-->

24 de maio de 2019

Irmão de prefeito e diretor de órgão de trânsito são presos por vender veículos apreendidos

A fraude também consistia na liberação irregular de carros apreendidos. As investigações começaram no fim de 2018
Operação cumpre cinco mandados de busca e apreensão em Nova Olinda

O irmão do prefeito de Nova Olinda, o secretário de urbanismo, João Paulo Sampaio foi preso na manhã desta sexta-feira (24), suspeito de participar de um esquema de fraudes no Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) do município. Além do irmão do prefeito, o diretor do órgão, Kedyson Queiroz da Silva, também foi detido.

Os dois foram capturados na Operação Sinal Verde, da Polícia Civil, que cumpre cinco mandados de busca e apreensão. Segundo o titular da Delegacia Regional do Crato, Luiz Eduardo da Costa Santos, agentes investigam documentos e computadores na sede do Demutran e em alguns depósitos monitorados pelo órgão de trânsito. A fraude consistia na venda e na liberação irregular dos veículos apreendidos. As investigações começaram no fim de 2018.  

“Nós recebemos algumas denúncias de alguns cidadãos e de alguns servidores municipais no que diz respeito à entrega de veículos de forma irregular e na retenção de veículos de forma irregular. Duas pessoas que fazem ou deveriam gerir o órgão estavam negociando esses veículos”, explicou o delegado.  

Ainda segundo o delegado, a dupla agia em conjunto, mas Santos não descarta o envolvimento de outras pessoas. “Eles trabalhavam em conjunto, em dupla. Talvez tenha mais alguém envolvido. A gente ainda vai apurar, com toda a documentação que a gente recolhe ainda hoje. Mas eles trabalhavam juntos nesta questão de reter documentos e recolher veículos, ressaltou. 

A prefeitura de Nova Olinda informou em nota que os dois servidores foram exonerados em consequência da operação desta manhã. O prefeito Afonso Sampaio "já determinou à Procuradoria Geral do Município a abertura de processo administrativo para apuração das condutas dos servidores", disse. "O prefeito ressalta que aguardará a conclusão das investigações para a adoção de outras medidas que se fizerem necessárias", encerrou a nota.

Erivando Lima;