-->

3 de novembro de 2015

Jovem que reside em Russas foi vítima de acidente em Solonópole


Uma jovem de 19 anos que mora em Russas, foi vítima de um trágico acidente que aconteceu no último Domingo, 1, em Solonópole, sua terra natal. No acidente, três jovens morreram e duas saíram feridas. A jovem, Priscila Silva que reside em Russas, foi transferida para o IJF em Fortaleza.

O acidente que aconteceu por volta do meio-dia deste domingo, 1º de novembro, causou a morte de três pessoas e deixou outra gravemente ferida. Segundo informações da Polícia, o sinistro, um capotamento, ocorreu na CE-375, conhecida como Rodovia Socorro Gomes, a altura da localidade de São José, na zona rural de Solonópole, em um trecho situado entre este município e a cidade vizinha, Quixelô.

Ainda de acordo com a Polícia, seis pessoas seguiam no carro. O motorista, cujo nome não foi revelado, perdeu o controle do VW Polo de cor branca, placas OFB 1480 – João Pessoa (PB) e o veiculo capotou várias vezes. O estudante de Administração, Herbert Siqueira Jardim, 26 anos e outro rapaz, identificado como Ciro Neto Pinheiro Maia, 27 anos, morreram no local. Francisco Josafá da Silva Viana, 32, veio a óbito quando era socorrido.

Outras duas pessoas foram socorridas para os Hospitais de Solonópole e Quixelô, uma delas foi à jovem Priscila Silva,que reside em Russas, ela foi transferida em estado grave ao Instituto Dr. José Frota, na capital cearense. O sétimo ocupante ficou ileso.

Diante de fato tão lamentável amigos de Priscila estão nas redes sociais fazendo campanha para ajudar a mãe da jovem que está no momento desempregada e precisando de ajuda, Dona Fátima está agora acompanhando a filha em Fortaleza.

A campanha pede ajuda seja lá com qual valor em quantia, seja lá da forma que for, será bem vinda. A mesma está precisando urgentemente de fraldas geriátricas, ou ajuda financeira. Os dados da conta para quem queira ajudar amenizar a dor dessa mãe são:

MARIA DE FÁTIMA SILVA FERREIRA
BANCO DO BRASIL
Agencia: 1150-9
Conta Corrente: 18.501-9
Fonte: Russas News


Muito lixo perto do palco da celebração da missa de finados em Russas

Em todos os lugares as vésperas do Dia de Finados, os cemitérios são preparados pra receber os visitantes que chegam de todas as partes para render homenagens aos seus parentes e amigos já falecidos.

Em Russas um fato chamou atenção, a limpeza interna do Cemitério Bom Jesus dos Aflitos foi realizada, mas já na parte externa, foi possível perceber que não recebeu a mesma atenção, prova disso foi o flagra de um amontoado de lixo bem ao lado do palco montado para celebração da missa de finados, quem esteve presente lamentou ainda a fedentina do lixo lá depositado. 

RT News


Raio prende grupo armado e com carro blindado, após perseguição. Quadrilha executou um jovem e pretendia praticar chacina na favela


A ação rápida da Polícia Militar impediu que uma nova chacina fosse registrada em Fortaleza neste ano O fato ocorreu na tarde desta segunda-feira (2), feriado do Dia de Finados, quando uma quadrilha composta por quatro jovens (dois deles ainda adolescentes) invadiu uma favela com o objetivo de eliminar várias pessoas, por conta da rivalidade do tráfico de drogas.

O crime ocorreu na Comunidade Jagatá, próxima ao Conjunto Maria Tomásia, em Messejana. Os quatro suspeitos estavam armados com revólveres e pistolas e ocupavam  um carro importado, blindado, que havia sido roubado no dia anterior. 

O grupo invadiu a favela, passou a disparar tiros em meios aos becos e conseguiu matar um de seus inimigos, um jovem identificado como Gleydson Henrique de Souza Marques.  Outro rapaz, não identificado, mesmo baleado pelos atiradores, conseguiu fugir e permanece desaparecido. Em seguida, a quadrilha tratou de fugir dali.

Cerco policial

Tão logo tomou conhecimento do tiroteio, a Polícia Militar enviou várias patrulhas ao local. Uma equipe do Batalhão Raio localizou os criminosos em fuga no carro blindado e iniciou uma perseguição, que só foi parar na BR-020, quando o bandidos que  guiava o carro roubado perdeu o controle da direção e o automóvel se chocou contra o canteiro central.

