-->

14 de dezembro de 2015

Ceará recebe 3 toneladas de larvicida para combater mosquito do zika


Com casos suspeitos de microcefalia relacionada ao zika vírus aumentando a cada semana e com com quase 60 mil casos de dengue confirmados este ano, o Ceará deve receber do Ministério da Saúde (MS) 3 toneladas de larvicida. A quantidade, de acordo com o MS, é suficiente para tratar 1,5 bilhões de litros de água - equivalente a 600 piscinas olímpicas.

Cada quilograma do larvicida é capaz de tratar 500 mil litros de água. O produto é utilizado quando não é possível eliminar o foco de água parada, local de reprodução do mosquito.

Conforme explica a supervisora do Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), Roberta de Paula Oliveira as 3 toneladas já chegaram no Estado e são suficientes para abastecer "com folgas" as regionais de saúde dos 184 municípios por dois meses. "O larvicida chega nas residências por meio do agente de endemias que irá utilizá-lo em depósitos permanente de reserva de água", conta supervisora.

Ela reforça que são 3.600 agentes atendendo a todo o Estado, mas que o combate deve ser feito também pela população. "80% dos focos de mosquito estão nas residências", aponta. 

O reforço foi repassado aos estados das regiões Nordeste e Sudeste, totalizando mais 17,9 toneladas do produto para eliminar as larvas do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, Zika e chikungunya.

Conforme o ministério, neste ano (janeiro a dezembro), foram enviadas 17,3 toneladas para Ceará. Neste mesmo período, o Ministério da Saúde encaminhou, a todos os estados, 114,4 toneladas de larvicida. Esse quantitativo garantiu o tratamento de 57,2 bilhões de litros de água.

Para o próximo ano, o MS já adquiriu mais 100 toneladas do produto, que deverá garantir o abastecimento até junho de 2016. Entre outubro deste ano e junho do próximo ano, o Ministério da Saúde investiu cerca de R$ 10 milhões.

O POVO Online 

Tem início 2º curso de capacitação e formação de policiais do BP Raio em Russas


Teve início na manhã desta segunda(14), em Russas, no auditório do CDL, o lançamento do 2º curso de capacitação e formação do grupo do Batalhão Policiais de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), em projeto do Governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, que visa a implantação do BPRaio em Áreas Integradas de Segurança (AISs) do Interior do Estado, e que já foi lançado nas cidades de Juazeiro do Norte, Quixadá e Sobral. As próximas cidades  à receber o patrulhamento tático com motos serão: Russas, Canindé, Crateús, Iguatu, Itapipoca e Tauá.

A segunda turma em Russas está sendo ministrada pelos Major Roberto e Tenente Andrade, a turma contará com 37 policiais, duração de 6 semanas, e 328 horas aulas, em que os alunos são instruídos desde assuntos referentes à cidadania e direitos humanos às técnicas e procedimentos de tiro policial defensivo, pilotagem tática de motocicletas e defesa pessoal. 

As inscrições em Itapipoca e Crateús devem começar no dia de amanhã.


Redação Blog Erivando Lima





WhatsApp e crise derrubam número de linhas de celular


Em apenas seis meses, 10 milhões de linhas de celular foram canceladas no país. Inédita crescente mercado de telefonia móvel, a queda foi divulgada no começo de dezembro pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), cujos dados mostram que, de maio de 2015 a outubro, o número de acessos de telefonia móvel caiu de 284 milhões para 274 milhões, um decréscimo de quase 4%.

De acordo com Eduardo Levy, presidente da Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel), há uma combinação de razões para o movimento decrescente. “É preciso considerar a redução do preço adicional por ligações entre operadoras diferentes, a migração de voz para dados, o aumento de encargos e a situação econômica do país”, diz ele. “Tudo isso faz com que as empresas adaptem seus negócios”.

Um dos principais fatores da diminuição, segundo as operadoras, é a redução da base de usuários do mercado pré-pago justamente aquele que puxou a queda apontada pela Anatel. Embora não gerem receita, as linhas ociosas continuam a gerar custos operacionais e encargos paras as empresas de telefonia. Cortá-las com mais rigor significa redução de gastos.

É a Anatel que estabelece as diretrizes básicas para cancelar a linha de usuários inativos: atualmente, são necessários 90 dias de ociosidade para que isso aconteça. Mas são as operadoras que ajustam a régua de corte de acordo com suas políticas. Em tempos de bonança, era comum que empresas engordassem suas bases mantendo a conexão de usuários que fizessem até mesmo uma única ligação não tarifada. Durante crise econômica, elas aceleram o desligamento até os limites permitidos pela agência reguladora.

