-->

25 de novembro de 2019

Coroinha de 15 anos morre vítima de bala perdida durante tiroteio após voltar de missa

Ronald Miguel estava sentado na calçada com a mãe, após chegar de uma missa, quando foi atingido na cabeça
O corpo do menino é velado hoje em centro comunitário da Barra do Ceará
Reprodução

O coroinha Ronald Miguel Freitas de Oliveira, de 15 anos, morreu vítima de bala perdida durante tiroteio no bairro Jacarecanga, em Fortaleza. O caso foi na noite deste domingo (24) em frente à casa do jovem. Ronald Miguel estava sentado na calçada com a mãe, após chegar de uma missa, quando foi atingido na cabeça durante tiroteio entre grupos criminosos. Ele levou pelo menos um tiro.

O adolescente foi socorrido e levado em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Barra do Ceará. Ele ainda foi transferido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), mas não resistiu ao ferimento e morreu.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) instaurou inquérito policial e investigação para identificar as circunstâncias do crime e os autores.

Amigos e familiares aguardam o corpo do menino que será velado na tarde desta segunda-feira (25) no centro comunitário da Barra do Ceará.

Fonte; DN


Polícia Civil cumpre novo mandado de prisão contra mototaxista suspeito de tramar morte de agente de trânsito em Sobral


Uma investigação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia Municipal de Sobral, na Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14) do Estado, concluiu que o mototaxista Jonathan Mouta (30), vulgo "Bodão", um dos envolvidos no homicídio do agente de trânsito Jackson Bezerra, ocorrido em julho deste ano, também é suspeito de uma tentativa de homicídio contra Vanielson Caetano de Lima, ocorrida no ano de 2016, em Sobral. Diante dos fatos, na sexta-feira (22), foi cumprido um mandado de prisão preventiva contra “Bodão”, que está temporariamente preso e à disposição da Justiça.


Em depoimento à polícia, a vítima Vanielson Caetano de Lima relata que, em março de 2016, o suspeito “Bodão” o confundiu com uma pessoa de alcunha “Isopor”, um desafeto de um grupo de mototaxistas do local, e por esse motivo foi abordado por vários mototaxistas quando estava em um bar, no bairro Alto do Cristo, em Sobral. Apesar de negar ser “Isopor” e ao tentar se defender das ameaças de agressão do grupo, Vanielson foi agredido por quatro homens e “Bodão” efetuou um disparo com arma de fogo, que lesionou a vítima. Em razão desse crime, “Bodão” foi autuado pela tentativa de homicídio. 

Histórico de crimes

No dia 06 deste mês, os policiais civis de Sobral capturaram "Bodão" e seus comparsas, os também mototaxistas, Alexandre Torres do Nascimento (30), vulgo “Peixe”, Carlos Cesar Vasconcelos Moreira Júnior (30) e Henrique Ferreira da Silva (23), todos sem antecedentes criminais. Os suspeitos estão envolvidos no homicídio do agente de trânsito Jackson Marques Bezerra (37), ocorrido na noite do dia 18 de julho deste ano. As investigações seguem no sentido de capturar um dos partícipes da ação criminosa que continua foragido. Trata-se de Marcos Felipe Araújo de Oliveira, vulgo “Chico” ou “Crateus”, que se encontra com mandado de prisão em aberto. 

Denúncias

A população pode contribuir repassando informações através número 181, o Disque Denúncia da SSPDS, e pelo Whatsapp da Delegacia de Sobral (88)99485-9554.

Sobral 24 horas


Em 9 meses, Brasil apresenta queda de 22% nas mortes violentas


Os resultados obtidos pelo Ministro Sergio Moro a frente da Segurança Pública impressionam. Pela primeira vez em muito tempo o Brasil parece caminhar para um combate mais frontal à criminalidade. Os dados divulgados desde o início da Gestão Bolsonaro são comemorados pela equipe de governo e se apresenta como uma decisão correta a indicação de Moro para comandar esta área.


Segundo dados do Monitor da Violência, compilados pelo portal G1, o Brasil registrou uma queda de 22% no número de mortes violentas nos nove primeiros meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Em setembro, houve 3,3 mil assassinatos no país, ante 4,1 mil em 2018. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, foram 30.864 mortes violentas, 8.663 a menos do que no período entre janeiro e setembro de 2018 (39.527).

Através das Redes Sociais, Moro comemorou o resultado, mas garantiu que trabalhará para melhorar ainda mais estes números.: “Isso nos anima a prosseguir ainda mais. Os números remanescentes ainda são muito altos, infelizmente. Precisamos de mais eficiência da investigação e de maior rigor e certeza da punição para coibir a criminalidade, entre outras medidas.”

(R.Curitiba)


Quatro policiais são presos sob suspeita de praticar assassinatos à serviço de uma facção criminosa


Quatro policiais cearenses foram presos em Fortaleza, no fim de semana, por ordem da Justiça. Eles tiveram prisão temporária por 30 dias decretada pelo juiz de Direito, Victor Nunes Barroso, titular da 3ª Vara do Júri de Fortaleza, que atendeu ao pedido do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). São dois inspetores da própria Polícia Civil e dois policiais militares, acusados de um assassinato e suspeitos de outros. Os crimes teriam ligação com a “guerra” de facções no bairro Jangurussu, na zona Sul da Capital.


