-->

5 de outubro de 2015

MP acha ao menos R$ 1,5 milhão na casa de prefeito


O Ministério Público e a Polícia Militar apreenderam pelo menos R$ 1,5 milhão – entre cédulas da moeda nacional, dólares e euros – na casa do prefeito de Indaiatuba (SP), Reinaldo Nogueira (PMDB), nesta segunda-feira (5).

A operação, que foi feita na cidade administrada pelo peemedebista e também no município de Bragança Paulista (SP), investiga um esquema de fraude em desapropriação de imóveis pelas prefeituras.

Em Indaiatuba, foram cumpridos 12 mandados na Prefeitura, na casa do prefeito e em empresas. Além do dinheiro apreendido na casa de Nogueira, também foram encontrados R$ 400 mil na sede do Executivo. A Prefeitura disse em nota que aguarda manifestação oficial do Ministério Público para analisar possíveis denúncias e apresentar as respectivas defesas. Nogueira ou advogado de defesa dele não foram localizados para comentar a apreensão.

Já em Bragança Paulista, foram executados dois mandados de busca e apreensão na casa do prefeito, Fernão Dias (PT), e na Prefeitura. Na residência dele, foram encontradas quatro armas de fogo. A Prefeitura informou, em nota, que não foi encontrado dinheiro na sede do Executivo e, em relação às armas, disse que elas são todas registradas, porque o prefeito é delegado.

Por telefone, Fernão Dias disse ao G1 que teve de ir a Campinas, pois sua mulher, Rosangela Lemes, foi autuada em flagrante pela posse da pistola com mira a laser. Ele negou qualquer ligação com desapropriações irregulares. "Não encontraram nada dentro da minha Prefeitura. Posso garantir. Nenhuma desapropriação foi feita no meu governo", afirmou.

A operação foi feita por promotores designados pela Procuradoria-Geral de Justiça com apoio de 180 homens do Batalhão de Ações Especiais (Baep).



O carro de uma empresa especializada em transportes de valores foi acionado para auxiliar a equipe a encaminhar a quantia apreendida na casa de Nogueira até o 1º Distrito Policial de Campinas (SP), onde a apreensão de todos os objetos será formalizada. A equipe da EPTV, afiliada da TV Globo, apurou que entre o R$ 1,5 milhão, havia pelo menos 50 mil dólares.

Cerco na Prefeitura
O prédio da Prefeitura de Indaiatuba foi cercado por volta das 6h pela força-tarefa. Do lado de fora, muitas viaturas do Baep e vários promotores, de cidades da região de Campinas, entravam e saíam do prédio a todo momento com documentos. O helicóptero Águia também deu apoio à operação. 

Alguns servidores que chegavam para trabalhar no momento do cerco foram impedidos de entrar no paço. A reportagem tentou contato com alguns, mas, assustados, ninguém quis falar. O acesso ao prédio só foi liberado após as buscas, que terminaram às 11h.

Transação milionária
Segundo informações apuradas pelo G1, uma das transações que está sendo investigada pela Procuradoria é a negociação de um terreno, no valor de R$ 450 mil. A área foi comprada por uma das empresas investigadas e, posteriormente, pela Prefeitura. O terreno teria sido desapropriado pela administração municipal de Indaiatuba pelo valor de R$ 9,9 milhões.

O secretário de Comunicação de Indaiatuba, Odair Gonçalves de Oliveira, disse que ao final da operação, integrantes do Executivo tentaram obter detalhes com os promotores para se defender. O secretário disse que o prefeito não estava no paço no momento da operação.

O Ministério Público afirmou em nota que a operação é resultado do inquérito criminal para apurar "a obtenção de vantagem ilícita por agentes públicos e empresários, em razão de desapropriações de glebas de terra, para a implementação de empreendimentos imobiliários".

O MP também cita a suposta omissão de membro da promotoria local de Meio Ambiente e Habitação e Urbanismo, segundo a assessoria de imprensa, "como suposto envolvimento de seu familiar".