WhatsApp

Embora a crescente adoção de planos de dados seja contabilizada pela Anatel no número total de acessos de telefonia móvel, a tendência de aumento também pode resultar em curvas negativas. Isso porque o uso de aplicativos como WhatsApp dão a liberdade para que o usuário fale, pelo mesmo preço, com assinantes de diversas operadoras e evite o custo adicional das taxas de interconexão, incidentes em ligações de uma empresa para outra.

Quanto mais as pessoas usam o plano de dados, menos precisam ter uma segunda ou terceira linha. É o que o diretor de varejo da Oi, Bernardo Winik, chama de consolidação de chips. “Esse movimento já começou no Brasil há algum tempo, com o uso de aplicativos”, diz ele. ‘A tendência é que ele continue na medida que se ofereçam planos de dados”.

Para o executivo da Oi, a queda apontada pela Anatel não é necessariamente ruim, senão uma redistribuição de receita. ‘Antes o usuário gastava um tanto em duas ou três operadoras. Agora, ele gasta o mesmo tanto em uma única. Nós observamos que, em média, as pessoas gastam R$ 50 em telefonia. Queremos que elas gastem toda essa quantia conosco”.

Além disso, há a resolução da Anatel de diminuir gradualmente o preço cobrado pelas serviços entre operadoras até 2019. Conforme o custo diminui, os usuários tenderiam a não mais precisar de vários chips para aproveitar preços mais baixos.

Para Wink, tudo isso representa a necessidade de adaptação. Questionado se as operadores deveriam considerar aplicativos como o WhatsApp como inimigo, ele respondeu que “não adianta remar contra a maré”. “Concordamos com nossos concorrentes quando eles dizem que é preciso haver simetria regulatória. Não é justo que tenhamos tantas obrigações e os aplicativos, nenhuma. Mas não vamos proibir nosso usuários de usá-los”. (da Folhapress)

Números

4% foi a queda no número de linhas de telefonia celular entre maio e outubro

O Povo Online

Acidente de trânsito com vítimas lesionadas em Russas


Neste Domingo, 13, por volta das 22h00min, na localidade Pitombeira I, próximo a cerâmica do Antonio, periferia de Russas-CE, ocorreu uma colisão envolvendo uma motocicleta, demais dados não anotados, pois a mesma foi retirada do local,  que era conduzida por Antonio Eudevaldo Lima Brandão, 31 anos, natural de Russas, residente na localidade acima, o qual abalroou com o ciclomotor SHINERAY, 50 cc, cor preta, demais dados não informados, que era conduzido por Francisco Adailton Lima Sousa, 24 anos, natural de Russas, residente na localidade de Macambira, zona rural de Russas, o qual trazia no citado ciclomotor sua amasia Flavia Alves Pereira e seu filho de 09 meses de iniciais F. K. P S. Todos os ocupantes dos veículos sofreram escoriações pelo o corpo, foram socorridos para a UPA e após serem medicados foram liberados. Os PM da F.T.A. atenderam a ocorrência e adotaram as medidas cabíveis. 

Com Informações do 1ºBPM

Papa Francisco perdoa padre Cícero

O bispo da diocese de Crato, dom Fernando Panico, divulgou neste domingo, durante missa na Catedral de Crato, que o Padre Cícero Romão Batista foi perdoado pelo Vaticano das punições impostas pela igreja Católica entre 1892 a 1916. A reconciliação é um passo definitivo para a reabilitação de padre Cícero na Igreja Católica

Durante a homilia na Sé do Cariri, dom Fernando Panico informou que "Hoje, por ocasião da abertura solene da Porta Santa da Misericórdia nesta Catedral de Nossa Senhora da Penha, quero anunciar com alegria, à querida Diocese de Crato e aos romeiros e romeiras do Juazeiro do Norte, um gesto concreto de misericórdia, de atenção e de carinho por parte do Papa Francisco para nós: a igreja Católica se reconcilia historicamente com o padre Cícero Romão Batista".

Segundo a carta, assinada pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano, “A presente mensagem foi redigida por expressa vontade de Sua Santidade o Papa Francisco, na esperança de que Vossa Excelência Reverendíssima não deixará de apresentar à sua Diocese e aos romeiros do Padre Cícero a autentica interpretação da mesma, procurando por todos os meios apoiar e promover a unidade de todos na mais autentica comunhão eclesial e na dinâmica de uma evangelização que dê sempre e de maneira explicita o lugar central a Cristo, principio e meta da História”.

