-->

4 de julho de 2014

Eunicio lava as mãos e Dilma começa a ter problemas na CPI da Petrobrás

O descontentamento do PMDB em relação ao PT deixou de se apresentar apenas através de críticas à presidenta Dilma Rousseff e pode causar sérios danos ao partido. O senador Vital do Rego (PMDB), insatisfeito por não contar com o apoio prometido pelo PT na campanha pelo governo da Paraíba, pôs em votação, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado, da qual é presidente, a quebra de sigilo dos envolvidos. A falta de quórum adiou a decisão, mas na próxima semana a medida deve ser aprovada.
Até recentemente, o senador Eunício Oliveira (PMDB), candidato ao governo do Ceará, vinha administrando a crise e evitando que Vital fizesse oposição ao PT na CPI, porém, ao declarar apoio à chapa de Cid Gomes no Ceará, a presidenta perdeu a proteção do peemedebista e pode enfrentar um escândalo no caso da Petrobras, ás vésperas das eleições, caso a quebra do sigilo bancário seja aprovada.
Aumento de FPM

O troco do PMDB à falta de apoio do PT aos candidatos peemedebistas não ficou só na CPI. O deputado federal Danilo Forte (PMDB) pôs em votação, numa comissão especial do Congresso o projeto do deputado Alfredo Kaefer (PSDB) aumenta o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em 1%, que significar um acréscimo de R$ 7 bi às receitas das Prefeituras. Mais uma vez, o homem que poderia barrar a aprovação seria Eunício, que também não deve se envolver no caso.  Mas, preferiu endossar o projeto obrigando a presidente Dilma a ceder.

Fonte: Ceará News