Desapropriação supervalorizada
O Jornal da EPTV mostrou que a fraude consistia na compra de imóveis, por empresas da cidade, que depois eram desapropriados pela Prefeitura por um valor maior. O valor excedente era repassado para os envolvidos no suposto esquema ilegal.

Entre as empresas que foram alvo dos mandados em Indaiatuba estão a JRS Empreendimentos e Participações LTDA e a Jacitara, que também atua no ramo de negócios imobiliários. Segundo o advogado de defesa Ralph Tórtima Filho, a desapropriação, investigada há mais de um ano pelo MP, tem relação apenas com a pessoa física de Rogério Soares da Silva, proprietário da JRS.

Segundo Tórtima, a transação de desapropriação foi "absolutamente justa". Inclusive, segundo ele, a venda foi efetivada por valor inferior ao praticado no mercado, o que teria, ao contrário do que suspeitam os promotores, beneficiado o município. Tórtima classificou a operação como "desnecessária", porque toda documentação e explicações solicitadas pelo MP foram formalmente apresentadas pela defesa.

A Jacitara é de propriedade do irmão de Rogério, Josué da Silva. Segundo o advogado, ele não tem qualquer relação com a desapropriação. A empresa disse por meio de nota que ainda apura a motivação dos mandados cumpridos em sua sede e que está colaborando com as investigações. O texto diz ainda que as atividades da companhia seguem normalmente.

G1

Três assassinatos em menos de uma hora em Aquiraz


A polícia investiga a ligação entre um homicídioe um duplo homicídio ocorridos, no bairro Telha, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Na noite desse domingo, 4, pai e filho foram mortos cerca de 45min após o assassinato de um jovem de 18 anos.

No primeiro crime, Antônio Miguel Sobrinho Neto foi morto a tiros, por volta das 21h10min, no cruzamento das ruas Francisco Moreira Alves e José Amora Moreira.

A cerca de 300m dali, também na rua José Amora Moreira, criminosos invadiram, por volta das 21h55min, a residência onde moravam Carlos Alberto de Sousa Alves, 37 anos, e Francisco Zidane de Araújo Alves, de 16, pai e filho. Ambos foram assassinados.

Na manhã desta segunda-feira, 5, a Polícia Civil, por meio da Delegacia Metropolitana de Aquiraz, levanta informações sobre os crimes nos locais dos homicídios.

O POVO Online

Aracati, Jaguaruana e Itaiçaba não pertencem mais ao Vale do Jaguaribe, segundo nova divisão

Mapa do Estado do Ceará com municípios sinalizados por regiões de planejamento com a ampliação de oito para 14 o número de mesorregiões de planejamento do Ceará, o município de Aracati juntamente com Fortim, Icapuí, Itaiçaba e Jaguaruana deixam de pertencer de uma vez ao Vale do Jaguaribe. Os 5 municípios e Beberibe formam apartir de agora a macrorregião do Litoral Leste do Estado.

O novo projeto de organização das regiões de planejamento do Ceará amplia de oito para 14 o número de divisões dos 184 municípios do Estado. Eles foram organizados de acordo com características socioeconômicas, geoambientais e culturais. Segundo a Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), a atualização deve aperfeiçoar as atividades de monitoramento e implementação de políticas públicas estaduais. A mudança foi aprovada pela Assembleia Legislativa (AL) e deve ser utilizada no Plano Plurianual (PPA). A antiga divisão em macrorregiões de planejamento vigorava desde 1999 e separava os municípios em oito regiões. De acordo com a Seplag, a nova legislação é mais específica e facilita identificar as particularidades locais.

Com a mudança, o Ceará passa a ter as regiões: Cariri, Centro Sul, Grande Fortaleza, Litoral Leste, Litoral Norte, Litoral Oeste/Vale do Curu, Maciço de Baturité, Serra da Ibiapaba, Sertão Central, Sertão de Canindé, Sertão dos Crateús, Sertão dos Inhamuns, Sertão de Sobral e Vale do Jaguaribe.