A comunicação da reconciliação da igreja com Padre Cícero "é mais que uma reconciliação. É um pedido de perdão da igreja pelo o que aconteceu o sacerdote brasileiro", afirmou Armando Rafael, assessor de comunicação de dom Fernando Panico.

Na mensagem enviada à diocese do Crato, o papa Francisco exalta várias virtudes de evangelizador de padre Cícero, fundador de Juazeiro do Norte e primeiro prefeito do município.

Sobre a Reconciliação histórica da Igreja Católica com a memória do Padre Cícero Romão Batista

Em longa correspondência enviada ao Bispo Diocesano de Crato, Dom Fernando Panico, o Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, afirmou que: “A presente mensagem foi redigida por expressa vontade de Sua Santidade o Papa Francisco, na esperança de que Vossa Excelência Reverendíssima não deixará de apresentar à sua Diocese e aos romeiros do Padre Cícero a autentica interpretação da mesma, procurando por todos os meios apoiar e promover a unidade de todos na mais autentica comunhão eclesial e na dinâmica de uma evangelização que dê sempre e de maneira explicita o lugar central a Cristo, principio e meta da História”.

A mensagem lembra, inicialmente, as festas pelo centenário de criação da Diocese de Crato acrescentando “que (essas comemorações) põem em realce a figura do Padre Cícero Romão Batista e a nova Evangelização, procurando concretamente ressaltar os bons frutos que hoje podem ser vivenciados pelos inúmeros romeiros que, sem cessar, peregrinam a Juazeiro atraídos pela figura daquele sacerdote. Procedendo desta forma, pode-se perceber que a memória do Padre Cícero Romão Batista mantém, no conjunto de boa parte do catolicismo deste país, e, dessa forma, valoriza-la desde um ponto de vista eminentemente pastoral e religioso, como um possível instrumento de evangelização popular”.

Lembrando que Deus sempre se serve de pobres instrumentos para realizar suas maravilhas e que todos nós somos “vasos de argila” (2Co 4,7) em Suas mãos, o texto afirma, sem dúvida alguma, que Padre Cícero, pelo seu intenso amor pelos mais pobres e por sua inquebrantável confiança em Deus, foi esse instrumento escolhido por Ele. O Padre respondeu a este chamado, movido por um desejo sincero de estender o Reino de Deus.

Na correspondência constam vários tópicos, dos quais alguns são reproduzidos, a seguir, textualmente:
“Mas é sempre possível, com a distância do tempo e o evoluir das diversas circunstâncias, reavaliar e apreciar as várias dimensões que marcaram a ação do Padre Cícero como sacerdote e, deixando à margem os pontos mais controversos, por em evidência aspectos positivos de sua vida e figura, tal como é atualmente percebida pelos fiéis”.

“É inegável que o Padre Cícero Romão Batista, no arco de sua existência, viveu uma fé simples, em sintonia com o seu povo e, por isso mesmo, desde o início, foi compreendido e amado por este mesmo povo”.

“Deixou marcas profundas no povo nordestino a intensa devoção do Padre Cícero à Virgem Maria” no seu título de “Mãe das Dores e das Candeias” (...) Como não reconhecer, Dom Fernando, na devoção simples e arraigada destes romeiros, o sentido consciente de pertença à Igreja Católica, que tem na Mãe de Jesus Cristo um dos seus elementos mais característicos?

“A grande romaria do dia de Finados, iniciada pelo Padre Cícero, transmite a dimensão escatológica da existência humana. Pois, como afirma o documento de Aparecida, Nossos povos (...) têm sede de vida e felicidade em Cristo. (...)

“Não deixa de chamar a atenção o fato de que estes romeiros, desde então, sentindo-se acolhidos e tendo experimentado, através da pessoa do sacerdote, a própria misericórdia de Deus, com ele estabeleceram – e continuam estabelecendo no presente – uma relação de intimidade, chamando-o na carinhosa linguagem popular nordestina de “padim”, ou seja, considerando-o como um verdadeiro padrinho de batismo, investido da missão de acompanhá-los e de ajuda-los na vivência da sua fé”.

“No momento em que a Igreja inteira é convidada pelo Papa Francisco a uma atitude de saída, ao encontro das periferias existenciais, a atitude do Padre Cícero em acolher a todos, especialmente aos pobres e sofredores, aconselhando-os e abençoando-os, constitui sem dúvida, um sinal importante e atual”.