Dentro do carro estavam os quatro atiradores, sendo dois adolescentes e dois adultos. Com eles, a Polícia Militar apreendeu, além do veículo roubado, dois revólveres de calibre 38, uma pistola de calibre 380, e outra de calibre 45 milímetros, de uso exclusivo das Forças Armadas.
O grupo foi levado, inicialmente, para o plantão da Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde o menor de 15 anos, que comandava o grupo, revelou  que a intenção dele e de seus comparsas era promover uma chacina. Iriam matar várias pessoas da Comunidade Jagatá em represália a atitude de outros traficantes.

Ele contou que havia sido expulso daquela comunidade porque começou a vender drogas pro conta própria e isso irritou outros traficantes. Expulso da favela, ele se armou, aliciou outros criminosos e juntos premeditaram a matança.

Para completar seu relato, o adolescente fez novas ameaças. Disse que logo estará outra vez em liberdade e que irá matar outras pessoas, entre elas, o rapaz que, mesmo baleado na tarde de ontem, fugiu, escapando dos assassinos. 

Blog do Fernando Ribeiro


André Figueiredo quer definir custos de mudança do AM para o FM em novembro


O ministro das Comunicações, André Figueiredo, afirma que não foi informado de eventual fusão entre Oi e TIM, mas diz que há preocupação em já traçar horizontes e buscar alternativas para que não haja redução dos competidores no país.

Em entrevista ao Valor Econômico, Figueiredo disse que existe um enorme pressão do setor de radiodifusão para definir as tarifas de mudança das rádios AM para o FM. "Existem paradigmas diferentes entre o que uma equipe técnica, o TCU e o setor colocam como adequado. Precisamos juntar estas análises e definir algo justo", ressaltou.

Segundo o cearense, esse é um dos gargalos que precisa resolver até a primeira quinzena de novembro.  Ao ser questionado se a equipe da Fazenda estipulou um valor, o ministro respondeu: "Ainda não, mas prevemos até mais uma queda-de-braço porque essa arrecadação queremos [transformar] em investimento, não em contingenciamento".

Ceará News


Ciro Gomes é o candidato da família à presidência, diz Cid


Rio de Janeiro. Entre os Ferreira Gomes, Ciro deve mesmo ser o candidato à presidência nem 2018. Em entrevista publicada ontem pelo  Blog do Moreno, do jornal O Globo, o ex-ministro da Educação e ex-governador do Ceará, Cid Gomes, disse que o irmão é o melhor nome da família para disputar o comando do Palácio do Planalto.

"Eu sei dos meus potenciais e das minhas limitações e conheço os dele. O futuro de
lideranças do Brasil está muito aberto e essa abertura favorece coisa nova. Eu teria alguma vantagem nesse ponto, mas, por outro lado, a militância e o conhecimento que ele tem permitirão que alguns dos conceitos atribuídos a ele possam ser revistos", ponderou.

Oportunismo da oposição

Questionado, então, se é possível esperar uma mudança no temperamento explosivo de Ciro Gomes, o ex-governador do Ceará argumentou que "boa parte era ímpeto da juventude" e que o irmão amadureceu nesse aspecto. Para Cid, no entanto, parte dessa fama foi fruto de oportunismo da oposição.

"O que marcou Ciro na campanha em 2002? Uma entrevista que ele deu em Salvador e tomou as dores contra uma agressão ao ACM, chamou o cara de burro. Isso é pecado capital? Não é. A outra foi fruto de provocação de um repórter querendo subestimar o papel dele e superestimar o papel da atriz Patrícia Pillar e ele fez uma declaração pouco feliz de que o papel dela era dormir com ele. O que é politicamente correto? Falar da boca para fora ou dar espaço no governo para mulheres como ninguém até hoje deu?", questionou Cid,
defendendo o irmão.

PDT

O ex-ministro da Educação da presidente Dilma Rousseff esclareceu, porém, que o PDT não sairá do governo para lançar candidatura própria. Segundo ele, o que está em jogo hoje é a preservação do mandato da petista. "Apesar de todo carinho, estamos pensando não por ela, mas pela defesa de um princípio democrático. Não dá para pensar que (com) popularidade baixa a solução é impeachment. O partido não tirou posição para daqui a dois anos, mas no curto prazo tem posição clara de defesa do mandato", ressaltou.

Cid disse que ainda pretende falar com Dilma sobre ter ido para outro partido e defender que o PDT lance candidatura até 2018. "Até lá, estamos dispostos a apoiar o governo. Quero dizer: 'A senhora conte conosco até quando achar que seja do seu interesse'", afirmou.