Anteriormente, não havia distinção, por exemplo, das macrorregiões de Sobral/Ibiapaba, Litoral Leste/Jaguaribe e Cariri/Centro Sul, o que dificultava as ações de planejamento. Disse a Seplag através de nota.

O órgão esclarece ainda que a mudança não altera os limites entre os municípios ou os Estados. A nova divisão será utilizada como base para o PPA, que vai orientar a gestão 2016-2019. No PPA constam todos os investimentos e metas a serem seguidos pelo Estado nos quatro anos seguintes.

Fonte: TVJ1

Fim de semana violento no Ceará com 50 homicídios registrados


Pelo menos, 50 pessoas foram mortas neste fim de semana em todo o estado do Ceará, conforme registros dos organismos integrantes da pasta da Segurança Pública. Entre a última sexta-feira e o começo da madrugada de hoje (5.10), foram contabilizados 23 casos de homicídios em Fortaleza, outros 13 na Região Metropolitana e mais 14 no Interior. Entre os 49 casos, um triplo homicídio no Município de Aquiraz.

A Polícia registrou o triplo homicídio por volta das 23 horas, no distrito de Telha-Camará, em Aquiraz. Conforme as primeiras informações, bandidos ainda não identificados, foram primeiro até a Rua Francisco Moreira Alves,invadiram uma casa e ali mataram o jovem Antônio Miguel Sobrinho Neto, 18 anos, conhecido por “Netinho”.

Em seguida, seguiram até a Rua Antônio Amora, a cerca de oito quarteirões do primeiro endereço, invadiram uma segunda residência e mataram o adolescente Francisco Zidane Araújo Alves, 16 anos. O pai dele, Carlos Alberto de Sousa Alves, 35; tentou defender o filho e igualmente foi assassinado. A Polícia não tem, ainda, informações sobre os criminosos.
Balanço

Em Fortaleza, foram registrados 23 homicídios nos seguintes bairros: Barroso (2), Granja Portugal, Dias Macedo, Jardim Iracema (2), Pirambu (2), Bom Jardim (2), Jangurussu, Pedras, Meireles (2),Genibaú, Edson Queiroz, Cais do Porto, Damas, Itaoca, Vila Manuel Sátiro, Passaré, Canindezinho e Conjunto Prefeito José Walter.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, Foram registrados 13 homicídios nos seguintes Municípios: Caucaia, Guaiúba (2), Chorozinho, Maracanaú (3), Maranguape, Pacatuba, São Gonçalo do Amarante e Aquiraz (triplo homicídio).

No Interior cearense, a Polícia foi mobilizada para outros 14 homicídios nos Municípios de Tauá (2), Independência, Juazeiro do Norte (2), Brejo Santo, Pedra Branca, Iguatu, Canindé, Jaguaribara, Granja, TIanguá , Iracema e Boa Viagem.

Crimes
Um tiroteio entre uma dupla de assaltantes e policiais militares terminou em morte, na madrugada do domingo (4), na zona rural do Município de Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza (a 52Km da Capital). Dois homens armados tentaram roubar um “paredão” de som no distrito de Cedro, mas fugiram diante de aproximação de uma patrulha da PM. Eles foram perseguidos pelos militares e  houve uma troca de tiros na localidade de Lagoa das Pedras.

Um dos assaltantes acabou morrendo, sendo identificado como Francisco Valdiney da Silva, 18 anos, natural de Quixadá. Em poder dele a PM encontrou uma pistola de calibre Ponto 40, além de uma moto roubada durante assalto.

Na cidade de Tauá, foram registrados dois assassinatos neste fim de semana. Na noite de sábado, o  jovem Jônatas Gomes Batista, 20 anos, e a namorada dele foram baleados na porta de um clube, no bairro Aldeota. O rapaz não resistiu e morreu na emergência do Hospital Doutor Alberto Feitosa. A namorada permanece internada.

Já no domingo, um novo tiroteio em Tauá. Desta vez na Rua João Rufino, culminando na morte de Antônio Alberto de Sousa Silva, 20 anos, e ferimentos em outro jovem.

