-->

27 de janeiro de 2016

[ATUALIZADO] Duplo homicídio a bala na Lagoa do Toco em Russas


Por volta das 19h30min, nas proximidades do Detran, Bairro Lagoa do Toco, Russas-CE, foram vítimas de homicídio à bala: DÉBORA ALVES DE SOUSA (ex- Presidiária, natural de Russas-CE, 24 anos, residente na Rua Monte Carlo, Russas, tendo esta cumprido pena por tráfico de drogas, e MARIA TANIA PEREIRA DA SILVA, natural de Russas-CE, 41 anos, residente na Travessa Maria Michele, Tabuleiro do Catavento, Russas-CE. As vítimas estavam em um bar quando foram alvejadas à bala, chegando a óbito imediatamente. Os PM's compareceram ao local, tentou colher algumas informações acerca do delito, porém, ninguém prestou qualquer informação sobre autoria do delito em apreço. No local foram colhidos vários estojos de calibre 380. Apesar da escassez de informações, a Polícia Militar tomou conhecimento que dias atrás uma das vítimas havia ameaçado de morte MARIA LUCIVANIA DA COSTA SANTOS, alcunha Dadá, natural de Russas, 20 anos, residente na Av. Nicanor Baltazar de Oliveira, Tabuleiro do Catavento, Russas-CE e que o namorado desta última, o indivíduo BRUNO BENTO DA SILVA, ex- presidiário, natural de Russas-CE, 19 anos, residente na Vila Scipião, Russas-CE poderia ter sido o autor do delito. De posse destas informações, tanto Bruno quanto Maria Lucivânia foram conduzidos à DRPC de Russas para prestar depoimento, bem como, foram apresentadas duas testemunhas que estavam no local do delito e presenciaram aquele crime. 

Com Informações do 1ºBPM

Juiz nega liminar para suspender gastos da prefeitura de Aracati com Carnaval

O juiz Domingos José da Costa, responsável pela 3ª Vara de Aracati indeferiu, no início da tarde desta segunda-feira, 25, pedido de liminar do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) para que fossem suspensos os gastos da prefeitura de Aracati com festejos de Carnaval. A abertura dos envelopes do processo licitatório para contratação de bandas e de estrutura física está marcada para as 9 horas da terça-feira, 26. Segundo o MPCE, montante de gastos gira em torno de R$ 2,4 milhões. Prefeitura afirma que festa gera lucro para região.

A Ação Civil Pública (ACP) com pedido de liminar havia sido protocolada pela Promotoria de Justiça do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Aracati na quinta-feira, 21. O objetivo era suspender as licitações para contratação de atrações musicais, trios elétricos, placas de led, rádio comunicadores, serviços de hospedagem, serviços de ornamentação, banheiros químicos, e outros itens para realização de festas durante o Carnaval.

A acusação do MPCE é de que o Município passa por dificuldades financeiras com atrasos salariais, falta de recursos para o conselho tutelar, rescisões de contrato, dentre outros, e deveria priorizar gastos com atividades essenciais. A promotora Virgínia Narvarro, responsável pela ACP, afirma que não é “racional” a utilização de recursos públicos para custear festejos carnavalescos no porte almejado, ainda mais quando o município se "encontra em estado caótico e com débitos de natureza prioritária".

Prefeitura

O pedido do MPCE, no entanto, não foi acatado pela Justiça. A advogada da Prefeitura de Aracati, Juliane Amaral, pontuou que o Carnaval na Cidade é tradicional e fomenta o turismo e a economia da região. “O Brasil todo se encontra em crise, mas o Carnaval de Aracati – e isso já havia sido anexado em defesa prévia – é tradicional, existe desde 1920. É um investimento na cidade porque fomenta o turismo, 100% dos hotéis ficam lotados, os ambulantes esperam pelo período de vendas”, ressaltou Amaral. 

