-->

Siga-nos no Facebook

21 de fevereiro de 2018

Quatro cidades do CE ficam fora da lista para receber Centros de Esportes (CIE’s)





Mais de 263 municípios do Brasil, dos 27 estados do país, foram selecionados para receber 285 unidades do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), o maior projeto de legado de infraestrutura esportiva – um investimento que alcança R$ 1 bilhão do Orçamento Geral da União.

No Ceará, os municípios de Aquiraz, Canindé, Caucaia, Crateús, Crato, Fortaleza, Iguatu, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Quixadá, Quixeramobim e Sobral foram selecionados para receber os CIE’s. Ficaram foram da lista, as solicitações de Camocim, Itapipoca, Tianguá e Russas.

Dos critérios para a escolha das cidades são as regiões de alta vulnerabilidade social, complementaridade com o programa Minha Casa Minha Vida, situação fundiária que permita rápido início de obra e, principalmente, grande concentração populacional.

Os CIEs são equipamentos multiuso voltados para identificação de talentos e formação de atletas; ampliação da oferta de instalações esportivas públicas com requisitos oficiais; incentivo à prática esportiva em territórios de alta vulnerabilidade social; e estímulo ao desenvolvimento da base do esporte de alto rendimento nacional.


Incluído no PAC 2, o CIE se soma a outro programa do PAC igualmente destinado a ampliar a infraestrutura para a prática de esportes – a construção de 6 mil quadras e cobertura de mais 4 mil em escolas públicas brasileiras. Ainda como conceito de extensão do ambiente escolar, o CIE se conecta a outros programas do governo federal, o Atleta na Escola, o Mais Educação e o Segundo Tempo, todos com atividades de iniciação em modalidades olímpicas e paraolímpicas. O centro de iniciação comporá a Rede Nacional de Treinamento que está sendo estruturada pelo Ministério do Esporte.

A obra


Os três modelos têm em comum um ginásio poliesportivo que permite várias modalidades coletivas e individuais. No modelo 2 se acrescenta uma quadra externa descoberta e no 3 há miniestrutura para atletismo. Os três também têm em comum arquibancadas de 177 lugares para quadra e 122 no modelo reversível, espaço para academia, vestiários, copa, sala de professores/técnicos, depósito e salas de administração. O módulo 3, para terrenos com 7.000 m2 e custo estimado de R$ 3,6 milhões, foi o mais escolhido pelas prefeituras, com 168 unidades no total. O 2, para terrenos de 3.500 m2 e custo de R$ 3,1 milhões, teve 74 pedidos aprovados. E o módulo 1, que requer terreno de 2.500 m2 e tem custo de R$ 3 milhões, teve 43 propostas aprovadas. 

A distribuição das unidades por região do país ficou: 8% no Centro Oeste (22 unidades), 10% na Norte (28 unidades), 13% no Sul (38 unidades), 29% no Nordeste (82 unidades) e 40% no Sudeste (115 unidades).
Lista de municípios, bairros e modelos selecionados​:
http://www.esporte.gov.br/arquivos/snear/CIE/CIEListacidadescommodelo.pdf
Download de imagens:

Fonte: Folha Cearense