Na cidade de Independência (a 309Km de Fortaleza), uma jovem, identificada como Luana Alves Moreira, 19 anos, que trabalhava como entregadora de pizzas, foi atacada e assassinada, a tiros, por volta das 21 horas de sábado.  O crime ocorreu no bairro Cohab e a Polícia não tem pista dos criminosos, que fugiram numa moto.

Em Brejo Santo, na Região do Cariri (a 515Km da Capital), bandidos assassinaram, a tiros, o mototaxista  Adriano Luciano da Silva, 30 anos, quando este seguia de moto para uma festa na localidade de Poço do Pau. A vítima sofreu uma emboscada em uma estrada vicinal na localidade Sítio Lagoa da Vaca. Um amigo dele, Dorival Januário dos Santos, 37, somente escapou porque se escondeu no matagal.
Passional

No Município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), uma mulher foi morta, a tiros, diante de seus familiares. O crime ocorreu na noite de sexta-feira na localidade de Minguaú, às margens da BR-020. A dona de casa Maia Osanir Silva de Sousa foi atingida a tiros pelo ex-marido, que não se conformava com o fim do casamento. Ele seria um presidiário que cumpria pena no regime semiaberto com o uso de uma  tornozeleira  eletrônica. O suspeito, que é condenado por tráfico de drogas, está foragido.

E em Canindé, no último dia da Romaria  de São Francisco, um homem foi assassinado dentro durante uma festa no “Forró da Muriçoca”, na periferia da cidade. A vítima foi identificada como Francisco Ernandes Serafim Leitão, atingido com vários golpes de faca.

No Município de Juazeiro do Norte, pelo menos, dois homicídios foram registrados neste fim de semana. José Júnior Rodrigues Anastácio, 33 anos, foi morto à bala no bairro PA,meirinha; e Daniel Félix de Sousa, 28, também assassinado a tiros, no bairro Salesianos.
No bairro Portelinha, na cidade de Granja (litoral Oeste do estado), mO jovem Leonardo Lopes dos Santos foi morto com vários golpes de facção, na noite de sábado.

Em Jaguaribara, Francisco Glediston Barbosa de Sousa, 33, morreu ap´so ser atingido a tiros no Centro da cidade. E na Vila Neuma, em Iguatu, Cícero Leandro Costa da Silva, também foi morto a tiros. Em Boa Viagem, um homem foi assassinado, a tiros, no distrito de Prado. 

Blog do Fernando Ribeiro

Sem dinheiro no cofre do estado, governador acaba pagamento de gratificação para policiais civis, PMs e peritos


Após determinar o  corte na verba da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, que afetou o abastecimento de combustíveis das viaturas no Interior, reduziu horas de trabalho extra, suspendeu viagens de transferência de presos em outros estados  e atrasou  o pagamento do incentivo por apreensão de armas e munições, o governador Camilo Santana decidiu acabar com o pagamento da gratificação pelo cumprimento de metas, dentro do programa de combate aos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLs).

A decisão de Santana foi revelada, em  primeira-mão, pelo jornalista Donizete Arruda, na manhã desta segunda-feira 95), no quadro “Conexão Brasília” apresentado de segunda a sexta-feira pelo programa “Ceará News”.   O jornalista considera a atitude do chefe do executivo como um “estopim” para uma revolta generalizada dos policiais civis e militares de todo o estado, e, consequentemente, o crescimento dos índices da criminalidade.  Já neste último fim de semana, nada menos, que 50 homicídios foram registrados no estado.

A gratificação pelo cumprimento de metas estabelecidas  para a queda dos índices de homicídios, latrocínio e lesões corporais seguidas de morte (os CVLIs)  havia sido estabelecida em lei pelo então governador Cid Gomes.  Trimestralmente, os policiais vinham recebendo gratificações proporcionais ao batimento das metas estabelecidas para casa uma das 18 Áreas Integradas de Segurança (AIS). Quanto maior a queda do número de mortes e roubos, maior a gratificação aos servidores das polícias Civil e Militar e também da Perícia Forense.