Os inspetores Fernando Jefferson Sales Pinheiro, conhecido como “Jefferson Pitbull”; e Herlon Martins Marques; além dos PMs Halley Handroskowy Magalhães Martins e Francisco Amaury da Silva Araújo, foram presos numa operação da Delegacia de Assuntos Internos (DAI), da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD), em conjunto com o DHPP.

Os quatro agentes da Segurança Pública são acusados de terem assassinado um homem no bairro Jangurussu, no último dia 9. A vítima foi identificada como Álisson Xavier de Lima, 22 anos, sumariamente executado com mais de 10 tiros de pistolas de calibre Ponto 40 (.40). O crime aconteceu na Rua do Coqueiro, em frente a uma mercearia. Na ocasião, os quatro policiais estavam a bordo de um carro de aplicativo alugado para o cometimento do crime sem que o motorista soubesse da trama dos acusados.

E foi uma importante testemunha que, ao depor no DHPP por duas vezes, revelou como tudo aconteceu, com detalhes. A mesma testemunha fez o reconhecimento fotográfico dos quatro policiais.

O inspetor Herlon Martins teria comandado o crime, e foi ele quem contratou o motorista do aplicativo para irem ao encontro da vítima, contudo, na hora do assassinato ele permaneceu no carro, ao lado do guiador, enquanto os comparsas descarregavam suas armas contra a vítima. Também na hora do assassinato, um dos policiais perdeu o carregador da pistola, mas logo o encontrou, o que retardou a fuga por alguns minutos.

A investigação ocorreu em sigilo no DHPP. Além da testemunha principal do crime, a companheira da vítima e dois menores apreendidos confirmaram a participação dos policiais no crime. No despacho de prisão, o juiz assinalou que: “Em verdade, sem a prisão dos representados, ao que consta nos autos, policiais e possivelmente integrantes de uma facção criminosa, é impossível que se leve a bom termo as investigações com os esclarecimentos do fato”.

E completou: “É do conhecimento comum a crescente onda de violência que sobre todos se abate, notadamente, com o fortalecimento das conhecidas facções criminosas, o que, com intimidações de toda ordem, afastam e dificultam investigações de tão tormentosos crimes”.

Os quatro policiais estão presos em locais diferentes. Os PMs no Presídio Militar. Os dois inspetores, na Polícia Civil.

(Blog do Jornalista Fernando Ribeiro)

Russas CE plantão policial


ARACATI TRÁFICO DE DROGAS

Por volta das 11h50min de sábado, em Canoa Quebrada/Aracati, policiais militares prenderam, TARCÍLIO DOS SANTOS MOURA, 57 anos, o mesmo foi flagrado com vários papelotes de cocaína, prontos para comercialização. O acusado foi conduzido a DPC em Aracati e autuado em flagrante conforme o Art. 33 da Lei de Entorpecentes.

JAGUARUANA TRÁFICO DE DROGAS

Por volta das 19h de sábado, no Bairro Córrego das Melancias/Jaguaruana, policiais militares conduziram a DPC para os procedimentos, AUCELIANO MOREIRA DA SILVA e JOÃO PAULO DE LIMA SOUSA, os dois estavam de posse de droga, várias pedras de crack. Os acusados foram autuados na Delegacia de Polícia Civil em Russas.

RUSSAS LESÃO Á FACA

Por volta das 21h30min de domingo, na Travessa 25 de Agosto, próximo ao Riacho Araibú/Russas, MARCOS PEREIRA DA SILVA, 43 anos, sofreu lesões a golpes de faca, sendo socorrido para o hospital local. Até o momento a autoria não foi identificada.

RUSSAS LESÃO Á FACA

Na manhã de domingo, na Rua Daltro Holanda/Russas, HALLISON BRUNO DE LIMA SALVADOR, 31 anos, foi vítima lesão a faca, sendo socorrido ao Hospital local para o atendimento médico.

LIMOEIRO DO NORTE HOMICÍDIO Á BALA

Por volta das 22h40min de domingo, no Sítio Bom Fim/Limoeiro do Norte, CARLOS EDUARDO TORQUATO DA SILVA, 19 anos, foi vítima de homicídio a bala, praticado por indivíduos desconhecidos. A vítima faleceu no local do crime.

Fonte; PM CE
Blog; Erivando Lima

Os melhores PNEUS e Baterias de Russas CE 

Populares capturam suspeito de roubo e amarram em poste na cidade de Pacajus

Suspeito de 25 anos foi resgatado por guardas municipais
Suspeito de cometer roubos a aparelhos celulares é amarrado em poste pela população no município de Pacajus.
Foto: Arquivo pessoal

Moradores do bairro Aldeia Park, no município de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza, capturaram um homem suspeito de cometer roubos a aparelhos celulares e o amarraram em um poste, na tarde deste domingo (24).

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o suspeito de 25 anos, que não teve a identidade revelada, foi resgatado por guardas municipais de Pacajus e conduzido para a Delegacia Metropolitana de Horizonte, plantonista do município.


Segundo a SSPDS, aparelhos celulares foram apreendidos com o homem. A Delegacia Metropolitana de Pacajus ficará responsável pelas investigações.

Denúncia

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na localização de suspeitos envolvidos. As denúncias podem ser feitas pelo número (85) 3348-4591, da Delegacia de Metropolitana de Pacajus ou pelo (85) 98119-5309, que é o WhatsApp por onde podem ser feitas denúncias via mensagem.O sigilo e o anonimato são garantidos.

Red; DN