-->

30 de maio de 2017

Polícia prende suspeito de participação em assalto que resultou na morte de sargento da PM

Coletiva DHPP
Um integrante da quadrilha que tentou assaltar uma empresa de ônibus e acabou matando o sargento da Polícia Militar do Ceará Isidoro de Paiva Alves, 57, no último domingo (28), foi preso na madrugada desta terça-feira (30), em operação conjunta da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Batalhão de Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e de outro batalhões da PM.
Narciso Silveira Rodrigues, de 29 anos de idade, que carrega uma vasta ficha criminal, foi encontrado em sua residência, no bairro Carlito Pamplona, em Fortaleza. No local, a Polícia apreendeu uma escopeta calibre 12, que foi utilizada no crime, e pequenas quantidades de cocaína, maconha e crack.
A Polícia chegou a Narciso através de denúncias anônimas e levantamento de dados, de acordo com o delegado que preside a investigação do latrocínio, Ciro Lacerda. O homem confessou participar do crime, mas não foi ele quem atirou para matar o sargento, segundo a Polícia.
O suspeito preso irá responder pelos crimes de latrocínio, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, associação criminosa e corrupção de menores, devido a presença de um adolescente na ação criminosa. Ele já tinha passagens na Polícia por homicídio, roubo, tráfico de drogas e associação criminosa.
Outros suspeitos são identificados pela Polícia
De acordo com o delegado Lacerda, mais seis pessoas participaram da ação criminosa e cinco delas já foram identificadas.
Conforme a investigação, os comparsas de Narciso que continuam foragidos seriam Roniele Avelino Carvalho, vulgo 'Cara de Porco', 25; Rafael dos Santos Monteiro, 31; um homem conhecido para a Polícia apenas como 'Neguinho do Recife'; um adolescente que foi identificado; um homem que teve as qualificações identificadas, mas o nome não foi revelado; e um homem que utilizava capacete, o que impossibilitou a identificação através das imagens da câmera de monitoramento da empresa atacada.
O diretor da DHPP, delegado Leonardo Barreto, pediu a contribuição da população para encontrar os suspeitos foragidos e divulgou o novo canal de interação da Especializada, através da ferramenta WhatsApp, telefone (85) 99111.7498.
Fonte DN