Sem dinheiro
O pagamento da gratificação pelas metas atingidas por cada AIS era vista como um incentivo para que os militares e civis aumentassem seu empenho na prevenção e na repressão aos crime. No entanto, ainda assim, nos últimos meses o dinheiro deixou de ser liberado. Em agosto último, os índices de crimes, segundo vinha informando oficialmente a SSPDS, voltaram a crescer, com o registro de 356 assassinatos no Ceará.  O governo, no entanto, silenciou sobre o pagamento da remuneração extra.

A falta de dinheiro para a segurança também  vem impedindo que até mesmo viagens  para a transferência sob escolta de presos cearenses detidos em outros estados brasileiros sejam realizadas. Exemplo disso foi a captura, em Goiás, de duas pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato do radialista Gleydson Carvalho , na cidade de Camocim, há dois meses. Há 10 dias, um casal de suspeitos permanece na sede da Polícia Civil de Goiás, em Goiânia, aguardando transferência para o Ceará. Sem verba, a Polícia local não realizou até hoje o recambiamento. 

Blog do Fernando Ribeiro

Bandidos cearenses presos noutros estados não são transferidos por falta de verbas


A falta de verba na Segurança Pública  para custear a  transferência de bandidos cearenses presos em outros estados da Federação vem afetando as investigações de crimes de repercussão. Pelo menos, dois casos ainda estão pendentes de elucidação completa devido ao não recambiamento dos acusados para o Ceará.

Um deles diz respeito à prisão, em São Paulo, de um dos envolvidos na chacina ocorrida no dia 15 de abril passado no distrito de Aprazível , no Município de Sobral, quando seis pessoas (três de uma mesma família) foram assassinadas. O caso teve ampla repercussão na mídia local.

Menos de 24 horas após o sêxtuplo assassinato, a Polícia prendeu um dos principais envolvidos na chacina. Trata-se de José Cleiton Rodrigues Pereira, o “Quequé”, que teria confessado sua participação no caso. Quinze  dias antes, ele havia saído da cadeia já com a missão de eliminar as seis pessoas a mando de outro bandido que conheceu na prisão.

Capturado em Jijoca de Jericoacoara, onde fora se esconder, “Quequé” foi  trazido para Fortaleza mas, acabou fugindo junto com outros 12 presos da Delegacia de Capturas e Polinter (Decap). A fuga aconteceu em menos de 72 horas após o suspeito chegar à Capital.
No entanto, no dia 26 de junho, numa operação interestadual, a Polícia recapturou “Quequé” em São Paulo. Mas, sem a  verba para custear a viagem dos agentes policiais, o criminoso permanece desde junho em São Paulo. A espera por transferência, portanto, já se estende por quase quatro meses, e não há previsão para o remanejamento do detento de volta ao seu estado de origem para que ele seja interrogado e esclareça o crime.  

Outro caso
Também aguardam ser trazidos para Fortaleza dois suspeitos de envolvimento na morte do radialista Gleydson Carvalho, assassinado por pistoleiros na cidade de Camocim (373Km de Fortaleza) no dia 6 de agosto.  O pistoleiro Tiago Lemos da Silva e sua companheira, Regina Rocha Lopes, foram capturados há 10 dias na cidade de Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia. Os dois teriam participado diretamente da morte do comunicador. Tiago já  confessou ter disparado os tiros contra a vítima e revelou que receberia R$ 2 mil pelo “serviço”.

A mulher do pistoleiro, foi paga para fazer levantamentos sobre a rotina da vítima.
Os dois permanecem na sede da Polícia Civil de Goiás. A transferência não foi ainda realizada por falta de verba para custear as despesas de viagem dos policiais cearenses. 

Blog do Fernando Ribeiro

Inflação para famílias com renda mais baixa acumula taxa de 10,4%


A inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1), acumulou, em setembro deste ano, taxa de 10,4% no período de 12 meses. A taxa é superior à observada pelo Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda e acumula aumento de preços de 9,56% em 12 meses.