Em dezembro do ano passado, o MPCE já havia emitido recomendação ao prefeito, Ivan Silvério, e aos secretários de Finanças e de Turismo e Cultura para que se abstivessem de realizar os festejos carnavalescos em 2016. A ação pedia que fossem suspensas contratações de bandas, montagens de palcos, trios elétricos, dentre outros. A orientação era que fosse realizado um “Carnaval Cultural”, sem grandes gastos.

À época, a prefeitura afirmou que não acataria a recomendação, pois havia cumprido todos os índices de gastos com educação, saúde, transferência do duodécimo do Poder Legislativo, concluindo o ano nos limites de responsabilidade fiscal. 

Licitações

Para o MPCE, a utilização de recursos públicos no montante de R$ 2,4 milhões para os festejos carnavalescos, na atual de crise, constitui violação ao princípio da razoabilidade e da moralidade administrativa.

O valor apontado pelo MPCE diz respeito a duas licitações distintas. Uma delas, de maior valor, prevê a contratação de nove atrações musicais, banheiros químicos, geradores, iluminação, serviços de hospedagem, telões e placas de led, 3 trios elétricos, estruturas para a festa e ornamentação. A outra trata do fornecimento de refeições para "equipes de apoio" durante o Carnaval.

Os três lotes relacionados à alimentação prevêem almoço, janta, café da manhã e lanche da madrugada. No cardápio, há carne, peixe, bisteca, camarão, feijão, arroz, saladas variadas, frutas, sanduíches de carne moída de primeira, caldo, batatinha, rapioca, cuscuz, bolos, dentre outros.

A advogada Juliane Amaral pontua que o valor a ser despendido pela Prefeitura é menor do que os R$ 2,4 milhões apontados pelo MPCE. Segundo ela, foram retirados três lotes da licitação o que reduziu o valor da contratação de estrutura para cerca de R$ 1,8 milhão. “Esse é o valor inicial. A Prefeitura já fez reduções e deve cair mais ainda porque as empresas vão oferecer valores menores”, destacou. 

A Promotoria de Aracati analisa que ações podem ser adotadas diante da rejeição à liminar.

Jéssica Welma
jessicawelma@opovo.com.br

Adriana Ribeiro vai disputar vaga de vereadora


Em reunião realizada no sábado(23) ficou definida a pré-candidatura ao cargo de vereadora, da historiadora e escritora, Adriana Ribeiro(PHS), irmã do ex-vereador, Aureliano Ribeiro.

Adriana teve seu nome colocado a disposição para concorrer ao cargo de prefeita, mas após avaliação interna das lideranças politicas da família, veio a decisão de concorrer a uma vaga no legislativo russano em 2016, seguindo a trajetória politica do seu irmão, como ela mesma escreveu em sua conta no Facebook  "Meu irmão, em seu nome continuaremos a sua missão."

Aureliano Ribeiro continua sendo o recordista de votos na disputa por uma vaga no legislativo russsano, quando em 2008 obteve 2.478 votos, representando  06,43 dos votos validos.

Na mesma rede social Adriana postou a foto do encontro com a seguinte legenda:O que nos une são laços muito fortes... Laços de família, de união e de muitos objetivos em comum.

Outro membro da família que também terá seu nome a disposição, é Thiago Rebouças, que hoje suplente de vereador, ele que é  filho do ex-deputado estadual, João Bosco Paz Rebouças.

Já Liro Paz, também teve sua pré-candidatura a prefeito mantida, pelo grupo e que segundo ele, continua disposto a concorrer, mas que para isso terá que ter seu nome bem avaliado em uma pesquisa, pois caso contrario, desistirá e apoiará o indicado por todo o bloco de oposição.

