-->

18 de maio de 2014

O motorista do ônibus que perdeu o controle e vitimou pelo menos 22 pessoas confirmou a versão inicial de que tentava desviar de uma motocicleta que freou na sua frente, em depoimento dado à delegada Giselle Martins, titular da Delegacia Regional de Canindé. > Sobe para 22 o número de mortos em tragédia Conforme informações de peritos da delegacia, 9 famílias já realizaram pedido formal de liberação de corpo do Instituto Médico Legal (IML) de Canindé. O restante das vítimas está aguardando identificação de parentes ou pedido de liberação na Delegacia Regional. Conforme a secretária de Saúde do município, Aline Macedo, 4 corpos foram levados ao IML de Fortaleza para identificação. Devido à situação crítica em que se encontram os corpos, é possível que esse número possa subir.



Um casal de Oklahoma, EUA, foi preso na semana passada.

As autoridades encontraram o seu filho de 6 anos de idade coberto de queimaduras e contusões e trancado em um quarto sem móveis, apenas uma caixa de ovos, que aparentemente o menino usava para dormir. O xerife local descreveu o crime como um dos piores casos de abuso infantil que ele já tinha visto.

Quando perguntados sobre a situação da criança, Edward Everett, de 38 anos e Krystal Everett, de 32, disseram às autoridades que acreditavam que ele estava possuído por um demônio.

Foram encontradas mais três crianças na casa, na mesma situação que o filho do casal. A relação do menino com as outras crianças ainda não é clara, assim como também não está claro há quanto tempo o menino está sendo mantido nestas condições.

Quando as equipes de resgate encontraram o menino, eles notaram grandes hematomas na testa e várias outras contusões, queimaduras e feridas por todo o corpo. Quando os detetives perguntaram a Edward e Krystal Everett sobre as lesões, eles disseram que foram todas causadas pelo menino que, segundo os pais, ouvia vozes e se machucava por isso.

Outras investigações conduzidas pelo Departamento de Serviços Humanos revelaram que o menino foi alimentado uma vez ao dia e era constantemente espancado com um cinto de couro e queimado com um marcador de gado.

As crianças da casa foram removidas e os pais foram colocados em prisão preventiva. O menino foi levado para um hospital local para avaliação médica. Eles enfrentam a acusação de abuso e negligência infantis, e Krystal é acusada de permitir o abuso das crianças.

Fonte: Jornal Ciência, com DailyMail