Apenas no mês de setembro, o IPC-C1 ficou em 0,48%, acima do 0,06% registrado em agosto. Seis das oito classes de despesa que compõem o índice apresentaram alta na taxa. Um dos principais responsáveis foi a alimentação, que passou de uma deflação (queda de preços) de 0,36% em agosto para uma inflação de 0,2% em setembro.

Os gastos com vestuário também passaram de uma deflação (com taxa de -0,26%), em agosto, para uma inflação (0,83%). A alta de preços com habitação avançou de 0,18% em agosto para 0,88% em setembro.

A classe de despesas educação, leitura e recreação manteve a taxa de 0,34% nos dois meses, já a inflação de saúde e cuidados pessoais caiu de 0,59% para 0,39%.

Agência Brasil 

Guarita de unidade prisional em Caucaia é alvejada com tiros


Uma das guaritas da Unidade Prisional Desembargador Adalberto de Oliveira Barros Leal (UPDAOBL) - conhecida como Carrapicho - foi alvejada por tiros, na noite desse domingo, 4, em Caucaia, 15,8 km de Fortaleza. Os agentes não ficaram feridos e não houve movimentação entre os internos, conforme a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus). 

De acordo com a secretaria, o caso ocorreu por volta das 21h30min, e os atiradores não foram identificados. A Polícia Militar de Caucaia informou que realiza buscas na região para identificar e capturar os atiradores. 

O POVO Online

Banda Aviões do Forró é expulsa do palco em São Luís-MA


A banda Aviões do Forró teve que antecipar sua apresentação neste sábado (3) no Espaço Reserva, em São Luís. A banda entrou no palco às 2h20 e a legislação municipal permite apresentações em espaços abertos apenas até às 3h. Os policiais militares foram até o local e solicitaram que o show fosse encerrado em cumprimento a lei.

A vocalista da banda, Solange, fez o comunicado ao público que ficou revoltado, pois só haviam sido tocadas seis músicas. “Queria agradecer a vocês e pedir desculpas. A culpa não foi nossa, mas se a gente continuar vamos ser presos. E a gente não pode ser preso. Eu tenho quatro meninos pra sustentar e ele [Xand] mais quatro,uma infinidade de pessoas”, disse Solange. “Desculpa gente! Infelizmente não é a gente, é a lei. A gente tem que respeitar a lei”, completou o vocalista Xand.

No Instagram, a banda disse que havia preparado “um show especial à altura dos ludovicenses”, mas que foram impedidos de continuar devido às autoridades legais. Eles afirmaram ainda que “o Aviões acata quaisquer diretrizes municipais, estaduais e/ou federais, principalmente nos cumprimentos de horários, é um dever”.

Em nota, o Procon-MA disse que o ocorrido durante o show do Aviões do Forró afronta os direitos básicos do consumidor e que notificará a empresa promotora do evento. “Descumprimentos de horários em eventos caracterizam falha na prestação, geram uma grande insegurança jurídica e prejudicam os consumidores que acabam por frustrar suas expectativas”.

A nota diz ainda que os consumidores que se sentirem lesados devem formalizar suas denúncias através do aplicativo PROCON-MA ou em uma de nossas unidades físicas de atendimento.


Ataques com explosivos caem 38% no Ceará em 2015


O cenário de terror proporcionado por explosões de estabelecimentos bancários em ações criminosas dignas do cinema tem sido cada vez menos recorrente no Ceará. A constatação é feita pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), que registrou diminuição de 38% neste tipo de ataque em 2015, comparado com o ano passado.

Os ataques a instituições financeiras tiveram leve redução. De janeiro a setembro de 2014 foram 52 ações registradas, ante 51 contabilizadas em igual período deste ano. Entretanto, o uso de explosivos nestes casos caiu de 29 para 18, representando 38% de diminuição.
O titular da DRF, delegado Raphael Vilarinho, exaltou os trabalhos realizados pela Especializada no combate às organizações criminosas dedicadas a roubar e furtar bancos.
"A DRF vem trabalhando no intuito de diminuir os ataques. No Brasil afora, só aumentam. 

