-->

30 de janeiro de 2016

Dor e muita comoção marcaram o sepultamento do Coronel Macedo na tarde de ontem em Juazeiro do Norte

Milhares de pessoas entre parentes e amigos participaram das últimas homenagens ao Coronel Hervano Macedo Júnior, cujo corpo foi sepultado no final da tarde desta sexta-feira no Cemitério Parque Anjo da Guarda em Juazeiro do Norte. Foram momentos de dor, tristeza e
muita comoção nas despedidas ao oficial que faleceu aos 52 anos na manhã de ontem em sua residência no bairro Lagoa Seca em virtude um câncer no pâncreas.

A missa de copo presente foi celebrada pelo Pe. Cícero Leandro da Paróquia Menino Jesus de Praga em Juazeiro do Norte nas presenças de Fernando Santana, representando o governador Camilo Santana; do Secretário de Segurança do Ceará, Delci Teixeira; do Chefe da Casa Militar, Coronel Tulio Studart, à frente do alto comando da PM no Ceará; o prefeito de Juazeiro, Raimundo Macedo, e outras autoridades, além de policiais civis e militares dos estados do Ceará, Pernambuco e Paraíba.

O Comandante do 2º BPM, Coronel Herman Macedo, que era irmão do Coronel Macedo, não escondia o abatimento e a tristeza sempre ao lado do pai e ex-vereador em Milagres, Hervano Macedo. Os dois filhos adolescentes do oficial e a viúva, Glória Crisitna, eram o retrato da desolação ao lado da urna mortuária. Após a liturgia, Fernando Santana leu uma mensagem do governador na qual agradece, em nome dos cearenses, pelos mais de 32 anos de serviço em prol da segurança púbica.

“Homem que sempre teve a coragem de enfrentar os desafios com muita determinação”, destacou noutro trecho. Logo depois, o caixa seguiu para o sepultamento em meio às honras militares com o toque de silêncio executado por corneteiros do Batalhão e uma salva de tiros. Tão logo o Site Miséria noticiou a morte do Coronel Macedo, foram muitas as mensagens enviadas por internautas de todos os lugares sempre lamentando o fato e enviando condolências aos familiares.

“Enquanto faltam palavras sobram a dor e a saudade”, frisou o vereador e radialista Normando Sóracles, que era amigo pessoal do militar. Já a Consultora de empresas Maria Bezerra, o definiu como um grande ser humano que bem cumpriu sua missão na terra e o instrutor Adelácio Cruz acrescentou ter sido o Coronel Macedo um profissional que fez sua parte amparando os necessitados nas provas da vida. Por sua vez o Médico em Tocantis e seu primo, Arimateia Macedo, agradeceu pelos serviços prestados ao Ceará e ao Cariri.

Assista ao vídeo:

Site Miséria