No dia 9 de agosto, o Diário do Nordeste já havia antecipado que Ciro estruturava a candidatura para as próximas eleições. A informação se confirmou um mês depois, em 16 de setembro, quando o próprio ex-ministro anunciou, durante a filiação ao PDT em Brasília, que seria pré-candidato pelo novo partido.

Diário do Nordeste


Deputados do Ceará faltam em votações decisivas


No clima de crise política nacional, agravada neste segundo semestre, nem todos os deputados federais do Ceará têm conseguido acompanhar a dinâmica das votações em Brasília. De 37 sessões contabilizadas de agosto a outubro, parlamentares do Estado chegaram a faltar a votações importantes, alguns com justificativa de licença médica e missão especial e outros sem qualquer explicação. O levantamento refere-se ao período de 4 de agosto a 15 de outubro.

O balanço considera os 20 deputados federais cearenses que exerceram integralmente o mandato durante este ano. O deputado federal Arnon Bezerra (PTB) esteve ausente em sete sessões deliberativas da Câmara, incluindo a primeira votação após o recesso parlamentar, no dia 4 de agosto. No dia 12 do mesmo mês, ele faltou a duas votações na Casa, uma que trata da polêmica lei para combater o terrorismo no País e outra referente à reforma política. 

Já o deputado Adail Carneiro (PHS) faltou apenas a duas sessões com votação na Casa, sob a justificativa de licença para tratamento de saúde. O deputado Aníbal Gomes (PMDB) teve sete faltas em votações da Câmara Federal nos últimos três meses, todas com alegação de tratamento médico. Em uma dessas ausências, o peemedebista deixou de votar, em segundo turno, a polêmica PEC que reduz a maioridade penal para 16 anos em crimes considerados hediondos.

O deputado novato Cabo Sabino (PR) apresentou duas faltas justificadas para tratamento de saúde neste segundo semestre. Por conta da ausência, ele perdeu a votação, em segundo turno, da PEC 172/2012, que proíbe qualquer lei federal a impor atribuições aos estados e municípios sem indicar a fonte de financiamento. O deputado Chico Lopes (PCdoB) faltou a quatro sessões no semestre, sempre justificando tratamento de saúde.

Missão especial

O deputado Danilo Forte (PSB) teve seis ausências nos últimos meses, mas só apresentou justificativa em três delas, alegando ter se afastado por problemas de saúde. O líder do PROS na Câmara dos Deputados, Domingos Neto, só teve três faltas na Casa no último semestre. Em todas, o parlamentar alegou estar em missão especial, mas sem dar detalhes das atividades.

O deputado Genecias Noronha (SD) faltou a quatro sessões deliberativas da Câmara Federal desde agosto, mas não justificou nenhuma das ausências. Ele deixou de votar o segundo turno da PEC 172/2012. Gorete Pereira (PR) não esteve presente em seis sessões da Câmara durante o semestre e, em todas as ausências, justificou tratamento de saúde. No mesmo período, José Airton Cirilo (PT) ausentou-se em duas sessões sem apresentar justificativa e faltou duas outras alegando problema de saúde.

Já o líder do governo na Casa, José Guimarães (PT), marcou presença em todas as sessões de agosto a outubro. O petista tem enfrentado saias justas para salvar os interesses do Executivo federal no Congresso Nacional.

Leônidas Cristino (PROS) faltou duas vezes a sessões deliberativas da Câmara, mas ele não apresentou nenhuma justificativa. Luizianne Lins (PT) se ausentou de cinco votações, três delas sob a alegação de tratamento de saúde, mas faltou a primeira votação do semestre, em 4 de agosto, sem justificativa.

O deputado Macedo (PSL) apresenta quatro faltas em votações da Câmara, todas sem justificativa. Ele deixou de votar, em primeiro turno, a PEC dos Cartórios, que regulariza a situação de pessoas que estão no comando de cartórios sem ter prestado concurso público.

Afastamento

Moroni Torgan (DEM) faltou a seis votações na Câmara Federal no segundo semestre deste ano, três com o argumento de afastamento por questões de saúde. Nas demais ausências, ele aponta "missão autorizada".

Moses Rodrigues (PPS) não marcou presença em cinco votações desde agosto nem justificou nenhuma das faltas à Casa. O parlamentar não votou, em segundo turno, a PEC 172.

O deputado Odorico Monteiro (PT) contabiliza cinco ausências em votações, sempre com a justificativa de afastamento para tratamento de saúde, incluindo as duas primeiras votações deste semestre. Já Raimundo Gomes de Matos (PSDB) e Ronaldo Martins (PRB) não se ausentaram de nenhuma votação na Casa no período considerado.

Diário do Nordeste