Tivemos um aumento aqui em relação ao furto mediante uso de maçarico, mas a maioria foi tentado, não consumado. Nas explosões, tivemos só quatro consumadas. Os criminosos especialistas no uso de explosivos, os chamados 'blasters', estão presos. Temos que melhorar, tenho plena consciência disso, mas os dados são positivos", afirmou.

Dentre os 51 ataques a instituições financeiras registrados no Ceará até o último mês de setembro, 11 foram roubos, 16 foram arrombamentos com a utilização de maçarico, três foram na modalidade 'sapatinho', mesma quantidade de ataques a carro- forte e roubo de malotes.

"Em 2013 (em igual período), tivemos 76 ataques, entre roubos, furtos, etc. Em 2014 foram 52, e em 2015, estamos com 51 ataques. Uma das prioridades da DRF é tentar baixar ao máximo o número de explosões, e conseguimos. Em 2013 tivemos 33 ataques com utilização de explosivos, em 2014 tivemos 29 e em 2015 estamos com 18 ataques. Isso dá uma redução de 38% em comparação com o ano passado, uma redução considerável", ponderou o delegado.

Blog do Diomar

Camilo ressalta esforço em garantir abastecimento de água à população cearense


O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), esteve em Canindé para prestigiar a Procissão de encerramento dos festejos de São Francisco, neste domingo, 4. Acompanhado do ex-governador Cid Gomes, Camilo discursou na celebração e ressaltou o esforço do Estado em garantir água à população cearense e prometeu "fortalecer" o turismo religioso na região. O deputado federal José Guimarães (PT) e o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (Pros), também compareceram ao último dia cerimônia.

"Esse ano de muita dificuldade pela economia e, principalmente, pela questão da seca. Nós estamos com muitos municípios com dificuldades e o nosso esforço tem sido garantir a água para o nossos irmãos e irmãs cearenses. Quero aqui dizer o meu compromisso de sempre de ajudar os festejos de São Francisco e dizer que nós temos o compromisso, não só de investir e está dando continuidade ao nosso ex-governador Cid, a quem eu queria saldar também, pedir uma salva de palmas", disse Camilo.

Em seguida, o governador reforçou o desejo de "fortalecer" os festejos de São Francisco. "Quero reiterar meu compromisso, o nosso compromisso, de fazer e continuar trabalhando pelo Ceará e garantindo, principalmente, para as pessoas mais pobres. E fique certo, Frei (Marconi), que vamos construir para fortalecer o turismo religioso em Canindé, que é a grande vocação”, completou. 

Canindé é uma das cidades cearenses que mais sofrem com a seca no Estado. Atualmente, segundo os dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), os açudes da região - Salão (0,99%), São Mateus (0,48%) e Souza (0,06) - estão com volumes baixíssimos.

Críticas de Tasso
O senador Tasso Jereissati (PSDB) criticou a atual situação do setor hídrico do Ceará, nessa quinta-feira, 1º, quando o parlamentar participou do terceiro encontro regional do PSDB em Quixadá.

"O Ceará está parado em todos os sentidos. Estamos muito preocupados. Todas as obras do setor hídrico ficaram praticamente paralisadas. Temos uma seca que se agrava e pode se agravar ainda mais ano que vem. A população já começando a ter sede e ainda não foi feito nada. O Ceará empobrecendo, a produção industrial caindo. Enfim, todos os dados são muitos ruins e nós temos que dar uma guinada nisso como fizemos em 86", comentou Tasso.

O parlamentar também disse que a gestão de Cid Gomes como governador do Estado fez obras sem se preocupar em como elas seriam mantidas e como funcionariam. "Houve muito desperdício, jogou muito dinheiro fora. Nós estamos pagando a conta e vivendo esse drama. É preciso uma administração muito eficiente".

O Povo Online