Participaram da reunião, João Bosco Paz, Liro Paz, Thiago Rebouças, José Almir Paz, Aldiana Ribeiro, Adriana Ribeiro e Ellen Mara.

falecomricardotorres.blogspot.com.br

Lesão corporal a bala em Beberibe


Nesta Terça(26), por volta das 10h00min, a PM foi acionada para verificar uma denúncia via 190, onde um homem estaria com ferimento a bala. Que os policiais constataram que a vítima havia sido atingida no pé esquerdo por um disparo de arma de fogo, sendo a vítima identificada por ALEFF PEREIRA DE CASTRO, 22 anos, residente na Rua 16, Sítio Portas, Beberibe. Que o mesmo informou ser Bugueiro e que foi contratado para deixar alguns turistas na localidade da Praia de Uruaú, que ao retornar foi surpreendido por dois indivíduos em uma moto não identificada, de cor preta, tendo um dos ocupantes disparado contra o mesmo, tomando rumo ignorado. Que a vítima não reconheceu os ocupantes da moto e que mesmo lesionado conseguiu chegar ao hospital local, onde recebeu os primeiros socorros, sendo transferido logo em seguida ao IJF por conta de uma possível fratura.

Com Informações do 1ºBPM

Arrombamento a estabelecimento comercial em Russas

Por volta das 16h00min, desta Terça(26), o senhor CICERO GLEDSON DE LIMA, 34 anos, casado, comerciante, natural de Russas, residente no Sitio Almas, zona rural de Palhano, teve seu estabelecimento (Bar Rr Society) localizado na comunidade de Pedras, zona rural de Russas, arrombado. A vítima informa que foi levado aproximadamente 10 litros de bebidas entre Whisky, cerveja e energéticos. Os PM's estiveram no local colhendo dados e realizando diligencias no intuito de identificar os autores do delito.

Com Informações do 1ºBPM

Carregamento de cocaína em embalagens de Minions é apreendido no Paraná


A Divisão Estadual de Narcóticos do Paraná (Denarc) apreendeu um carregamento de mais de 400 kg de cocaína, em um ônibus que seguida pela BR-277, na tarde desta terça-feira, 26. O material estava em embalagens dos "Minions", personagens lançados no filme "Meu malvado favorito" (2010). 

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a droga estava escondida em fundos falsos de um ônibus de turismo que seguia para São Paulo. O veículo, o material apreendido e os passageiros foram encaminhados para a delegacia de Cascavel (PR). 

O POVO Online

Governo contesta estudo mexicano que classificou Fortaleza e cidades da RMF as mais violentas do País

A Secretaria de Segurança e Defesa Social (SSPDS) contesta estudo divulgado pela ONG mexicana Consejo Ciudadano para la Seguridad Publica e Justicia Penal, que classificou, em 2015, a Capital cearense e a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) as cidades mais violentas do País e ainda 12ª do mundo.

A ONG se baseou na relação entre o número de homicídios/100 mil habitantes de cada município.

De acordo com a nota enviada a imprensa pela SSPDS, na coleta de dados para a formulação do estudo mexicano foram observadas “inconsistências” e “disparidades”.

“Além dessas inconsistências metodológicas, causa preocupação que sejam amplamente divulgadas essas informações, sem um rigor mínimo quanto à verificação da metodologia e da confiabilidade dos dados”, diz.

A nota enviada a imprensa classificou como “inconsistências” e “disparidades”:

A fonte de dados: Há cidades em que a fonte dos dados utilizada é oficial, em outras a ONG utiliza fontes alternativas, como dados obtidos por notícias de portais da internet/mídia, e há ainda casos em que a quantidade divulgada é uma estimativa, baseada em dados parciais.

O método de contagem: São colocadas em um mesmo patamar as cidades que contabilizam vítimas de CVLI (caso das cidades cearenses); as que contam apenas vítimas de homicídios; bem como as que contam esses crimes por ocorrências e não pelo número de vítimas (diminuindo assim o número final).

