-->

10 de dezembro de 2016

PF ameaça explodir escândalo com gastos da propaganda do Governo Cid e da Prefeitura

Apesar da Operação Lava Jato está em curso a mais de dois anos, ainda há quem acredite eternamente na impunidade. A Polícia Federal ao invadir com ordem judicial a agência de propaganda baiana Propeg achou o computador que era o "servidor-mãe" de todos os negócios da empresa com governos e prefeituras por todo o Brasil.

Segundo informação publicada na coluna Radar, da Veja, que estará amanhã (6) nas bancas, quem saiu mal no que descoberto até agora é o governador paulista Geraldo Alckmin e servidores federais ligados a ex-presidente Dilma.

Contudo, as investigações estão só começando no novo escândalo que incendiará o País: o Propagandão. Com os dados da Propeg coletados na sua sede em Salvador e a ameaça de delação de seu dono, quem deve tremer é o ex-governador Cid Gomes, e talvez sobre algo para o atual Camilo Santana.

A Propeg também está na Prefeitura de Fortaleza, apesar de não ser a principal agência. Ao contrário, ter uma presença menor. Porém, ainda assim a gestão Roberto Cláudio deverá ser investigada pela PF e pelo Ministério Público