o Vovô não dava espaços para o time visitante, que com a clara proposta de tentar jogar no erro adversário não conseguia contra-atacar.

Na segunda etapa, o Ceará manteve a postura. Controlando o jogo, não permitia ao adversário criar ameaças e seguia pressionando em busca do segundo gol, mas com menos intensidade. Quando chegou com perigo, sofreu com a falta de pontaria nas finalizações ou parou no goleiro Diego.

O castigo quase veio no final do jogo. O meia Abaiara, que havia acabado de entrar, arrancou da intermediária, fez fila e chutou ao lado do gol de Éverson, quase empatando a partida e assustando a torcida alvinegra, que no final das contas saiu do PV satisfeita com mais um resultado positivo.

O Povo Online

Defesa amplia atuação de militares no combate ao mosquito Aedes aegypti

Brasília. O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, anunciou nesta quarta-feira (27) que vai ampliar, em todo o País, a atuação de militares de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chinkungunya e Zika vírus, e reforçou que a tarefa envolve a participação de todos. “É preciso sensibilizar e reunir esforços do Estado e da sociedade. Este é o caminho que pode permitir que nós tenhamos êxito neste enfrentamento, e essa é a disposição do Ministério da Defesa e das Forças Armadas para apoiar na esfera da União e nos Estados e municípios”, disse. 

O trabalho das Forças Armadas vai ocorrer em quatro fases: mutirão em organizações militares, mobilização da população, atuação direta no combate ao mosquito e trabalho de conscientização em unidades de ensino. A primeira fase começa nesta sexta-feira (29). Os efetivos das três forças vão realizar um mutirão de limpeza nas 1.200 organizações militares espalhadas por todo o Brasil. O objetivo da ação é chamar a atenção para os cuidados necessários contra o mosquito, além de eliminar possíveis focos de proliferação do Aedes nestes locais. Essa fase ocorrerá até o dia 4 de fevereiro. 

A segunda etapa, prevista para ocorrer no dia 13 de fevereiro, prevê a mobilização de 220 mil homens e mulheres das Forças Armadas (160 mil do Exército, 30 mil da Marinha e 30 mil da Força Aérea). Esse contingente atuará em 356 municípios, incluindo todas as capitais e as 115 cidades consideradas endêmicas pelo Ministério da Saúde.

Os militares farão a distribuição de material impresso com orientações para que a população se informe e se engaje no combate ao Aedes. No panfleto, que deverá ser entregue em aproximadamente três milhões de residências, também vai constar um número de telefone local para envio de denúncias sobre onde haja proliferação do mosquito.

Entre os dias 15 e 18 de fevereiro ocorre a terceira etapa, quando 50 mil militares estarão diretamente envolvidos no combate ao mosquito. Essa fase do trabalho será realizada em uma ação coordenada com o Ministério da Saúde e as autoridades locais e terá visitas domiciliares dos efetivos das Forças Armadas, acompanhados de agentes de saúde, para inspecionar possíveis focos de proliferação, orientando moradores e, se for o caso, fazendo aplicação de larvicida em criadouros. A capacitação dos militares que vão atuar no combate ao mosquito está prevista para a próxima semana. 

A última etapa, ainda em fase de discussão com o Ministério da Educação (MEC), prevê a utilização de efetivos militares em visitas a escolas. A meta é reforçar o trabalho de conscientização das crianças e adolescentes sobre como evitar a proliferação do mosquito transmissor.  

O Ministério da Defesa, por determinação do governo federal, foi incorporado ao esforço do no combate ao mosquito  Aedes aegypti. O ministro acrescentou, em entrevista, que a participação dos militares é subsidiária e que a responsabilidade pela condução da campanha é do Ministério da Saúde. "É o órgão que dispõe dos meios, do conhecimento e da capacidade para fazer a campanha. Nós somos, nesse caso, uma força subsidiária”, afirmou.   

O ministro ressaltou ser necessária a união de esforços e a mobilização de todos: poderes públicos, igrejas, sindicatos,  entidades e toda a população. Aldo citou como bom exemplo de atuação o Acre, que conseguiu reduzir os casos de dengue, de 30 mil ocorrências, em 2010, para 350, em 2015. Não há, até o momento, nenhum caso do vírus Zika no Estado. "O governador mobilizou os prefeitos, os efetivos das Forças Armadas, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, o Ministério Público, os sindicatos, ou seja, toda a sociedade”, destacou o ministro. 

Sala de Controle

O Ministério da Defesa é um dos órgãos que integram a Sala Nacional de Coordenação e Controle ao Aedes aegypti, criada pelo governo federal com o objetivo de gerenciar e monitorar as ações de mobilização e combate ao mosquito. A sala conta com representantes dos ministérios da Integração Nacional, do Desenvolvimento Social e da Educação, além da Casa Civil e da Secretaria de Governo da Presidência da República. O Ministério da Saúde é o responsável pela coordenação do grupo.

Forças Armadas

A atuação da Marinha, do Exército e da Aeronáutica no combate ao Aedes já vem ocorrendo desde novembro em algumas unidades da federação. Atualmente, cerca de três mil militares estão capacitados para atuar no combate ao transmissor da dengue, da chinkungunya e do Zika vírus. O uso de efetivo das Forças Armadas no enfrentamento ao mosquito é articulado a partir do pedido de apoio de Estados e municípios e vai ser estendido enquanto perdurar o Estado de Emergência de Saúde Pública de Interesse Nacional, decretado pelo Ministério da Saúde.

Ascom/MD

Mãe denuncia filho por envolvimento em crime que deixou sargento baleado

A Polícia prendeu o quarto suspeito de participar da tentativa de assalto que deixou baleado o sargento da PM, José Eudes da Silva Monte, internado em estado grave no Instituto Doutor José Frota (IJF). Cristian Nilton Nascimento da Silva,  20, foi capturado na noite desta quarta-feira, 27, no distrito de Jurema, em Caucaia, 15,8 km de Fortaleza. Ele é considerado o autor dos disparos que atingiram a cabeça da vítima.

Segundo o capitão Ferreira, do 12º Batalhão da Poloícia Militar (BPM), a responsável por denunciar Cristian é a própria mãe. Ela teria reconhecido o filho em imagens divulgadas na TV. "Quando ele apareceu em casa, ela ligou para a Polícia para prender ele", comentou.

De acordo com o oficial, a viatura 1105 foi até a residência e o suspeito tentou fugir, mas foi preso na Avenida Dom Almeida Lustosa, onde foi conduzido à Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC) e em seguida ao 12º DP, onde é realizado o flagrante.

Uma força-tarefa foi montada na tarde desta quarta-feira, 26, e outros três suspeitos já haviam sido presos. Raquel Rodrigues Lima, 19, que já responde por adulteração de sinal identificador de veículo automotor, e Rogério dos Santos Rocha, 19, sem antecedentes criminais, foram presos em um condomínio na rua Guararema. Com eles, foram apreendidas roupas utilizadas na ação criminosa.

A dupla confessou o crime e, no decorrer das buscas, a Polícia prendeu Raimundo Nonato de Sousa Barroso, 27, que já responde por roubo, crime de trânsito e contravenção penal, além de estar com um mandado de prisão em aberto. Segundo a SSPDS, ele é apontado como o responsável pela fuga dos suspeitos após o crime, em um celta de cor preta e placa HVK 2806, utilizado na ação e apreendido nesta tarde.

O POVO Online com 
informações da repórter Jéssika Sisnando