A seleção das cidades/Mundo: A pesquisa faz um “ranking mundial”, no entanto não são coletados dados de todas as cidades. Somente são consideradas cidades com 300 mil habitantes ou mais. E apenas considera as cidades que possuem dados acessíveis pela internet, ou seja, se uma cidade com mais de 300 mil habitantes não publica as estatísticas na internet nem apresenta cobertura da mídia digital com esses dados, fica de fora do estudo.

A dimensão temporal: Nas cidades em que a organização não consegue dados do ano analisado, nesse caso 2015, ela utiliza dados do ano imediatamente anterior, presumindo que não houve variação. Ou seja, há cidades sendo comparadas num ranking de 2015 com dados de 2014.

Maioria no Nordeste

De acordo com o estudo mexicano, das 21 cidades brasileiras disponibilizadas no ranking, 12 estão no Nordeste. Junto à cidade de Fortaleza, Natal (RN) lidera a lista das cidades nordestinas que são consideradas com maiores taxas de homicídios do Brasil. Após as duas, segue a ordem (cidades nordestinas): Salvador e Região Metropolitana (BA), João Pessoa (PB), Maceió (AL), São Luís (MA), Feira de Santana (BA), Teresina (PI), Vitória da Conquista (BA), Recife (PE), Aracaju (SE) e Campina Grande (PB).
                                                                                    
O POVO Online 

PM é baleado após tentar evitar assalto a ônibus

O policial militar José Eudes da Silva Monte, 46, foi atingido por dois tiros na noite desta terça-feira, 26, após tentar intervir em um assalto dentro de um ônibus no Conjunto Ceará, em Fortaleza. De acordo com informações de policiais que estavam no local, os acusados são dois homens e uma mulher.

Eles também informaram que o trio fugiu em um Celta preto, de placa não informada. Os disparos das armas dos bandidos atingiram o olho e o queixo do policial. A Polícia está em buscas do trio que baleou o PM.

Inicialmente atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Conjunto Ceará, o policial foi transferido da UPA pelo Serviço Móvel de Urgência (SAMU), que chegou ao IJF por volta das 23h30min.

conversamos com um enfermeiro da unidade hospitalar, que informou que Eudes está na Unidade Tratamento Intensivo (UTI) em estado “gravíssimo”. “Ele é um paciente muito grave, não tem muito a fazer. É só na misericórdia de Deus”, disse. De acordo com o enfermeiro, o policial está “entubado e no respirador”.

Tentamos entrar em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar e do Ciops para saber mais informações, mas não obteve retorno.

O POVO Online

Conmebol elege por unanimidade paraguaio como novo presidente

Alejandro Dominguez, 44, foi eleito nesta terça (26) o novo presidente da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol). O mandato vai até 2019.

Ele foi candidato único depois que o uruguaio Wilmar Valdez, 50, retirou seu nome -Valdez presidia interinamente a Conmebol. Dominguez recebeu o apoio das dez confederações.

Valdez tinha apenas três votos (Uruguai, Equador e Peru) dos dez possíveis, e desistiu de concorrer.

“Alejandro Dominguez é quem pode dirigir a instituição com o apoio de todas as associações”, disse Valdez em pronunciamento no Congresso extraordinário, em Luque, no Paraguai.

O acordo já estava desenhado entre as três principais confederações, a paraguaia (que tem poder por ser o país-sede da Conmebol), Brasil e Argentina, até para as três vice-presidências.

Foram eleitos para primeiro vice o colombiano Ramon Jesurun e para segundo o venezuelano Laureano González.

Como previsto, Dominguez foi indicado como vice-presidente da Fifa, representando a Conmebol, e Luis Segura, presidente da AFA (Associação de Futebol da Argentina), um dos membros da América do Sul no comitê executivo da Fifa -o outro é o brasileiro Fernando Sarney, vice-presidente da CBF. É provável que Wilmar Valdez ocupe uma quarta vaga que a Conmebol terá na Fifa a partir de fevereiro.