“O afeto popular que cerca a figura do Padre Cícero pode constituir um alicerce forte para a solidificação da fé católica no ânimo do povo nordestino (...). Portanto, é necessário, neste contexto, dirigir nossa atenção ao Senhor e agradecê-lo por todo o bem que ele suscitou por meio do Padre Cícero”.

“Assim fazendo, abrem-se inúmeras perspectivas para a evangelização, na linha desta recomendação do Documento de Aparecida; “Deve-se dar catequese apropriada que acompanhe a fé já presente na religiosidade popular”. (Documento de Aparecida, 300).

“Ao mesmo tempo que me desempenho da honra de transmitir uma fraterna saudação do Santo Padre a todo o povo fiel do sertão do Ceará, com os seus Pastores, bendizendo a Deus pelos luminosos frutos de santidade que a semente do Evangelho faz brotar nestas terras abençoadas, valho-me do ensejo para lhe testemunhar minha fraterna estima e me confirmar de Vossa Excelência Reverendíssima devotíssimo no Senhor.

Lindomar Rodrigues

Dedé Santana passa mal durante gravações do filme O Shaolim do Sertão e é levado à UPA de Quixadá (CE)

12359999_1053973161309220_7621901457671562531_nO humorista Dedé Santana, 79 anos, passou mal ontem, sábado, dia 12, durante as gravações do filme O Shaolim do Sertão, em Quixadá, no Sertão Central do Ceará. Ele foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município com sintomas de insolação. Recebeu atendimento e foi liberado rapidamente.

Durante o dia, Dedé ficou exposto às altas temperaturas de Quixadá e acabou sentindo os efeitos na saúde. Sabe-se que sintomas de insolação podem envolver febre alta, pele avermelhada e seca, dor de cabeça, aumento dos batimentos cardíacos e respiração rápida, enjoos, vômitos e diarreia. Não foi divulgado, porém, nenhuma informação sobre o que ele realmente sentiu.

Apesar do desconforto, Dedé estava bem. Gentil e simpático, parou para fazer fotos com as enfermeiras da UPA. Ele estava hospedado no Hotel Vale das Pedras, mas viajou hoje cedo para Fortaleza.

As gravações do filme O Shaolim do Sertão, dirigido pelo cearense Halder Gomes, prosseguem em Quixadá.

Monólitos Post

Agricultor de 69 anos reage assalto e é brutalmente assassinado em Quixeramobim (CE)

viatura_policialUm homem foi assassinado ao reagir um assalto na localidade de Maracajá, no distrito de Passagem, no município de Quixeramobim. A vítima foi identificada foi um agricultor de 69 anos.

Segundo informações colhidas no local pela Polícia Militar, o idoso morava sozinho, andou comentando que havia feito um empréstimo junto a um banco, informação que chegou aos ouvidos de criminosos.

A vítima apresentava uma perfuração à faca no abdômen, afundamento no crânio e um corte profundo na perna esquerda. A polícia revela que houve reação e por isso os criminosos tenham agido com tamanha brutalidade.

Policiais ainda realizaram diligências na área onde ocorreu o crime, porém não localizou nem identificou os autores do delito.

Revista Central

PF investiga 263 casos de desvios de recursos por prefeitos cearenses



Ranking divulgado pela Polícia Federal nesta semana colocou o Ceará como o sexto estado do País em número de suspeitas de crimes cometidos por prefeitos. São 9,4 mil inquéritos investigados em todo o país pela Polícia Federal. Gestores são suspeitos de corrupção ativa, passiva, peculato, formação de cartel, fraude e superfaturamento em licitações. No país, os contratos são referentes a valores que chegam a R$ 39,5 bilhões.

O Ceará aparece com 263 possíveis casos de desvios de verbas que teriam sido cometidos por prefeitos. O primeiro lugar no ranking é o Estado do Maranhão com um total de 754 casos. A Bahia aparece em segundo com 508 casos, o Piauí, com 439, Pernambuco, com 294 e Minas Gerais com 264. No Maranhão estão sendo investigados 11% do total de casos. Ao todo, são 4.039 inquéritos que envolvem desvios de verbas, sendo que cerca de 43% deles teriam sido cometidos por prefeitos municipais. De janeiro a novembro deste ano foram deflagradas 50 operações de combate ao desvio de recursos públicos no país.

Lindomar Rodrigues