Ligado ao Olímpia, tradicional clube paraguaio três vezes campeão da Libertadores (1979, 1990 e 2002), Dominguez é homem de Juan Ángel Napout, ex-presidente da Conmebol preso em dezembro de 2015 acusado de corrupção. Ele foi vice-presidente da Associação Paraguaia de Futebol de 2007 a agosto de 2014, quando assumiu a presidência ocupando a vaga de Napout, que se tornou o principal dirigente da Conmebol.

A reportagem apurou que desde o momento da prisão de Napout, em dezembro de 2015, Dominguez era o favorito para assumir a Conmebol bancado pelas três principais confederações: a paraguaia, que tem poder por ser o país-sede da Conmebol, o Brasil e a Argentina.

A vitória de Dominguez manterá, por exemplo, os contratos vigentes dos direitos comerciais das principais competições organizadas pela Conmebol, como a Libertadores e a Copa América.

A venda dos direitos desses torneios foi o que levou à prisão os três últimos presidentes da Conmebol (Napout, o paraguaio Nicolás Leoz e o uruguaio Eugenio Figueredo), além de outros cartolas do continente, como o brasileiro José Maria Marin, ex-presidente da CBF. Todos são acusados pela Justiça dos EUA de receber propina para negociar essas competições para determinadas empresas de marketing esportivo.

Valdez estava aberto a ouvir novas propostas, como de uma empresa uruguaia chamada Global Sports Partners, o que incomodava os cartolas que hoje comandam a Conmebol, que não querem ver o assunto à tona depois das prisões.

Folha Press

Conta de luz ficará mais barata em fevereiro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, ontem, a redução nas bandeiras tarifárias amarela e vermelha – que aumentam a conta de luz do consumidor –quando fica mais caro produzir energia no País. Isso ocorre, geralmente, em épocas de estiagem prolongada, quando é necessário utilizar as termelétricas, que têm um custo de produção maior. Essa decisão deverá promover uma redução média em torno de 3% nas tarifas de energia dos consumidores brasileiros a partir do próximo mês.

De acordo com a decisão da Aneel, em fevereiro o valor da bandeira amarela vai cair de R$ 2,50 para R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, o que representa uma redução de 40% na taxa extra. Já a bandeira vermelha terá um patamar intermediário – mais barato, já chamado de bandeira rosa –, no valor de R$ 3,50 para o mesmo volume de energia gasto. Enquanto isso, o nível mais caro foi mantido pela diretoria da agência em R$ 4,50 para cada 100 kWh.

Para o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado do Ceará (FCDL-CE), empresário Francisco Freitas Cordeiro, a medida anunciada pela Aneel deve ter um impacto positivo no Estado. “Tudo o que reduz em nossos custos é importante para a gente. Principalmente os varejistas – que são consumidores de pequeno e médio porte –, deverão ser beneficiados com esta decisão. Especialmente num momento como este, de vendas baixas, uma diminuição desse tipo dará um alento para o nosso comércio”, disse.

Informação

As bandeiras tarifárias coloridas – verde, amarela e vermelha – foram criadas como uma maneira de informar ao consumidor os custos que são repassados para a conta de luz com o acionamento de usinas termelétricas. Isso porque elas geram uma energia mais cara e são ligadas quando as hidrelétricas produzem menos, por causa do baixo nível de seus reservatórios, em decorrência da falta de chuvas que ocorreu em 2014. A bandeira verde não gera mais encargos à conta de energia, pois é usada quando os reservatórios das hidrelétricas estão em níveis elevados.

A Aneel divulgará, na próxima sexta-feira (29) qual será a bandeira tarifária que vai incidir sobre as contas de luz de fevereiro. A bandeira vermelha encontra-se vigente, onerando a conta do consumidor, pelo menos, desde março de 2015. Mas como as chuvas têm caído de modo satisfatório em praticamente todo o território nacional, pode ser que ela opte pela bandeira rosa. A decisão de ontem foi baseada em estudos da Superintendência de Gestão Tarifária da Aneel.

O Estado